OPINIÃO: “O partido que ele é filiado”

Por MENELAU JÚNIOR

Tenho lido recentemente em órgãos de nossa imprensa frases do tipo “O partido que ele está filiado…”. Há, no fragmento, alguns elementos gramaticais interessantes a discutir.

A primeira questão seria ortográfica. Existe diferença entre “filiado” e “afiliado”? Para os dicionários, não. O Houaiss, versão eletrônica, traz, entre outras definições: “Agregar(-se), unir(-se) a corporação, clube, entidade, sociedade etc.; inscrever(-se) como sócio ou membro; afiliar(-se)”. Observou: “afiliar-se”. Por isso, pode-se dizer que o candidato Fulano está filiado (ou afiliado) ao partido X.

Entretanto, há um problema de regência verbal na oração em análise. O adjetivo “filiado” (ou “afiliado”) pede a preposição “a”. É possível filiar-se “a” determinado partido. Mas observe que no trecho “O partido que ele está filiado” essa preposição não aparece.

De fato, mesmo em textos formais já encontramos o pronome relativo “que” sem ser antecedido de preposição, mesmo quando a norma-padrão recomenda esse uso. Em outras palavras, a construção “O partido que ele está filiado…” deve ser substituída por “O partido a que (ou “ao qual”) ele está filiado…”. Encontrei também a forma “O partido em que ele está filiado…”. Nesse caso, o “em” não se justifica, uma vez que o adjetivo “filiado” pede a preposição “a”.

No site do TRE de Minas Gerais, encontrei a seguinte oração: “Para a filiação, é necessário que o eleitor se dirija à sede do partido ao qual pretenda se filiar com seu título de eleitor e preencha a ficha de filiação, em modelo próprio do partido”. Observe o uso adequado da forma “ao qual”: “…sede do partido ao qual pretenda se filiar”. É o verbo “filiar-se” que exige a preposição “a”.

Situação semelhante ocorre com a frase “A seção que o eleitor vai votar”. Ora, se o leitor vai votar, ele fará isso “em” uma seção. É por causa desse “em” que, numa construção formal, recomenda-se a forma “A seção EM QUE (ou “na qual”) o eleitor vai votar”.

Para você que se prepara para o Enem, é bom revisar regência verbal. Embora as questões de múltipla escolha não tratem de aspectos gramaticais minuciosos, a redação deve ser escrita em norma-padrão. Obedecer à regência é importante.

Até a próxima semana.

menelau blog

 

Menelau Júnior é professor de língua portuguesa. Escreve para o blog todas as quintas-feiras. E-mail: menelaujr@uol.com.br

Natural do Rio de Janeiro, é jornalista formado pela Favip. Desde 1990 é repórter do Jornal VANGUARDA, onde atua na editoria de política. Já foi correspondente do Jornal do Commercio, Jornal do Brasil, Folha de S. Paulo e Portal Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.