Paulo Câmara escala seu time

Por MÁRCIO DIDIER E CAROL BRITO
da Folha de Pernambuco

Chega ao fim hoje o mistério sobre a composição da equipe que o governador eleito Paulo Câmara contará para administrar o Estado a partir e 1º de janeiro. O ato, no Recife Praia hotel, no Pina, começará às 15h, com a fala do presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, que abrirá os trabalhos e comandará a mesa.

Em seguida, será a vez de o futuro secretário de Planejamento, possivelmente Danilo Cabral, explicar a nova estrutura do Governo, que constará no projeto que será enviado em fevereiro do próximo ano, quando a Assembléia Legislativa retoma os trabalhos com nova composição. Uma das principais alterações será a redução do número de secretarias de 22 para 20, com a fusão e desmembramentos de algumas e extinção de outras.

Caberá ao único nome confirmado da equipe, o secretário de Imprensa Ênnio Benning, fazer a leitura dos nomes dos escolhidos para o primeiro escalão. Logo em seguida, o governador eleito fala um pouco sobre as escolhas e concede entrevista coletiva.

ESPECULAÇÕES
O fim de semana foi de muitas especulações sobre os nomes dos possíveis ocupantes dos cargos. Câmara se reuniu com dirigentes de várias siglas, apresentou a sua proposta e foi fechando o seu secretariado. A poderosa Casa Civil deverá ficar como ex-secretário da Saúde Antônio Figueira.

Ele foi um dos nomes que circularam desde a sexta-feira. Também é dado como certo o deputado federal Danilo Cabral (PSB) na Secretaria de Planejamento, que se tornará uma superpasta com direito a controlar o Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM).

Além deles, devem assumir secretarias os também deputados federais Felipe Carreras (Turismo – PSB), André de Paula (Cidades – PSD) e Sebastião Oliveira (PR), nos Transportes. Também são cotados Fred Amâncio (Educação), o deputado estadual Nilton Mota (PSB – Agricultura), Alessandro Carvalho (Defesa Social) e Sérgio Xavier (Meio Ambiente e Sustentabilidade).

Como já havia anunciado, Câmara fará um rodízio das cadeiras em algumas pastas. Ex-procurador do Estado, Thiago Norões, deve assumir o Desenvolvimento Econômico. O atual secretário dessa pasta, Márcio Stefani, seria deslocado para Fazenda. Já o corregedor Antônio César Caúla Reis assumiria o comando da Procuradoria-Geral do Estado.

Durante a montagem da equipe, Câmara enfrentou problemas com dois partidos, que têm o núcleo de poder dividido. Com três grupos, o PR conseguiu chegar a um consenso e escolheu o deputado federal Sebastião Oliveira.

O PSDB, no entanto, esticou ao máximo a disputa entre o presidente estadual da sigla, deputado federal Bruno Araújo, e parte da legenda. Um grupo condenou a postura de Araújo de ter viajado para o exterior no momento de fechamento das negociações e só ter chegado no sábado (13). Afirmam que o presidente vetou três nomes apresentados pelo grupo: da deputada Terezinha Nunes, do secretário das Cidades Evandro Avelar e da vereadora Aline Mariano. Araújo se reuniu ontem com Câmara para definir o espaço tucano no Governo, mas a pendência não foi resolvida até o fechamento desta edição, às 21h30.

Natural do Rio de Janeiro, é jornalista formado pela Favip. Desde 1990 é repórter do Jornal VANGUARDA, onde atua na editoria de política. Já foi correspondente do Jornal do Commercio, Jornal do Brasil, Folha de S. Paulo e Portal Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.