Pesquisa aponta queda nas intenções de compras para o Dia dos Namorados

O Instituto Fecomércio-PE em parceria com  o Sebrae-PE, com apoio do Sindloja, realizou pesquisa de intenção de compras e disposição de gastos por parte dos consumidores para o Dia dos Namorados 2015. Com uma queda de 13,1% em relação ao passado, apenas 51% dos entrevistados pretendem celebrar o Dia dos Namorados. “A data não sentirá como o Dia das Mães. Como o Dia dos Namorados é mais distante do primeiro trimestre, período de significativos ajustes na economia, os consumidores já ajustaram suas despesas às suas realidades econômicas.Dessa forma, no lugar de não comemorar, eles ajustam o valor do gasto”, explica o economista do Instituto Fecomércio Rafael Ramos.

Os resultados obtidos na Sondagem de Dia dos Namorados confirmam os apresentados pelas pesquisas conjunturais da federação, aonde os números do comércio varejista vem caindo no volume de vendas. É baixa a proporção de consumidores pernambucanos que demonstraram intenção em comemorar a data, apenas 51% do universo pesquisado, parcela menor do que a observada no mesmo evento em 2014, 64,1%. Essa proporção é maior em Caruaru (56,6%) e menor na RMR (46,1%).Entre os motivos apontados pelos consumidores estão: sem dinheiro, endividamento familiar e desemprego. Na RMR, 11,5% alegaram estar sem dinheiro, 11,2% encontram-se endividados e 7,6%, estão desempregados. Em todas essas três situações a porcentagem observada em Caruaru supera a da Região Metropolitana do Recife e Petrolina. Na capital do Agreste, 13,3% apontaram estar sem dinheiro, 16,1% estão com endividamento familiar e 13,3% se encontram desempregado.

Comportamento 

A compra de presentes é a principal forma dos consumidores comemorarem o Dia dos Namorados 2015. Dos entrevistados, 88% vão comemorar a data presenteando. Em Caruaru, 93,6% pretendem dar presentes, na RMR 88,4%, enquanto Petrolina apenas 79%. O gasto médio estimado pelos consumidores pernambucanos para comemorar o Dia dos Namorados 2015 é de R$ 248,00. Para a aquisição dos presentes o gasto médio pretendido está estimado em R$ 183,00 (em 2014 correspondeu a R$ 188,00). Entre os principais itens presenteáveis destacam-se: roupas (40,9% – com maior proporção na RMR, 44,6%); cosméticos e perfumes (26,8% – mais demandado na RMR, 35,2%); calçados (14,5% – maior parcela em Caruaru, 20,5%); carteira, bolsa e cinto (12,0% – com maior intenção de compra na RMR, 16,0%); e joias e bijuteria (11,0% – mais pretendido em Petrolina, 16,1%).

No que se refere ao canal de compra preferido, os consumidores apontam o comércio tradicional como o principal local por eles demandados para realizar as compras (58,3% das indicações), com maior proporção em Petrolina (65,1%) e menor na RMR (53,1%). Para os que demonstraram preferência de comprar em shopping centers (46,0% dos consumidores), a parcela é mais elevada na RMR (57,7%), principalmente pelo fato de essa área aglomerar os principais estabelecimentos dessa natureza no estado.

Pedro Augusto é jornalista e repórter do Jornal VANGUARDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.