Raul Henry assume o comando do PMDB

Por CAROL BRITO
Da Folha de Pernambuco

Após conversas com as principais lideranças do PMDB, o vice-governador Raul Henry (PMDB) confirmou o consenso em torno do seu nome para assumir a presidência da sigla. A oficialização da nova executiva estadual será no próximo dia 8 de julho.

A convenção será realizada de forma discreta, sem festividades, em respeito ao estado de saúde do atual dirigente da agremiação, Dorany Sampaio, que não deverá comparecer o ato.

Nessa sexta, Henry se reuniu com Dorany e o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB). As lideranças concordaram com a indicação do vice-governador ao posto. “Tive duas conversas, com cada um deles. Combinamos data da convenção formal e eles sugeriram meu nome”, confirmou.

Raul Henry fez questão de fazer um gesto para Dorany Sampaio, que se despede da direção estadual após mais de duas décadas no comando da legenda. “É importante destacar que o partido foi a vida dele, por mais de 25 anos. Ele abandonou seu escritório de advocacia para se dedicar à legenda. Ele enfrentou momentos bons e duros, mantendo a coerência política. A história dele é a história do PMDB”, destacou.

Além de Raul Henry na presidência do PMDB, o ex-secretário de Finanças da Prefeitura do Recife Roberto Pandolfi deverá assumir a secretaria-geral da sigla. Já os deputados estaduais da legenda, Ricardo Costa, Tony Gel e André Ferreira, assumem as três vagas de vogais. Apesar de ser a liderança maior do partido, o deputado federal Jarbas Vasconcelos será o quarto vogal.

O Secretário da Juventude da Prefeitura do Recife, Jayme Asfora (PMDB), ficará com a terceira-vice-presidência da legenda.

Dorany Sampaio está há mais de 25 anos à frente do PMDB. Na última eleição interna da legenda, Raul Henry chegou a colocar seu nome para a disputa, mas teve que recuar devido à resistência de Sampaio.

Na época, o desejo de renovação já era majoritário no partido, mas Sampaio se afasta da legenda por decisão pessoal. Recentemente, ele comunicou a decisão ao deputado Jarbas Vasconcelos. Na última quinta-feira, o dirigente confirmou sua escolha de deixar a direção da sigla em entrevista à Folha de Pernambuco.

“Não sei quem assumirá, mas não pretendo disputar a reeleição. Já conversei com Jarbas e comuniquei a decisão. Estou com problemas de saúde e não é justo fazer isso com partido pelo qual dediquei toda a minha trajetória política. Ele tem que ser tocado para frente. Disse para Jarbas cuidar disso”, afirmou Dorany Sampaio. O PMDB passou por momentos de altos e baixos, sob o comando de Sampaio. A legenda alcançou um expressivo crescimento no período da União por Pernambuco e nos governos de Jarbas Vasconcelos. Contudo, a agremiação encolheu, progressivamente, quando Eduardo Campos assumiu o Palácio do Campo das Princesas, em 2007.

Natural do Rio de Janeiro, é jornalista formado pela Favip. Desde 1990 é repórter do Jornal VANGUARDA, onde atua na editoria de política. Já foi correspondente do Jornal do Commercio, Jornal do Brasil, Folha de S. Paulo e Portal Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.