OPINIÃO: O direito do acesso às provas

Por MENELAU JÚNIOR

Começou a temporada de vestibulares das faculdades e universidades particulares. E um problema agora surge para os milhares de alunos que se candidatam a uma vaga no ensino superior: a falta de transparência de muitas instituições.

Refiro-me especificamente à divulgação dos cadernos de provas. É de praxe as faculdades disponibilizarem ao público, por meio da internet, os cadernos de provas de seus vestibulares. Do contrário, como os alunos poderão contestar questões ou mesmo saber o que acertaram? Divulgar o gabarito, quando os próprios candidatos são impedidos de copiá-lo na sala de aula, serve de quê? Além disso, as provas constituem um importante instrumento pedagógico para colégios e cursinhos prepararem seus alunos.

No último fim de semana, a Asces fez seu tradicional vestibular. A banca responsável pela elaboração das provas, a Curseltec, divulgou na manhã de segunda as provas e o gabarito. No próprio domingo, por volta das 18h30min, assim que a prova foi encerrada, o coordenador de logística da banca, Marco Honorato, entregou a professores de colégios e cursinhos que estavam no local da prova todos os cadernos com as questões. Ou seja, transparência nota 10. Eficiência nota 10. Respeito nota 10. Uma das questões de História trazia duas opções iguais. Foi por causa da divulgação que foi possível reivindicar, junto à banca, a aceitação das duas respostas. Se a prova ficasse “escondida”, quem garantiria que isso teria sido notado e resolvido?

Neste fim de semana, a Unifavip Devry realiza, a partir das 8h30min, seu vestibular 2016.1, um dos maiores e mais importantes do interior do Nordeste. Qual será a postura da Instituição? As provas e os gabaritos serão disponibilizados, para que professores e alunos possam analisar e – se for o caso – questionar algo? Haverá transparência, uma das premissas da democracia e do direito? Honestamente, espero que a Faperp – banca responsável pela elaboração da prova – divulgue os cadernos e os gabaritos, como fez a Covest durante quase uma década, quando fez o vestibular da então Favip. E espero que a Unifavip, como uma das maiores e mais respeitadas Instituições de Pernambuco, exija essa postura da banca.

A Fafica também realiza seu vestibular neste dia 15, à tarde. Como a prova é apenas uma redação, espera-se também que a Instituição divulgue, em sua página, o(s) tema(s) solicitado(s) – como, aliás, sempre fez. É direito da comunidade estudantil ter acesso a isso.

Até a próxima semana.

menelau blog

 

Menelau Júnior é professor de língua portuguesa. Escreve para o blog todos os sábados. E-mail: menelaujr@uol.com.br

Natural do Rio de Janeiro, é jornalista formado pela Favip. Desde 1990 é repórter do Jornal VANGUARDA, onde atua na editoria de política. Já foi correspondente do Jornal do Commercio, Jornal do Brasil, Folha de S. Paulo e Portal Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.