Entidades se reúnem com o ProRural para amenizar a estiagem em Pernambuco

O ProRural se reuniu, na última sexta-feira (13), com representante do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e as empresas executoras do Programa Cisternas. O objetivo foi unir forças para avançar mais rapidamente na construção dos reservatórios e minimizar o problema da forte estiagem em todo o Estado. Nos dois convênios firmados entre o MDS e o Governo do Estado através do ProRural, mais de 44 mil cisternas serão entregues aos pernambucanos.

Durante o encontro, que aconteceu no Santuário das Comunidades, em Caruaru, o responsável pelo Programa Cisternas do MDS, Igor Arsky, lembrou o compromisso do Marco Legal e todo o processo de amadurecimento do Programa. “Temos um modelo que precisa ser preservado, mas é de grande importância esse diálogo entre os parceiros para que qualquer dificuldade seja vencida e o Programa aconteça da melhor forma possível”.

Segundo o diretor Geral do ProRural, Anselmo Pereira, o projeto está acontecendo simultaneamente nas regiões do Sertão de Itaparica, Moxotó, Pajeú, Agreste Meridional e Setentrional, Caruaru e Pombos, mas que a prioridade é onde há maior seca e necessidade. “Em algumas regiões esse acesso à água será universalizado e toda propriedade rural será contemplada com cisternas de primeira água para beber e cozinhar. No entanto, concluindo essa etapa, o Programa deve chegar a outras localidades onde houver carência do recurso para consumo das famílias”.

As cisternas estão sendo construídas pelas organizações do terceiro setor: Cáritas Regional Nordeste II, pelo Serviço de Tecnologia Alternativa (Serta), Diocese de Caruaru e de Pesqueira, Centro Diocesano de Apoio ao Pequeno Produtor (Cedapp), Diaconia e Copagel. Os contratos foram celebrados entre o Governo do Estado, a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA), através do ProRural, e financiados pelo MDS, através da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sesan).

Pedro Augusto é jornalista e repórter do Jornal VANGUARDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.