Artigo: Ode ao professor Reginaldo Melo

Por Hérlon Cavalcanti

Essa semana a cidade de Caruaru, acordou mais triste, mais pobre politicamente com a morte do nosso professor Reginaldo Melo. Ele era um homem integro, integralista, um militante político, um defensor do meio ambiente, um homem ligado as práticas esportivas, as bandeiras sócias e trabalhistas. Reginaldo era um homem além do seu tempo, sua história de vida foi construída com muitos sacrifícios e sonhos.

Ele nasceu na Cidade de Bonito. Por lá sempre fez grandes movimentos em prol da defesa dos trabalhadores no campo da agricultura, um ativista de tantas lutas. Mais o que podemos acrescentar sobre Reginaldo Melo? Temos tantas coisas para dizer, tantas qualidades, tantas lutas e batalhas travadas e muitas conquistadas.

No campo político o professor Reginaldo era um grande socialista, sempre militou no campo da esquerda. Foi um dos fundadores nacionais do PT, era filiado e militante, por lá sempre foi atuante. Foi um dos fundadores do partido em várias cidades do interior de Pernambuco. Na cidade de Belo Jardim, na década de 1980 ele chegou a ser candidato a Prefeito, não chegou a se eleger, mais realizou um bom debate. Depois decepcionado com o abandona das bandeiras de luta dos trabalhadores, o professor Reginaldo pediu desfiliação partidária do PT, construiu um debate estadual e reconstruiu em Caruaru o PCB (Partido, Comunista, Brasileiro) e como um grande folego da sua vida, lutou dentro do campo da esquerda, por uma sociedade mais justa e futurista.

No campo ambiental, Reginaldo teve uma defesa atuante, foi um grande defensor do Rio Ipojuca escreveu muitos trabalhos, panfletos, poesias e cartilhas educativas. Ele travou muitas lutas com pessoas e empresas que pensam que o rio é apenas “deposito de esgoto e lixos”.

No campo esportivo, ele foi um dos maiores incentivadores em nossa cidade. Foi um dos organizadores dos primeiros jogos escolares em Caruaru, ele foi professor de handebol, basquete, futebol e natação.

No campo da cultura, Reginaldo Melo foi sem dúvida um patrimônio cultural, ele era Membro da ACLC(Academia, Caruaruense de Literatura de Cordel) sempre com uma produção focada no social e na ecologia do Brasil.

Reginaldo faleceu no dia 29 de fevereiro de 2016, vítima de um câncer de garganta. A doença pode ter calado sua voz, mais nuca calou seus sonhos.

Ele deixou cinco filhos e uma esposa Maria José, uma mulher super- dedicada a ele e sua história.

Que possamos ter daqui para frente, uma praça, uma escola, um parque ambiental, uma rua, avenida como forma de homenageá-lo, de agradecimentos e reconhecimento por tudo que ele fez por essa cidade que ele tanto amou-Caruaru.

Natural do Rio de Janeiro, é jornalista formado pela Favip. Desde 1990 é repórter do Jornal VANGUARDA, onde atua na editoria de política. Já foi correspondente do Jornal do Commercio, Jornal do Brasil, Folha de S. Paulo e Portal Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.