Bandeira tarifária das contas de luz continua verde em maio

Da Agência Brasil

Pelo segundo mês seguido, a bandeira tarifária das contas de energia elétrica será a verde, ou seja, não haverá acréscimo na conta dos consumidores. A bandeira que vai vigorar em maio foi definida hoje (29) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Segundo a agência, entre os fatores que contribuíram para a manutenção da bandeira verde estão o resultado positivo do período úmido, que recompôs os reservatórios das hidrelétricas, além do aumento de energia disponível com redução de demanda.

Desde que foi implementado o sistema de bandeiras tarifárias, em janeiro de 2015, até fevereiro de 2016, a bandeira se manteve vermelha (com a cobrança de R$ 4,50 a cada 100 quilowatts-hora consumidos). Em março, passou para amarela (com a taxa de R$ 1,50 a cada 100 kWh) e, em abril, a bandeira foi verde.

O sistema é uma forma de recompor os gastos extras com a compra de energia de usinas termelétricas. A cor da bandeira que é impressa na conta de luz indica o custo da energia elétrica, em função das condições de geração de eletricidade.

Por exemplo, quando o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas está baixo, por causa da falta de chuvas, é preciso recorrer às usinas termelétricas para garantir a energia necessária para o país.

Como a energia gerada por termelétricas é mais cara, o custo da energia fica maior, e a bandeira tarifária passa a ser amarela ou vermelha. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico, o nível dos reservatórios das regiões Sudeste e Centro-Oeste está atualmente em 57,54% de sua capacidade máxima.

Tony Gel solicita execução de programas para cidades do Polo de Confecções

e78d0fe4-8df1-4333-a970-27afe1376020

O deputado estadual Tony Gel (PMDB), solicitou ontem (28), ao governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara, e à secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lúcia Melo, esforços no sentido de viabilizar à execução dos projetos inscritos no Programa de Produção e Difusão de Inovações para a Competitividade de Arranjos Produtivos Locais do Estado de Pernambuco (PROAPL), no tocante ao setor de confecções que abrange as cidades do Agreste como Caruaru, Toritama, Santa Cruz do Capibaribe e cidades circunvizinhas.

Tony Gel destacou que o Programa de Produção e Difusão de Inovações para a Competitividade de Arranjos Produtivos Locais do Estado de Pernambuco (PROAPL), desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia de Pernambuco e viabilizado mediante contrato de gestão com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), é uma iniciativa bastante importante para o nosso Estado pelo papel de promoção do desenvolvimento regional, por meio do incentivo da integração, competitividade e sustentabilidade dos empreendimentos.

O parlamentar ressaltou que o Agreste de Pernambuco é considerado o segundo maior polo têxtil do País, com mais de 20 mil empresas instaladas, que geram cerca de 107 mil empregos e que com o risco de desemprego no setor, por conta da atual crise econômica, tem deixado a população daquela região bastante preocupada.

”É importante registrar que existem quatro projetos desse segmento que precisam ser atendidos pelo PROAPL. A Oficina da Moda, por exemplo, que tem por objetivo a promoção de ações de capacitação e consultoria para empresas do polo de confecções, custa cerca de R$ 1,5 milhão. Outra ação que merece destaque é a Rodada de Negócios da Moda Pernambucana, a qual tem por finalidade possibilitar o acesso das empresas da região a clientes de todo o Brasil e possui um orçamento de R$ 2 milhões. As outras ações são o Radar Mercadológico e a Rodada de Negócios de Grande Superfície. Tenho certeza de que as autoridades acima citadas não medirão esforços para viabilizar esses importantes projetos. São iniciativas que, certamente, vão contribuir com o desenvolvimento econômico de Pernambuco, consequentemente, fomentando a geração de empregos e renda, bem como o incremento na arrecadação do Estado”, disse Tony Gel.

 

Dilma assina decreto que autoriza uso de nome social no serviço público

A presidenta Dilma Rousseff assinou, ontem (28), no Palácio do Planalto, decreto que permite o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Na prática, explica o secretário de Direitos Humanos do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e Direitos Humanos, Rogério Sottili, as pessoas vão poder usufruir de toda a máquina governamental, inclusive as políticas públicas de inclusão social, sendo tratadas pela identidade de gênero que a representam.

“É um reconhecimento, é tirar da invisibilidade, é uma forma de enfrentar a violência e a exclusão dessas pessoas às políticas públicas. (…) Portanto, uma pessoa que nasceu João e hoje é Maria, quando ela for ser atendida pelo SUS, será chamada de Maria porque no seu crachá tem o seu nome social Maria, e não João”, disse Sottili.

Segundo Tathiane Araújo, presidenta da Rede Trans, é a primeira vez que o governo brasileiro reconhece a cidadania dos travestis e transexuais. “A pessoa construiu uma identidade que condiz não com o seu sexo biológico, e sim, como ela se apresenta para a sociedade. Então, é um documento de extrema importância que vem reconhecer pela primeira vez, de fato, pela chefe de Estado brasileiro, a cidadania dessa população”.

Para a presidenta do Conselho Nacional e Combate à Discriminação LGBT, Roselaine Dias, o decreto é a “real possibilidade de que pessoas travestis e transexuais saiam do processo de exclusão da educação, do trabalho, da vida social, cultural, e irem para um espaço de revelação de cidadania no Brasil. Esse é o momento”.

Impeachment

Os representantes dos movimentos presentes na reunião também mostraram apoio à presidenta Dilma em relação ao processo de impeachment contra ela em curso no Congresso Nacional.

Para Thatiane, foi durante os governos Lula e Dilma que o Brasil teve os avanços sociais mais significativos. “Foi o governo que visualizou uma população excluída e escutou as suas demandas como hoje foi feito. Por mais que a gente precise avançar mais, a gente tem ciência disso, não pode haver retrocesso”.

Já Lam Matos, presidente do Instituto Brasileiro de Transmasculinidade, fica receoso com o futuro instável que o processo de impeachment traz. “A gente não quer andar para trás, a gente quer sempre avançar. E pensar nessa possibilidade [do impeachment] nos deixa muito assustados, mas não nos enfraquece com a ideia de apoiarmos a presidenta e apoiarmos a democracia acima de tudo. Isso faz com que a gente se una e se fortaleça enquanto movimento social, num grito a favor da democracia”.

Funcionários do Hospital Santa Efigênia recebem orientações

A Secretaria de Saúde de Pernambuco divulgou nesta quinta-feira, 28 de abril, novo boletim com dados sobre óbitos causados pelo vírus Influenza A H1N1 no Estado. Quatro pessoas morreram em decorrência da doença, todas no Recife. Outras mortes ocorridas em Pernambuco ainda estão sob investigação da Secretaria. O boletim mostra ainda que foram notificados 238 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 19 deles sendo confirmados de Influenza A H1N1. Em relação ao mesmo período de 2015, foram 342 casos de SRAG, porém sem registros de H1N1. Sobre casos de síndrome gripal, consideradas mais leves, foram feitas 193 coletas: 33 delas tiveram resultado positivo para Influenza A H1N1.

Consciente da realidade da doença em Pernambuco, o Hospital Santa Efigênia, de Caruaru, realizou uma palestra para funcionários, profissionais da saúde e diretoria da unidade para alertar a todos sobre como lidar com pacientes sob suspeita de estarem com o vírus. As orientações foram passadas pelo médico infectologista Moacir Jucá, que faz parte do quadro médico do HSE. Ele mostrou a situação da infecção pelo vírus Influenza A H1N1 no Estado e a importância de se ter informações sobre a precaução e o tratamento desses pacientes.

“A nossa preocupação é com os nossos colegas de Hospital e, claro, com os nossos pacientes. Abordamos as indicações de tratamento, indicações de internamento, medidas de precaução dentro do Hospital pra evitar a disseminação e a prevenção também para a população em geral. Essas informações devem ser disseminadas junto aos outros profissionais do Hospital que não estiveram na palestra e dentro das próprias famílias dos funcionários”, explicou o médico.

Sobre a vacina, Moacir Jucá acredita ser esta uma das melhores alternativas para evitar o contágio: “a procura pela vacina é pertinente, principalmente, para os grupos de risco como idosos, crianças menores de cinco anos, diabéticos, obesos, pacientes com doenças crônicas, gestantes e os profissionais da saúde. As pessoas que puderem ter acesso à vacina, mesmo que não seja pelo SUS, porque o órgão só fornece para esses grupos específicos, se tiverem condições também merecem porque vão ficar protegidos neste ano da infecção pela Influenza A H1N1”.

O diretor-presidente do HSE, Milton Chaves, também participou do evento. Para José Pereira Galvão Júnior, diretor-médico do Hospital, palestras como esta são de suma importância para o bom serviço da unidade de saúde e para a formação dos profissionais: “a educação continuada e atualizada é fundamental para o profissional de saúde, especialmente, para os médicos, pois o diagnóstico precoce da doença e, consequentemente, o início rápido do tratamento específico é sem duvida um divisor de águas entre a sobrevida ou óbito do nosso paciente”, ressalta.

Marcelo Gomes solicita expansão do Cemitério de Gonçalves Ferreira

O vereador Marcelo Gomes (PSB), solicitou, ontem, 29, ao Executivo, a expansão do Cemitério de Gonçalves Ferreira, localizado no 3º Distrito da Zona Rural de Caruaru. O pedido foi reapresentado à Mesa Diretora da Câmara Municipal, através do requerimento Nº 810/2016.

O projeto foi apresentado e aprovado em 2014, através do requerimento Nº1160/2014, e visa o aumento de vagas de sepultamento, além da construção de um espaço destinado a velórios, para que os familiares possam velar os corpos em lugares mais espaçosos, visto que estão passando por um momento delicado.

“Por se tratar de um espaço público, onde há uma grande circulação de pessoas vindas de todos os lugares, faz-se necessário que um cemitério tenha instalações com uma boa estrutura, e não seria diferente com o de Gonçalves Ferreira, hoje, um dos mais importantes distritos de Caruaru. Minha solicitação vem da necessidade de trazer mais conforto para esses familiares, que passam por este momento tão triste e delicado”, disse Marcelo.

Chapéu de Palha encerra cadastramento de pescadores artesanais

Mais de sete mil pescadores artesanais e marisqueiros se cadastraram no Chapéu de Palha da Pesca neste ano. As inscrições foram encerradas na última quinta-feira (28) e contemplaram 54 municípios do Litoral, Agreste e Sertão. Com o encerramento dessa etapa, o programa já conta com 16.960 pessoas cadastradas, somando os agricultores da fruticultura irrigada e os pescadores. Em maio, será a vez do cadastramento dos trabalhadores da palha de cana-de-açúcar.

O secretário de Planejamento e Gestão, pasta que coordena o programa, Danilo Cabral, destaca a importância do Chapéu de Palha nesse momento de crise financeira. “Mesmo com o cenário de restrição fiscal, o governador Paulo Câmara decidiu manter os programas sociais, beneficiando os trabalhadores que não podem exercer suas atividades no período da entressafra”, afirma.

O município com o maior número de pescadores inscritos foi o de Goiana, na Mata Norte, com mais de 1,8 mil pessoas. Criada em 2011, o Chapéu de Palha da Pesca chega durante o inverno, período em que a pesca artesanal é proibida. Cada pescador cadastrado irá receber um auxílio de quatro parcelas de até R$ 256,52 complementares ao Bolsa Família, além de acesso a cursos de qualificação profissional.

“O programa é fundamental para manter a nossa dignidade neste período. O auxílio ajuda muito e os cursos oferecidos são ótimos”, disse a marisqueira Eleonora Alves de Santana ao se cadastrar no ponto de atendimento da Colônia de Pescadores Z1 do Pina, em Brasília Teimosa, no Recife.

O cadastro dos pescadores artesanais foi realizado em duas etapas. Entre os dias 11 e 15 deste mês, atendeu os moradores do Agreste e do Sertão, totalizando 551 inscritos. A segunda etapa, concluída nesta semana foi voltada para os municípios do Litoral. Em janeiro, foram realizadas as inscrições do Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada, somando 9.934 agricultores cadastrados.

 

/**/

Ricardo Liberato homenageia Accape e comunicador Dilson Oliveira

54e0a3cd-332c-4b97-9bf5-78e401a1854a

A Câmara Municipal de Caruaru aprovou, por unanimidade, na noite de ontem (28) dois requerimentos do vereador Ricardo Liberato (PDT), que homenageiam com voto de aplausos e congratulações para uma associação e um comunicador da cidade. O primeiro voto foi para a Associação dos Contabilistas de Caruaru e Agreste de Pernambuco (Accape), na pessoa do presidente Roberto César, pelo Dia do Contabilista, comemorado em 25 de abril, o outro parabenizou o comunicador Dilson Oliveira, pela criação do blog: www.dilsonoliveira.com.br.

“O comunicador Dilson Oliveira recebeu a confiança da população para ser o elo entre os menos favorecidos e as autoridades, dando voz ao povo através do rádio, da TV e agora na internet. Já a Accape representa uma das categorias mais importantes na construção de uma sociedade mais justa e social”, justificou Ricardo.

Ricardo Liberato acredita que uma das atribuições do mandato é reconhecer as boas ações desempenhadas em prol da comunidade caruaruense. A Casa Jornalista José Carlos Florêncio não poderia furta-se ao privilégio de parabenizar o comunicador Dilson Oliveira e a Associação dos Contabilistas de Caruaru e Agreste de Pernambuco (Accape), almejando-lhes mais êxitos nestes trabalhos desempenhados.

1ª Caravana do Plano Nacional da Cultura Exportadora é realizada com sucesso

Nesta quinta-feira, dia 28 de abril, o auditório da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic) foi palco da I Caravana do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE). Com o tema “Produtos e Serviços disponibilizados pelas Instituições parceiras do PNCE-PE”, cada um dos integrantes do Comitê Gestor do PNCE em Pernambuco esteve representado no evento.

A abertura foi feita pelo presidente da Acic, Osíris Lins Caldas. Em seguida, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Thiago Norões, falou em nome do Governo de Pernambuco. Ambos reforçaram o potencial do Estado no âmbito internacional e a importância de os empresários pernambucanos terem acesso às formas de levar seus produtos para o comércio exterior.

A partir de então, cada um dos integrantes do Comitê Gestor do PNCE-PE apresentou aos participantes seu portfólio de serviços oferecidos para os empresários que pretendem entrar no mercado exportador. Participaram a AD Diper, que está à frente das ações do PNCE-PE, o Banco do Brasil, a Fiepe, o Sebrae, o Senai, os Correios, Suape, BNB e UFPE.

À tarde, os empresários receberam orientações individuais no Expresso Empreendedor, que fica no prédio da Acic. Eles puderam ter contato direto com as instituições participantes da I Caravana PNCE-PE, a fim de terem conhecimentos sobre cada um dos serviços oferecidos.

O objetivo do Plano Nacional de Cultura Exportadora, que é uma ação integradora do Ministério da Indústria e Comércio Exterior (MDCI), é o de aumentar e qualificar a base exportadora do país através do desenvolvimento e difusão da cultura exportadora nos estados, por meio da capacitação de gestores públicos, empresários e profissionais de comércio exterior.

Dilma: “vou lutar para sobreviver, não por causa do mandato”

Em mais uma entrevista à imprensa estrangeira, a presidenta Dilma Rousseff voltou a condenar hoje (28) o processo de impeachment, classificado por ela como golpe. Dilma disse que vai lutar para sobreviver não por conta do cargo, mas por princípio “democrático”.

Ela criticou a chegada ao poder por meio do que chamou de “eleições indiretas”.Ao canal norte-americano CNN, Dilma repetiu que não cometeu crime de responsabilidade e que um governante não pode deixar a posição que ocupa por impopularidade. “Vou lutar para sobreviver, não por causa do meu mandato, mas porque o que estou defendendo é o princípio democrático. Quem quer meu impeachment, os líderes do impeachment têm denúncia e processos de corrupção”, afirmou.

A entrevista foi exibida no canal às 18h, horário de Londres, 15h em Brasília. Dilma informou que o fato de ser mulher é um fator relevante, que explica o processo que está sofrendo. “Eles frequentemente falam que sou uma mulher dura. E respondo sempre da seguinte forma: ‘Sim, sou uma mulher dura, cercada por homens educados, gentis e amáveis. Só as mulheres são descritas como muito duronas no trabalho quando tomam uma posição”, ironizou.

Questionada se não se sente uma grande política, comparada ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidenta concordou que ele é melhor político do que ela. Referindo-se ao período que lutou contra a ditadura, Dilma disse ter resistência para lutar por suas convicções, e que é muito melhor viver na democracia.

Michel Temer: “as tarefas difíceis eu entrego à fé de Eduardo Cunha”

Em depoimento a religiosos, o vice-presidente Michel Temer afirma ter um “auxílio extraordinário” na Câmara do atual presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e que confia na fé do companheiro de partido para as “tarefas mais complicadas”. O vídeo, publicado no Facebookpelo senador Lindbergh Farias (PT-RJ), remete a um encontro de Temer com religiosos da Assembleia de Deus, igreja frequentada pelo peemedebista.

Ao tomar a palavra, Temer anuncia que vai dar um “testemunho autorizado” sobre o deputado peemedebista. “Eu tenho do Eduardo Cunha um auxílio extraordinário na Câmara Federal. Se você quiser dar uma tarefa das mais complicadas para o deputado Eduardo Cunha, ele simplifica porque trabalha muito”, declara Temer. “A fé mobiliza as pessoas. As tarefas difíceis eu entrego à fé do deputado Eduardo Cunha”, acrescenta.

Ao apresentar o vídeo, Lindbergh acusa os dois peemedebistas de serem “parceiros de golpe, conspiração e negócios”. “Temer e Cunha são irmãos siameses”, atacou o petista, que não informou a data da gravação do “testemunho