“Se necessário, eu serei candidato”, diz Lula

Agência Estado

Em seu primeiro ato público do ano, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que se necessário vai ser candidato a presidente da República. A declaração foi dada durante o 29º Encontro Estadual do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), em Salvador, na Bahia.

”Se preparem, porque, se necessário, eu serei candidato à Presidência. Se eu for candidato, é para a gente ganhar as eleições desse país”, disse Lula, a uma plateia que usava bonés vermelhos com a inscrição ”Estamos com Lula”.

Mais cedo, no mesmo evento, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou que o partido ainda não tomou a decisão sobre uma eventual candidatura do ex-presidente, mas que ele é ”aspiração nacional”.

Gritos de apoio

Durante o discurso, Lula era interrompido pelo público com o grito ”Brasil pra frente, Lula presidente”. O ex-presidente da República disse ainda que durante este ano vai andar pelo País para recuperar a imagem do PT e sua própria imagem. Ele voltou a afirmar que a legenda está sendo criminalizada pela mídia e pela Justiça.

Lula defendeu que todos que queiram ser candidatos tenham esse direito. ”Se o Temer quer ser, ótimo, se o Serra quer ser, ótimo, se o Moro quer ser, ótimo, se os delegados querem ser, todo mudo que quer ser candidato tem direito, entre num partido e vá para as ruas”, afirmou.

Defesa do crescimento

O ex-presidente fez um discurso defendendo que o País volte a crescer através de investimentos do governo. ”O único jeito desse país voltar a crescer é o Estado investir, pode mexer no compulsório, pode aumentar a dívida. A melhor forma de diminuir a dívida com proporção do PIB, é fazer o PIB crescer”, afirmou.

Lula destacou que o Brasil precisa fazer a reforma agrária e voltar a usar os bancos públicos para financiar a agricultura familiar, os pequenos empresários e os consumidores.

Nesta quinta-feira, Lula vai a Brasília para participar do Congresso Nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

Azul expande operações no RN com voos exclusivos para Mossoró

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras iniciará operações exclusivas em Mossoró, noroeste do Rio Grande do Norte, em 12 de abril. A companhia ofertará um voo diário para a cidade potiguar com origem no Recife – a novidade passa por aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A aeronave responsável pelo trajeto será o moderno turboélice ATR 72-600, de 70 assentos.

“Mossoró é a cidade mais importante do interior do Rio Grande do Norte. Vamos operar na região para atender, principalmente, demanda de quem precisa chegar rapidamente e com muita comodidade para fechar negócios. Igualmente importante, porém, está o fomento turístico que este voo trará, por ser uma região que dá acesso a belas praias, e dada a força das atrações culturais de Mossoró. Esperamos ter sucesso neste voo”, destaca Daniel Tkacz, diretor de Planejamento e Alianças da Azul.

As viagens terão duração aproximada de uma hora e meia. Via terrestre, o trajeto entre o Recife e Mossoró pode levar até sete horas. A cidade será a segunda atendida pela Azul no Rio Grande do Norte: atualmente, a companhia opera também em Natal.

A ligação direta com o Recife permitirá que Clientes de todas as regiões do Brasil possam acessar Mossoró. A capital pernambucana é o principal centro de distribuição de voos da companhia – com a novidade, a cidade passa a receber Clientes de mais de 25 cidades do Brasil, além de Orlando (Estados Unidos), que poderão chegar ao destino potiguar. Conexões rápidas estarão disponíveis, sobretudo, para Clientes chegam de Aracaju, Belém, Porto Seguro, Belo Horizonte, Campina Grande, Curitiba, Fortaleza, São Paulo (Viracopos e Guarulhos), Goiânia, João Pessoa, Maceió, Natal, Petrolina, Ribeirão Preto, São Luís, Salvador e Teresina.

As tarifas somente serão informadas quando a operação for aprovada pela Anac, momento em que também terá início a venda de passagens.

Este é o segundo anúncio de novo destino para a região Nordeste do país somente nesta semana. Na segunda-feira (09/01), a Azul informou que iniciará voos em Jericoacoara (CE) a partir de 7 de abril.

Mossoró – A cidade, localizada no noroeste do Rio Grande do Norte, tem quase 300 mil habitantes e é a principal cidade do interior potiguar. O novo destino da Azul destaca-se pelo turismo de negócios: é o maior produtor – em terra – de petróleo no Brasil, assim como de sal marinho, além de ocupar importante papel na fruticultura irrigada, voltada, sobretudo, para exportação. Tem um dos maiores PIB per capita da região.

A região litorânea, conhecida como Costa Branca, que ocupa cerca de 40 quilômetros de belas praias, está a menos de uma hora de viagem, via terrestre, de Mossoró.

Confira, a seguir, detalhes da operação (horários locais):

Origem

Saída

Destino

Chegada

Frequência

Recife

13h16

Mossoró

14h45

Diária

Mossoró

15h10

Recife

16h40

Diária

AMSTT realiza fiscalização de mototaxistas

Fiscalizacao_Mototaxista(1)-27_02_15

Com o intuito de coibir o transporte clandestino de passageiros, a Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT) realizou na manhã desta quarta (11) uma blitz na rua 15 de Novembro. Por cerca de uma hora, os agentes abordaram as motocicletas que transitaram pela via, afim de verificar possíveis irregularidades que comprometam o passageiro, ou que caracterizem exercício irregular da atividade.

De acordo com Elielson Pereira as fiscalizações serão realizadas frequentemente. “Nosso objetivo é efetuar estas operações de forma constante, para evitar que os passageiros sejam colocados em situação de risco durante o uso do transporte de mototaxistas”, explica. Durante a operação, 61 motos foram abordadas, destas quatro foram notificadas, três fugiram não obedecendo a ordem de parada dos agentes, e uma teve o documento (CRLV) recolhido por atraso.

Parceria destina R$ 47 mi para o desenvolvimento rural

O governador Paulo Câmara e o secretário especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Sead), José Ricardo Roseno, assinaram, nesta quarta-feira (11.01), um Termo de Compromisso garantindo a liberação de R$ 47,7 milhões para ações voltadas para o desenvolvimento rural no Estado. As iniciativas serão executadas pelo Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e pelo Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe). A parceria beneficiará 700 mil famílias até o ano de 2018.

“A população quer apenas trabalhar em sua terra e ter a oportunidade de criar os seus filhos, oferecer educação e saúde, cuidando daquilo que muitas vezes vem de seus pais e avós. E isso tem um valor muito importante para nós, pois representa o que a gente acredita. A gente quer conciliar desenvolvimento econômico, com a implantação de grandes indústrias, mas também garantir o acesso do pequeno produtor às políticas públicas básicas. Nós queremos fortalecer a agricultura familiar”, destacou Paulo.

Ao comentar a importância do aporte para o segmento, o governador pontuou a necessidade de impulsionar as atividades que já são fortes, trabalhando mais com os recursos que são disponibilizados. “Em momentos de crise, temos que potencializar os recursos que nós temos”, salientou Paulo. Na oportunidade, o chefe do Executivo pernambucano afirmou ainda que o aporte proporcionará melhores condições de trabalho. “Vamos fazer esses recursos chegarem para os que mais precisam”, assegurou.

Dos R$ 47,7 milhões liberados, R$ 37,7 milhões serão destinados a políticas de reordenamento agrário, ações que incluem a emissão de títulos, aquisição veículos e liberação de crédito. Outros R$ 10 milhões serão empregados pelo IPA em assistência técnica e extensão rural para famílias indígenas. O aporte marcou o lançamento oficial da segunda etapa local do Projeto Dom Helder Câmara – ação do antigo Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Do montante de R$ 37,7 milhões empregados no Estado, R$ 7 milhões serão destinados à emissão de 3,2 mil títulos de imóveis rurais no Agreste Meridional e no Sertão do Pajeú. Outros R$ 30 milhões serão disponibilizados através do Programa Nacional do Crédito Fundiário em Pernambuco, sendo R$ 1 milhão destinado à estruturação do programa. Além disso, R$ 700 mil serão empregados na aquisição de seis caminhonetes que vão fortalecer o trabalho de Regularização Fundiária.

Salientando a importância da regularização fundiária no campo, o secretário especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário frisou a necessidade de avançar nessa área. “Ano passado, a nossa agricultura familiar deixou de receber R$ 4 milhões do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) por falta de documentos da terra”, alertou Roseno. O representante do Governo Federal afirmou que o projeto Dom Hélder foi concebido para ajudar os moradores de áreas rurais. “Vamos iniciar a chamada para o projeto daqui a 30 ou 60 dias e, com isso, nós vamos levar dignidade a essas famílias que dependem do Estado”, completou o secretário.

Suplentes não mudam ranking partidário

De Brasília

Com a posse dos parlamentares que se elegeram prefeitos ou vice-prefeitos no ano passado, houve pouca alteração nas bancadas dos partidos no Congresso, mantendo praticamente inalterada a correlação de forças entre os partidos. Apenas 18 deputados e um senador foram eleitos.

Além desses, só outros três se licenciaram para assumir secretarias em capitais. No Senado, tudo ficará na mesma. Eduardo Lopes, suplente de Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, também é do PRB.

Na Câmara, seis partidos terão alguma perda e outros sete terão acréscimos. O PMDB perde duas cadeiras, mas preserva a condição de dono da maior bancada. O PT, o PSDB, o PP, o PR e o PTB ficarão sem um deputado cada e permanecerão na mesma posição.

Os que ganharão novas cadeiras são PCdoB (dois deputados), PSD, PSB, DEM e PDT, que terão mais um representante cada. O PSDC passa a ter assento na Câmara com a posse de um suplente.

Mesmo com tal movimentação, o ranking partidário permanece inalterado. Mas o retorno de alguns titulares pode modificar o quadro futuramente.

/**/

Presa por racismo agora é secretária da Igualdade

Depois de nomear o pai Brivaldo Alves (DEM), ex-prefeito, secretário de Governo, Planejamento e Articulação política e a mãe Héldna Alves na pasta de Administração e Gestão de Pessoas, o prefeito de Bodocó, Túlio Alves (DEM), escolheu Maria Luiza Brito para Secretária de Ação Social, da Mulher e Igualdade Racial. Além de se enquadrar também no critério do nepotismo, por ser irmã do vice-prefeito Edmilson Brito Alencar, a jovem tem um precedente no mínimo conflituoso para cuidar de igualdade racial.

Em 2004, ainda universitária, com apenas 27 anos, ela se envolveu numa confusão e acabou presa acusada de racismo. Conforme registro de jornais da época enviados ao blog, Luiza chegou a ser levada à Colônia Feminina do Bom Pastor, no Recife. Foi autuada em flagrante, na Delegacia de Santo Amaro, para onde foi levada pela vítima de preconceito, o soldado da PM Leonildo Hilário Nunes.

Nunes havia sido chamado para resolver uma discussão entre a universitária e mais três amigos com um taxista, que transportara o grupo de estudantes até o bairro da Ilha do Leite, onde ela mora. O desentendimento com o taxista teria sido pela falta de R$ 2,00 para pagar a corrida. De acordo com a queixa do policial, ela o teria destratado e xingado, o discriminando por ser negro, durante a intervenção no caso com o taxista.

O policial teria desrespeitado o capitão PM Alexandre Menezes, que é amigo da estudante e foi chamado por ela, por telefone, para interferir. Maria Luíza e seus colegas negaram a versão do policial, detido por desacato ao oficial na Corregedoria da Polícia Militar. Ao final da reportagem, a agora secretária é identificada como natural de Bodocó, no sertão, estudante de Serviço Social na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). A prática de racismo, ainda segundo a reportagem, é crime desde 1989 e o acusado pode pegar pena de um a três anos de prisão.

MP recomenda reajuste para professores de Cumaru

Do G1 Caruaru

O Ministério Público de Pernambuco recomendou que os salários dos professores de Cumaru, no Agreste do Estado, sejam compatibilizados com os vencimentos dos profissionais do magistério público da educação básica. A recomendação foi publicada no Diário Oficial do dia 3 de janeiro à prefeita Mariana Medeiros. O prazo de reajuste é de 60 dias.

Os professores que trabalham 40 horas por semana deverão receber o salário estabelecido como piso nacional, conforme a assessoria. De acordo com o MPPE, a prefeitura deverá quitar os valores retroativos desde o mês de janeiro de 2012. O pagamento deve ser efetuado no prazo de 90 dias e em até três parcelas.

“Ao final dos 90 dias referentes ao pagamento do reajuste retroativo, a prefeita também terá mais dez dias úteis para comprovar o cumprimento dos termos da recomendação do MPPE”, conforme informou a assessoria.

Ao final do pagamento, caso seja parcelado, caberá a Mariana Medeiros comprovar todos os valores devidos, de modo a assegurar o cumprimento da recomendação.

Valor da cesta básica em Caruaru tem quinta queda consecutiva

unnamed (4)

Os alunos dos cursos de Ciências Contábeis e Gestão Financeira do Centro Universitário Vale do Ipojuca (DeVry|Unifavip), seguindo a metodologia do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), fizeram o levantamento do custo da cesta básica caruaruense, referente ao mês de dezembro de 2016. Segundo a pesquisa, R$ 250,89 é o valor da cesta básica na cidade, o que registra uma queda de 1,69% em relação ao mês anterior, que era de R$255,13. Com isso, a cesta básica caruaruense fechou 2016 registrando a quinta queda consecutiva nos preços.

Considerando o gasto médio mensal dos componentes básicos da cesta, os itens que apresentaram maiores pesos foram a carne (22,52%), o pão (17,39%), o feijão (11,77%) e o leite (10,80%). Para comprar a quantidade necessária de carne para todo o mês, o caruaruense precisou desembolsar em média R$ 56,50. Para os outros itens, o valor gasto foi, em média, de R$43,62 para o pão, R$29,54 para o feijão e R$27,09 para o leite.

Em dezembro, o preço dos gêneros alimentícios essenciais diminuiu em 25 das 27 capitais – onde o DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – realizou a Pesquisa Nacional da Cesta Básica. As demais apresentaram elevação. As maiores reduções foram verificadas em Aracaju (-5,11% – R$ 349,68), Campo Grande (-4,61% – R$ 408,06), São Luís (-4,13% – R$ 356,07). Já as elevações, ocorreram apenas em Manaus (0,22% – 395,08) e Rio Branco (0,97% – 384,44).

De acordo com a pesquisa, fazer compras dos itens da cesta básica nos supermercados é a opção mais barata para o consumidor caruaruense, que gastaria a menos, em média, R$0,90 comparando com os preços dos mercadinhos. Porém, comparando outros itens, os preços do tomate, da carne, da farinha e da banana entre os supermercados e as feiras, o supermercado não vale a pena. Se o consumidor caruaruense comprasse os quatro itens nas feiras economizaria, em média, R$ 0,96.

Vale salientar que a cesta mais cara do país entre as capitais continua sendo a de Porto Alegre (R$ 459,02) e a cesta mais barata, mais uma vez, foi a de Recife (R$ 347,96). Aracaju passou a ocupar a segunda posição, entre as cestas mais baratas do Brasil (R$ 349,68). A cesta básica caruaruense continuou apresentando um valor menor que a de Recife. A diferença foi um pouco menor se comparada às variações anteriores, passando de R$97,95 para R$97,07.

Salário mínimo – A pesquisa também levantou os custos e as horas trabalhadas para a obtenção da cesta básica em Caruaru no mês de dezembro, além do salário mínimo necessário para a compra, levando em consideração uma família composta por três pessoas adultas (um casal e um filho) ou quatro pessoas (duas pessoas adultas – um casal – e duas crianças).

De acordo com os dados levantados, uma família caruaruense deveria então receber um salário mínimo, em dezembro, de R$ 2.107,73 para a aquisição dos gêneros alimentícios básicos e outros itens essenciais como moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte etc, garantindo, assim, a sobrevivência digna de um grupo familiar. Este valor representa aproximadamente 2,39 vezes mais que o salário mínimo de R$ 880 atualmente em vigor.

Ao considerar que a jornada oficial de trabalho é de 220 horas mensais, o trabalhador de Caruaru em dezembro utilizou 28,38% de todo o seu tempo de trabalho só com as despesas de alimentação. Para pagar o valor apresentado pela cesta básica em dezembro, o assalariado caruaruense precisou trabalhar 62 horas e 43 minutos.

Caruaru: “Juntos pela Segurança” é apresentado para sociedade

unnamed (3)

A Prefeitura Municipal de Caruaru apresentou, nesta quarta-feira (11), o processo de construção coletiva do plano “Juntos pela Segurança”. O evento foi realizado no Salão do Júri do Fórum Juiz Demóstenes Batista Veras, no Bairro Universitário, e contou com representantes de diversos órgãos públicos e de entidades representativas de diversos segmentos do município. A prefeita Raquel Lyra deu início à apresentação abordando a preocupação com a segurança pública. “Queremos devolver a tranquilidade para a nossa sociedade. Não podemos mais esperar, precisamos de solução”, ratificou Raquel.

O secretário municipal de Ordem Pública, Coronel Luís Aureliano, deu andamento à apresentação do plano que vai ajudar no enfrentamento à violência e à criminalidade no município. “Será um passo importante para a segurança pública”, enfatizou o coronel, que sugere a participação popular no “Juntos pela Segurança”. Para isso, o cidadão poderá contribuir com a ação, através das câmaras temáticas no próximo dia 19, das 8h às 12 e das 14h às 18h, durante o Fórum Municipal de Elaboração do Plano, em local a definir.

Ainda, de acordo com Aureliano, as câmaras temáticas serão divididas pelos seguintes temas: Direitos Humanos; Ordem Pública; Desenvolvimento Urbano; Sistema de Justiça Criminal e Segurança Pública; Esporte, Lazer e Cultura; Saúde e Drogas; Educação. E individualmente, o cidadão poderá contribuir pelo site www.caruaru.pe.gov.br/juntospelaseguranca, que já está em construção.

“O ‘Juntos pela Segurança’ é um plano de participação popular que consolidará uma política pública voltada para a definição do papel do município na contribuição da complexa tarefa da preservação da ordem pública, além de procurar desenvolver a responsabilidade cidadã da comunidade, bem como assumir compromissos com os órgãos responsáveis constitucionalmente pela segurança pública”, concluiu Aureliano.

Entenda como irá funcionar o Fórum:

-Abertura
-Início dos trabalhos das Câmaras Temáticas
-Participação através de propostas, ideias e observações
-Sistematização das propostas
-Apresentação das prioridades na plenária final
-Encerramento

Tafarel Felix apresenta equipe de trabalho

unnamed (2)

O vereador Tafarel Felix (PRP) participou de uma reunião na manhã de ontem, 10, em que apresentou a equipe de profissionais que trabalharão ao lado do parlamentar nos próximos quatro anos de mandato na elaboração de projetos, comunicação com a imprensa, planejamento e a execução das diversas ações.

Ao lado de Tafarel, a equipe vai contribuir na construção de uma Caruaru melhor e mais justa para todos, além de buscar pelas melhorias e solução para os problemas enfrentados diariamente pelos caruaruenses em todas as regiões da cidade estejam na Zona Urbana ou Rural.

A equipe será composta por quatro assessores parlamentares, o advogado, Manuel Menezes, o enfermeiro e graduando em odontologia, Luis Felipe, o professor e graduando em direito, Augusto César, e o presidente do PRP Caruaru, Alexander Luis.

Além desses profissionais, o parlamentar também vai contar com uma equipe de comunicação a parte composta pelo jornalista, Mikhael Marcolino e o comunicador, Joállison Farias. Conheça um pouco mais do perfil de cada profissional.

Manuel Meneses, advogado, formado em direito pela faculdade Uni Favip Devry, desde desde 2012, atua na área eleitoral, cível e criminal, Assessor e Consultor Jurídico no Partido da Mobilização Nacional nas eleições municipais de Caruaru de 2016, Secretário de direitos humanos também pelo Partido da Mobilização Nacional, assessor jurídico do Partido Republicano Progressista nas eleições municipais de Caruaru em 2016, estará na assessoria jurídica parlamentar do Vereador Tafarel para acompanhar os atos, projetos de lei, requerimentos, indicações, e discussões sobre políticas públicas e sociais, cultura e desportos.

Alexander Luís da Rocha, 37 anos, presidente do PRP de Caruaru, atuará na área de assuntos estratégicos e políticos.

Augusto César, 20 anos, professor e graduando em direito pela Asces-Unita, será responsável pela chefia de gabinete.

Luis Felipe, 27 anos, enfermeiro, graduando em odontologia pela Faculdade Maurício de Nassau, ele trabalhará como assessor parlamentar e receberá as demandas e reivindicações da população.

Mikhael Marcolino, 23 anos, jornalista formado pela Unifavip Devry, já atuou como repórter do Jornal Extra de Pernambuco, repórter e editor de conteúdo do Portal Mídia Urbana, social media da Kalulu Comunicação, redator da Agência Flick e assessor de imprensa da Câmara Municipal de Agrestina.

Joálisson Farias, 27 anos, comunicador, já atuou em diversas emissoras com passagens pela 107 FM, 102 FM, Caruaru FM, Liberdade AM/FM/SAT e Nova FM.