ARTIGO — Mudança de tendências

Por Maurício Assuero

A gente tem acompanhado a mudança de tendência na economia nos últimos meses dado que houve um ligeiro aumento no consumo e por dois meses seguidos o número de empregos gerados cresceu. Isso é bom porque é um indicativo positivo de que vamos começar a caminhar para o lado correto da vida. Sabemos que tais movimentos são ínfimos diante das necessidades do país e podem não ser permanentes, mas temos que comemorar afinal ao longo do tempo só tivemos problemas intensos.

Alguns setores industriais já falam com otimismo sobre aumento de produção, embora o volume de vendas não esteja no nível de cobertura de custos, mas o pior são os estoques indesejados, ou seja, aquela produção que não sai e que faz reduzir a produção do período seguinte. Tem algumas coisas que merecem ser comentadas. Uma delas é a redução da taxa de juros. Isso favorece o investimento por parte das empresas e incentiva o consumo por parte de pessoas físicas. A redução na SELIC tem impacto na taxa de captação que, por sua vez, serve de lastro para definir a taxa de empréstimos. Agora, a SELIC chegou num nível complicado porque descer ainda mais vai impactar as contas do governo, ou seja, o governo vai ter mais dificuldade em captar recursos para financiar a máquina.

Um dado que merece ser observado é que estamos no último trimestre do ano e temos a comemoração do dia 12/10 (crianças) que embora seja de um setor específico, tem uma tradição que contribui para o agregado econômico. Depois temos, em novembro, a primeira parcela do 13º e vejamos o ano com as comemorações de Natal e Ano Novo. Estes eventos podem impulsionar um pouco mais a economia sair do fundo do poço que se encontra.

O lado negativo do momento é a segunda denúncia contra o presidente. Na primeira, sabemos, os bilhões de reais comprometidos com emendas parlamentares se repercutiu num aumento de 12% no preço dos combustíveis. Na segunda, a fila de negociatas está um pouco maior e o governo está, abertamente, com o balcão de negociação em pleno funcionamento. Esse lado podre da economia não vai ser resolver em curto prazo e não sabemos o que virá. A realidade é que temos um presidente com aprovação de 3% da população que acha plausível se manter no cargo. Outro dado importante: Temer já sabe que será abandonado a partir de 2018 porque ninguém gostaria de ser apoiado por ele. Vamos nos inspirar em Moisés e tentar atravessar este mar.

FUTEBOL: Porto pega Pesqueira na Série A2

download

Querendo confirmar a reação na tabela – hoje ocupa a liderança isolada do grupo B, com 9 pontos –, o Porto busca, diante do Pesqueira, neste domingo (8), a partir das 16h, no Estádio Antônio Inácio, a sua quarta vitória no Campeonato Pernambucano da 2ª Divisão. Na rodada passada, disputada na última quarta-feira (4), o Gavião derrotou o Chã Grande por 2 a 1, no Estádio Ewerson Simões Barbosa. Caso conquiste mais um êxito, o time da Rua Preta ficará perto de alcançar a classificação para a próxima fase da competição.

Trio de ferro em apuros nas zonas de degolas

Enquanto não disputam a edição 2018 do Campeonato Pernambucano, Sport, Santa Cruz e Náutico necessitam, mais do que nunca, melhorar os seus desempenhos, haja vista que se encontram figurando nas zonas de rebaixamento, respectivamente, dos Brasileirões das Séries A e B. Com a derrota para o São Paulo por 1 a 0, no domingo passado (1º), no Estádio do Morumbi, o Leão permaneceu com os mesmos 30 pontos e agora está na 17ª posição. O próximo compromisso do rubro-negro pernambucano na Primeirona será diante do Vitória, nesta quinta-feira (12), a partir das 17h, no Barradão.

Assim como o seu principal arquirrival, tanto o Santa como o Náutico estão precisando se desdobrar em campo para não acabar a temporada 2017, lamentando os rebaixamentos. Representantes do Estado na Série B 2017, a Cobra Coral se encontra hoje na 18ª posição, com 29 pontos, enquanto o Timbu vem logo atrás, na 19ª colocação, com 23. Sem poder pensar em outro resultado, a não ser na vitória, o Mais Querido recebe o América-MG, neste sábado (7), a partir das 19h, no Arruda. Já o hexacampeão pernambucano visitou o Goiás, na noite da última sexta-feira (6), no Serra Dourada.

Estadual terá nova fórmula de disputa

Pedro Augusto

Após algumas edições sem graça, com públicos pequenos e várias críticas por parte dos torcedores e da própria imprensa, o Campeonato Pernambucano de Futebol terá uma nova fórmula de disputa. Em Conselho Arbitral realizado na tarde da última terça-feira (3), na sede da FPF, no Recife, os representantes dos clubes que estão garantidos na Série A1 votaram a proposta a ser utilizada a partir de 2018. A maioria dos presentes, ou melhor, todos os times do Interior optaram pela sugestão 2 contra a escolha do trio de ferro da capital que preferiu a proposta 1.

Sendo assim, no próximo torneio, as 11 equipes participantes – Sport, Santa Cruz, Náutico, Central, Salgueiro, América, Flamengo de Arcoverde, Belo Jardim, Afogados, Vitória, além do campeão da Série A2 – se enfrentarão na primeira fase em jogos de ida. Ao todo, nesta etapa inicial, cada time fará dez partidas, sendo cinco como mandantes. De acordo com o novo regulamento aprovado, os dois clubes que obtiverem as piores campanhas estarão automaticamente rebaixados para a 2ª Divisão. Por outro lado, os oito melhores classificados disputarão o mata-mata das quartas de final.

Vale ressaltar que, tanto nas quartas como nas semifinais, os vencedores dos confrontos sairão a partir da realização de uma única partida, tendo os times com as melhores campanhas como mandantes. Em contrapartida, na grande decisão, os finalistas medirão forças em jogos de ida e de volta. Ao todo, o campeão pernambucano entrará em campo por 14 vezes. Lembrando ainda que, com o novo formato do Nordestão, apenas o campeão estadual se classificará para este regional – no caso, à edição de 2019. As outras duas vagas serão designadas para os times locais mais bem colocados no ranking da CBF.

Presente no Conselho Arbitral, o presidente do Vitória, Paulo Roberto, foi um dos cartolas a elogiar o novo formato de disputa do Estadual. “Acredito que vai beneficiar o futebol de Pernambuco num todo. Vai proporcionar maiores condições aos clubes do Interior. De participar com a segurança que pode ir até a final do campeonato.”

Por outro lado, o vice-presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior, questionou a proposta aprovada. “O futebol pernambucano está andando para trás. De 11 equipes passarem oito… Quartas de final e semifinais disputadas em apenas um jogo… Acaba tirando o senso de justiça da competição e abrindo espaço para imprevisibilidades.”

“Feira de Todos” repercute bem entre sulanqueiros

Foto - Leonardo Cícero (56)

Pedro Augusto

A repercussão até agora tem sido bastante positiva em relação ao projeto “Feira de Todos”, que foi lançado oficialmente pela Prefeitura, no último dia 28, em Caruaru. Além de tratar da transferência definitiva da Feira da Sulanca, o pacote de medidas, que será empregado pela Secretaria Extraordinária das Feiras, em parceria com várias pastas ligadas ao Governo Municipal, ainda promete provocar diversas melhorias no Parque 18 de Maio, no Centro. Vale relembrar aos esquecidos que o Parque dispõe dos mais variados tipos de feiras, o que já lhe rendeu, por sinal de forma merecida, a alcunha de coração econômico da Capital do Agreste. Em visita ao local na manhã da última segunda (2), a reportagem VANGUARDA colheu as opiniões dos feirantes sobre o projeto.

Em grande parte, eles se mostraram satisfeitos quanto às ações a serem colocadas em prática. “Soube que serão aplicadas melhorias no piso do setor da antiga Fundac. Quando isso acontecer, não só os feirantes, mas, principalmente, os consumidores, não terão mais tantos problemas para ter de lidar durante a circulação nos corredores. Até porque, como ainda nada foi feito, apesar de estarmos operando neste local já há vários anos, quando faz sol, o poeirão toma conta daqui. Em contrapartida, quando chove, o lamaçal também acaba impedindo o tráfego. Não aguentamos mais essa situação e agora é torcer para que as reformas saiam do papel o mais rápido possível”, opinou o sulanqueiro Joceildo da Silva.

De acordo com o conteúdo que foi apresentado no lançamento do “Feira de Todos”, a infraestrutura do Parque 18 de Maio passará por diversas reformulações. Além de promover a revitalização da Casa Rosa, que se transformará em um espaço para a realização de eventos, o projeto ainda será responsável pela execução de melhorias no Mercado de Carne, bem como pela instalação de mais sinalizações, lixeiros, banheiros e câmeras de videomonitoramento. Ao todo serão empregados R$ 7,5 milhões, sendo R$ 711.607 mil garantidos pela gestão municipal e R$ 6.861.819,19 oriundos do Ministério das Cidades.

Para o sulanqueiro Heleno da Silva, que também comercializa no setor da antiga Fundac, a aplicação deste programa municipal contribuirá para com a retomada da lucratividade alta no local. “Com exceção dos períodos tradicionais de festas, a cada ano o movimento da Feira da Sulanca tem diminuído devido à falta de intervenções na estrutura física do Parque 18 de Maio. Todo feirante já está cansado de repetir isso, mas nunca é demais relembrar: atualmente os consumidores de fora estão preferindo fazer as suas compras em Santa Cruz do Capibaribe e em Toritama, porque as condições destes municípios são melhores. Queremos que as obras iniciem o mais rápido possível por aqui para que seja atraído o maior número de compradores”, comentou.

No Mercado de Carne, os problemas de infraestrutura fazem parte do dia a dia dos feirantes já há vários anos. Para Robson Romero, que trabalha no local desde a década de 90, o projeto “Feira de Todos” chegou em boa hora. “A Prefeitura anunciou que irá fazer reformas nas instalações elétricas, nos banheiros, nos acessos e ainda reforçar a limpeza. Se isso tudo for feito, além do incremento na segurança, o nosso mercado ficará realmente à altura da sua tradição. Não aguentamos mais ter de conviver com tantas dificuldades sem que haja uma resolução por parte da gestão municipal. Há vários anos que o Mercado de Carne merecia uma atenção maior, mas, agora, parece que as coisas vão andar”, disse.

Quem sabe de cor e salteado os reparos que necessitam ser feitos no Parque 18 de Maio é o presidente da Associação dos Sulanqueiros de Caruaru, Pedro Moura. Para ele, o projeto “Feira de Todos” dará uma injeção a mais na principal economia do Interior do Estado. “Os clientes precisam ser recebidos com o tapete vermelho e, na medida em que oferecemos equipamentos de qualidade, a tendência é de nossa economia ganhar. A receptividade em relação ao projeto tem sido muito grande, até porque há mais de 20 anos que nós sulanqueiros víamos pedindo essas requalificações que serão feitas. Com vontade política, a prefeita Raquel Lyra priorizou o local e melhorias vão ser observadas mesmo com a futura transferência da Sulanca”, analisou.

Durante também o lançamento, a prefeita Raquel Lyra anunciou que o recurso para a realização do projeto já se encontra depositado na Caixa Econômica Federal. O montante será liberado na medida em que ele for aprovado. “O interessante ainda no que diz respeito ao ‘Feira de Todos’ é que ele deixará um legado importante no Parque 18 de Maio após a transferência da feira. Podemos citar como exemplo, a Casa Rosa, que será reformada e passará a ser um importante polo gastronômico com a realização de eventos culturais. Sem falar nos demais espaços que também passarão por reparos. Caruaru e a sua economia só têm a ganhar com tudo isso”, ressaltou Moura.

Sulanca confirmada com duas datas

Em entrevista à imprensa local, o titular da Secretaria Extraordinária das Feiras, José Pereira, confirmou a aprovação por parte da Prefeitura no que diz respeito à realização da Feira da Sulanca durante os domingos e nas segundas-feiras no último bimestre do ano. A mudança foi provocada após a Associação dos Sulanqueiros de Caruaru, que possui cadeira fixa no Comando Presente, ter consultado, no início de setembro, pouco mais de 1.000 sulanqueiros e ainda ter promovido assembleia também com a participação de feirantes.

Desta forma, a Sulanca terá expedientes nos dias 26 e 27 de novembro, 3 e 4, 10 e 11, 17 e 18, além de 24 de dezembro. O incremento nas datas da Sulanca estará em sintonia, pelo menos em dezembro, com a abertura estendida das lojas do comércio de Caruaru. “É sabido que, principalmente no mês de dezembro, as lojas da 15 de Novembro, Duque de Caixas, ou seja, do Centro, costumam abrir também aos domingos para atender a extensa demanda que é observada à procura de mercadorias. Assim, a Sulanca estará ainda mais alinhada com os demais empreendimentos varejistas da cidade”, destacou o presidente do Comando Presente e vice-presidente do Sindloja, Marcílio Sales.

População credita alta criminalidade à não reabertura do HSS

Foto - Leonardo Cícero 03-10-2017 (31)

Pedro Augusto

A não reabertura urgente do Hospital São Sebastião, no Bairro Maurício de Nassau, em Caruaru, não vem causando dificuldades à população apenas por não oferecer serviços de saúde. De acordo com moradores, comerciantes e trabalhadores que, respectivamente, residem ou atuam no seu entorno, a falta de operacionalidade no hospital também vem proporcionando vários transtornos a todos que são obrigados a circular pelo local. Bastaram apenas alguns minutos presente na tarde da última terça-feira (3), para a reportagem VANGUARDA registrar diversas irregularidades cometidas na área territorial do HSS. Sem exceção, os populares ouvidos pelo semanário creditaram o alto volume de delitos praticados ao não funcionamento da unidade.

Doméstica há mais de 20 anos numa casa que fica localizada na Rua Pedro Jordão, Marivalda da Silva criticou a ausência de atividades no São Sebastião. “Sou da época em que ele funcionava, inclusive, a minha avó já ficou internada em um dos seus leitos. É lamentável essa demora que está sendo para a reabertura do hospital. Além de milhares de pessoas estarem deixando de ser atendidas, estamos tendo de conviver com a marginalidade que vem tomando conta da sua estrutura. Existe até a presença de um segurança vigiando na área da frente da unidade, ou seja, na parte da Avenida Agamenon Magalhães, mas ele sozinho não tem dado conta de tanto bandido. Eles (criminosos) estão aproveitando a falta de atividades para fazerem o que querem”, disse.

O depoimento de Marivalda se encaixou perfeitamente com a cena lamentável que a equipe de reportagem VANGUARDA registrou através da sua câmera fotográfica. À luz do dia e sem se importarem com a circulação de transeuntes, dois adolescentes utilizaram o espaço externo do antigo pronto-socorro da unidade para consumirem crack. De acordo com o balconista João Paulo, que necessita trafegar pelo local todos os dias, o uso de drogas nesse espaço específico tem sido uma constante. “Acredito que se o Hospital São Sebastião já estivesse operando, esses dependentes químicos ficariam inibidos e não estariam mais por aqui, haja vista que haveria a presença de mais seguranças. Além do consumo de drogas, já cheguei a flagrar sexo explícito por aqui. Um verdadeiro absurdo!”, lamentou.

Um trabalhador que atua no entorno da unidade, mais precisamente na Rua Teófilo Dias, também responsabilizou a não reabertura do HSS à elevada prática de delitos que vem ocorrendo naquele trecho territorial. “Se não bastasse o nosso setor de saúde que está sendo prejudicado, o não funcionamento do São Sebastião também vem contribuindo para com o acréscimo da criminalidade no Bairro Maurício de Nassau. Isso porque os bandidos vêm aproveitando que o local ainda se encontra em situação de abandono para cometer furtos, assaltos e até sexo explícito. Trabalho com medo, porque as autoridades parecem que fecharam os olhos quanto aos problemas daqui. Não aguentamos mais essa falta de segurança”, questionou.

Se não bastassem os crimes que vêm ocorrendo no seu entorno, a não operacionalidade do HSS ainda tem servido para a prática de diversas irregularidades. “Por exemplo, no jogo do Náutico contra o Internacional, isso há duas semanas, a área externa do São Sebastião, simplesmente se transformou em um estacionamento. Pode isso? Sem falar no acúmulo de lixo que está sendo gerado pelos mal-educados que jogam diariamente todo tipo de objeto na entrada do antigo pronto-socorro. Esgoto estourado, pixações nas paredes, calçadas danificadas também estão fazendo parte do pacote de problemas provocados pela falta de atividades do hospital”, descreveu o comerciante Paulo Silva.

Para a professora Maria do Carmo Souza, o grande culpado pela atual realidade do espaço é o Governo do Estado. “Por causa da picuinha política, o governador Paulo Câmara não deixou a prefeita Raquel Lyra assumir o comando do hospital e a população é quem está pagando o pato. Claro, porque, se o município tivesse assumido o HSS, ele poderia já estar funcionando e prestando serviços aos caruaruenses. Consequentemente, esses problemas externos também iriam diminuir. Nem sei quando é que ele irá reabrir, se é que isso irá acontecer mesmo. Enquanto isso, Deus nos ajude, porque se formos depender da frequência de viaturas da PM circulando por este trecho, estamos fritos!”, criticou.

Em reposta à suposta falta de segurança na área externa do Hospital São Sebastião, o capitão da Polícia Militar, Farias Junior, afirmou que a corporação irá intensificar as rondas no entorno do local. “Novas viaturas foram disponibilizadas esta semana para o nosso batalhão e informamos que iremos aumentar o número de rondas realizadas na área citada. Os populares que quiserem contribuir para com o trabalho da Polícia Militar podem repassar informações pelos telefones 3719-9116 e 3719-4545 (Disque-Denúncia Agreste). Eles também podem se dirigir até ao 4º BPM e registrar denúncias. Garantimos o anonimato!”.

Secretaria de Saúde

Em relação ao não funcionamento ainda do Hospital São Sebastião, o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Saúde, ressaltou que “atualmente as obras da unidade estão com 99% do serviço concluído, em acabamento final e energização. Ao todo, as obras físicas custaram mais de R$ 7,9 milhões. O trabalho englobou o centro de imagens e diagnósticos do hospital. Quando inaugurado, o HSS, que possui cerca de 60 leitos, atuará como retaguarda do Hospital Regional do Agreste (HRA), maior emergência da região, beneficiando, portanto, a população de Caruaru e de diversos municípios do Agreste.

Todas as medidas para concluir a obra e equipar a unidade já vêm sendo tomadas e a previsão é reabrir o Hospital São Sebastião até o final deste ano. Para isso, o Estado lançará, nos próximos dias, o edital de seleção de uma Organização Social (OS) para assumir a gestão do HSS. É importante frisar, ainda, que a reabertura do Hospital São Sebastião como retaguarda não foi uma ação isolada no desenho da rede de assistência do Agreste. A região recebeu, nos últimos anos, o maior aporte de investimentos em saúde da história. O município de Caruaru, polo e referência para as outras cidades do Agreste, recebeu, dentro do planejamento dessa rede, a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), inaugurada em 2010; a Unidade Pernambucana de Atenção Especializada (UPAE), em 2013; e o Hospital Mestre Vitalino, a maior e mais moderna unidade de saúde do Interior, inaugurado em 2014”, finalizou o texto.

Cidade ganha reforço de mais policiais

PM

Com o objetivo de frear essa onda de violência que vem aterrorizando Caruaru desde o início do ano, o Governo do Estado, através da Secretaria de Defesa Social, reforçou, esta semana, o efetivo do 4º Batalhão da Polícia Militar. Responsável pelo desencadeamento de ações preventivas e ostensivas na Capital do Agreste e demais municípios da região, o 4º BPM agora conta com a atuação de 140 policiais a mais. Os novos PMs, inclusive, já deram início as suas atividades distribuídos em pontos estratégicos de Caruaru.

De acordo com o subcomandante do 4º BPM, major Washington Souza, o incremento no efetivo possibilitará que a Polícia Militar reative as patrulhas nos bairros, com o emprego também de novas guarnições circulando em todos os horários do dia, nos quatro distritos que formam a zona rural da cidade. “Ao todo, passamos a contar com as atuações de 140 novos policiais, bem como 14 viaturas. Eles estão sendo lançados em áreas estratégicas de Caruaru para oferecer uma sensação de segurança maior a toda população.”

Mudança

Após dez meses operando como comandante do 4º BPM, o tenente-coronel Ely Jobson foi designado para exercer outra função na PM de Pernambuco. Ele agora chefiará as tropas de elite da corporação, o Bepi, e será substituído pelo também tenente-coronel Tibério César. Tibério esteve comandando nos últimos meses o 14º BPM, com sede em Serra Talhada, no Sertão do Estado.

Curso de Doenças das Mamas

O Centro de Diagnóstico Manoel Florêncio realizou o 9º Curso de Doenças das Mamas, no dia 30 de setembro, no auditório da Rádio Jornal. As aulas foram proferidas pelos professores Darley Ferreira (Ética na Medicina), Darley de Lima Ferreira Filho (Exame Físico, Auto-exame e Prevenção Mamária), Alcides Ferreira (Mamografia e Mamotomia) e Joao Esberard (Incidência do cancer de mama). Na ocasião foi falado também sobre o XX Congresso Brasileiro de Mastologia, que irá acontecer entre os dias 18 e 21 de outubro, em Porto de Galinhas, com a presença oito convidados internacionais dos EUA e da Europa e vários convidados nacionais, cujo presidente do encontro será dr. Darley de Lima Ferreira Filho.

Outubro inicia “carregado” de mortes em Caruaru

Morto

Pedro Augusto

Outubro, assim como os outros meses de 2017, começou “carregado” em termos de CVLIs (Crimes Violentos Letais Intencionais) registrados em Caruaru. Somente no dia 1º – último domingo – foram praticados três homicídios na cidade. Eles ocorreram no Bairro Sol Poente, no Sítio Lagoa de Pedra e no Sítio Palmatória – estes dois últimos localizados na zona rural. Após os levantamentos cadavéricos do Instituto de Criminalística, os corpos das vítimas foram encaminhados para o IML local.

O primeiro assassinato contabilizado deste mês foi o de Valdiran Batista de Queiroz, de 34 anos. Numa troca de tiros com a Rocam, durante a madrugada, ele acabou sendo baleado e, posteriormente, socorrido para o Hospital Regional do Agreste, em Caruaru, onde morreu minutos depois. Com a vítima, a polícia recolheu o revólver calibre 38 com quatro munições deflagradas, que estava sendo utilizado na investida. Valdiran era suspeito de cometer assaltos na cidade. Mesmo se tratando de um criminoso, que entrou em conflito armado com a PM, a ocorrência foi computada como homicídio.

Poucas horas depois, já na manhã do domingo, a frentista Ivanusa Rodrigues de Melo, de 32 anos, foi morta a tiros na estrada do Sítio Lagoa de Pedra. De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar, ela estava se dirigindo para o trabalho em sua motocicleta Honda Fan de cor preta e de placa PEU 1496, quando acabou sendo surpreendida por criminosos que também estavam num veículo. Ivanusa foi alvejada com disparos de revólver calibre 38. A polícia está trabalhando com a hipótese de tentativa de latrocínio.

Ainda no domingo, o ex-presidiário José Alexandre de Melo Filho, o “Teco”, de 18 anos, foi assassinado no Sítio Palmatória. De acordo com informações repassadas por familiares, ele se encontrava na casa de um amigo, quando acabou sendo alvejado com vários disparos. “Esperava por isso, afinal o ‘Teco’ vinha aprontando já há bastante tempo”, disse a mãe da vítima, Eliane Melo. Alexandre já havia sido preso por causa de assaltos praticados em Caruaru.

Mais um

Outro crime de morte, mas desta vez não contabilizado no domingo, acabou engrossando ainda mais a estatística alarmante de CVLIs praticados neste ano na Capital do Agreste – até o fechamento desta matéria já haviam ocorridos 222, quatro somente neste início de mês. O corpo de Adson José da Silva, de 18 anos, foi encontrado na manhã da última terça-feira (3), na estrada do Sítio Capim, também na zona rural da cidade.
De acordo com informações repassadas pelo perito criminal, Carlos Henrique, Adson foi assassinado com seis tiros de revólver calibre 38, provavelmente na noite da segunda-feira (2). Ele era usuário de entorpecentes, bem como vinha cometendo pequenos delitos em vários bairros do município.

Jornalista tem melhora em quadro de saúde

O jornalista da TV Asa Branca, Alexandre Farias, de 39 anos, permanece firme na luta pela sua vida. De acordo com o boletim médico que foi divulgado na última quarta-feira (4), pelo Hospital Esperança, com sede no Recife, ele apresentou melhoras no seu quadro de saúde com o aumento no período ventilatório espontâneo. Internado na unidade hospitalar da capital pernambucana desde o dia 28 de setembro, Alexandre foi atingido por uma bala perdida no dia 16 do mesmo mês, no Bairro do Alto do Moura, em Caruaru.

De acordo com o boletim assinado pela diretora médica do Hospital Esperança, doutora Adriana Passos, o apresentador do ABTV 2ª edição “mantém estabilidade do quadro respiratório, permanecendo por tempo mais prolongado em ventilação espontânea”. Mas, ainda assim, necessita de monitoramento intensivo. Ainda não há previsão da transição dos cuidados para unidade de internamento aberta.