Semana de Enem: psicólogo orienta candidatos sobre ansiedade

No próximo domingo (05), será realizado o primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). E o peso de ter a possibilidade do seu futuro acadêmico definido naquele momento leva estudantes a sentirem uma ansiedade prejudicial na hora da prova. Para ajudar os candidatos a trabalharem melhor essa questão, o psicólogo e coordenador do curso de Psicologia da Faculdade UNINASSAU Caruaru, Carlos Mendonça, dá dicas sobre quais atividades podem ser desenvolvidas nos dias que antecedem o exame.

De acordo com o psicólogo, as pessoas se sentem mais seguras com assuntos que estão familiarizados. Por isso, na véspera da prova, é interessante que o estudante visite o local onde irá realizá-la. “Outro ponto importante é traçar o trajeto e acertar o meio de transporte que o conduzirá. Dessa forma, evita-se atrasos e outros imprevistos. Tudo isso pode contribuir para deixá-lo mais seguro e tranquilo’’, explica.

A boa rotina e dedicação aos estudos ao longo do ano assegura um bom desempenho no Enem. No entanto, a ansiedade pode atrapalhar todo esse preparo. “É preciso desenvolver confiança para o enfrentamento desta situação e tentar malabarismos mentais de última hora não ajuda”, aconselha Mendonça. E orienta que o candidato deve relaxar, buscando realizar atividades que o distraiam, como, por exemplo, assistir a um filme ou ouvir música. “Estas ações são a concretização da autoestima daquele que está seguro de si. Não é recomendado nada que seja de exigência física ou mental exagerada, uma vez que o objetivo é relaxar e não tentar uma fuga da realidade”, completa.

Diante de possível nervosismo de última hora, o recomendado é reforçar a respiração, fazer um alongamento de braços e de pescoço. No dia das provas, o pensamento deve ser positivo. “Uma alternação entre confiança e autoestima elevada faz muito bem. Você sabe que deu o melhor de si, agora é se sentir confiante que a vaga é sua”, orienta o coordenador do curso de Psicologia da UNINASSAU.

Brasil anuncia plano nacional para eliminação da hepatite C até 2030

O Brasil anunciou o Plano Nacional para Eliminação da Hepatite C até 2030 com a oferta de tratamento para todos. A expectativa é tratar 657 mil pessoas nos próximos anos. A meta foi apresentada nesta quarta-feira (1º) pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante a abertura da Cúpula Mundial de Hepatites 2017 – World Hepatitis Summit, em São Paulo (SP), que reúne ministros da Saúde, especialistas em saúde pública e ONGs para discutir a eliminação das hepatites virais em todo o mundo.

“O projeto de eliminação da hepatite C no Brasil é viável e já esta em curso. Somos um dos primeiros países a colocarem em prática a proposta em discussão para o mundo. Atualmente, dos 155 mil pacientes notificados, metade já foram ou estão em tratamento. Além disso, iremos aumentar a testagem e diagnóstico da doença em toda a população. A expectativa e distribuirmos ano que vem o dobro de testes que distribuímos esse ano. Serão 12 milhões de testes para diagnóstico da doença”, ressaltou o ministro da Saúde do Brasil, Ricardo Barros.

A estimativa de tratar 657 mil pessoas é menor do que a anterior de 1,6 milhão de casos porque houve uma revisão dos números com o apoio do Observatório Polaris, da Fundação Center for Disease Analysis (CDA), nos EUA – e em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Com isso, a meta do Ministério da Saúde agora é tratar todos os pacientes diagnosticados, além de apresentar novas iniciativas para testar o máximo de pacientes.

“Assim como ocorreu com relação à epidemia de HIV, o Brasil está determinado a ser líder mundial na luta contra a hepatite C. Nosso plano de eliminação significa que, até 2030, a hepatite C não será mais uma ameaça à saúde pública no Brasil”, afirma Adele Benzaken, diretora do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais do Ministério da Saúde.

TRATAMENTO PARA TODOS – O protocolo atual considera elegíveis para tratamento no SUS os pacientes mais graves, nas fases 2, 3 e 4, os pacientes com coinfecção com HIV e pacientes com comorbidades, como doença renal crônica e manifestações extra-hepáticas. O Plano de Eliminação prevê que todos os pacientes diagnosticados com a doença serão atendidos, a partir de 2018, independente do grau de comprometimento do fígado.

Os pacientes com maior gravidade terão prioridade. O comprometimento do fígado varia de F0 a F4, sendo que as pessoas com F0 e F1 passarão a fazer parte do protocolo. A expectativa é que a fila dos casos diagnosticados F3 e F4 acabará neste semestre. Até o primeiro semestre de 2018, os diagnosticados com F2 serão plenamente atendidos.

“Agora, o Ministério da Saúde irá realizar a compra dos tratamentos e não de medicamentos. E os laboratórios terão o preço máximo de U$ 3 mil por tratamento, que é metade do que é pago atualmente. Portanto, iremos ampliar ao acesso aos medicamentos para mais pessoas com um custo muito menor”, destacou o ministro Ricardo Barros.

A ampliação da oferta de tratamento para todos será possível devido à mudança na modalidade de compra do Ministério da Saúde, que condicionará o pagamento à indústria farmacêutica do tratamento à comprovação da cura do paciente. A expectativa é que, como aconteceu em outros países, o valor por tratamento caia de U$ 6,2 mil para U$ 3 mil. Essa economia possibilitará a inclusão de até três vezes mais pessoas do que as atendidas atualmente no SUS.

O Ministério da Saúde também incorporou novas tecnologias. A combinação Ombitasvir, Paritaprevir, Ritonavir, Dasabuvir (3D), é mais uma opção terapêutica para pacientes com hepatite C. O tratamento deverá ser ofertado aos pacientes até o final deste ano. As novas inclusões oferecem maiores possibilidades para o tratamento. Esses fármacos também possibilitam a cura superior a 90%.

Atualmente, as hepatites virais são responsáveis por mais de 1 milhão de mortes por ano – e mais de 300 milhões de pessoas estão cronicamente infectadas pelas hepatites B ou C. Em 2016, o Brasil registrou 42.830 casos de hepatites virais. Os dados fazem parte do Boletim Epidemiológico de Hepatites, que pode ser acessado no site indicadoreshepatites.aids.gov.br. Na plataforma, é possível acompanhar dados das hepatites de cada município de Brasil, com recortes de raça, cor, sexo, idade.

CÚPULA MUNDIAL – Após a adoção da Estratégia Global do Setor de Saúde (GHSS) da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre as hepatites virais em maio de 2016 – incluindo a meta de eliminação das hepatites virais como ameaça à saúde pública até 2030 -, os principais atores dessa luta se reunirão na Cúpula Mundial de Hepatites deste ano, que será realizada em São Paulo (SP) entre os dias 1º e 3 de novembro, para discutir os últimos avanços e as políticas de saúde pública necessárias para atingir essa meta.

O evento é organizado pela OMS e a Aliança Mundial contra as Hepatites (World Hepatitis Alliance/WHA), em parceria com o governo brasileiro, graças ao protagonismo do Brasil no enfrentamento às hepatites virais. No encontro, a OMS, ministros da Saúde de seus estados-membros, a WHA e as 253 organizações, grupos da sociedade civil, gestores, cientistas e financiadores de saúde pública trabalharão juntos para abordar essa meta comum.

Na abertura da Cúpula o ministro da Saúde, Ricardo Barros, mais outros cinco ministros da Saúde – Austrália, Bangladesh, Brasil, Egito, Geórgia e Ruanda – irão reiterar o seu compromisso como países visionários do NOhep. O Programa Visionários NOhep reúne governos “líderes mundiais” para acelerar ações rumo à eliminação das hepatites virais até 2030. O Brasil e esses outros cinco países foram escolhidos pela OMS para inspirar outros governos a alcançarem a meta de eliminação das hepatites virais.

Projeto de Lei que cria regras para a Federação Pernambucana de Futebol é aprovado na CCJ

justiça

Foi aprovado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania o projeto de lei 1303/2017 que estabelece o controle social sobre a Federação Pernambucana de Futebol, na última terça-feira (31/10), na Assembleia Legislativa de Pernambuco. A iniciativa é do deputado Rodrigo Novaes (PSD) e visa obter mais transparência e democracia com as entidades responsáveis pelo futebol no Estado. O projeto está tramitando por algumas comissões da Casa Legislativa e depois será submetido ao plenário para votação.

O texto obriga as entidades gestoras do futebol profissional em Pernambuco a prestarem contas anualmente ao Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE) e a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), além de implantar um portal da transparência para disponibilizar todas as operações financeiras ao exterior a cada três meses.
O projeto determina, ainda, que 51% dos cargos de direção devem ser compostos por atletas profissionais escolhidos por seus pares. Outro ponto de destaque, trata de um tipo de “ficha limpa” necessária para assumir cargo de direção na entidade. Aqueles que infringirem alguma das 15 normas compostas no texto, não poderão se eleger, por um prazo de oito anos, a cargos de diretoria.

Ficam inelegíveis pessoas condenadas por crimes contra a administração pública, o sistema financeiro, abuso de autoridade, lavagem, e ocultação de dinheiro, tráfico de drogas, racismo, tortura, terrorismo, formação de quadrilha, e corrupção eleitoral. Além destes, estarão impedidos de se candidatar os detentores de cargos públicos, condenados na justiça eleitoral por abuso de poder político ou econômico ou os que tiverem seus direitos políticos cassados, os que foram demitidos do serviço público ou os excluídos do exercício de alguma profissão.

Durante as campanhas para direção em entidades como a FPF, fica proibido, de acordo com o texto, o recebimento de doações por pessoas jurídicas ou empresas. Na disputa, os candidatos estão obrigados, também, a prestarem conta das suas campanhas no prazo de 30 dias após o término da eleição.
“Com tantos exemplos negativos, em todo o país, de presidentes de federação que usam a entidade para corromper, enriquecer e lavar dinheiro, esta iniciativa traz regras rígidas para coibir este tipo de falta. São órgãos importantes que geram recursos públicos e administram um patrimônio cultural do povo brasileiro. Nada mais justo, neste momento, trabalharmos na implantação de um controle social destas entidades”, ressaltou o parlamentar.

Foto: Lourival Maia

Lojas de atendimento da Compesa não funcionam no feriado de Finados

As lojas de atendimento da Compesa e os Expressos Cidadão não funcionam amanhã (2), feriado nacional em celebração ao Dia de Finados. O atendimento ao cliente será realizado pelo call center (teleatendimento) que funciona 24 horas, por dia. As reclamações sobre extravasamento de esgoto e vazamentos devem ser feitas pelo telefone 0800 081 0185. Para os demais serviços e informações, os clientes devem ligar para o número 0800 081 0195.

Na sexta-feira (3) e sábado (4), as lojas de atendimento abrem normalmente – no horário das 8h às 17h, e das 8h às 12h, respectivamente – assim como os Expressos que ficam no Parque de Exposições do Cordeiro e no Shopping Riomar, no Recife, no Centro da Moda, em Olinda, além das unidades localizadas no interior: River Shopping (Petrolina), Expresso Cidadão de Garanhuns e Caruaru Shopping (Caruaru). Mais informações: www.compesa.com.br.

BB promete a Armando analisar manutenção da agência em Escada

ANA_3803

O presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, prometeu analisar “com carinho”, conforme salientou ao senador Armando Monteiro (PTB-PE) e ao prefeito de Escada, Lucrécio Gomes (PSB), a possibilidade de rever a decisão de fechar a agência do banco na cidade. Por questões de segurança, o BB planeja encerrar as atividades no município no próximo dia 21 de novembro.

Armando, Lucrécio e os deputados Jorge Corte Real (PTB-PE) e Augusto Coutinho (SD-PE), que também participaram da audiência com Caffarelli, solicitada pelo senador petebista, afirmaram que a população do município e a atividade econômica local serão fortemente prejudicadas com o fechamento. Argumentaram ao presidente do banco que, além de ser a maior cidade da Zona da Mata Sul, com 70 mil habitantes, Escada tem grande potencial para sediar empreendimentos industriais de porte, por se situar na área de influência do Porto de Suape.

Estiveram também na audiência com o presidente do Banco do Brasil o vice-prefeito Ivanildo Bezerra, o presidente da Câmara Municipal, vereador Elias de Carvalho (SD), e o secretário do Desenvolvimento Institucional de Escada, Klaustterman dos Santos Lima.

O prefeito Lucrécio Gomes informou a Caffarelli que a Previdência do município movimenta uma conta de R$ 11 milhões na agência, que possui 10 mil correntistas. Ofereceu para sua realocação um prédio da prefeitura e a garantia de que a nova localização abrigará a guarda municipal, um fator de segurança para evitar que volte a ser arrombada, como aconteceu.

O presidente do Banco do Brasil explicou que a decisão de fechamento de agências no País não é uma estratégia comercial, mas forçada por prejuízos causados por assaltos e explosões. Segundo Caffarelli, a destruição dos imóveis leva seis meses, em média, para a reconstrução, devido ao processo de licitação, e muitas vezes voltam a ser arrombados. Informou haver 330 agências do BB paralisadas atualmente em todo o País, por assaltos violentos, deixando mais de mil funcionários sem atividade.

Foto: Ana Luisa Souza/Divulgação

/**/

Shoppings do Recife investem R$ 6 milhões no Natal

Folhape

Novembro marca o início das programações de Natal nos maiores shoppings da Região Metropolitana do Recife. Este ano, Plaza, Guararapes e RioMar investiram, juntos, R$ 6 milhões no que promete ser o fim de ano mais tecnológico até a data. A expectativa é de que os esforços financeiros se revertam em crescimento de até 15% nas vendas, em comparação com o bimestre final de 2016. O fluxo esperado de clientes, em média, deve ser 10% maior do que o do ano passado.

Atrações e decorações têm assinaturas próprias em cada um dos centros de compras. Para os recifenses, isso se traduz em atrativos natalinos diversificados. Tanto o Guararapes quanto o RioMar importaram produções europeias de iluminação. No mall localizado em Jaboatão, o “Natal de Todas as Luzes” adaptou apresentações ao ar livre realizadas na Europa para suapraça de eventos de 300 m². Os shows inspirados em espetáculos espanhóis terão duração de 10 minutos e acontecerão a cada hora, a partir das 18h. A entrada é franca.

No Pina, o Rio Mar estreou, na noite dessa segunda-feira (30), a ornamentação exterior, assinada pela empresa portuguesa Blachère – que já iluminou a Torre Eiffel e o Champs-Elysées, ambos em Paris.

Atrações

Os três shoppings ofertarão atrações gratuitas e pagas. O Plaza, em parceria com Samsung e Nagem, vai dispor de um trenó aparelhado com tecnologia de realidade aumentada, onde as crianças poderão fazer um “passeio natalino”, de graça.

Natal no RioMar

Ausência de Pedro Eurico na Alepe causa polêmica

181438,930,80,0,0,930,522,0,0,0,0

Ulysses Gadêlha
Da Folha de Pernambuco

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa (Alepe), o deputado Edilson Silva (PSOL), acusou o governo do Estado de tentar silenciar o Conselho Estadual de Direitos Humanos. Com conselheiros eleitos ainda não empossados, o colegiado aguardava a indicação de cinco representantes de povos tradicionais para funcionar. O psolista convocou o secretário de Justiça para esclarecer o atraso em empossar os eleitos, mas o secretário não compareceu à reunião ontem e nem oficiou à Alepe.

Existe ainda um projeto de lei tramitando na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que visa ampliar de cinco para dez as representações do governo no Conselho. Edilson Silva e Silvio Costa Filho (PRB) já pediram vistas do projeto para aumentar o tempo de debate sobre a mudança. O Ministério Público prometeu encaminhar uma recomendação ao Governo do Estado exigindo a posse dos integrantes do colegiado.

O líder do governo, Isaltino Nascimento (PSB), alega que o Conselho de Direitos Humanos tem uma situação anômala em relação aos demais. “Tinha que ter uma representação paritária do governo em relação à sociedade civil e povos tradicionais. O que tá sendo feito é se assemelhar à organização paritária do conselho nacional”, explica o deputado. Em relação ao secretário, Isaltino afirmou que não foi acordada com a liderança de governo a presença do mesmo e ainda completou que Eurico está se recuperando de enfermidade.

Pesquisa avalia qualidade de vida de Fernando de Noronha

fernando

A população de Fernando de Noronha em sua maioria está satisfeita com os serviços oferecidos pela gestão pública. Este foi o resultado do estudo “Qualidade de vida de Fernando de Noronha segundo a percepção de seus moradores”, que avaliou a qualidade de vida no arquipélago e a prestação dos serviços em Educação, Saúde, Segurança Pública, fornecimento de água e coleta de lixo, entre outros.

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 22 de setembro por nove estudantes universitários, que atuaram como pesquisadores voluntários, e teve coordenação das professoras Andrea Sales Soares de Azevedo Melo, do Departamento de Economia da Universidade Federal de Pernambuco e Poema Isis Andrade de Souza, do Departamento de Economia da Universidade Federal Rural de Pernambuco.Foram analisados 395 questionários colhidos em 14 bairros do Distrito Estadual.

De acordo com a professora Andrea Sales Soares de Azevedo Melo, foram dois os objetivos principais da pesquisa, que surgiram a partir de alguns trabalhos realizados junto a alunos de economia da UFPE. “O primeiro de buscar avaliar a real qualidade de vida dos moradores de um local que está no imaginário de todos, devido à sua extrema beleza. E o segundo de envolver os alunos do curso em todas as etapas de uma pesquisa de campo real, desde a seleção da amostra até a aplicação dos questionários”, informou a coordenadora do estudo.

Além do grau de satisfação do morador relativamente aos serviços prestados (de muito insatisfeito a muito satisfeito), a pesquisa buscou identificar se houve melhoria na prestação desses serviços pela gestão pública nos últimos dois anos de administração estadual. Para isso, foram elaboradas, entre outras, as seguintes perguntas: “Você acha que a sua qualidade de vida melhorou nos últimos dois anos?” e “Você acha que os serviços prestados em seu domicílio melhoraram nos últimos dois anos?”

O resultado confirmou alguns aspectos esperados por todos sobre o diferencial de se viver em Fernando de Noronha. Não bastasse habitar em um dos destinos mais bonitos do país, os moradores do arquipélago pernambucano possuem um alto sentimento de satisfação pela sua qualidade de vida. Foi verificado que 71,47% dos entrevistados se declararam satisfeitos ou muito satisfeitos com a qualidade de vida em Fernando de Noronha, enquanto que apenas 11,36% mostraram-se insatisfeitos de alguma forma. Ao se juntar o recorte “um pouco satisfeito” o grau de satisfação fica ainda mais elevado, chegando a mais de 88% dos entrevistados. Os dados mostraram também que para quase 60% da população houve uma melhoria na qualidade de vida nos últimos dois anos.

Em relação aos serviços de acesso comum, o grau de satisfação também foi bastante positivo, principalmente no que se refere a Saúde, Educação e Segurança Pública; o que está bastante alinhado com os resultados do Governo de Pernambuco. A Saúde Pública teve um avanço substancial nos últimos dois anos de gestão distrital alcançando um índice de 71,57% de moradores que se disseram pelo menos um pouco satisfeitos. Em relação ao tema foram avaliados os itens: sistema de marcação de consulta (68,69%), serviços nos postos de saúde (64,99%), atendimento médico (68,52%), serviços de outros profissionais da saúde (85,1%), medicamentos (75%), assistência social (62,11%) e infraestrutura física (64,69%). Segundo 65,77% dos moradores entrevistados, os serviços de saúde na Ilha melhoraram nos últimos 2 anos.

No quesito Educação, foram avaliadas as escolas CEI Bem Me quer e EREM Arquipélago, as únicas unidades de ensino na ilha, que obtiveram 64,43% de aprovação, com detalhes para os professores (69,2%), funcionários (67,94%), merenda escolar (54,18%), material escolar (59,9%). 69,17% dos entrevistados avaliaram que o sistema educacional melhorou nos últimos dois anos.

Muitos outros itens em que os moradores se identificaram como pelo menos um pouco satisfeitos foram avaliados, entre os quais destacam-se: a prática esportiva (56,07%); a realização de eventos (56,46%); e as ações de proteção ambiental (84,01%). Mas os dados mais satisfatórios foram os de segurança pública, em que 88,51% dos entrevistados se disseram satisfeitos ou muito satisfeitos.

Nos últimos dois anos, a conservação do patrimônio público teve um resultado de 65,2% de aprovação.

Fernando de Noronha foi o primeiro local no país a ter o passe livre para estudantes e funcionários públicos, e a iniciativa resultou em uma avaliação de satisfação geral do transporte público de 61,35%. Sobre o transporte público foram analisadas a conservação da frota, a disponibilidade de linhas e o horário de funcionamento dos ônibus.

Os questionários confirmaram o segmento do Turismo como o mais importante para a economia local, tanto pela geração de postos de trabalho como para a produção de renda para a comunidade insular. O setor é responsável por 65% dos empregos gerados em Noronha, sendo que quase 90% dos entrevistados consideram o Turismo também como fonte de valorização do arquipélago.

Com relação à geração de emprego e renda, para 95,71% dos entrevistados Fernando de Noronha oferece oportunidade de emprego, com mobilidade de acesso até o trabalho (83%) e um ambiente de trabalho positivo (90,34%). Os empreededores consideram o local satisfatório e com facilidade de abrir novos negócios (61,62%).

A formação do morador de Fernando de Noronha alcança um índice diferenciado. A maioria dos entrevistados (60,3%) possue pelo menos o ensino médio. Fernando de Noronha possui aproximadamente 4.500 habitantes, desde total 79,41% estão empregados e 6,42% estão aposentados. Segundo os recortes, os trabalhadores ganham entre 3 a 4,5 salários mínimos, o que significa uma faixa de renda média familiar entre R$ 2.811,01 a R$ 4.216,00.

PSOL terá candidato próprio para o Governo do Estado

13716068_1196032910418972_2808170827614422771_n

Realizou-se nos dias 28 e 29 de outubro, no Recife Praia Hotel, o 6º Congresso Estadual do PSOL. O evento contou com dois grandes momentos: no sábado, houve um debate político e uma avaliação da conjuntura atual, bem como saudações dos movimentos sociais e setores ao partido. No domingo, foi um dia de processo mais deliberativo, com a apresentação e discussão das 4 teses que existem no PSOL. Também houve a decisão sobre a candidatura própria ao governo do Estado e que será definida pela executiva do partido até dezembro.

A Alternativa Popular, tendência na qual militam a advogada Michelle Santos e o Professor Moisés Bonifácio, do PSOL-Caruaru ganhou o congresso e indicou Severino Alves, também conhecido como Biu, presidente do PSOL-Recife para a presidência estadual nos próximos dois anos, em substituição a Albanise Pires.

O Congresso Nacional está marcado de 1 a 3 de dezembro, na cidade de Luziânia-GO.