Jovens estão perdendo audição por causa de fones de ouvido, alerta conselho

A cada dia, mais jovens estão apresentando perda de audição causada pelo uso irregular de fones de ouvido. O alerta é feito pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa). “Os adolescentes usam esse equipamento de som com volume muito alto. A gente vem notando que a audição deles não é tão normal como antigamente, já tem mais perda. E se continuar a usar esse som alto, eles terão uma perda irreversível, não volta mais ao normal”, disse a presidente do CFFa, Thelma Costa.

Segundo ela, as perdas auditivas por causa de ruído estão aumentando entre a população, tanto por ruído industrial, quanto por equipamentos de som. Ela cita como exemplo o caso dos músicos, lembrando que existem protetores auditivos que selecionam o som. “Então, eles conseguem seguir com a profissão e estão se prevenindo, o que não acontece com os adolescentes.

A presidente do CFFa orienta os pais e responsáveis a monitorar o volume dos fones de ouvido. “Se você estiver a 1 metro da pessoa e ouvir o que ela está escutando, ela provavelmente terá uma perda de audição. A 1 metro de distância, você não deve ouvir o que a pessoa está escutando no fone de ouvido”, reforçou Thelma, que é especialista em audiologia.

A orientação é baixar o volume. Segundo ela, já houve uma proposta de projeto de lei no Congresso Nacional para que esses equipamentos tenham controle máximo de volume, mas ele não foi aprovado. Além disso, a fonoaudióloga explicou à Agência Brasil que as escolas precisam pensar melhor na estrutura das salas de aulas, para que sejam construídas em locais mais silenciosos ou com melhor acústica.

Prevenção e tratamento

Hoje (10), no Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez, o CFFa alerta que existem várias situação que podem causar problemas de audição e muitos delas são preveníveis. Thelma explica que as causas para a perda de audição dependem da fase da vida. Os bebês, por exemplo, podem nascer com deficiência auditiva por problemas na gestação, quando a mãe é usuária de drogas, teve sífilis ou rubéola durante a gravidez, ou problemas no parto. “Por isso é importante fazer o teste da orelhinha na maternidade, para saber se nasceu surdo ou não e intervir, se necessário”, disse.

No caso das crianças, as otites devem ser tratadas com cuidado e a vacinação deve estar em dia. Doenças como meningite e caxumba podem causar perda de audição, por exemplo, e há vacinas disponíveis na rede pública. No caso dos adolescentes, além do uso irregular dos equipamentos de som, eles podem ter as mesmas patologias das crianças.

Há causas que não são preveníveis, como algumas doenças em adultos, otosclerose e AVC por exemplo, e em casos de AVC, além das perdas progressivas causadas pela idade. “Mas há muitas que se consegue prevenir, principalmente por exposição ao ruído”, enfatizou Thelma.

Segundo a presidente do CFFa, a tecnologia de aparelhos auditivos melhorou muito ao longo do tempo, inclusive sendo implantada dentro do ouvido. Entretanto, mais importante que a amplitude do som é a qualidade desses equipamentos. “Antigamente, se colocava o aparelho e ele aumentava o som. O paciente escutava, mas continuava sem compreender. Hoje é como se aumentasse o volume com um som estereofônico muito melhor. O paciente ouve e tem uma qualidade sonora muito boa”, disse.

Thelma explicou ainda que, antigamente, só usava aparelho quem apresentava uma perda moderada de audição. Hoje, qualquer pessoa com perda leva, dependendo da necessidade, é um paciente em potencial para o uso de aparelho de amplificação. “Mas o uso do aparelho não previne a progressão da perda de audição. A prevenção, no caso de exposição a ruído, é parar de se expor, então aquela perda estaciona, mas não melhora”, ressaltou.

Tema do Enem

A fonoaudióloga comentou também o tema da redação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano – “Desafios para a Formação Educacional de Surdos no Brasil”. Segundo ela, muitas pessoas argumentaram que o aluno do ensino médio não tem conhecimento para discorrer sobre o tema, mas para Thelma, o assunto da inclusão deveria ser debatido por todos, inclusive porque o deficiente auditivo faz parte da comunidade escolar, assim como qualquer pessoa com deficiência.

“Já os desafios são vários, porque existe a questão da formação do professor. O aluno, seja surdo ou com qualquer deficiência, é colocado na sala de aula, mas não é incluído, muitas vezes porque o professor não tem formação para incluir. É muito mais fácil incluir pessoas com deficiência física, mas com relação ao surdo, é preciso ter um intérprete e uma maneira diferente de dar aula. É um desafio, sim, e muitos professores terão que saber lidar com a educação do surdo”, disse.

As questões da inclusão e do preconceito devem ser debatidas não só nas escolas, mas em toda a sociedade, pois pessoas com perdas profundas de audição precisam ser compreendidas em todos os lugares. “Muitas vezes, o surdo, que é quem tem perda profunda, se depara com situações onde não consegue compreender e ser compreendido”, explicou Thelma.

O preconceito existe ainda na própria pessoa com deficiência auditiva. “A primeira pergunta que ela faz é se o aparelho vai aparecer. Como se, desaparecendo o aparelho, desaparece o problema. Isso é preconceito da própria pessoa. E a gente pergunta: ‘Mas você usa óculos? Qual é a dificuldade e a diferença?’”, acrescentou a especialista.

Unifavip lança curso de graduação em Dança em Caruaru

O município de Caruaru e a região agreste do estado contam agora com ensino superior em Dança. O Centro Universitário do Vale do Ipojuca (DeVry|Unifavip) lança seu curso de graduação na área, que tem importante papel cultural e abriga projetos ligados tanto ao meio artístico quanto científico.

Com o lançamento, o curso da Unifavip passa a ser o primeiro de Pernambuco a focar em Bacharelado, diferencial que garante que o profissional formado atue em diferentes áreas: no ensino e pesquisa, como criador de espetáculos e projetos ligados à área, desenvolvedor de coreografias, dentre outros.

Para Pedro Neves, coordenador do curso na universidade, a chegada da graduação vem para suprir uma demanda da região. “O curso de Dança vai ter grande importância para a região porque se percebe uma carência de profissionais com formação superior na área no agreste do estado. Os projetos ligados à área que acontecem aqui são idealizados por profissionais de fora, então ter pessoas habilitadas a desenvolver esses projetos na nossa região vai ser importante para o nosso crescimento e visibilidade”.

A graduação em Dança do Unifavip terá três anos de duração, com vagas para os turnos da tarde e noite. Os interessados já podem se inscrever no vestibular 2018.1 da instituição, que tem inscrições abertas até 21 de novembro, através do site da instituição
(https://www.devrybrasil.edu.br/unifavip). A prova acontece no dia 26 de novembro e o valor da taxa de inscrição é de R$ 80.

FecomercioSP orienta empresários para a implementação da Reforma Trabalhista

A partir do dia 11 de novembro, passarão a vigorar as novas regras trazidas pela Lei nº 13.467/2017 à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Para auxiliar, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) orienta o setor empresarial sobre as principais mudanças que deverão ser adotadas no mercado de trabalho. Para a Entidade, a nova lei estabelece a modernização das regras trabalhistas, tendo como principal vertente a prevalência das negociações coletivas em face das disposições legais. Na prática, as relações existentes entre o capital e o trabalho passarão a refletir as necessidades e os anseios das mais diversas categorias, sejam elas econômicas ou profissionais, em determinado período, culminando, por tal razão, em mais segurança jurídica e respostas concretas para o atual quadro de desemprego vivido no Brasil.

Entre os diversos pontos que deverão ser observados na reforma, está a responsabilidade de sócios no caso de alienação do estabelecimento comercial. De acordo com a mudança, o sócio retirante responde pelas obrigações trabalhistas da sociedade apenas em relação ao período em que figurou como sócio, expirando em dois anos a partir de sua saída formal. Dessa forma, após tal período, o sócio retirante não poderá ser acionado para pagar pendências trabalhistas, ainda que o proprietário da empresa não tenha cumprido com suas obrigações.

Já na esfera processual, dois pontos em questão merecem, na visão da Entidade, grande relevância. O primeiro diz respeito à litigância de má-fé, ou seja, penalidade para a parte que intencionalmente alterar a verdade dos fatos ou utilizar de modo ardiloso para justificar seu suposto direito. Pela norma, o litigante que atuar dessa forma poderá arcar com multa de até 10% sobre o valor da causa, além do pagamento dos honorários da parte contrária, medidas essas que poderão ser aplicadas à testemunha. Já o segundo ponto se refere ao estabelecimento de um teto para concessão da gratuidade da justiça. Para tanto, deverá a parte receber salário igual ou inferior a 40% do limite máximo dos benefícios do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), hoje no valor de R$ 5.531,31, o que equivale a R$ 2.212,52 para gozar de tal benefício.

Já na esfera contratual, a nova regra estabelece a liberdade nos contratos individuais nas relações de trabalho nos casos em que o empregado tenha duas características: diploma de ensino superior e um salário mensal igual ou superior a R$ 11.062,62 (valor que representa o dobro do limite máximo dos benefícios do RGPS). Para a nova lei, esse empregado possui igualdade de condições com o empresário e, por tal razão, capaz de dispor sobre as regras que estabelecerão seu respectivo contrato. No caso de promoção e reversão de cargos de confiança, a transição do cargo ocupado pelo funcionário para a posição que ele tinha anteriormente não será mais considerada uma alteração unilateral. A lei diz que essa reversão, com ou sem justo motivo, não assegura ao empregado o adicional pela função de confiança que exercia, e esta não será mais incorporada à sua remuneração, independentemente do tempo em que trabalhou nela.

Em relação ao tempo à disposição do empregador, pela reforma, situações cotidianas como a permanência do empregado na empresa para proteção pessoal, seja em razão das condições climáticas, seja para desenvolvimento de atividades particulares (como práticas religiosas, descanso, estudos, alimentação e troca de roupas quando não há obrigatoriedade que esta seja feita na empresa) não serão mais consideradas como jornada de trabalho.

Para o empregador

As multas que as empresas recebem quando deixam de registrar um funcionário passam a ser proporcionais ao porte da companhia: maior para as de médio e grande portes e reduzidas para as micros e pequenas. Para as pessoas jurídicas de grande porte, a multa passará a ser de R$ 3 mil por empregado, acrescida de igual valor em caso de reincidência, sendo importante lembrar que tal infração se constitui como exceção ao benefício da dupla visita para as empresas maiores. Para as micros e pequenas empresas, a penalidade é fixada em R$ 800. No caso de descumprimento das demais obrigações referentes ao registro do empregado, como anotação em livros, fichas ou sistemas eletrônicos, a multa será de R$ 600 por empregado prejudicado.

Em casos de demissão, a nova regra estabelece também o fim da obrigatoriedade da homologação da rescisão, no sindicato laboral ou no próprio Ministério do Trabalho. Insere também o chamado “distrato”, em que as partes poderão rescindir de comum acordo o contrato de trabalho, com os seguintes efeitos: multa relativa ao saldo do FGTS deverá ser recolhida pela metade, assim como o aviso prévio, se indenizado. Desse modo, o empregado fica autorizado a sacar, além da multa, a importância de 80% do saldo existente da conta vinculada do FGTS, além de fazer jus ao recebimento das demais verbas, como férias, saldo de salário e décimo terceiro. Nessa modalidade, inexiste o direito do empregado ao seguro-desemprego.

O texto também introduz no ordenamento jurídico o denominado “contrato de trabalho intermitente”. Enfatiza a norma que o contrato pode ser determinado por horas, dias ou meses, de acordo com o negociado com o empregador. Na prática, deverá a contratação ser firmada por escrito, com especificação do valor da hora de trabalho compatível com o salário mínimo, e o empresário deverá convocar o empregado com antecedência mínima de três dias corridos, e esse terá um dia útil para responder ao chamado. Se o serviço for aceito, a parte que descumprir o combinado sem motivo justo arcará com multa de 50% da remuneração que seria devida. Nessa modalidade, restarão assegurados os direitos constitucionais do empregado, como FGTS, férias e décimo terceiro salário.

De acordo com a FecomercioSP, a nova lei marca significativa inovação para o mercado de trabalho, tendo em vista estabelecer equilíbrio na relação entre capital e trabalho, além de possibilitar a composição amigável de diversas situações apenas pacificadas atualmente pelo Poder Judiciário. Pelo presente, tal regramento deverá favorecer o alcance da segurança jurídica capaz de fomentar o nascimento e a perenidade dos negócios existentes no País.

Sobre a FecomercioSP

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 142 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por cerca de 30% do PIB paulista – e quase 10% do PIB brasileiro -, gerando em torno de 10 milhões de empregos.

Riachuelo inicia inscrições para Programa de Trainees 2018

A Riachuelo acaba de abrir as inscrições para o Programa de Trainees 2018 da companhia. As oportunidades são para jovens que se graduaram nos cursos de Administração, Economia, Moda, Comunicação, Engenharia e áreas correlatas. As inscrições podem ser realizadas até o dia 30 de novembro no site www.riachuelo.com.br.

É necessário disponibilidade para residir em qualquer região do país. A rede prioriza profissionais com interesse em construir carreira em âmbito nacional e talento para administração comercial e gestão de pessoas.

Com duração entre 12 e 18 meses, o Programa de Trainees da Riachuelo oferece duas possibilidades de carreira: Gerente de Loja e Gerente de Produto. O processo seletivo é composto por sete etapas, sendo: inscrições; análise eletrônica de currículos; testes online; dinâmicas de grupo; painel de competências com gestores; entrevista final com a diretoria; entrega de documentos para admissão e início das atividades, previsto para março/2018.

Há mais de 25 anos, o Programa de Trainees da Riachuelo prepara jovens empreendedores para atuar no varejo de moda.

Sobre a Riachuelo

Agilidade na produção e rapidez na distribuição. São esses os fatores que garantem a Riachuelo o posto de maior empresa de moda do Brasil e referência no setor de fastfashion. Com o maior parque fabril da América Latina, a empresa cria e produz suas coleções feminina, masculina, infantil, de moda casa e acessórios, sempre tendo como referência as últimas tendências das passarelas internacionais. Atualmente, a rede possui mais de 22 milhões de clientes no cartão Riachuelo e mais de 300 lojas próprias espalhadas pelo Brasil.

Presidente do Parlamento catalão paga fiança e é liberta da prisão

A presidente do Parlamento catalão, Carme Forcadell, pagou hoje (10) fiança de 150 mil euros e será liberta da prisão após passar apenas uma noite detida, segundo um tribunal espanhol informou à agência Reuters.

Carme Forcadell estava entre seis parlamentares catalães convocados ontem (9) à Suprema Corte espanhola devido a seu papel na tentativa frustrada de independência da região. Os outros cinco foram soltos na quinta-feira, quatro deles após pagar a fiança.

O tribunal disse em comunicado que havia recebido o pagamento da fiança de Forcadell e que um agente iria à prisão para liberá-la.

Usado para reajustar aluguéis, IGP-M tem deflação de 1,4% em 12 meses

Agência Brasil

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), utilizado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou deflação (queda de preços) de 0,02% na primeira prévia de novembro. A taxa é menor que a inflação de 0,32% anotada na primeira prévia de outubro, informou hoje (10), no Rio de Janeiro, a Fundação Getulio Vargas.

Com a prévia de novembro, o IGP-M acumula deflações de 1,95% no ano e de 1,4% no acumulado de 12 meses.

A queda da taxa da prévia de outubro para a de novembro foi provocada por deflação nos preços do atacado e por uma inflação menor no varejo. O Índice de Preços ao Produtor Amplo, que analisa o atacado, recuou de uma inflação de 0,42% em outubro para uma deflação de 0,09% em novembro.

Já a inflação do Índice de Preços ao Consumidor, que analisa o varejo, caiu de 0,17% em outubro para 0,03% em novembro.

Por outro lado, o Índice Nacional de Custo da Construção teve alta na taxa de inflação, ao passar de 0,06% em outubro para 0,29% na prévia de novembro. A primeira prévia do IGP-M de novembro foi calculada com base em preços coletados entre os dias 21 e 31 do mês de outubro.

Termina dia 29 de novembro prazo para negociação de dívidas de projetos irrigados da Codevasf

Os produtores dos projetos de irrigação administrados pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) têm até o dia 29 de novembro para negociarem suas dívidas de titulação e tarifa d’água produtores (conhecida como K1). Ao todo, 2,5 mil lotes já tiveram suas dívidas liquidadas até o final de setembro. A taxa do K1 refere-se ao uso de investimentos do governo federal na implantação, reabilitação e modernização da infraestrutura de irrigação de uso comum dos perímetros.

Segundo dados da Unidade de Gestão das Cobranças da Codevasf, em Brasília, pouco mais de R$ 9,5 milhões já foram arrecadados pela Companhia, sendo cerca de R$ 2 milhões provenientes da negociação do K1 e aproximadamente R$ 7 milhões vindos da titulação de lotes.

“Os descontos, que vão até 90% do valor total da dívida, são válidos apenas para pagamento total do saldo atualizado. Mesmo os agricultores que participaram de processos de renegociação de suas dívidas no passado poderão obter o desconto para liquidação dos débitos. Aqueles agricultores que possuem mais de um lote também poderão liquidar seus débitos”, destacou o presidente da Codevasf, Avelino Neiva.

A secretária-executiva da Área de Gestão de Empreendimentos de Irrigação da Codevasf, Mara Núbia dos Reis, destaca a importância dos produtores em aproveitarem esse desconto e renegociarem suas dívidas. “É a oportunidade do produtor regularizar sua situação para não ter seu nome inscrito no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (Cadin)”, explica.

Em carta circular enviada aos irrigantes, a Codevasf esclarece também que, a partir de fevereiro de 2018, todos os usuários das infraestruturas de irrigação de uso comum implantadas nos projetos de irrigação do vale do rio São Francisco, sob responsabilidade da Companhia, que forem devedores das tarifas K1 e de titulação poderão ter suspenso o fornecimento de água e de retomada da unidade parcelar (lote), conforme estabelece o artigo 38 da Lei n° 12.787, de 11 de janeiro de 2013 (Lei de Irrigação).

Como solicitar o desconto

O agricultor interessado em optar pela liquidação dos débitos deve comparecer ao Setor de Cobranças da Companhia na área de abrangência onde o lote está localizado, solicitar formalmente à Codevasf extrato demonstrativo de débitos e informações sobre o percentual de desconto a que tem direito e preencher o formulário “Pedido de Liquidação” munido de identidade (original e cópia) do titular do lote ou do seu representante legal; CPF (original e cópia) do titular do lote ou do seu representante legal; comprovante de endereço; cópia da Escritura Pública de Compra e Venda ou de documento válido que comprove a titularidade do lote.

No caso de representante legal, o agricultor deve levar original ou cópia autenticada da Procuração Pública registrada em cartório. Em caso de titulares falecidos, o agricultor deve apresentar documento emitido em cartório, nomeando o representante legal do espólio (inventariante); e, finalmente, deve levar informações quanto à existência ou inexistência de ação judicial que envolva o titular do lote e a Codevasf.

Após a assinatura do Termo de Confissão de Dívida e da emissão da Guia de Recolhimento, o agricultor terá o prazo de 30 dias para pagamento da Guia de Recolhimento da União (GRU Simples), não podendo ser reeditado após a data limite de vencimento do boleto bancário.

“Eu não esperava por essa chance. Vinha procurando pagar as dívidas antigas e agora surgiu essa oportunidade de acabar com esse débito. Acho que os outros irrigantes também deveriam correr atrás porque outra oportunidade como essa deve demorar para acontecer. Vale a pena fazer um esforço agora para poder resolver logo essa situação”, disse o irrigante do Projeto Formoso, na Bahia, Sarapião Costa, que já quitou as suas dívidas.

Se o produtor perder o prazo de pagamento, a operação de liquidação será automaticamente cancelada, bem como os descontos concedidos, retornando a dívida à situação anterior à assinatura do Termo de Confissão de Dívida e Acordo de Pagamento.

Cartilha

Para tirar dúvidas a respeito da renegociação de dívidas em relação a titulação e K1, a Codevasf lançou uma cartilha para os irrigantes sobre descontos. Exemplares da publicação foram distribuídas nas Superintendências Regionais. O arquivo também está disponível para download no site da Codevasf.

Caruaru será palco do inédito Festival de Violeiros Ivanildo Vila Nova

viola

A Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru preparou uma homenagem aos poetas que são parte da história cultural da nossa região com a criação de um festival em homenagem aos repentistas. No dia 19 de novembro, a partir das 16h, a Praça Chico Porto, que já serviu de palco para vários poetas, vai receber o I Festival de Violeiros Ivanildo Vila Nova, com a participação de 12 repentistas, três declamadores, apresentação de Rogério Meneses e o poeta que dá nome ao evento marcando presença. “Ivanildo é o poeta repentista mais importante da história da cantoria e filho de Caruaru”, explicou Rogério.

Fazem parte do elenco de cantadores os caruaruenses Raimundo Caetano, Luciano Leonel e Raulino Silva; Jairo Silva, de Iguatu; Valdir Teles, de Tuparetama; Severino Dionísio, de Vitória de Santo Antão; Afonso Pequeno, de São José do Egito; Jéferson Silva, de Iguatu; Edvaldo Zuzu, de Carpina; Zé Carlos do Pajeú, de Tabira; além dos recifenses António Lisboa e Edmilson Ferreira. Os declamadores Espingarda do Cordel e Raudênio Lima, de Caruaru, e Iponax Vila Nova, de Campina Grande, também participam do festival.

Semana Santa/ Polo do Repente/ Viola na Vila – Os poetas e cantadores estão tendo espaço na cidade desde a Semana Santa, quando várias duplas se apresentaram, na Feira de Artesanato, durante o Caruaru por Paixão. No São João deste ano, o Polo do Repente recebeu mais de 40 artistas, entre emboladores, declamadores, aboiadores e repentistas. Além disso, o projeto Viola na Vila levou cantoria para povoados da zona rural de Caruaru.

Inflação é menor para famílias que ganham menos: 1,62%

Agência Brasil

A inflação em outubro subiu menos para as famílias que tem menor rendimento familiar – de um a cinco salários mínimos. Medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), a alta da inflação para as famílias nesta faixa de renda foi de 0,37% – resultado 0,05 ponto percentual menor do que o IPCA (famílias com renda de até 40 salários).

Divulgado hoje (10), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o INPC agora acumula de janeiro a outubro alta de 1,62%, também abaixo dos 2,21% do IPCA no mesmo período.

O resultado é 4,74 pontos percentuais inferior aos 6,36% relativos ao INPC acumulado no mesmo período do ano passado, sendo a menor variação para o período desde a implantação do Plano Real.

Maior inflação foi em Goiânia: 1,5%

Considerando-se os últimos 12 meses, o índice foi de 1,83%, ficando acima do 1,63% dos 12 meses imediatamente anteriores. Em outubro de 2016, o INPC havia subido 0,17%.

Regionalmente, o maior INPC foi registrado em Goiânia (1,5%), impulsionado pela elevação do preço da energia elétrica, cuja alta atingiu 18,55% e também pelos preços dos combustíveis (reajuste de 7,89%), com destaque para a gasolina, em média 7,87% mais cara.

Já a menor taxa foi registrada no Rio de Janeiro, onde o INPC fechou com deflação (inflação negativa) de 0,22%, queda impulsionada pela refeição fora de casa (-2,15%).

Especialistas apontam as melhores estratégias para potencializar a carreira em 2018

Tradicionalmente eleito para balanços e planejamentos, o fim de ano pode ser perfeito também para pensar e decidir os próximos passos da vida profissional. Na época em que boa parte das pessoas está voltada para festas, compras e viagens, traçar objetivos, pensar em soluções para desafios e arquitetar novas empreitadas pode ajudar a potencializar a carreira em 2018. De acordo com os sócios da Vertico Human Capital, Roberta Giuliano e Jonathan Yung, especialistas em recrutamento com amplo conhecimento no mercado, apostar em cursos, evitar o clima de crise e maximizar contatos podem fazer toda a diferença. Confira abaixo:

- Conhecimento nunca é demais; novos cursos e especializações podem abrir espaço para oportunidades futuras, além de aprofundar habilidades, criar uma nova possibilidade de atuação e aumentar a rede de relacionamento;

- Tão em pauta desde 2014, o clima de crise vez ou outra paira no ar e acaba criando um ambiente desmotivador e pessimista. Independentemente da situação política e econômica, busque ser criativo, procure por posições e projetos fora de sua área de atuação, onde sua experiência possa agregar e fazer a diferença;

- Ter uma base abrangente de contatos é primordial; mas não só: é preciso manter um diálogo regular com as pessoas para saber como anda o mercado e conhecer as novidades;

- Se a ideia é mudar de posição ou empresa, é importante ter em mente exatamente onde se quer trabalhar e que função deseja exercer. Vale checar se há um alinhamento entre os valores da companhia e os seus e também criar uma rotina de pesquisa de posições em aberto, assim nenhuma oportunidade passará batido;

- Mantenha seu perfil profissional atualizado nas redes sociais;

- Se o ano que passou foi muito pesado no trabalho, tente buscar alternativas para melhorar o foco e priorizar as tarefas, encontrando na rotina espaço para lazer, encontro com os amigos e a prática de atividades físicas.

Para mais informações sobre o universo corporativo, acesse http://www.verticohc.com/ e https://www.linkedin.com/company/3184795/

Sobre a Vertico Human Capital

Fundada em 2013 e capitaneada por uma equipe multidisciplinar com mais de 21 anos de experiência em recrutamento e consultoria de RH, a Vertico Human Capital tem vasto conhecimento no recrutamento de executivos para posições estratégicas em diversos segmentos e carreiras do mercado. Com atuação em toda a América Latina, oferece soluções inovadoras para atender às necessidades específicas de cada cliente com objetivo de encontrar os melhores profissionais.

Por meio de um processo simples, moderno e ágil, a consultoria viabiliza a seleção de executivos, que se inicia com a definição do escopo da posição, passando pelo mapeamento do mercado e entrevistas por telefone e contato presencial, até a apresentação ao cliente, busca por referência e contratação. Apostando em mais ciência e menos feeling, o processo capitaneado pela Vertico Human Capital tem como diferencial ser abrangente e ouvir muitas fontes.

Com escritórios em São Paulo e Lima, no Peru, atendendo toda a América Latina, a Vertico Human Capital, comandada por Jonathan Yung e Roberta Giuliano, opera também na Ásia, América do Norte e Europa, por meio de uma parceria com a Talentor, associação global de recrutamento de executivos.
Entre seus clientes estão empresas como Amazon, Airbnb, 99, dr. consulta, Caixa Seguradora e Banco Sofisa.