Governo britânico tramita 313 projetos relacionados com Brexit

Da Agência EFE
O Governo do Reino Unido tramita 313 projetos e mil normativas relacionadas com o processo de saída da União Europeia (UE), o Brexit, revelou nesta sexta-feira (17) o Escritório Nacional de Auditoria (NAU, na sigla em inglês). A informação é da Agência EFE.

A NAU afirmou que o Ministério para a saída da UE, liderado por David Davis, identificou essas 313 “linhas de trabalho individual” e entre 800 e 1 mil peças de “legislação complementar”.

As tarefas incluem redigir novas normativas, assegurar que existem substitutos para os organismos reguladores atuais e impulsionar a aplicação de novos acordos comerciais, segundo a organização.

A maioria destes projetos são para o Ministério de Empresas, Energia e Estratégia Industrial, com 69 iniciativas em andamento, enquanto o Ministério de Meio ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais se ocupa de 43, de acordo com os últimos dados.

A NAU explicou que o alcance e a dificuldade das tarefas varia, mas em muitos casos requerem formulações e redações de minutas de legislação, além de consultas às autonomias e ao setor privado.

Os ministérios, acrescentou o escritório, devem se preparar tanto para um desenlace negociado com a UE como para a possibilidade de que as conversas terminem sem um acordo.

A presidente da comissão parlamentar de Contas Públicas, Meg Hillier, disse que o relatório do Escritório de auditoria “traz a questão de se os ministérios poderão encarar uma tarefa de tal magnitude”.

“Este documento deixa claro o desafio que representa para os funcionários a coordenação do Brexit”, afirmou a deputada, ressaltando o risco de que “qualquer assunto que não esteja relacionado” com a saída da UE “seja abandonado”.

Polícia Federal vai usar biometria do eleitor para emitir passaporte

André Richter – Repórter da Agência Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a Polícia Federal (PF) assinaram ontem (16) um convênio para troca de informações dos bancos de dados das duas instituições. Com a medida, a PF vai utilizar o cadastro biométrico de eleitores na emissão de passaportes. Dessa forma, o cidadão que fez a biometria nos postos eleitorais não precisará fazer novamente a leitura das digitais ao comparecer aos postos da PF para obter o documento. Os dados também serão usados nas investigações da corporação.

De acordo com o diretor-geral da PF, Fernando Segovia, o compartilhamento poderá reduzir o tempo de atendimento nos postos em até 60%. A data para início da comodidade não foi definida.

“O que a gente busca é facilitar a vida do cidadão brasileiro. Quando ele [o cidadão] já estiver na base de dados da Polícia Federal e estiver na base de dados do TSE, em qualquer processo de renovação de passaporte, ele vai reduzir esse tempo de atendimento em até 60%. Com isso, a gente espera que o cidadão não precise mais ficar fazendo colheita de impressões digitais”, disse Segovia.

Na avaliação do presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, a troca de informações também será usada para identificação de fraudes e falsificações nas eleições.

“Já temos algum trabalho no sentido de identificação desses casos de duplicidade ou de falsificação [de títulos]. A polícia nos tem ajudado na questão de prestação de contas e de identificação dos desvios, práticas que determinadas pessoas costumam desenvolver. Em suma, temos tido parceria bastante intensa e isso vai continuar”, disse Mendes.

A Justiça Eleitoral já identificou 46,43% do total de eleitores brasileiros por meio da biometria, o equivalente a 68 milhões de brasileiros. A expectativa é que 100% dos eleitores sejam cadastrados pelas digitais até 2022.

CAAPE promove exames de prevenção do câncer de próstata em Caruaru

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros – fica atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Além disso, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), devem ser registrados 61,2 mil novos casos no País somente este ano.

Pensando no bem-estar dos advogados pernambucanos, e na importância da conscientização para prevenir a doença, a CAAPE promove a realização de exames de sangue gratuitos para os profissionais da advocacia para medir a concentração de PSA. A ação faz parte das atividades programadas pela entidade para o Novembro Azul e ocorre no próximo dia 21, das 10h às 13h, no Fórum de Caruaru. O Fórum fica localizado na Rua José Florêncio Filho, no bairro Universitário.

Para realizar o exame, além de apresentar a carteira da OAB, o advogado precisa ainda cumprir alguns pré-requisitos. São eles:

1. Estar em jejum de três horas;
2. Respeitar abstinência sexual de dois dias;
3. Não ter realizado exercício em bicicleta (normal ou ergométrica) por dois dias;
4. Não ter praticado equitação, usado supositório ou se submetido ao toque retal por dois dias;
5. Não ter sido submetido a sondagem uretral há três dias;
6. Não ter realizado ultrassom transretal da próstata há sete dias;
7. Não ter feito colonoscopia ou retosigmoidoscopia nos últimos 15 dias;
8. Não ter realizado estudo urodinâmico há 21 dias;
9. Não ter sido submetido a biópsia de próstata nos últimos 30 dias.

Plano Sempre alcança 1 milhão de vidas protegidas

Líder em assistência funeral e proteção familiar no Nordeste, o Plano Sempre (www.planosempre.com.br) atingiu esta semana a marca histórica de 1 milhão de vidas protegidas nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba. Somente no Recife e Grande Recife, são quase 249 mil pessoas beneficiadas pela empresa, administrada pelo Grupo Vila, empreendimento com 69 anos de atividade no setor funerário nordestino. “O Plano Sempre é um produto que traz em seu DNA um acolhimento e um viés de comodidade, tranquilidade e segurança para as famílias”, afirma o diretor comercial do Grupo Vila, Wesley Soares.

Entre os benefícios abrangidos pelo plano estão o total auxílio na resolução das questões envolvendo o momento da morte de um ente querido. “Basta uma ligação para nosso call center e nossos profissionais resolvem tudo. Somos preparados para dar total tranquilidade e comodidade para o cliente, permitindo que ele possa focar suas energias apenas em se despedir e homenagear seu ente querido”, explica Wesley. O plano está presente em mais de 295 cidades e é formado por 900 profissionais.

O diretor comercial do Grupo Vila ressalta ainda a questão financeira envolvida no processo. “Um funeral, por mais simples que seja, custa em torno de R$ 3,5 mil a R$ 4 mil. Imagine esse valor para um público que, muitas vezes, não tem nem um salário mínimo como renda familiar e precisa se preparar para algo para o qual não existe preparo, que pega as pessoas de surpresa”, avalia. Quanto a isso, o Sempre oferece três modalidades de contratação. Da mais simples (Sempre Pleno) à mais sofisticada (Sempre Melhor), que possuem parcelas mensais que variam de R$ 25 a R$ 45.

E mesmo quem tem um poder aquisitivo maior pode se beneficiar ao adquirir um plano, uma vez que pode realizar outros serviços que encareceriam o funeral sem ter que se preocupar com os custos a mais. “O melhor é se programar para prevenir essas dores de cabeça”, finaliza o diretor comercial do Grupo Vila, Wesley Soares.

/**/

Hoje (17) é o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata.

O mês de novembro é internacionalmente dedicado às ações relacionadas ao câncer de próstata e à saúde do homem, por meio da Campanha Novembro Azul. No entanto, a doença mais comum da próstata não é o câncer, e sim a Hiperplasia Benigna da Próstata (HPB), que pode atingir até 80% dos homens com mais de 50 anos, cerca de 14 milhões de brasileiros.

Exclusivamente masculina, a próstata é uma glândula pequena (em formato de noz) localizada logo abaixo da bexiga e responsável pela produção do sêmen. A HPB provoca o crescimento anormal da glândula, o que pode comprimir a bexiga e obstruir a uretra, prejudicando o fluxo normal da urina e afetando a qualidade de vida do paciente.

Doença mais comum

“Quando a próstata está muito grande e/ou a bexiga está sem funcionamento adequado, o paciente pode apresentar dificuldade ao urinar, jato fraco de urina, urgência e frequência para urinar, principalmente à noite. São sintomas corriqueiros que impactam na qualidade do sono e da vida”, explica o urologista Gustavo Wanderley, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia de Pernambuco. “Muitos pacientes se assustam, pensando que pode se tratar de câncer. A HPB é uma doença que prejudica a vida, porém tem tratamento medicamentoso e nos casos cirúrgicos já dispomos de uma série de tecnologias pouco invasivas para a resolução da doença, como por exemplo, o tratamento com laser”, comenta o especialista.

Tratamento

Casos leves de hiperplasia prostática são tratados com medicamento, mas cerca de 30% dos pacientes podem precisar de cirurgia para a redução da próstata. O procedimento pode ser tradicional – de ressecção transuretral (RTU) para retirada do excesso de tecido da próstata pela uretra – ou a laser, que vaporiza a próstata de forma minimamente invasiva, removendo o tecido.

Enquanto o método cirúrgico convencional exige internação geralmente de 3 a 4 dias, repouso de mais de 30 dias no pós-operatório e apresenta maior risco de sangramento, o laser verde precisa de internação de 12 a 24 horas, repouso relativo de uma semana e com pequeno risco de sangramento.

De acordo com o urologista, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia de Pernambuco, a disponibilidade do tratamento com laser verde é ainda um avanço para pacientes com doenças do coração – condição comum nesta faixa etária – que precisam utilizar drogas anticoagulantes e antes tinham poucas alternativas de cirurgia. “O tratamento com laser verde tem melhorado a vida de pacientes com HPB, pois minimiza os riscos, reduz o tempo de internação e recuperação quando comparado à cirurgia tradicional”, explica.

O tratamento já é realizado em alguns hospitais no Brasil e está disponível em 15 cidades brasileiras. Na maioria dos centros dos EUA e Europa o tratamento já é rotina. Este novo método já é aceito por alguns planos de saúde e, por apresentar boa relação de custo benefício, tem grandes chances de se estabelecer no Brasil.

Empresas de alto crescimento elevam em 20% total de empregados

Agência Brasil

Em 2015, do total de 2,5 milhões de empresas ativas existentes no Brasil, 25.796, o equivalente a 1%, eram empresas de alto crescimento, o que significa que ampliaram em média 20% o número de empregados durante três anos consecutivos e tinham dez pessoas ocupadas no início do triênio.

As empresas de alto crescimento representavam 5,4% das ativas com dez ou mais pessoas ocupadas assalariadas naquele ano. Em comparação a 2014, o total de companhias de alto crescimento caiu 17,4%, somando 5.427. As informações foram divulgadas hoje (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A coordenadora da pesquisa Estatísticas de Empreendedorismo 2015 do IBGE, economista Isabella Nunes, disse à Agência Brasil que, embora as empresas de alto crescimento correspondam a apenas 1% do total de companhias ativas em 2015, “elas respondem por 67,7% do total de postos de trabalho gerados de 2012 a 2015 [por empresas com mais de uma pessoa ocupada]”.

Observou que esse é o terceiro ano consecutivo de queda do número de empresas de alto crescimento no Brasil. “O que chama a atenção em 2015 é a magnitude dessa queda”. Em 2013, o recuo foi de 5,2% em relação a 2012; em 2014, atingiu -6,4% sobre 2013 chegando a -17,4% em 2015 em comparação a 2014.

A economista lembrou que a crise no país influenciou os resultados com inflação em alta, desemprego crescente e massa salarial caindo.
Salientou que cumprir a condição de ser uma empresa de alto crescimento não é fácil porque ela tem que crescer, em média, 20%. Explicou que essas empresas medem o ritmo de contratação e, em épocas de crise, tendem a diminuir em termos de número.

Postos de trabalho

Segundo o levantamento do IBGE, enquanto o Brasil mostrou redução de 291,9 mil postos de trabalho assalariado entre 2012 e 2015, os empregados das empresas de alto crescimento subiram de 1,3 milhão em 2012 para 3,5 milhões em 2015, aumento de 172,1%.

“O que equivale a um aumento de 2,2 milhões de pessoas ocupadas. São empregos que foram gerados por empresas de alto crescimento entre 2012 e 2015”, afirmou Isabella. “Esse número mostra a importância de se jogar luz sobre essas empresas. Elas podem ser poucas, mas são importantes na economia porque geram 67,7% dos empregos”, completou.

As empresas de alto crescimento pagavam, em 2015, R$ 90,4 bilhões em salários e outras remunerações, com ganho médio mensal de 2,7 salários mínimos. Elas mostraram receita líquida de R$ 718,2 bilhões, enquanto as empresas ativas geraram R$ 6,6 trilhões.

A pesquisa revela, ainda, que as empresas de alto crescimento têm média de idade de 13,7 anos contra 15,3 anos das companhias com dez ou mais pessoas ocupadas assalariadas. O maior número de empresas de alto crescimento está concentrada na faixa de idade entre dez e 20 anos (34,5%). Essa mesma faixa etária concentra o maior número de pessoal ocupado (33,8%) e de salários (32,8%).

Serviços

A maioria das empresas de alto crescimento em 2015 era encontrada no setor de serviços (33%). Seguiam-se comércio (26,5%), indústria (19,9%) e construção (11,2%). Nas empresas de dez ou mais empregados, a indústria tem maior representatividade em termos de valor adicionado.

A maioria dos empregados nas empresas de alto crescimento em 2015 era de homens (61,9%), enquanto as mulheres representavam 38,1%; os empregados com ensino superior completo chegavam a 12,6%. A Região Sudeste apresentou em 2015 a maior concentração de unidades locais de empresas de alto crescimento (47,7%) e de pessoal ocupado (50,2%).

Resilientes

O levantamento do IBGE destaca as chamadas empresas resilientes, nome dado às de alto crescimento em 2014 que continuaram crescendo 20% ou mais no ano seguinte, apesar da crise instalada no país.

A pesquisa identificou que – do total de 31.223 empresas de alto crescimento identificadas em 2014 – somente 3.965 eram resilientes, o equivalente a 12,8%. Isso pode ser atribuído ao ambiente econômico desfavorável à expansão das empresas e, inclusive, à contratação, avaliou Isabella Nunes.

A pesquisa mostra que 12,4% das empresas conseguiram crescer 20% ou mais de 2014 para 2015, gerando emprego em um ano de perda de atividade econômica.

As resilientes são mais jovens e, em 2014, estavam concentradas entre aquelas com 50 a 249 empregados, ou seja, são de porte médio. Já as demais empresas de alto crescimento se concentravam na faixa de dez a 49 pessoas ocupadas assalariadas.

O setor de serviços lidera as atividades das empresas resilientes, com destaque para informação e comunicação; atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados; atividades administrativas e serviços complementares; educação; e saúde humana e serviços sociais.

Juninho Pernambucano ironiza atuação do “zagueiro” Gilmar Mendes: “Não deixou passar nada”

Ex-jogador da seleção brasileira de futebol, o agora comentarista Junino Pernambucano fez uma crítica irônica ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, por meio do Twitter,valendo-se de metáfora futebolística para se referir a decisões do magistrado. Publicada na quinta-feira (16), a postagem compara o juiz a um zagueiro que, com a tarefa de proteger “seus atacantes”, foi o “melhor da temporada”.

“Agora na hora de escolher os melhores, não esqueçam do melhor zagueiro da temporada. Protegeu seu time, não deixou passar nada, nem por cima nem por baixo e ainda liberou seus atacantes pra ficarem bem livres no jogo. Parabéns Gilmar Mendes, jogou demais…”, escreveu o ídolo do Vasco, hoje comentarista dos canais do Grupo Globo de comunicação.

Com quase cinco mil retuítes e 12 mil curtidas até a publicação desta reportagem, a manifestação provocou compartilhamentos de parlamentares como Randolfe Rodrigues (Rede-AP), senador que faz oposição ao governo Michel Temer – com quem Gilmar tem relação de amizade a ponto de, às vésperas da votação da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ter se reunido com o presidente, fora da agenda oficial, no Palácio do Jaburu, residência da Vice-Presidência da República.

Para Randolfe, Juninho manteve a tradição do chute com categoria à média distância e fez um “golaço”. “Gol, Gol, Gol, Golaço de @Juninhope08”, escreveu o congressista amapaense, depois de compartilhar o material do ex-craque.

Com o registro, Juninho Pernambucano aproveita a reta final do campeonato brasileiro de futebol para fazer referência metafórica ao fato que Gilmar, polêmico presidente do TSE, atua para “proteger” conhecidos, livrando-os da cadeia, e defende pontos de vista polêmicos como a revisão da lei da delação premiada e da Lei da Ficha Limpa. Conhecido pelo antagonismo ao Partidos dos Trabalhadores e pela proximidade com diversos tucanos investigados no STF, Gilmar foi flagrado em interceptação telefônica com Aécio Neves (PSDB-MG), um dos principais investigados na Operação Lava Jato, em conversa com menção a outro senador, Flexa Ribeiro (PSDB-PA).

Recentemente, o ministro causou polêmica com duas decisões, contestadas e repetidas, a respeito da soltura do empresário Jacob Barata Filho e do ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), Lélis Teixeira, ambos novamente presos em decorrência da Operação Cadeia Velha, da Polícia Federal. Seria mais uma decisão na mais elevada instância da Justiça brasileira não fosse o fato de que o ministro foi, em 2013, padrinho de casamento da filha de Jacob, Beatriz Perissé Barat. Gilmar não se declarou suspeito para julgar o caso e disse que nele não estão configuradas as possibilidades de impedimento ou suspeição estabelecidas em lei.

Silêncio do Jaburu

Na quinta-feira (16), depois de inúmeras reuniões não divulgadas com Temer, Gilmar Mendes resolveu tornar pública a razão de outro encontro com o presidente. Segundo a pauta oficial agora conhecida – ao contrário de outra, no último domingo (12), quando nada foi revelado sobre o novo encontro –, os amigos conversaram sobre o horário de verão e suas implicações durante as eleições de 2018, quando o sucessor do peemedebista no Palácio do Planalto será conhecido. Temer foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução de Justiça, mas a Câmara o livrou das investigações ao menos por enquanto.

Em junho deste ano, foi de Gilmar o voto decisivo que manteve Temer no exercício do mandato. O ministro mudou o próprio entendimento, por ele mesmo manifestado à época da gestão Dilma Rousseff, a respeito de abuso de poder econômico durante as eleições presidenciais de 2014. “Nós não devemos brincar de aprendizes de feiticeiros”, disse o presidente do TSE, acrescentando ter pedido o andamento da ação iniciada pelo PSDB não para cassar quem quer que seja, mas para que o país tomasse conhecimento de como as campanhas eleitorais são financiadas. “Nunca pensei em cassar Dilma Rousseff. Não vendo ilusões.”

Dodge defende prisão após segunda instância em manifestação ao STF

Congresso em Foco

A procuradora-geral da República Raquel Dodge enviou manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) favorável à manutenção de prisão após condenação de réus na segunda instância da Justiça. Dodge afirmou que o início da execução da pena ajuda a inibir recursos protelatórios.

Raquel já tinha se mostrado favorável à decisão tomada pelo STF em fevereiro do ano passado durante sua sabatina no Senado. Agora, no documento enviado aos 11 ministros do Supremo, ela afirma que manter os réus em liberdade até a última instância aumenta a sensação de impunidade. Isso se dá porque as defesas costumam apresentar recursos para adiar o cumprimento da pena, às vezes até que o processo acabe prescrevendo, impossibilitando a punição.

Dodge lembra ainda que, em pelo menos decisões individuais, os ministros já tomaram decisões que contrariam o entendimento fixado pela própria Corte. Ela também pediu que o ministros não adotem decisões contrárias ao que foi fixado pelo plenário em três ocasiões, na última delas, em novembro de 2016, com repercussão geral.

Em fevereiro do ano passado, o STF admitiu o início do cumprimento da pena após condenação em segunda instância por sete votos a quatro. O relator da ação, ministro Teori Zavascki – que faleceu em fevereiro deste ano, em um acidente aéreo – justificou seu voto a favor da medida com o mesmo argumento usado agora por Dodge, afirmando que os recursos representam “um mecanismo inibidor da efetividade da jurisdição penal”.

Outros dois julgamentos sobre a questão aconteceram em outubro e novembro de 2016, quando os ministros confirmaram a decisão. Em 11 de novembro do ano passado, em decisão do plenário virtual da Corte, os ministros concluíram que a decisão tem repercussão geral em um placar apertado de seis votos a favor e cinco contra.

A PGR foi instada a se manifestar por duas ações que correm no STF, uma apresentada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e outra pelo PEN. Com a manifestação da PGR, os julgamentos das ações já podem ser marcados.

Reforma Trabalhista pode provocar rombo de 30 bilhões da Previdência, alerta Humberto

Pautar-  Divulgação

humbe

Além de trazer imensos prejuízos aos trabalhadores, a Reforma Trabalhista deve provocar um rombo imenso nas contas da Previdência. Segundo um estudo feito por pesquisadores do Instituto de Economia da Unicamp, a migração de trabalhadores com carteira para a condição de pessoa jurídica, ação que foi facilitada pela nova legislação, trará um impacto negativo anual bilionário para a arrecadação previdenciária.

Para o líder da Oposição, Humberto Costa (PT), o projeto, que entrou em vigor no sábado passado (11), favorece apenas os empresários. “Para o trabalhador, esta reforma é um jogo de perde-perde. Em nada essas mudanças vão beneficiar o povo. Pelo contrário, a tendência é precarizar ainda mais as relações de trabalho. E na conta das perdas, a Previdência também será extremamente afetada”, afirmou o senador.

De acordo com o estudo da Unicamp, os prejuízos à Previdência podem chegar a 30 bilhões de reais com a tendência da ampliação da “pejotização”. O levantamento trabalha com cenários em que a migração de trabalhadores de carteira assinada para pessoa jurídica pode alterar diretamente de 5% a 20% das relações do trabalho.

“O governo Temer diz que não tem dinheiro da Previdência, mas a verdade é que ele está tirando dinheiro dela com essa Reforma Trabalhista. Não há sistema previdenciário que sobreviva com estas perdas. Estão querendo justificar o novo pacotes de maldades que eles querem aprovar e que acaba com a aposentadoria no País. Mas não vamos permitir”, defendeu o senador.

UNINASSAU reúne profissionais do jornalismo esportivo

A UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau recebe, neste sábado (18), jornalistas, apresentadores e radialistas para o 3º seminário Show de Bola, no auditório Capiba, localizado no bloco C da Instituição. O evento gratuito, que será realizado das 8h30 às 17h30, é voltado para estudantes, profissionais e apaixonados por futebol.

O seminário será apresentado pela idealizadora do projeto, a jornalista Kaline Bradley, e abordará conteúdos nas áreas de jornalismo, marketing esportivo e gerenciamento de imagem. Os profissionais que participarão do encontro são: Aderval Barros, apresentador e comentarista da TV Tribuna; Maciel Júnior, comentarista da Rádio Jornal; George Guilherme, apresentador do Globo Esporte; Diogo Neto, Marketing da CBF; Arnaldo Hase, jornalista e criador das TVs de Clubes de Futebol; e Diego Perez, secretário executivo de Esportes de Pernambuco.

Segundo Kaline, a ideia é oferecer aos participantes mais conhecimento prático no jornalismo esportivo. “Temos profissionais e uma nova geração de estudantes que podem fazer coisas maiores e melhores, mas precisam apenas de conteúdo e experiências compartilhadas por quem entende do assunto. Já que os meios de comunicação mudam quase diariamente, como comunicadores temos que saber onde encontrar nosso público”, ressalta.

O coordenador do curso de Jornalismo da UNINASSAU, Jademilson Silva, reconhece a importância do evento. “O esporte é uma grande ferramenta de transformação social e, sem dúvida, o evento irá proporcionar reflexão e produção de conhecimento”, afirma.

As inscrições gratuitas podem ser feitas por meio do link http://sereduc.com/nLecPz. Ao final da programação, os participantes receberão certificado.

SERVIÇO

III Seminário Show de Bola

Quando: 18 de novembro

Onde: Bloco C – auditório Capiba (rua Fernando Lopes, 778, Graças)

Horário: das 8h30 às 17h30