ARTIGO — Financiamento de Veículos

Maurício Assuero

Recentemente os bancos anunciaram que vão ampliar crédito para financiamento de veículos e isso serviu como um grande incentivo ao setor. Ponto positivo para a economia porque o setor automobilístico, ao lado da construção civil, são partes expressivas da nossa economia. Naindústria automobilística tem uma cadeia produtiva interessante envolvendo diversos outros setores com nível de tecnologia diferenciado.

Essa boa vontade pode ser afetada pelo baixo nível de renda da economia e, principalmente, pela incerteza. Financiamentos dessa natureza são formalizados no longo prazo (60 meses, por exemplo) e a inquietação com o Brasil ainda causa desconfiança. Adicionalmente, a recuperação da economia ocorre num ritmo mais lento do que a derrocada e com isso o nível de emprego tende a ter um crescimento lento também. Acrescente-se, ainda, que entre a retomada do emprego e o consumo de longo prazo, há um hiato usado para adaptação do consumidor e do produtor. Por exemplo: é quase impossível para um banco financiar um veículo para uma pessoa que acabou de conseguir um emprego. Essa estabilidade é necessária para ambas as partes.

O cuidado que se deve ter são com as propostas de financiamento. Um tipo de proposta trata da não cobrança de juros e o consumidor pode ser levado a pensar que pode financiar o veículo em 60 parcelas iguais. Esse tipo de financiamento exige uma entrada de, aproximadamente, 60% do preço do veículo e com isso o saldo remanescente pode ser pago em 24 ou 36 meses sem juros. Mas o gargalo é exatamente a entrada exigida que dificilmente poderá ser assumida por alguém que acabou de conseguir um emprego.

Uma forma alternativa de oferta de financiamento é colocar uma entrada pequena (R$ 5 mil, por exemplo) e parcelas baixas, no entanto, a última parcela é elevada em relação as demais. Se o consumidor não ficar atento pode ter problemas com isso. Os mecanismos de operação são muito comuns entre bancos, por isso o que deve ser visto com todo cuidado é o custo financeiro representado pela taxa de juros.
A taxa de básica da economia está em 7,5% ao ano, então se um banco faz uma operação cobrando taxa de 20% ao ano, a rentabilidade dele na operação será 11,89% ao ano. É muito? Para o Brasil, não, mas para outras economias é absurdo. Um fato decorrente dessa possível expansão do crédito é que ele pode ser estendido para o setor produtivo. Aí, sim. Teremos um impacto mais expressivo na economia.

Sulanca passará a operar em jornada dupla

Foto Leonardo Cícero (53)

Pedro Augusto

O melhor período do ano em termos de vendas para a Feira da Sulanca, no Parque 18 de Maio, em Caruaru, chegou e, em 2017, uma novidade será posta em prática com o objetivo de alavancar ainda mais a lucratividade da força motriz da economia local. Deste fim de semana até o próximo dia 24, quando o país estará vivenciando a véspera do Natal, a Sulanca terá expediente duplo, ou seja, funcionará tanto nos domingos como nas segundas-feiras. As comercializações irão começar às 6h.

No intuito de ouvir as opiniões dos principais personagens da Sulanca, VANGUARDA esteve conversando, na manhã da última segunda-feira (20), nos setores do complexo, com diversos comerciantes e consumidores. No âmbito geral, os populares consultados pelo periódico se mostraram otimistas quanto à abertura seguida do local. Entretanto, VANGUARDA também encontrou quem não está tão confiante assim com a mudança aplicada – esta será a primeira vez na história da cidade que a feira funcionará num fim de ano no período de dois dias a cada semana.

Proprietário de dois bancos no setor da antiga Fundac, Omeres Moura foi um dos sulanqueiros a questionarem o incremento no número de datas. “A Sulanca não possui demanda suficiente para funcionar em dois dias com as vendas elevadas mesmo numa época de fim de ano. Pelo menos em minha opinião, essa medida não será nos próximos anos. É claro que toda tentativa para aumentar o faturamento é sempre válida, ainda mais numa época de crise, mas não estou tão otimista!”, disse.

Quem compartilha do mesmo pensamento de Omeres é o feirante do setor da Brasilitt, Lourinaldo Toritama. “Comercializo os meus vestuários há mais de 25 anos neste local e posso afirmar que a Sulanca só terá movimentação redobrada em apenas um dia. Eu mesmo só virei para cá com as minhas mercadorias nos domingos confirmados, porque tenho certeza de que as segundas serão mortas em termos de vendas. Tanto a crise econômica como a seca prolongada prejudicaram bastante os bolsos dos compradores e ainda não se há tantas previsões otimistas”, analisou.

A inclusão de mais datas de operação da Feira da Sulanca num período de fim de ano foi discutida e aprovada, conforme ressaltou a ASC (Associação dos Sulanqueiros de Caruaru), através de assembleia e pesquisa realizadas com a categoria. A mudança também acabou sendo a pauta principal, por várias vezes, de reuniões do Comando Presente, que conta com a participação não só desta associação, mas também das demais entidades ligadas à manutenção das feiras. Assim que a medida recebeu o aval do Comando, ela foi encaminhada para a Prefeitura de Caruaru, que também a avaliou e decidiu liberá-la.

Diferentemente dos feirantes citados, o presidente da ASC, Pedro Moura, está certo de que a novidade possibilitará o incremento da lucratividade do local. “Apesar de Caruaru não possuir tradição de realizar a Sulanca em dias seguidos, acreditamos que esta abertura consecutiva expandirá as vendas do espaço, já que facilitará as vidas não só dos comerciantes como também dos consumidores. Até porque, se os primeiros venderem tudo nos domingos, eles não precisarão se deslocar para cá nas segundas, e se os últimos não tiverem oportunidade de fazerem as suas compras nos domingos, contarão com toda comodidade das segundas. Ou seja, todos só têm a ganhar!”, afirmou.

É o que também aposta a autônoma Maria José Vieira. Compradora assídua dos produtos da Feira da Sulanca, ela elogiou a iniciativa de todos os envolvidos. “Agora, poderei fazer as minhas compras com tranquilidade não só aqui, mas também no Moda Center de Santa Cruz de Capibaribe. Antigamente, a correria era grande e tinha de optar por uma das feiras para adquirir as mercadorias. Tem muito feirante que reclama de tudo e acaba não se colocando nos lugares dos clientes. Se depender de mim, esta mudança dará certo.”

Local contará com mais segurança

O espaço terá mais segurança. Pelo menos é o que está prometendo a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, através do incremento nos efetivos de suas corporações. Com a chegada na cidade do Biesp (Batalhão Integrado Especializado de Policiamento) e do Grupo Tático Aéreo, somada às atuações do 4º Batalhão da Polícia Militar e da Polícia Civil, a SDS espera, enfim, reduzir o número de ocorrências criminais que vinham aumentando a cada ano na Sulanca.

De acordo com o capitão da PM, Marx Pessoa, a corporação se encontra com o planejamento pronto para ser efetivado já a partir deste domingo. “O espaço contará com policiais a mais em relação aos últimos anos e não temos dúvidas de que atenderemos as expectativas de quem irá vender e de quem irá consumir neste período. Apesar de passarmos a operar em dias seguidos, não acreditamos que haverá dificuldades, porque contaremos com os reforços do Biesp e do GTA. Ou seja, a população pode ficar tranquila, porque as atividades da Feira da Sulanca ocorrerão com a segurança que ela merece.”

Aberturas devem aumentar fluxo de lojas

Conforme já foi amplamente divulgado pela Associação dos Sulanqueiros de Caruaru, haverá feiras neste fim de ano nas seguintes datas: 26 e 27 de novembro, 3, 4, 10, 11, 17, 18 e 24 dezembro. A confirmação de expediente também aos domingos deverá alavancar as vendas das lojas do Centro, que já se encontram habituadas a abrir as suas portas durante a época de fim de ano neste dia específico.

Foi o que destacou o Sindloja (Sindicato dos Lojistas de Caruaru), através de seu presidente, Alberes Lopes. “Todo comércio de Caruaru possui uma influência forte da Feira da Sulanca e o Sindloja acredita que esta novidade poderá contribuir para com a elevação das vendas nas lojas. A nossa entidade aposta que a abertura conjunta entre ambos os setores proporcionará efeitos positivos para o varejo local. Também é necessário destacar que as lojas que decidirem abrir nos próximos domingos terão de cumprir com o que determina a Convenção Coletiva de Trabalho”, alertou Alberes.

Caruaru irá conhecer as marcas mais lembradas de 2017

Pedro Augusto

Diante de um cenário econômico altamente concorrido, influenciado pela absorção de novas tecnologias e pela necessidade de consumo cada vez maior por parte das pessoas, nada melhor do que um prêmio como o TOP Marcas para as empresas, de âmbito local ou não, terem um feedback fidedigno de como se encontram os seus produtos e serviços perante o seu alvo principal: os consumidores. Nesta quarta-feira (29), a partir das 19h, no espaço Maria José Recepções I, quando será realizada a 12ª edição do prêmio do Jornal VANGUARDA, representantes dos mais variados segmentos do mercado empresarial conhecerão as marcas que mais se destacaram neste ano, em Caruaru.

No intuito de identificar os produtos e serviços que permearam em 2017 os pensamentos dos consumidores locais, VANGUARDA mais uma vez convocou a empresa JM Consultoria & Pesquisa, que ficou responsável por realizar um estudo na zona urbana da Capital do Agreste. No período de 30 de setembro até 1º de outubro foram consultadas, ao todo, 444 pessoas com idades acima dos 18 anos. Elas responderam à seguinte pergunta: “Quando eu falo em (segmento de produto ou serviço), de qual marca o (a) Sr (a) mais gosta ou simpatiza?”.

No total, 50 itens acabaram sendo pesquisados, distribuídos nas categorias de: Alimentos e Insumos, Bebidas, Construção e Reforma, Educação, Material de Limpeza, Restaurantes, Saúde, Telecomunicações, Transporte e Veículos, Serviços e Varejo. De posse dos dados coletados, a JM Consultoria & Pesquisa identificou posteriormente que do montante de pessoas consultadas 55,63% foram do sexo feminino e 44,37% do sexo masculino. Grande parte dos entrevistados tinha de 35 a 49 anos, com 2º grau completo (39,86%) e renda familiar de um a cinco salários mínimos. A margem de erro máxima correspondeu a 4,9%.

Para o economista e colunista do VANGUARDA, Maurício Assuero, prêmios da estirpe do TOP Marcas são fundamentais para avaliação do mercado. “Veja que o prêmio tem um aspecto importante: se a marca de uma determinada empresa não foi suficientemente lembrada pelo consumidor, então, isto significa que há um problema a ser corrigido. E como corrigir? Investindo no processo de produção, qualificando pessoas, desenvolvendo uma campanha de marketing que faça as pessoas buscarem o produto. E para aqueles que foram mais lembrados? A responsabilidade de continuar sendo lembrado e também de continuar investindo para não ser ultrapassado. A economia da cidade agradece”.

Sempre se reoxigenando a cada edição, neste ano o TOP Marcas decidiu premiar também as empresas cujas suas atuações estão direcionadas às produções de iogurte, feijão, vinagre e serviços veterinários. Em entrevista ao VANGUARDA, a coordenadora da JM, Edcleide Tavares, explicou de que forma ocorreu o processo de pesquisa. “De posse dos mapas dos bairros, os pesquisadores procuraram pessoas residentes que atendessem aos requisitos do levantamento nos quesitos de sexo e idade. As entrevistas foram distribuídas por todas as ruas das localidades e as cotas das rendas familiares foram cumpridas, naturalmente, de acordo com as realidades socioeconômicas de cada região”, afirmou.

Ainda como novidade desta 12ª edição, o TOP Marcas será apresentado pelos jornalistas Jaciara Fernandes e Wagner Gil, que fazem parte da equipe de reportagem do VANGUARDA. A primeira tem tido a honra de anunciar os vencedores do prêmio desde o ano passado, enquanto o segundo fará a sua estreia na função. “Durante todas essas edições, colaborei para com a elaboração de matérias e fotografias para a revista TOP Marcas e, agora, fazer parte da apresentação de um prêmio tão importante como este para a economia caruaruense é motivo de muita alegria. Mais uma vez caprichamos bastante na produção da festa e não temos dúvidas de que ela será um sucesso”, comentou Wagner Gil.

O evento terá entrega de certificados, buffett de Maria José Recepções, show musical de Bartho, além de exposição fotográfica. Esta última foi produzida pela entidade “SOS Ipojuca” e tem como principal objetivo alertar a população sobre a situação alarmante em que se encontra o rio que corta a Capital do Agreste: o Ipojuca. “Procuramos sempre enforcar um aspecto importante para chamarmos a atenção dos participantes e, neste ano, estamos dando destaque à sustentabilidade. Com a adoção deste tema, queremos incentivar que o empresariado invista ainda mais em ações que garantam a sobrevivência do nosso meio ambiente. Afinal, o TOP Marcas também possui a sua responsabilidade social”, ressaltou a chefe de Redação do VANGUARDA, Léa Renata.

Além de empresários e representantes das marcas, o prêmio também contará com as presenças de autoridades políticas e destaques da sociedade civil. Ainda no evento haverá a distribuição da revista TOP Marcas 2017, com a edição de Léa Renata, a diagramação de Socorro Polycarpo, as reportagens de Wagner Gil, Pedro Augusto e Jaciara Fernandes e as fotografias de Leonardo Cícero.

Mais três mortes são registradas em Caruaru

Pedro Augusto

Ainda falta mais de um mês para acabar o ano e Caruaru já se aproxima dos 250 homicídios – quantitativo alarmante este que até, então, nunca havia sido computado na história da cidade. Os últimos três deles ocorreram respectivamente no Bairro Santa Rosa e no Centro. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal local enquanto os autores dos crimes não tinham sido presos, até o fechamento desta matéria.

O adolescente Valter da Silva Junior, o “Valtinho”, de 16 anos, foi assassinado a tiros na Rua Carlos Chagas, no Bairro Santa Rosa. De acordo com informações repassadas pela Polícia Civil, ele estava nas proximidades do Bar de Baleia, quando foi alvejado com vários disparos de revólver calibre 38. Ele era usuário de maconha, inclusive, já tinha sido detido por diversas vezes devido ao posse da droga, e teria sido executado por um homem não identificado que estaria a pé. Valtinho residia no Bairro Indianópolis.

Já na tarde do último domingo (19), o corpo de um homem aparentando ter entre 25 e 30 anos foi encontrado às margens do Rio Ipojuca. Ele estava usando uma camisa do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência) bem como uma calça jeans e um chinelo. Ao lado do corpo da vítima, a Polícia Científica acabou identificado taças e uma garrafa de licor. A suspeita é de que o homem tenha sido morto durante uma bebedeira. Populares disseram à polícia que teriam escutado diversos disparos na noite anterior.

Na manhã da última terça-feira (21), o Hospital Regional do Agreste, com sede em Caruaru, confirmou a morte de José Maicon Alves da Silva, de 25 anos. Ele havia sido baleado na noite anterior, no momento em que bebia na Favela Bonanza. De acordo com o levantamento cadavérico da Polícia Científica, José Maicon foi atingido com disparos no braço e nas costas. Ele chegou consciente ao HRA, segundo familiares, aparentava estar bem apesar dos disparos, porém morreu horas depois.

Sport tem decisão na Série A

Não é nenhuma final de campeonato, mas o Sport visita o Fluminense em clima de decisão, neste sábado (25), a partir das 16h (horário de Pernambuco), no Estádio do Maracanã, em confronto que será válido pela 37ª rodada da Série A. Somando 39 pontos e atualmente na 18ª posição, o Leão necessita vencer a todo custo o tricolor carioca para permanecer com chances de escapar do rebaixamento para a Série B. Aliviado depois de ter vencido a Ponte Preta por 2 a 0, na última segunda-feira (20), no mesmo estádio, o Flu chegou aos 46 pontos e não corre mais risco de cair de divisão.

Secretaria de Educação divulga calendário de matrículas

A Secretaria de Educação informa que as matrículas para as crianças e jovens que desejam estudar na rede municipal de ensino já podem ser realizadas. Os prazos gerais vão até o dia 24 de janeiro de 2018, mas é bom ficar alerta no que diz ao calendário.

Os alunos que já estudam nas escolas municipais tiveram até a última sexta-feira (24) para renovar a matrícula, enquanto os retardatários têm até esta quinta-feira (30) para realizar o procedimento. Os discentes que já estão matriculados na rede municipal, mas desejam mudar de escola, devem procurar a unidade de ensino de sua preferência e efetivar o remanejamento até o próximo dia 8.

Já as matrículas para os estudantes novatos irão de 13 a 29 de dezembro. Para os que perderem o prazo, os pais ou responsáveis ainda têm a chance de procurar o Departamento de Organização Escolar, na Secretaria de Educação, no período de 17 a 24 de janeiro de 2018, para verificar a existência de vagas e possível localização.

A matrícula deve ser realizada diretamente na escola de preferência do estudante e os pais ou responsáveis devem estar munidos de RG e CPF, comprovante de residência, além de cópia da certidão de nascimento do discente, dos cartões de vacinação, do SUS e Saúde Bucal, do Bolsa Família, em caso de existir beneficiado, e também duas fotos 3×4 recentes e a transferência da unidade estudantil de origem.

É bom lembrar que, para os interessados em ingressar na Modalidade EJA (Educação de Jovens e Adultos), no Ensino Fundamental, a idade mínima será de 15 anos completos, conforme a Resolução CNE/CEB nº 03, de junho de 2010.

Calendário:
Renovação da matrícula: até o dia 24/11
Renovação para retardatários: 27 a 30/11
Remanejamentos dos estudantes da rede municipal: 27/11 a 08/12
Efetivação de matrículas para alunos novatos: 13 a 29/12

FPF divulga tabela básica da primeira fase do Estadual 2018

FPF Globo Esporte

Pedro Augusto

A Federação Pernambucana de Futebol divulgou, na tarde da última quarta-feira (22), em sua sede localizada no Recife, a tabela básica da primeira fase do Estadual 2018. Composta por 11 rodadas e tendo a participação de 11 clubes, a etapa inicial começará no dia 17 de janeiro com término previsto para o dia 7 de março. Com o novo regulamento, que foi aprovado em outubro passado, o número de clássicos marcados para esta primeira fase será menor em relação às edições anteriores. Se nesta temporada ocorreram seis confrontos envolvendo Sport, Santa Cruz e Náutico, na próxima serão apenas três.

O Central, único representante de Caruaru na Série A1, fará a sua estreia fora de casa, mais precisamente contra o Afogados, no Estádio Vianão. Em seguida, a Patativa encara o Náutico, no dia 21 de janeiro, no Luiz Lacerda; visita o Santa Cruz, no dia 24 de janeiro, no Estádio do Arruda; recebe o Flamengo de Arcoverde, no dia 28 de janeiro; duela com o Sport, no dia 4 de fevereiro, no Lacerdão; mede forças com o América, no dia 7 de fevereiro, no Ademir Cunha; pega o Belo Jardim, no dia 18 de fevereiro, no Luiz Lacerda; enfrenta o Vitória, no dia 21 de fevereiro, no Carneirão; folga na 9ª rodada; visita o Pesqueira, no dia 4 de março, no Joaquim de Brito, e duela com o Salgueiro, no dia 7 de março, no Lacerdão.

Na próxima temporada, o Pernambucano irá começar um pouco mais cedo em relação as suas edições anteriores devido à realização da Copa do Mundo da Rússia. Por conta dos jogos do Nordestão 2018, as datas das rodadas desta primeira fase do Estadual também poderão sofrer alterações. O primeiro clássico está marcado para acontecer na 3ª rodada, envolvendo o Náutico e o Sport, com o mando de campo alvirrubro. Na sequência, na 7ª rodada, haverá o Clássico das Emoções entre Santa Cruz e Náutico, no Arruda, e, por último, o Clássico das Multidões entre Sport e Santa Cruz, na Ilha do Retiro.

De acordo com o regulamento, os dois clubes que obtiverem as piores campanhas nesta etapa inicial estarão automaticamente rebaixados para a 2ª Divisão. Por outro lado, os oito melhores classificados disputarão o mata-mata das quartas de final. Vale ressaltar que, tanto nas quartas como nas semifinais, os vencedores dos confrontos sairão a partir da realização de uma única partida, tendo os times com as melhores campanhas como mandantes. Em contrapartida, na grande decisão, os finalistas medirão forças em jogos de ida e de volta.

1º Rodada – 17/01/2018

Santa Cruz x Vitória
Náutico x América
Afogados x Central
Flamengo x Sport
Pesqueira x Belo Jardim
Folga: Salgueiro

Livro sobre Brasileirão será lançado

Livro 1

Dos autores André Gallindo e Cássio Zirpoli, ambos jornalistas esportivos de Pernambuco, o livro “1987 – De fato, de direito e de cabeça”, que faz uma viagem de volta ao Brasileirão mais controverso da história, será lançado nesta quinta-feira (30), a partir das 18h, no Armazém da Criatividade, em Caruaru.

O Campeonato Brasileiro de 1987 ultrapassou as páginas esportivas, ocupou cadernos policiais e jurídicos. Este livro – fruto de longa pesquisa – apresenta todos os lados que se enfrentaram nos gramados, nas salas de reuniões e nos tribunais daquele ano. Do Rio de Janeiro a Porto Alegre, de Campinas ao Recife. Uma temporada que levou três décadas para terminar produziu incontáveis histórias que estão reunidas no “De fato, de direito e de cabeça”, que tem o prefácio do jornalista Tino Marcos.

A investigação de André Gallindo e Cássio Zirpoli revela ao país do futebol detalhes inéditos da competição e desfaz mitos que alimentaram as polêmicas sobre aquela edição do Campeonato Brasileiro. Foram necessários 30 anos para que este livro chegasse às mãos dos rubro-negros como deveria.

Casal morre em acidente na BR-104

Acidente 1

Um casal morreu e uma criança ficou ferida em um acidente no início da noite da última terça-feira (21), no quilômetro 70 da BR-104, em Caruaru. De acordo com informações repassadas pela Polícia Rodoviária Federal, o Honda Civic de cor preta e de placas MSI-8084, que estava sendo guiado por Kaiky Souza Fernandes, de 24 anos, e tinha como passageiras Marilene Vasconcelos de Sales, de 28, e a filha dela, de apenas quatro anos, saiu da pista, bateu em um barranco e acabou capotando logo em seguida.

Kaiky e Marilene eram namorados e morreram no local enquanto a criança foi socorrida para um hospital particular da cidade com escoriações leves. De acordo ainda com a PRF, o automóvel trafegava sentido Agrestina/Caruaru, quando ao passar por uma curva, o motorista teria perdido o controle da direção. Tanto Kaiky como Marilene não estavam utilizando o cinto de segurança e acabaram sendo arremessados para fora do veículo caindo cerca de 100 metros após a batida.

Segundo a polícia, o carro de passeio estaria em alta velocidade e o casal estaria sob o efeito de bebidas alcoólicas. Kaiky trabalhava como motorista de lotação e residia no Bairro Caiucá enquanto Marilene estava desempregada e morava no Bairro José Carlos de Oliveira. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal de Caruaru.

PM encontra desmanche de carros de luxo

Desmanche

A Polícia Militar de Pernambuco identificou um galpão que estava sendo utilizado para abrigar um desmanche de veículos, na tarde da última quarta-feira (22), no Loteamento Parque Real, em Caruaru. No imóvel acabaram sendo encontradas diversas peças e dois de carros de luxo bem como três homens foram presos em flagrante. Os suspeitos foram encaminhados para a Delegacia de Plantão já o restante da quadrilha conseguiu escapar. De acordo com o cálculo da PM, o volume recolhido está avaliado em mais de R$ 1 milhão.

“Graças a Deus, ao recebermos algumas informações conseguimos chegar até este galpão, que estava sendo utilizado havia alguns meses por esse grupo de bandidos. Nele, encontramos um número alto de peças de Hilux, Eco Sport, dentre outros carros que possuem os seus valores elevados.

Como o local é de difícil acesso, eles aproveitaram a pouca circulação de pessoas para colocar em prática os desmanches. Todos os veículos encontrados foram provenientes de roubo e seus objetos acabavam sendo comercializados no mercado negro”, informou o subtenente da PM, Christian.
Em paralelo à apreensão das peças no galpão, ainda na operação a Polícia Militar conseguiu recuperar uma picape Hilux que havia sido roubada, em Gravatá, também no Agreste do Estado. O veículo já foi entregue ao seu proprietário.

/**/