Asces-Unita lança pós-graduação em Educação Física Escolar

O Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita) lança pós-graduação em Educação Física Escolar, que tem como objetivo o aprofundamento na área de atuação, construindo os conhecimentos úteis e relevantes para a intervenção profissional em instituições públicas e privadas de educação básica.

Com o público-alvo voltado para profissionais de Educação Física e de áreas afins que tenham interesse em ampliar o conhecimento e melhorar o desempenho na profissão, o curso acontecerá aos sábados, das 8h às 17h, com encontros quinzenais na própria instituição. O curso tem duração de 18 meses, com início previsto para maio de 2018.

Com aulas práticas, o corpo docente é composto, na sua maioria, por Mestres e Doutores. É o único curso com aulas presenciais no Agreste de Pernambuco e uma grade curricular abrangendo o universo da educação básica, esporte, saúde e cultura corporal como diferenciais.

Os interessados podem fazer a inscrição através do site http://asces.edu.br/pos/. Informações: 2103 2056.

Exportações brasileiras reagem e padrões GS1 são aliados do crescimento

O desempenho da balança comercial brasileira resultou em US$ 126,5 bilhões no período de janeiro a julho deste ano, segundo dados divulgados recentemente pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). O superávit do primeiro semestre foi de US$ 42,5 bilhões, o melhor da série histórica, iniciada em 1989. O resultado representa crescimento de 18,7% em relação ao mesmo período de 2016 pela média diária. O maior impulso foi revelado pelos grupos de produtos básicos, semimanufaturados e manufaturados.

De acordo com levantamento da Organização Mundial de Comércio (OMC), o Brasil registrou um número ainda maior no primeiro semestre, com embarques nacionais para o exterior 19,34% maiores, comparados ao mesmo período de 2016 – uma taxa de crescimento acima da média global. Para as empresas brasileiras capazes de exportar, é uma notícia muito positiva no momento em que a retração do mercado está instalada. As empresas devem cumprir uma série de requisitos para exportação, dependendo do país importador e suas condições. Porém, um deles é comum em quase todo o mundo, o padrão de identificação de itens comerciais – Global Trade Item Number (GTIN) – atribuído pela GS1, entidade global sem fins lucrativos.

Representado por códigos de barras lineares, bidimensionais ou transmitidos via radiofrequência, o GTIN é o padrão de reconhecimento dos itens comerciais nos sistemas automatizados em mais de 150 países. No Brasil, a GS1 é representada pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, que desempenha o papel de um grande aliado das 58 mil empresas associadas. “A adoção de padrões globais faz com que os produtos nacionais sejam reconhecidos em qualquer lugar, por qualquer sistema automatizado, e pode ser a diferença entre concluir ou não o processo de compra e venda”, explica João Carlos de Oliveira, presidente da Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil.

Tecnologia – À medida que se desenvolvem mais recursos tecnológicos, aumentam as possibilidades de automatizar processos com eficiência. Na indústria de medicamentos e dispositivos da área da saúde, por exemplo, o padrão Datamatrix, da GS1, representa o que há de mais avançado em captura e transmissão de dados a partir da leitura de códigos de barras bidimensionais. O GS1 Datamatrix é empregado em produtos que precisam agregar grande variedade de informações, ao mesmo tempo em que ocupa espaço muito reduzido para impressão como instrumentos cirúrgicos, próteses, embalagens pequenas e outros itens. É com a segurança oferecida pelo código 2D, que armazena mais de 2000 caracteres alfanuméricos, que produtos que exigem um cuidado específico ganham condiç&otilde ;es ideais para serem exportados.

Vale lembrar que, segundo o Brazilian Health Devices – programa implantado em parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – as empresas de artigos e equipamentos médicos, odontológicos, hospitalares e de laboratórios somaram crescimento de 33,6% nas exportações durante o primeiro trimestre deste ano. O padrão GS1 Datamatrix é o grande aliado do setor na identificação dos itens.

Sobre a Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil
A Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, é uma organização multissetorial sem fins lucrativos que representa nacionalmente a GS1 Global. Em todo o mundo, a GS1 é responsável pelo padrão global de identificação de produtos e serviços (Código de Barras e EPC/RFID) e comunicação (EDI e GDSN) na cadeia de suprimentos. Além de estabelecer padrões de identificação de produtos e comunicação, a associação oferece serviços e soluções para as áreas de varejo, saúde, transporte e logística. A organização brasileira tem 58 mil associados. Mais informações em www.gs1br.org.

Secretaria de Saúde de Caruaru realiza 1ª Mostra Científica

A Secretaria de Saúde de Caruaru, através da Gerência de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, realiza no próximo dia 12 de dezembro, a sua 1ª Mostra Científica. A proposta é reunir produções científicas elaboradas pelos alunos e professores das Instituições de Ensino conveniadas e servidores do município.

“Nosso objetivo é socializar os trabalhos de conclusão de curso e experiências nas unidades de saúde do município, que são campo de estágio, funcionando como um momento oportuno de conhecimento e troca de informações”, explicou a Coordenadora de Educação em Saúde, Suellen Silva.
Na oportunidade, será realizado também um fórum sobre violência obstétrica em Caruaru com o Médico de Família e Comunidade, Izaias Souza Júnior, do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde – PET-Saúde, que apresentará as experiências do Programa nas unidades.

A mostra será realizada nas dependências da Secretaria de Saúde, das 8h às 17h. Os interessados em participar do evento na condição de expositor devem submeter um resumo para a inscrição do seu trabalho científico, até o dia 06 de dezembro, pelo e-mailces.caruaru@gmail.com. Os trabalhos deverão ser apresentados na forma de banner.

A inscrição para participação na mostra é gratuita. A ficha de inscrição e as orientações para envio dos trabalhos que serão apresentados estão disponíveis no site http://www.saudecaruaru.pe.gov.br .

Outras informações podem ser obtidas através dos telefones: (81) 3701.1400 ramal 239 e (81) 9.8384.6730.

Obra da Adutora do Agreste chega na área urbana de Pesqueira

Mesmo enfrentando dificuldades financeiras, as obras da Adutora do Agreste começam a entrar na área urbana de Pesqueira, região do Agreste Central. As intervenções iniciaram na cidade com uma frente de trabalho para o assentamento de tubulações na Avenida Ézio Araújo, no bairro da Baixa Grande. Ao todo, serão implantados quase três quilômetros de adutora (400 a 500 milímetros de diâmetro) dentro da cidade até janeiro do próximo ano. As escavações seguirão pela Rua Alonso Cavalcanti Maciel e depois pela PE-219, sentido Cimbres. Pesqueira será um dos primeiros municípios do Agreste que receberão água da Transposição do Rio São Francisco graças à Adutora do Moxotó, outra obra estruturadora que está em andamento e vai antecipar a chegada da água do Canal do Eixo Leste da Transposição na Estação de Tratamento de Água, em Arcoverde. Nesta unidade, o sistema será interligado à Adutora do Agreste, e de lá a água será transportada para Pesqueira e outras oito cidades da região.

Dos 70 quilômetros de extensão da Adutora do Moxotó, 55 quilômetros já estão prontos. “Estamos preocupados com o término da Adutora do Moxotó. A água teria condições de chegar em Arcoverde ainda neste ano mas, por falta da liberação de recursos por parte do governo federal, é bem possível que a obra não fique pronta em dezembro, como gostaríamos”, informa o presidente da Compesa, Roberto Tavares, lembrando que esse empreendimento foi a alternativa encontrada pela companhia, a pedido do governador Paulo Câmara, para permitir que a água do São Francisco abasteça Arcoverde, Pesqueira, Alagoinha, Venturosa, Pedra, Sanharó, Belo Jardim, Tacaimbó, São Bento do Una e São Caetano. A Adutora do Moxotó foi projetada para transportar uma vazão de 450 litros de água, por segundo.

Até o momento, já foram construídos 405 quilômetros da Adutora do Agreste e mais de R$ 700 milhões investidos somente na primeira etapa da obra, que iniciou em 2013 e vai beneficiar 23 municípios. A segunda etapa do projeto ainda não foi conveniada e atenderá os outros 45 municípios da região. “Essa obra será a redenção para todo Agreste, região de muitos desafios e com o pior balanço hídrico do país. O Governo Paulo Câmara está preparando uma estrutura hídrica em Pernambuco para que tenhamos resiliência, e possa deixar para o futuro uma estrutura que dependa cada vez menos do regime de chuvas”, explica Roberto Tavares. Hoje, a obra está com 14 frentes de trabalho simultâneas atuando nos sete lotes do empreendimento. A expectativa da Compesa era que o governo federal fizesse o repasse de R$ 360 milhões, neste ano, mas até agora a Adutora do Agreste só recebeu R$ 67,6 milhões, o menor repasse anual desde o início das obras.

Sebrae realiza 13ª edição de Feira de Turismo Rural

O turismo rural no Brasil está intrinsecamente ligado à preservação e valorização da paisagem do campo, das tradições históricas e culturais, da biodiversidade. Mas discutir o assunto de maneira atualizada implica também falar de inovação, modernidade, acessibilidade, respeito, segurança e infraestrutura. Entre os dias 28 e 30 de novembro, Pernambuco sedia a 13ª Feira de Turismo Rural – Ruraltur, que será realizada no Hotel Fazenda Portal de Gravatá, no Agreste pernambucano. O evento é uma iniciativa nacional do Sebrae que será realizada em parceria com a Associação Pernambucana de Turismo Rural (Apeturr), EMPETUR e Prefeitura de Gravatá. O objetivo é conectar as diferentes matrizes culturais dos estados brasileiros com a disseminação de informações, redes de contatos, conhecimentos técnicos e comercialização de destinos turísticos.

A Ruraltur é considerada a melhor vitrine de produtos, serviços e conhecimentos de turismo rural do país e visa criar um ambiente favorável para o desenvolvimento setorial, gerando oportunidades de negócios para os expositores e potenciais compradores. Na sua 13ª edição, a feira terá como tema o Turismo Rural, a Produção Associada e Economia Criativa, com a valorização dos elementos e referenciais do campo. O foco principal do evento é a venda de roteiros turísticos e a integração das cadeias produtivas, por meio das seguintes ações: feira de produtos e serviços, caravanas estaduais e regionais, rodadas de negócios, Cine – Benchmarking, apresentação de cases de sucesso, rodas de conversa empresarial, visitas técnicas, seminários e mostras culturais.

A intenção do Sebrae com a 13ª edição da Ruraltur é gerar oportunidades de negócios para toda a cadeia produtiva do Turismo Rural, notadamente em Pernambuco e na região Nordeste, conectando as diferentes matrizes culturais locais e regionais. De acordo com Oswaldo Ramos, diretor-superintendente do Sebrae em Pernambuco, o evento visa potencializar o turismo rural a partir da agregação de valor à cadeia da economia criativa. “Queremos associar a cultura à gastronomia, ao patrimônio cultural, entre outros, para fortalecer a atividade turística. Essa é uma estratégia que o Sebrae busca cada vez mais para fortalecer o turismo rural no Nordeste”, pontua.

Evento nacional e itinerante do Sebrae, a Ruraltur nasceu na Paraíba e já foi realizada no Rio Grande do Norte, no Ceará e em outros estados. Neste ano, em Pernambuco, a parceria com a Apeturr tem buscando aprimorar a gestão, a inovação, a competitividade e a aproximação entre os setores do governo e do mercado, possibilitando a ampliação do turismo rural e a divulgação das riquezas presentes no campo. “O turismo rural é por excelência um turismo de experiência. Para que as pessoas entendam isso, vamos investir em visitas técnicas – que visam mostrar as possibilidades de mercado e capacidades turísticas existentes apenas no espaço rural – e em divulgação, para estimular que mais pessoas conheçam essa modalidade do turismo em Pernambuco”, explica Melânia Vieira, presidente da Apeturr.

“A Ruraltur será uma oportunidade única e integrar e conhecer roteiros do Nordeste, trocar experiências e conhecer como diversos estados brasileiros estão inovando no Turismo rural, agregando valor às experiências e vivências, através da economia criativa e da cultura associada ao turismo”, avalia a gerente da Unidade Agreste Central e Setentrional do Sebrae, Débora Florêncio.

ECONOMIA – Com o aumento histórico da concentração de pessoas nos grandes centros urbanos, o interesse pelo turismo rural tem crescido em todo o mundo. A Organização Mundial do Turismo estima que 3% dos turistas escolhem viajar para o campo. Setor que cresce 6% ao ano, de acordo com o Instituto de Desenvolvimento do Turismo Rural e Equestre (IDESTUR), o segmento desponta com grande potencial econômico e de investimento para os próximos anos. No Brasil, os equipamentos turísticos regionais e seus empreendedores compõem um diferencial competitivo que soma aproximadamente 15 mil propriedades abertas à prática do turismo. As regiões Norte e Nordeste somam 20% da demanda pelo turismo no campo. O Nordeste se destaca pelo investimento no fortalecimento do turismo rural, com respostas satisfatórias no profissionalismo do setor, na formação de parcerias estratégicas e na geração de negócios concretos. A base da atividade na região está fundamentada nos atrativos de natureza e riqueza histórica, nas fazendas e casarios rurais, nas manifestações e tradições culturais, paisagens, vegetação, artesanato, gastronomia e culto às referencias populares.

PROGRAMAÇÃO DA 13ª RURALTUR
Terça-feira, 28 de novembro
13h às 22h:
– Credenciamento
14h às 16h:
– Seminário Cooperação e Formação de Parcerias para o Desenvolvimento do Turismo Rural (Tânia Zapata – Especialista em Desenvolvimento Econômico e Regional)
16h às 22h:
– Espaço de Exposição
19h às 22h:
– Apresentações Culturais

Quarta-feira, 29 de novembro
8h às 12h:
– Visitas Técnicas
14h às 16h:
– Painel Desenvolvimento Territorial vinculado a Economia Criativa e ao Turismo Rural (Júlio Ledo – Especialista em Desenvolvimento Territorial e Sustentabilidade | Cássio Garkalns – Mestre em Turismo e Especialista em Gestão de Destinos Turísticos | Joaquim Cartaxo – Sebrae Ceará)
– Seminário Economia Criativa e Turismo Rural (Cláudia Leitão – Consultora em Políticas Públicas para a Economia Criativa)
16h às 22h:
– Espaço de Exposição

Quinta-feira, 30 de novembro
8h às 12h:
– Visitas Técnicas
14h às 16h:
– Painel sobre Turismo Inteligente e Caso de sucesso: Voucher Digital de Bonito/MS com Cícero Ramos Peralta. (Heleni Queiroz Riginos, Especialista em Destinos Turísticos Inteligentes, Ana Cláudia Dias, diretora técnica do Sebrae em Pernambuco, e Augusto Mariano, Secretaria de Turismo de Bonito)

– Seminário Marketing para Promoção do Turismo Rural (Flávio Eduardo Zardo – Especialista em Planejamento e Gestão do Turismo). 16h às 22h:
– Espaço de Exposição

SERVIÇO
13ª Feira de Turismo Rural – Ruraltur
Onde: Hotel Fazenda Portal de Gravatá | BR 232, s/n, Novo Gravatá
Quando: de 28 a 30 de novembro
Inscrições gratuitas: www.ruraltur2017.com.br
Inscrições para as visitas técnicas: ruraltur2017@pe.sebrae.com.br
Custo para visitas técnicas: R$ 40,00 por dia

Hoje tem ‘Verão Animal’ na Má Fama

A rua mais animada de Caruaru volta a receber o evento Flor&Ser MáFama neste domingo (26). Com o tema “Verão Animal” e realizado pelo Coletivo Má Fama e pela Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru, com apoio da Autarquia de Trânsito e Transporte (Destra), o evento vai promover feira de adoção de animais e desfiles de crianças e adultos com seus bichinhos.

A terceira edição do festival tem, dentre os objetivos, conscientizar toda a população sobre o abandono de animais. As atrações musicais começam a se apresentar a partir das 15h e pelo palco vão passar as bandas Dama do rei e Sonic Birds, e os cantores Nika Macedo, Lula Viégas e Ray Lima.

Das 12h às 20h, a rua se transforma numa área de lazer para toda a família, com música ao vivo, feira de economia criativa, brincadeiras e estabelecimentos da rua com mesas nas calçadas. A Rua Silvino Macêdo será fechada para tráfego de veículos a partir das 11h do dia 26.

Cesta básica de Caruaru continua apresentando queda

Alunos dos cursos de Ciências Contábeis e Gestão Financeira do Centro Universitário Vale do Ipojuca do Centro Universitário do Vale do Ipojuca (DeVry|Unifavip) realizaram o levantamento do custo da cesta básica em Caruaru no mês de outubro de 2017. O resultado da pesquisa mostrou que o valor da cesta caruaruense continua apresentando queda no seu valor total, como demonstrado desde agosto. Entre os itens que mais influenciaram essa redução, estão a banana (-10,75%), a farinha (-9,59%), o tomate (-9,30%) e o leite (-7,65%). Já entre os itens que apresentaram alta nesse período, estão o café (+11,44%), o óleo (+4,6%), o arroz ( + 4%) e a carne ( + 2,9%). O trabalho seguiu a metodologia do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

No total, o custo da alimentação básica em Caruaru no mês de outubro foi de R$ 235,20, que representa o menor valor dos últimos 12 meses. O custo permanece menor que a da cesta básica de Recife, apresentando diferença de R$ 90.86 nesse período. O levantamento também concluiu que comprar em supermercados continuou sendo a opção mais barata para os caruaruenses. Em média, o cidadão de Caruaru gastaria, nos supermercados, menos R$ 0,27 comparando com os preços dos mercadinhos.

Para poder pagar pelo valor do custo total da cesta básica em Outubro, a pesquisa mostrou que o trabalhador assalariado de Caruaru precisou trabalhar 58 horas e 48 minutos. Por fim, o levantamento também concluiu que considerando o salário mínimo líquido mensal, o trabalhador de Caruaru desembolsou 27,28% da sua renda apenas com as despesas de alimentação.

/**/

Previstas na CLT, férias coletivas devem seguir série de regras; veja como funcionam

Com o final de ano chega também o período de férias coletivas, concedidas especialmente em ramos de atividade que têm uma baixa na produção nessa época. Elas estão previstas na Consolidação das Leis do Trabalho (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del5452.htm) e precisam seguir uma série de regras. O coordenador-geral de Fiscalização do Trabalho do Ministério do Trabalho, João Paulo Reis Ribeiro Teixeira, explica quais são essas normas e esclarece as principais dúvidas em relação ao tema. Leia abaixo:

O trabalhador é obrigado a aderir a férias coletivas?
De acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho, quem determina o período de férias dos trabalhadores são os empregadores, embora muitas empresas tenham como prática negociar o período de férias com seus empregados. Portanto, caso a empresa decida que todos os trabalhadores tirarão férias coletivas, os trabalhadores serão obrigados a aderir.

Com que antecedência as férias coletivas precisam ser comunicadas?
Ao optar pelas férias coletivas, o empregador precisa comunicar oficialmente o período com no mínimo 15 dias de antecedência. Esse comunicado deve ser feito por escrito ao trabalhador, ao sindicato dos trabalhadores da categoria e à unidade mais próxima do Ministério do Trabalho. O empregador também precisa afixar avisos na empresa em locais onde os empregados possam vê-los.

Existe um período específico para férias coletivas? São sempre nos finais de ano?
As férias coletivas podem ocorrer a qualquer tempo, desde que respeitado o prazo para comunicação oficial (leia resposta acima) e a duração, que deve ser de no mínimo dez dias corridos.

E se o trabalhador já tiver sido avisado do período de férias individuais em período diferente das férias coletivas?
Caso o empregador decida adotar férias coletivas e siga os procedimentos da lei, o empregado deverá entrar em férias coletivas junto com os demais colegas de empresa, independentemente de haver aviso anterior indicando um período de férias individuais diferente.

As férias coletivas são descontadas do período total de férias do trabalhador?
Sim. O trabalhador tem direito a 30 dias de férias após cada período de 12 meses de trabalho, independentemente da modalidade, se individual ou coletiva.

E se o trabalhador não tiver completado o período necessário (30 dias de férias para cada 12 meses de trabalho) para ter direito a férias?
Ele entrará em férias mesmo assim, com os demais trabalhadores. Ao retornar do período de férias coletivas, a contagem para o novo período de férias começa do zero.

Como funciona o pagamento de férias coletivas?
Da mesma maneira que as férias individuais. O trabalhador recebe na íntegra o salário do mês que estiver de férias, mais um valor equivalente a um terço do seu salário normal. O pagamento desses dois valores deve ser ocorrer até dois dias antes de o trabalhador entrar em férias. Além disso, as férias não podem começar dois dias antes de um feriado ou no dia do descanso semanal.

Compesa realiza Leilão Público de veículos e sucatas na próxima segunda-feira (27)

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) realiza, na próxima segunda-feira (27), o segundo Leilão Público neste ano. A arrematação inicia às 14h30 para a venda de veículos e sucatas de ferro, zinco, alumínio, cilindros, transformadores, carrocerias, tanques, válvulas de retenção, registros, rolamento, barco, reboque, equipamentos de informática, extintores de incêndios, luminárias, fiação e outros materiais como pneus, vidros temperados, botas e capacetes, mesas e armários de madeira. O leilão acontecerá na Avenida da Recuperação, nº 6001, no bairro da Guabiraba, no Recife, de forma presencial ou online – pelo site www.aragaoleiloes.com.br

LBV mobiliza sociedade pernambucana apoiar a Campanha de Natal

Famílias de Arcoverde são assistidas pela LBV

A Legião da Boa Vontade mobiliza a sociedade brasileira em prol da Campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!, a iniciativa tem o desafio em arrecadar um milhão de quilos de alimentos não perecíveis, cujo o objetivo é oferecer um Natal digno e feliz a milhares de famílias em situação de vulnerabilidade social.

A iniciativa solidária natalina beneficiará 50 mil famílias atendidas pelos programas socioeducacionais da LBV e as apoiadas por organizações parceiras da Instituição em todo o país.

No Estado de Pernambuco, serão 2.250 famílias assistidas das cidades do Recife e da zona rural dos municípios de Arcoverde, Buíque, Pedra, Venturosa e Tupanatinga, localidades que a LBV tem desenvolvido um trabalho de apoio emergencial a essas famílias.

Cada cesta é composta de itens de acordo com os costumes de cada região tais como: arroz, feijão, macarrão, carne de charque, óleo, açúcar, leite em pó, café, farinha de mandioca e de trigo, fubá, flocão de milho, extrato de tomate e sal. As doações para a campanha podem ser feitas pelo site www.lbv.org, pelo telefone 0800 055 50 99.

Natal Permanente da LBV
Movida pelo ideal de Fraternidade Ecumênica que a sustenta, sentimento inspirado nos ensinamentos e exemplos de Jesus, a Legião da Boa Vontade trabalha, desde seus primórdios, para melhorar a qualidade de vida das populações menos favorecidas. Desde a década de 1940, realiza uma campanha diária e ininterrupta contra a fome e a pobreza, instituindo seu Natal Permanente. A partir daí, além do amparo imediato e da constante atuação nos campos da assistência social e da educação, que vêm mudando o destino de milhares de pessoas no Brasil, a LBV tem tradicionalmente mobilizado a população a fim de proporcionar um Natal melhor às famílias em situação de risco social.