Dicas para quem quer empreender em 2018

Abrir o próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros que desejam ter mais liberdade e autonomia em suas vidas e, até mesmo, para driblar a crise. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae, somente nos últimos três anos, mais de 11 milhões de empresas foram criadas. E segundo dados da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em 2016, para cada 100 brasileiros, 20 estavam envolvidos com atividades empreendedoras em estágio inicial. Para quem deseja empreender em 2018, seguir algumas dicas é fundamental, para conseguir estruturar o negócio e definir a sobrevivência da empresa.

A consultora de negócios da S2R, Sônia Sacramento, acredita que o primeiro passo para quem deseja abrir uma empresa é desenvolver um plano de negócio, um documento que deve conter basicamente a descrição das atividades da empresa, as metas e objetivos do negócio, missão e visão, uma análise do mercado, quem serão os clientes, ações de marketing e planejamento financeiro.

“Esse passo é importante, porque é preciso conhecer a concorrência para saber diferenciar o seu produto e quais seus pontos fortes e fracos, traçar um perfil do seu público-alvo também é importante para ter a certeza que o seu produto ou negócio vai atender às necessidades do seu cliente”, explica a consultora da S2R.

Conhecer o mercado em que a empresa pretende atuar e ter uma equipe multidisciplinar, com competências que se complementam também é essencial. “Se você nunca atuou ou não conhece suficientemente o negócio, se associe à alguém que já tenha vivência na área, busque pessoas que suprirão as suas deficiências, seja no nível estratégico, tático ou operacional”, explica Sacramento.

Outro ponto fundamental para quem vai empreender em 2018 é dispor de capacidade de investimento para o negócio, para a consultora da S2R, Sônia Sacramento, o capital de giro é um dos pontos principais nessa jornada, pois o empreendedor precisa calcular qual será o valor mínimo para iniciar o negócio e quais serão os custos das suas despesas fixas e variáveis mensalmente. “Também é necessário analisar em quanto tempo a empresa pretende atingir o ponto de equilíbrio e começar a ter resultados, prazo que, normalmente, gira em torno de dois anos, para um negócio estruturado”.

E por fim, a especialista aponta que acreditar no projeto é essencial, para quem deseja empreender. “É preciso ter convicção do sucesso do negócio, durante o trajeto a empresa deverá fazer ajustes para permanecer no mercado, pois as mudanças são necessárias, mas a perseverança é determinante nesse processo, que está repleto de desafios para quem quer se tornar um empreendedor”, finaliza.

Pedro Augusto é jornalista e repórter do Jornal VANGUARDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.