Prédio do Sebrae vence em duas categorias do Breeam Awards 2018

O prédio brasileiro do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS) conquistou dois troféus no prêmio mundial de construções sustentáveis, o Breeam Awards 2018: melhor edificação sustentável na categoria Novas Construções em Uso da América; e melhor prédio sustentável da premiação, eleito pelo voto popular digital. O projeto arquitetônico do Centro foi baseado na sabedoria e conhecimento ancestrais dos povos do Xingu. A proposta é de autoria de José Afonso Botura Portocarrero, arquiteto, professor da Universidade Federal de Mato Grosso e Doutor em habitações indígenas brasileiras.

A solenidade de entrega do prêmio ocorreu no último dia 6, no London’s Excel Centre, em Londres. A etapa final da premiação integrou a programação do Ecobuild 2018, o maior evento de construção sustentável do mercado mundial, realizado pela Building Research Establishment (BRE). Esta instituição britânica, fundada em 1921, é também responsável pelo selo Breeam, a mais antiga premiação de sustentabilidade do mundo, criada em 1990, que está presente em mais de 50 países e já certificou mais de 250 mil prédios de diversos países e vários continentes, entre novos e antigos.

Eliane Chaves, diretora técnica do Sebrae MT, Suênia Sousa, gerente do CSS, e o arquiteto Portocarrero representaram o Centro na solenidade. “Estes dois troféus representam o reconhecimento internacional ao nosso trabalho, ao nosso compromisso com a vida e ao nosso respeito aos povos ancestrais da América. É uma demonstração inequívoca sobre o que o Sebrae faz e sua capacidade de transformar o país. Esta conquista sinaliza que estamos no rumo certo e que a sustentabilidade é um caminho sem volta para todos, empresários, empreendedores, cidadãos e consumidores”, declara José Guilherme Barbosa Ribeiro, idealizador do Centro e diretor-superintendente do Sebrae MT.

Para o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, a conquista do prêmio reforça o compromisso da entidade pela busca e aplicação de boas práticas sustentáveis nos negócios, e nesse caso, na construção civil. “As soluções que desenvolvemos no Centro Sebrae de Sustentabilidade são reconhecidas pelos empresários como inovadoras para as suas empresas e, agora, temos um prédio que é reconhecido pelo diferencial estrutural e de redução de custos”, explica Afif.

O que é o CSS

O CSS é a unidade de referência nacional do Sistema Sebrae em sustentabilidade e está localizado junto ao Sebrae MT, em Cuiabá (MT). Sua missão é produzir e distribuir conhecimento para todas as unidades do Sistema Sebrae, visando o atendimento de empresários e empreendedores em sustentabilidade.

Todas as ações do Centro objetivam estimular o ingresso dos pequenos negócios (98,5% das empresas brasileiras são micro e pequenas), o quanto antes, na chamada “nova economia” ou “economia de transição”, que considera a sustentabilidade um dos eixos fundamentais, valorizando o equilíbrio entre os resultados econômicos, ambientais, sociais e culturais das atividades empresariais.

O objetivo de todas as ações do CSS é estimular o ingresso e a participação dos pequenos negócios, o quanto antes, na chamada ‘economia de transição’ ou ‘nova economia’, que considera o conceito de sustentabilidade como um dos eixos fundamentais, valorizando os resultados econômicos, como também, os objetivos ambientais, sociais e culturais das atividades empresariais.

Laboratório

O prédio do Centro é um laboratório vivo de boas práticas da construção sustentável, inaugurado em maio de 2011, possui formato ogival como as casas xinguanas, exemplares em termos de arquitetura bioclimática e vernacular.

A edificação foi construída em concreto aparente, fachadas de vidro e possui vantagens e benefícios como: conforto térmico; aproveitamento máximo de luz natural; cobertura em duas cascas, que permite a refrigeração interna do prédio e a coleta de água de chuva – depois de filtrada é estocada para o uso na irrigação de jardim, lavagem de pisos e banheiros, etc.

Na área posterior ao prédio, há uma estação de vermicompostagem que recebe resíduos orgânicos da lanchonete e poda de árvores e plantas. O jardim do CSS é integrado por espécies dos biomas presentes em Mato Grosso: Cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica.

Dez estações interativas contam com conteúdos sobre vários temas (resíduos, agua, energia, consumo, etc), que fazem parte das visitas guiadas aos visitantes, que devem ser agendadas com antecedência.

Pedro Augusto é jornalista e repórter do Jornal VANGUARDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.