ARTIGO — Estratégias para crescer profissionalmente

Por Janguiê Diniz

Todos sabemos que o conceito de sucesso é relativo e individual. Entretanto, muitas pessoas consideram sucesso como crescimento profissional. Conseguir um bom cargo, ter estabilidade e bom salário é o que a maioria dos profissionais que estão no mercado almejam. A grande questão é: em um mercado extremamente competitivo, como é possível se destacar diante de tantos profissionais?

De um modo geral, o que a maioria das empresas espera de seus funcionários é qualificação, compromisso, ética profissional e que ele seja produtivo na função determinada. Porém, e infelizmente, todas essas características não garantem um futuro promissor dentro de nenhuma empresa. Essas são exigências mínimas que qualquer profissional do mercado tem que assumir no transcorrer da vida.

Planejar sua carreira não é algo simples, que deve ser feito ainda quando jovem e depois basta apenas deixar as coisas seguirem seu caminho. Crescer, profissionalmente falando, de forma consistente e em ritmo acelerado é algo que requer planejamento, revisão e adaptação constante de atitudes. O segredo para se destacar no mercado vai muito além de inteligência e talento.

A verdade, meus caros, é que mais difícil do que chegar ao cume é permanecer por lá. O melhor caminho para se sobressair na equipe e ter sucesso na carreira é se tornar indispensável. Isso significa que se você almeja ter mais do que um simples emprego, deverá mostrar muito mais do que meras habilidades exigidas e estar disposto a fazer melhor do que os seus concorrentes fazem.

A primeira regra para quem busca o sucesso profissional é praticar o ”kaizen”, ou seja, o aprimoramento contínuo. Para crescer profissionalmente você precisa buscar conhecimento através dos estudos. É preciso fazer cursos técnicos, de extensão, ensino superior, pós-graduações. Porém, mais importante que buscar o conhecimento é colocá-los em prática. Para crescer profissionalmente você precisa sair do óbvio, da sua zona de conforto, ou seja, assumir a condição de correr riscos. Não tenha medo, calcule, planeje e encare tudo com confiança.

Nem sempre um profissional conseguirá se destacar pelo talento. Já dizia Dave Weinbaum: “Se não puder se destacar pelo talento, vença pelo esforço”. Pessoas que não se conformam com o comum, que não desistem no primeiro “não”, que vencem suas limitações, que planejam com cautela as suas atividades, que são proativas e que buscam qualificação contínua são as que se destacam.

Vivemos em um período que tudo muda muito rápido e, no setor profissional, muita coisa pode mudar em um ano. Não se acomode, queira sempre mais, tenha fome se sucesso! Trabalhe com honestidade, humildade, sinceridade, proatividade, exerça liderança e busque sempre algo positivo para você e a empresa que trabalha. Tenha em mente de que sucesso e fracasso caminharão sempre juntos, lado a lado, e a sua jornada será do tamanho da sua determinação.

/**/

Central e Náutico, em supertelão no Caruaru Shopping

Caruaru-Shopping_Divulgação

No domingo (8), o Caruaru Shopping fará a transmissão do jogo decisivo entre o Náutico e o Central, na final do Campeonato Pernambucano. Há 14 anos a equipe recifense não vence o estadual e para o alvinegro caruaruense a final é inédita em seus 99 anos de existência.

A transmissão da mais esperada partida de futebol este ano será feita em um telão montado na Praça de Alimentação, a partir das 16h. “Uma excelente oportunidade para reunir os amigos e assistir a essa final inédita de uma forma bastante divertida”, afirmou Walace Carvalho, gerente de Marketing do Caruaru Shopping.

O Caruaru Shopping oferece ainda uma série de equipamentos de diversão, como boliche, parques infantis, cinema e mais de 200 operações.

O centro de compras e convivência fica localizado na Avenida Adjar da Silva Casé, 800, Bairro Indianópolis. No domingo funciona das 11h às 21h.

Sindloja Caruaru abre inscrições para workshop sobre gestão de vendas

O Sindicato dos Lojistas do Comércio de Caruaru (Sindloja) está com inscrições abertas para o workshop ‘Gestão de vendas: Satisfazendo o seu Cliente’, oferecido em parceria com a empresa ERG Consultoria em Gestão, com mais de 20 anos de atuação no mercado de Caruaru e região.

A capacitação será realizada nos dias 17 e 19 de abril, das 19h às 22h, no auditório do Sindloja. O treinamento é direcionado para gerentes de vendas que têm o objetivo de aperfeiçoar as práticas de comercialização e alcance dos resultados, além de líderes, gerentes, supervisores, diretores e empresários com interesse no tema.

O workshop será ministrado pela consultora empresarial pela ERG Consultoria, Cátia Maciel, especialista em gestão estratégica empresarial, gestão de pessoas e gestão do conhecimento, que trará uma abordagem sobre capacidades profissionais e gerenciais para eficácia em vendas; planejamento das ações de vendas; estratégias de prospecção e proatividade em vendas; ferramentas de acompanhamento para resultados; relacionamento, satisfação e fidelização.

O investimento é de R$ 100 para associados Sindloja e R$ 120 para demais interessados. As inscrições podem ser realizadas diretamente no Sindloja Caruaru, localizado na Rua Leão Dourado, nº 51-A, São Francisco. Mais informações pelos telefones (81) 3722-4070 / 9 9195-2151. Os participantes receberão certificado ao final do workshop.

Pernambuco recebe 17º Fórum Empresarial LIDE para debater ‘Democracia e Competitividade’

O 17º Fórum Empresarial LIDE, maior evento corporativo do Brasil, reunirá cerca de 300 empresários relevantes do país, autoridades e pré-candidatos à presidência da República para uma agenda de debates sobre democracia, economia, gestão empresarial, política e responsabilidade social. O evento, promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, acontecerá de 18 e 21 de abril, no Sheraton Reserva do Paiva Hotel, em Recife (PE).

Entre as autoridades já confirmadas para o 17º Fórum Empresarial LIDE estão os ministros Marcos Jorge (Indústria e Comércio Exterior); Raul Jungmann (Segurança Pública do Brasil), Gilberto Occhi (Saúde); Alexandre Baldy (Cidades); Henrique Meirelles (Fazenda / 2016 – 2018); Mendonça Filho (Educação e Cultura / 2016 – 2018), Ricardo Barros (Saúde / 2016 – 2018); o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ); o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB-PE); os prefeitos de Recife, Geraldo Júlio (PSB-PE), e de Porto Alegre, Nelson Marchezan JR. (PSDB-RS). Também confirmados os deputados federais Bruno Araujo (PSDB/PE), Luiz Carlos Hauly (PSDB/PR), relator da reforma tributária na comissão especial e Arthur Maia (PSDB/PR), relator da reforma da Previdência.

Os debates têm como objetivo melhorar as questões primordiais para o Brasil. O Fórum Empresarial reúne lideranças de todas as áreas e é uma iniciativa importante de interação, discussões e alternativas de construção para o futuro do nosso país.

Durante o Fórum, na noite do dia 19 de abril, os CEOs, presidentes e demais lideranças empresariais que contribuem com ações importantes para o desenvolvimento do Brasil receberão o Prêmio LIDE Empresarial 2018. Os premiados foram eleitos por votação do Comitê Executivo do LIDE em 11 categorias: Personalidade do Ano; Personalidade da Indústria; Personalidade da Inovação; Personalidade do Comércio; Personalidade da Educação; Personalidade do Setor Financeiro; Personalidade da Sustentabilidade; Personalidade de Destaque Feminino; Personalidade da Responsabilidade Social; Personalidade da Economia; Personalidade da Gestão Pública.

Sobre o LIDE – O LIDE – Grupo de Líderes Empresariais é uma organização de caráter privado que tem como objetivo promover e incentivar as relações empresariais. Fundado em 2003, congrega 1.700 empresas em diversos países. Promove debates para o fortalecimento da livre iniciativa, do desenvolvimento econômico e social, assim como a defesa dos princípios éticos de governança corporativa nos setores privado e público. Atualmente, o Grupo conta com unidades regionais, internacionais e setoriais, totalizando 26 frentes de atuação. Para informações adicionais, acessar: www.lideglobal.com.

MEI Fácil participa da Feira do Empreendedor

A MEI Fácil, plataforma completa para quem já é ou quer se tornar um microempreendedor individual, participa da edição 2018 da Feira do Empreendedor – Sebrae, que ocorre de 7 a 10 de abril, no Parque Anhembi, em São Paulo. O estande trará orientações e soluções para autônomos e pequenos empresários, como o cadastro de Microempreendedor Individual, além de serviços disponíveis, mas pouco utilizadas por quem já tem um CNPJ tipo MEI.

O programa do microempreendedor individual (MEI) nasceu em 2010 e, desde então, já são aproximadamente de 7 milhões de CNPJ MEI ativos no País. Ser MEI traz uma série de vantagens, como acesso aos benefícios da previdência, possibilidade de emitir nota fiscal, desconto em compras, além de credibilidade. Tudo isso, por apenas R$50 por mês.

Mesmo com essas possibilidades, na prática, o MEI sofre com falta de conhecimento e muitos acabam fechando precocemente. Lidar com a burocracia faz muitos desistirem ou pagarem caro por serviços. Cerca de 1,4 milhões de MEI foram excluídos do programa recentemente por não cumprirem as obrigações. O acesso a serviços financeiros, outro pilar importante da profissionalização, também fica prejudicado, pela dificuldade de acessar soluções que conversem com a realidade do microempreendedor.

Nesse cenário, nasceu a MEI Fácil, plataforma digital com o objetivo de ser um verdadeiro parceiro do MEI, levando tranquilidade na relação com burocracia e serviços financeiros.

Como funciona

A plataforma acompanha o microempreendedor desde o momento em que ele decide se formalizar. “Ajudamos o empreendedor a obter um CNPJ em apenas 5min, com auxílio de especialistas em tempo real por chat ou Whatsapp. Em nosso aplicativo, ele também resolve todas burocracias gratuitamente, como emissão de guias de imposto, declarações e acesso a documentos”, diz Marcelo Moraes, Fundador e CEO da empresa.

A relação de confiança estabelecida com o microempreendedor faz com que muitos peçam ajuda com outros assuntos, como abrir uma conta em banco ou controlar as finanças. A MEI Fácil facilita então a gestão do negócio do MEI, oferecendo orientação para emissão de nota fiscal e conteúdos educacionais. Como diferencial, ela possibilita ao MEI acesso a meios de pagamentos e recebimento sob demanda, como máquina de cartão e boletos de cobrança. Tudo isso acontece dentro do aplicativo, simplificando a experiência dos usuários, que já passam dos 200 mil em apenas 1 ano de negócio.

“Buscamos fazer da MEI Fácil um porto seguro para esse pequeno empreendedor, com todas as ferramentas necessárias para o dia a dia e crescimento do negócio. Mas não fazemos isso sozinhos: acreditamos no conceito de plataforma aberta e trazemos parceiros que se integram ao APP para levar sempre as melhores condições ao pequeno empresário”.

Parcerias

Nesse sentido, a MEI Fácil foi uma das startups selecionadas pelo programa de inovação do Bradesco, o InovaBRA, onde pilota uma solução com o banco. A instituição financeira oferece os serviços de assessoria da MEI Fácil para seus correntistas e utiliza a MEI Fácil para fazer suas ofertas chegarem a potenciais clientes. A empresa também tem parceria com o Serasa Experian, que direciona para a MEI Fácil os empreendedores que precisam de apoio com burocracia, além de fintechs como a Sumup.

O potencial do MEI é enorme. Ainda há mais de 20 milhões de microempreendedores informais e o número de CNPJ MEI pode crescer outros 25 milhões com as mudanças recentes nas leis trabalhistas. Não à toa, o número de MEIs cresce 1 milhão anualmente. “Nosso objetivo é ser a maior empresa de apoio a autônomos e microempreendedores do Brasil, para democratizar o acesso à informação e reduzir as assimetrias que prejudicam os pequenos”, diz Rodrigo Salem, fundador e responsável por Novos Negócios.

Sobre a MEI Fácil

Nascida a partir da constatação de seus fundadores da necessidade de serviços e profissionalização dos Microempreendedores Individuais, a MEI Fácil foi fundada em janeiro de 2017 com o objetivo de ser a grande parceira dessa categoria. Com serviços de acordo com as necessidades de cada MEI, a empresa tem atuação em mais de 4,2 mil cidades, sendo parceira de mais de 150 mil microempreendedores individuais até o momento.

A empresa já captou mais de R$1 milhão, sendo a última rodada feita junto ao fundo de investimentos Yellow Ventures em 2017. O grupo já se prepara para uma nova rodada para 2018: “O crescimento que superou todas nossas expectativas. Hoje, 40% dos nossos clientes vêm por indicação, o que cria um efeito multiplicador em nossa base de relacionamento. Queremos, no futuro, expandir a oferta de serviços e produtos, sem perder em mente a questão da simplicidade” finaliza Marcelo.

ARTIGO — Um plano de crescimento emergencial para o Brasil

Agostinho Pascalicchio

Recentemente a imprensa informou que o Rio de Janeiro precisa de ao menos R$3,1 bilhões em recursos para lidar com a crise de segurança até o final deste ano. Do valor total cerca de R$1 bilhão seriam usados para o pagamento de pessoal. Um valor aproximado de R$1,5bilhão seria utilizado para investimentos e saldar custos diversos que serão incorridos até o fim do ano. E, finalmente, R$600 milhões serviriam para pagamento de dívidas já existentes. Até o momento, a verba a ser liberada pelo governo federal poderia atingir o valor de até R$ 800 milhões.

Este artigo não comenta a necessidade ou os valores para saldar estes compromissos, mas, observa, com base neste caso, que o País para atender e acolher a indispensável quantidade bens, produtos e serviços que a sociedade necessita, pode atingir valores que podem chegar a ser muito mais elevados e até desconhecidos. Observa, também, que estes valores podem estar por vários anos sem acompanhamento financeiro ou atendimento sistemático. Podem ser valores que foram metodicamente contingenciados, transferidos e reduzidos. Valores que podem ter sido até eliminados do Orçamento Geral da União. Com isso, dimensionar adequadamente as necessidades financeiras do país passa a ser uma tentativa não conclusiva ou repleta de valores incompletos, dificultando o trabalho dos condutores das políticas de planejamento do crescimento do país.

Existe, sem dúvida, a necessidade das reformas no curto prazo. São conhecidas: reformas do estado, tributária, privatização, ajustes nos encargos de salários e outras reformas microeconômicas necessárias para criar condições mínimas para uma execução orçamentária. Entretanto, seriam elas suficientes?

A magnitude dos valores e o desconhecimento destas importâncias, particularmente em infraestrutura, serviços essenciais e em diversos outros setores industriais básicos para o crescimento do país mostra que a preocupação das reformas pode dimensionar apenas a ponta do iceberg do total de valores necessários para atender um resultado financeiro adequado ao governo. O caso do Rio de Janeiro mostra existir esta possibilidade.

Existe o princípio econômico de que o equilíbrio entre poupança e investimento privado é consequência, necessariamente, do equilíbrio orçamentário do estado. A poupança gerada no setor privado só será integralmente aplicada em investimento se o governo estiver financeiramente equilibrado. Este equilíbrio é condição necessária para proporcionar o crescimento adequado para a sociedade. Entretanto, persiste com os recentes exemplos, como o caso do Rio de Janeiro e certamente de outros estados que vem apresentando uma execução inadequada em seus orçamentos, que os valores podem chegar a ser muito elevados e até desconhecidos.

O país vem apresentando por diversos anos variações reais muito baixas no seu produto. Mesmo o crescimento de 2017 de 1%- ao se considerar o crescimento vegetativo da população brasileira de 0,8%- é extremamente baixo.

Em junho de 1947, setenta anos atrás, aconteceu um marco histórico para o Mundo Ocidental. Em um discurso para a turma de formandos da Universidade de Harvard, o Secretário de Estado George C. Marshall anunciou o Programa de Recuperação Europeia. Este programa posteriormente foi conhecido como Plano Marshall. O programa foi projetado para reabilitar a economia de países europeus prejudicados pela guerra. As demandas essenciais do plano recaiam sobre a forma de eliminar a pobreza, o desemprego e a imigração das pessoas.

Certamente o Brasil não contará com os empréstimos generosos e fornecimento de equipamentos como os que foram oferecidos naquele plano para toda a Europa. Porém, diante de uma dimensão também desconhecida de necessidades, pode ser que alguns legados do plano de recuperação de setenta anos atrás, tenham que ser considerados durante o próximo mandato presidencial, de forma a construir e implantar um Plano de Crescimento Emergencial para o Brasil.

Agostinho Pascalicchio é doutor em Ciências pelo Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo, mestre em Teoria Econômica pela University of Illinois at Urbana-Champaingn/USA, é professor universitário nas áreas de economia, engenharia econômica e de energia na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Responsável pela avaliação financeira de projetos na Comunidade Européia.

Receita abre segunda-feira consulta a lote residual de restituição do IR

A Receita Federal abre, a partir das 9h da próxima segunda-feira (9), consulta a lote residual de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF), referente aos exercícios de 2008 a 2017.

O crédito bancário para 78.519 contribuintes será feito no dia 16 de abril, totalizando R$ 180 milhões. Desse total, mais de R$ 86,900 milhões são para contribuintes com preferência no recebimento: 17.754 idosos e 1.661 pessoas com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone, 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora, informou a Receita.

Também é possível usar aplicativo para tablets e smartphones, que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer o requerimento por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Segundo a Receita, caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contactar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Ações sociais apoiadas por destinação de IR atendem mais de 3 mil crianças

Em Pernambuco, duas ações sociais receberam mais de R$ 500 mil em recursos para auxiliar a melhoria das condições de vida e a garantia dos direitos de mais de 3 mil crianças e adolescentes. Por meio do Edital de Apoio aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente, o Itaú Social selecionou projetos a serem apoiados com destinações do Imposto de Renda dos funcionários do Banco e da própria organização.

Em Caruaru, o Fazendo Direito: Uma Proposta de Enfrentamento ao Trabalho Infantil recebeu R$ 373.628,00 para prevenir e enfrentar a exploração do trabalho infantil por meio de ações articuladas entre os órgãos do Sistema de Garantia de Defesas de Direitos da Criança e do Adolescente (SGDCA). O objetivo é fortalecer as famílias e realizar ações socioeducativas com 3 mil crianças e adolescentes de 7 a 17 anos.

A iniciativa pretende identificar espaços caracterizados pela incidência do trabalho infantil, promover atividades de aproximação social e ações com as famílias para apoio à permanência na escola.

Com o objetivo de promover ações de prevenção à violência sexual e o enfrentamento deste tipo de violação por meio do atendimento às vítimas, famílias e responsabilização dos abusadores, o Projeto Viver Sem Violência – Enfrentamento à Violência Sexual, na cidade de Pesqueira, atende 90 crianças e adolescentes de 6 a 18 anos.

A iniciativa, que recebeu o montante de R$ 144.524,00, busca reduzir as situações de maus tratos – principalmente de violência doméstica – e do envolvimento com álcool e drogas, por meio de parceria com o Programa de Saúde da Família, com agentes comunitários de saúde e com as escolas, assim como ações conjuntas com o Conselho Tutelar e com o Sistema Judiciário, visando a responsabilização dos abusadores. Visitas domiciliares e encontros com as famílias, bem como atendimento psicoterapêutico individual e grupal também serão realizados.

Destinação de IR

Muitas pessoas não sabem, mas é possível destinar parte do Imposto de Renda devido aos Fundos de Diretos da Criança e do Adolescente, cujos recursos são utilizados para financiar iniciativas que garantam os direitos do público infantojuvenil e para melhorar suas condições de vida. A possibilidade foi criada há mais de 25 anos no âmbito do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA (Lei Federal 8069/1990). Até a data final de entrega do documento, pessoas físicas podem destinar 3% do valor devido por meio do modelo completo da declaração. Já as empresas que operam sob o regime de lucro real podem destinar 1% do tributo devido.

“A possibilidade de destinar parte do IR para ações sociais dá ao contribuinte a oportunidade de apoiar projetos inovadores e focados em novos caminhos para políticas públicas”, destaca a gerente de Fomento da Fundação Itaú, Camila Feldberg.

Os Fundos da Infância e da Adolescência são administrados pelos Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente (CDCA) e podem ser municipais, estaduais ou nacional. Os Conselhos são paritários e reúnem representantes governamentais e da sociedade civil. Após um diagnóstico local, eles desenvolvem um plano de ação para aplicar os recursos dos Fundos em iniciativas e em organizações que atuem em prol dos direitos de crianças e adolescentes.

Poupança tem melhor captação para março em cinco anos

Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil

Depois de ter registrado retirada líquida – mais saques que depósitos – nos dois primeiros meses do ano, a caderneta de poupança voltou a atrair o interesse dos brasileiros em março. No mês passado, a captação líquida – depósitos menos retiradas – somou R$ 3,98 bilhões, informou quinta (5) o Banco Central. O resultado é o melhor para meses de março desde 2013, quando os depósitos tinham superado as retiradas em R$ 5,96 bilhões.

Apesar do desempenho positivo em março, as retiradas continuam maiores que os depósitos em 2018. No primeiro trimestre, a caderneta de poupança registrou saques líquidos de R$ 1,93 bilhão. Mesmo assim, esse foi o melhor resultado para o período desde 2014, quando a aplicação tinha registrado captações líquidas de R$ 5,39 bilhões.

Até 2014, os brasileiros depositavam mais do que retiravam da poupança. Naquele ano, as captações líquidas chegaram a R$ 24 bilhões. Com o início da recessão econômica, em 2015, os investidores passaram a retirar dinheiro da caderneta para cobrirem dívidas, num cenário de queda da renda e de aumento de desemprego.

Em 2015, R$ 53,57 bilhões foram sacados da poupança, a maior retirada líquida da história. Em 2016, os saques superaram os depósitos em R$ 40,7 bilhões. A tendência inverteu-se em 2017, quando as captações excederam as retiradas em R$ 17,12 bilhões.

A poupança voltou a atrair recursos mesmo com a queda de juros. Isso porque o investimento voltou a garantir rendimentos acima da inflação, que está em queda. Nos 12 meses terminados em março, a poupança rendeu 5,5%. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)-15, que funciona como uma prévia da inflação oficial, acumula 2,8% no mesmo período. No dia10 (terça-feira), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga o IPCA cheio de março.

Brasil terá transporte de carga de altíssima velocidade

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) fechou parceria para a instalação, no país, de centro de P&D da Hyperloop Transportation Technologies (HTT). O objetivo é desenvolver sistema de transporte de carga de altíssima velocidade, capaz de atingir 1,2 mil quilômetros por hora. Localizado em Contagem (MG), será o primeiro centro de P&D da companhia no mundo voltado a transporte de carga e logística. Na próxima segunda-feira (9), o CEO da HyperloopTT, Bibop Gresta, e o presidente da ABDI, Guto Ferreira, assinam, em Brasília, memorando de entendimento para a consolidação da parceria. Antes da assinatura, na sede da ABDI (SIG Quadra 4 – bloco B), Gresta fará a palestra “The future of transportation now”. O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, participa da cerimônia, que começa às 9h30min.

Gresta é co-fundador e presidente da HyperloopTT, primeira companhia a iniciar o desenvolvimento do Hyperloop, sistema de transporte por tubos, com cápsulas que transportam pessoas e carga numa velocidade próxima à do som. O sistema foi idealizado pelo empresário Elon Musk, dono da Tesla e do SpaceX.

O sistema de transporte da Hyperloop, que funciona sobre plataformas elevadas, foi desenvolvido para funcionar sem o atrito e a resistência do ar, permitindo que as cápsulas se movimentem mais rapidamente que um avião, sem gastar muita energia. As tecnologias envolvidas no Hyperloop são levitação magnética para as cápsulas e bombas de vácuo para tirar quase todo o ar dos tubos.

“A ABDI vai aproximar a Hyperloop de instituições de pesquisa brasileiras para desenvolver tecnologias e alternativas ao nosso sistema atual de transporte de carga, baseado em rodovias, que acarreta num custo elevado para o país. Transporte e logística são gargalos importantes que o Brasil precisa resolver para impactar positivamente o conjunto da economia”, diz o presidente da ABDI, Guto Ferreira.