Circuito de Autores chega ao Sesc Ler Surubim

Escritores_Arte da Palavra

Como ação de complemento formativo, o projeto Arte da Palavra oferece um circuito que estimula a formação de leitores, divulga novos autores e valoriza obras e escritores brasileiros. Dessa forma, na próxima quarta-feira (25), das 15h às 18h e das 19h30 às 21h, o Circuito de Autores chega ao Sesc Ler Surubim, com os escritores Ana Elisa Ribeiro, de Minas Gerais, e Demétrio Panarotto, de Santa Catarina. O encontro é gratuito.

O Circuito traz a proposta de compor mesas com escritores de várias localidades do país, para incentivar uma troca maior de experiências e ideias entre autores e público. O evento será dividido em dois momentos de conversa e bate papo com os autores sobre literatura e seus processos de criação. Às 15h, será realizado um encontro na Escola Estadual Maria Cecília para os alunos desta escola e, às 19h30, para o público em geral no Centro Cultural Dr. José Nivaldo.

Ana Elisa Ribeiro é doutora em Linguística pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ela é autora de obras como “Anzol de Pescar Infernos”, “Xadrez”, “Beijo, Boa Sorte” e, o mais recente, “Álbum”, ganhador de prêmio nacional. O outro escritor convidado, Demétrio Panarotto, é doutor em literatura e professor da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Músico, poeta, escritor e idealizador do programa Quinta Maldita, na webrádio Desterro Cultural, o escritor publicou obras como “A de Antônia” e “Qual Sertão, Euclides da Cunha e Tom Zé”.

A ação é uma iniciativa do Departamento Nacional do Sesc que circula o país com debates e oficinas de literatura, promovendo em Pernambuco sua programação de 2018. As atividades são gratuitas e abertas ao público em geral.

Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras – o projeto foi lançado em março de 2017 para atuar em toda a cadeia da literatura, incluindo a formação e a divulgação de novos autores, a valorização das novas formas de produção e fruição literária, estimulando a divulgação de autores nas suas diferentes formas de manifestações, a fim de promover o intercâmbio de artistas e a formação de leitores, possibilitadas pela emergência de discursos periféricos e a utilização de novas tecnologias. Três tipos de circuito compõem o projeto: Autores, voltado para a valorização e divulgação de autores; Oralidade, com apresentações em que a oralidade é privilegiada, voltado para contadores de histórias, saraus e apresentações que mesclam poesia com outras manifestações artísticas; e Criação Literária, com oficinas literárias de diferentes temáticas para o exercício da prática da escrita literária e formação de leitores com maior bagagem literária.

Sesc – O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 1946. Em Pernambuco, iniciou suas atividades em 1947. Oferece para os funcionários do comércio de bens, serviços e turismo, bem como para o público geral, a preços módicos ou gratuitamente, atividades nas áreas de educação, saúde, cultura, recreação, esporte, turismo e assistência social. Atualmente, existem 19 unidades do Sesc do Litoral ao Sertão do estado, incluindo dois hotéis, em Garanhuns e Triunfo. Essas unidades dispõem de escolas, equipamentos culturais (como teatros e galerias de arte), restaurantes, academias, quadras poliesportivas, campos de futebol, entre outros espaços e projetos. Para conhecer cada unidade, os projetos ou acessar a programação do mês do Sesc em Pernambuco, basta acessar www.sescpe.org.br.

Serviço: Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras

Data: 25 de abril de 2018

Horário: das 15h às 18h

Local: Escola Estadual Maria Cecília – Av. São Sebastião, n º 1004, bairro São Sebastião

Horário:19h30 às 21h

Local:Centro Cultural José Nivaldo – R. Cônego Benigno Lira, nº 197, bairro São José

Entrada gratuita

Inscrições no Ponto de Atendimento do Sesc Ler Surubim – Rua Frei Ibiapina, S/N, São José

Informações: (81) 3634-5280

/**/

Campanha de vacinação contra influenza começa segunda-feira em Belo Jardim

belo vacina

A campanha nacional de vacinação contra a influenza inicia, nesta segunda-feira (23, em Belo Jardim. A vacina estará disponível em todas as unidades básicas de saúde e na Sala de Vacinas Severina Parteira. O objetivo é imunizar as pessoas que estão mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias, como recomenda o Ministério da Saúde.

O público-alvo da campanha é: pessoas a partir dos 60 anos, crianças com seis meses a cinco anos, trabalhadores na área de saúde, professores das redes pública e privada (mediante a apresentação de atividade profissional em suas respectivas unidades de ensino), mulheres gestantes e puérperas, indígenas, pessoas privadas de liberdade (incluindo adolescentes cumprindo medidas socioeducativas) e profissionais do sistema prisional.

A campanha de vacinação seguirá até o próximo dia 1° de junho, e conta com um diferencial este ano, que é a imunização contra três tipos de vírus da gripe: o Influenza A, nas variações H1N1 e H3N2 e influenza B. O Dia D da campanha acontecerá no dia 12 de maio, com vários pontos descentralizados de vacinação em todo município.
Para tomar a dose da vacina, a pessoa deve estar dentro do público-alvo, e apresentar cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), juntamente com a caderneta de vacinação.

GRUPO ESPECIAL – O grupo das comorbidades, que são portadores de doenças respiratórias crônicas, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias, devem apresentar prescrição médica para realizar a imunização.

Serviço

Imunização – 23 de abril a 1º de junho
Sala de Vacinas Severina Parteira
Endereço: Rua Tereza Augusta Maciel, sem número, Bairro Boa Vista. (Ao lado do Hospital Júlio Alves de Lira).
Atendimento: 7h30 às 12h30 e das 14h às 17h.

Prefeitura de Caruaru implanta sétimo Conselho de Segurança Cidadã na cidade

CONSEC  (1)

O Conselho de Segurança Cidadã dos Bairros e da Zona rural de Caruaru (Consec) foi implantado no bairro São João da Escócia na última quinta-feira (19). “Nos comprometemos em estar junto da população, trabalhando a prevenção da violência e a repressão qualificada do crime. Hoje, estamos criando o sétimo conselho de segurança cidadã. Estiveram presentes pessoas da igreja, professores da Escola Municipal Josélia Florêncio, e a gente quer aproximar a comunidade do poder público, dos órgãos que tratam da prevenção e da criminalidade, o que permite que a gente faça uma gestão conjunta”, enfatizou a prefeita Raquel Lyra.

Participaram da implantação do Consec, junto à prefeita, diversos representantes de secretarias municipais, das polícias e a sociedade civil. Foram eleitos os seis membros que vão trabalhar com a comunidade, trazendo as demandas para a Secretaria de Ordem Pública (Secop). Através de ofícios, a Secop solicita as respostas de cada órgão responsável em até, no máximo, 30 dias, com a dinâmica da volta das reuniões ordinárias mensais do conselho. “É muito importante o engajamento da comunidade buscando resolver os problemas de segurança pública, junto com as polícias e o município, cada um fazendo o seu papel, principalmente porque a população é o filtro das demandas do local”, destacou o Capitão João Henrique, representante do 4º BPM.

Com o objetivo de incentivar a participação popular dentro do próprio espaço de convivência da comunidade, o Consec visa desenvolver a responsabilidade cidadã em locais de maior vulnerabilidade, bem como criar um espaço de diálogo e discussão entre o executivo municipal, órgãos convidados e conselheiros cidadãos, possibilitando a exposição de demandas referentes às questões relativas à ordem pública e à segurança cidadã. Durante este ano, serão implantados mais seis conselhos, totalizando 13 Consecs instalados em Caruaru.

Esquenta para o São João com Jessier e Petrúcio

esquenta

Mais um feriadão está chegando e esse clima pede o friozinho da serra para a gente forrozar. Para quem já quer aproveitar os festejos juninos antecipadamente, uma excelente pedida é o Esquenta para o São João, que acontece de 28 de abril a 1º de maio, No Hotel Fazenda Portal de Gravatá. São quatro dias cheios de atrações para adultos e uma superprogramação para a criançada.

Entre as atrações, estão o poeta Jessier Quirino, o forrozeiro Petrúcio Amorim, André Julião (sanfoneiro de Alceu Valença) e Domingos Acioly. Restam poucos apartamentos.

Pacote

04 dias/03 noites no Hotel Fazenda Portal de Gravatá:

Chegada liberada no sábado às 10 da manhã (aptos serão liberados a partir das 14h);

Chegada festiva no sábado, com música ao vivo e degustação de vinhos;

Todas as refeições incluídas, desde o almoço do sábado ao almoço da terça-feira, 1° de maio (água e refrigerante inclusos);

Esquenta para o São João com diversas atrações, todas as noites: shows do poeta Jessier Quirino, apresentação de trios pé-de-serra e grande show do forrozeiro Petrúcio Amorim;

Equipe de recreação durante toda a hospedagem até 2h da manhã para os adultos aproveitarem a programação noturna (maiores de 4 anos podem ficar desacompanhados com a equipe de recreadores);

Programação de lazer estendida até as 16h da terça-feira, 1° de maio (liberação do apartamento até as 13h).

Mais informações: (81) 98213-8313

Controlar como as crianças usam a tecnologia: prevenção ou invasão de privacidade?

net

Existem muitas maneiras de saber o que uma criança está fazendo online: os aplicativos de geolocalização estão disponíveis como uma ferramenta para cuidar dos pequenos enquanto navegam na internet. Há também aplicativos que regulam o conteúdo que pode ser acessado, outros com acesso ao microfone para ouvir o som de onde estão ou até mesmo gravar tudo o que acontece na tela do aparelho, por meio de captura em vídeo.

Embora essas ferramentas pareçam ser a grande solução para os problemas que todos os pais de um nativo digital podem ter, nem todos os aplicativos de controle parental funcionam da mesma maneira, nem têm as mesmas características. Portanto, a ESET América Latina recomenda analisá-los e utilizá-los de acordo com as necessidades de cada família.

Muitos controles que, a princípio, parecem ser úteis para os pais, acabam sendo invasivos, o que causa uma reação negativa. A criança, em vez de se sentir protegida e feliz, sente-se invadida e procura fugir desses controles.

“A ESET acredita que a chave não está no controle que é implementado, mas no diálogo e no acompanhamento das crianças no mundo digital, assim como faríamos no mundo físico. Trata-se de ensiná-los, por meio do diálogo e com o apoio de ferramentas digitais, quais são os perigos e riscos na internet, quais são suas responsabilidades, o que deve e não deve ser feito e quais são as formas de se proteger “, afirma Cecilia Pastorino, especialista em segurança de TI da ESET América Latina.

As aplicações de controle parental são muito úteis quando as crianças são mais novas, quando começam a utilizar o computador ou têm o primeiro celular. No entanto, ao entrar no início da adolescência, essas ferramentas são cada vez mais difíceis de manter ou implementar. Portanto, a chave é liberar os controles e transferir as responsabilidades lentamente, à medida que crescem e entendem como se comportar online.

O objetivo deve ser que a criança entre na adolescência totalmente capacitada e entenda os riscos que existem na internet e como se proteger e, acima de tudo, com a confiança e tranquilidade de poder falar com seus pais se algo os preocupa ou os incomoda. Para conseguir isso, o diálogo e o acompanhamento devem começar bem antes dessa idade, no momento em que a criança começa a frequentar o ambiente digital.

A chave para tornar o controle parental uma ferramenta útil para pais e filhos é ela ser uma forma de cuidado e não um controle imposto. Uma vez escolhido o aplicativo que atende às necessidades da família, é melhor instalá-lo e configurá-lo junto com a criança. Antes, você deve estabelecer quais são as regras básicas para o ambiente online e quais são as responsabilidades da criança, explicar que a aplicação do controle dos pais é uma forma de cuidado no mundo digital e que eles o instalarão juntos.

Algumas das principais funcionalidades que são muito úteis para o controle parental e que ajudam a proteger as crianças sem invadir sua privacidade são:

Controle de aplicativos: os filtros baseados em idade existem para gerenciar aplicativos que as crianças podem acessar e usar.
Controle de acesso à Web: bloqueia sites inapropriados de acordo com a idade, individualmente ou por categorias.
Limite de tempo para diversão e jogos: define um número máximo de horas para as crianças brincarem com seus dispositivos. Ele também gerencia o tempo de uso, por exemplo, bloqueando o acesso a jogos e aplicativos durante o horário escolar ou na hora de dormir.
Geolocalização: permite verificar a localização atual do dispositivo a qualquer momento.
Relatórios: O objetivo dos relatórios é conhecer o comportamento geral da criança na internet, a fim de encontrar o melhor momento para liberar cada um dos controles. Eles incluem métricas que nos informam sobre o uso que a criança dá ao equipamento, como o tempo que gasta em determinados aplicativos, intervalos de tempo, entre outros.
Por fim, esses relatórios também são muito úteis para saber quais são os aplicativos que a maioria das crianças usa ou que mais gostam. Conhecer seus interesses é um bom ponto de partida para começar a falar sobre o cuidado digital.

É importante entender que talvez as crianças conheçam melhor como um aplicativo funciona ou tenham mais habilidades ao usar o dispositivo móvel, mas são os adultos que mais sabem sobre os riscos e perigos que podem estar à espera deles.

Tatuagem: Dicas e cuidados Saiba como funciona o processo de cicatrização

Para fazer uma tatuagem é preciso prestar atenção em todas as etapas; na hora de fazer a escolha do desenho e região a ser tatuada, selecionar um bom profissional para realizar o trabalho, ambiente, equipamento esterilizado e cuidados pós tattoo. Sérgio Pisani é empresário e dono do estúdio Tattoo You, localizado em São Paulo. Ele garante que os cuidados depois da tatuagem são fundamentais para garantir uma boa cicatrização e evitar possíveis problemas de infecção.

Basta seguir as seguintes etapas: logo após terminar a tatuagem é preciso limpar o local e passar um creme de cicatrização para proteger a pele. Depois desse processo é necessário colocar um plástico sobre a área que foi tatuada e retira-lo cerca de duas horas depois, e lavar apenas com sabonete neutro. Depois disso é recomendável passar pomada, em pouca quantidade várias vezes ao dia ou o necessário para deixar a pele úmida.

É importante ressaltar que a casca que a tatuagem forma é seca e a pele úmida. Por isso se a pele estiver ressecada, na hora em que a pele esticar ela pode rasgar a casca, então é importante que o local tatuado sempre esteja com pomada (em pouca quantidade). Depois de três dias não é mais preciso lavar a tatuagem com sabonete neutro, é só passar a pomada. Do quinto ao sétimo dia a casca cai sozinha.

Nos sete primeiros dias não pode tomar sol, nem entrar em piscina com cloro. Depois do sétimo dia a casca já vai ter caído e não será mais preciso passar a pomada, apenas um creme hidratante, mas não pode tomar sol. Se tomar sol durante o primeiro mês do processo de cicatrização da tatuagem há chances de formar queloide, podendo queimar o pigmento da tatuagem.

Qualquer coisa que tenha cor, tinta e pigmento e ficar exposto ao sol vai perdendo a cor. Isso é natural. Por isso não faz bem para a pele tomar sol nesse período. Depois do primeiro mês já pode tomar sol, mas é importante passar um bloqueador solar para não queimar a tattoo. É importante seguir todos esses passos para deixar a tatuagem mais bonita e evitar possíveis complicações.

Protesto extrajudicial pode ser feito pela internet

Qualquer pessoa ou empresa que precisa cobrar uma dívida pode recorrer ao protesto extrajudicial. Basta procurar um cartório de protesto ou acessar o site: protestomg.com.br para iniciar o processo de cobrança do débito. Diante disso, o Instituto de Protesto-MG, entidade que representa os cartórios de protesto do Estado, traz como exemplo de dívidas que podem ser recuperadas por meio do protesto via internet, como duplicatas mercantis e de serviços por indicação e cédulas de crédito bancário por indicação.

Também podem ser apresentados a protestos via internet aqueles títulos e documentos de dívida produzidos em meio eletrônico e assinados digitalmente, bem como os títulos de crédito emitidos a partir dos caracteres criados em computador ou meio técnico equivalente e que constem da escrituração do emitente na forma do art. 889, § 3º, do Código Civil.

Para facilitar o processo, o instituto disponibiliza a Central de Remessa de Arquivos Eletrônicos (CRA), uma ferramenta que permite não apenas o envio e acompanhamento de títulos protestados, mas também ajuda o devedor a regularizar sua situação. Já que o sistema tem todas as orientações que a pessoa precisa para quitar as dívidas.

“A possibilidade de protestar eletronicamente além de ser um recurso a mais para quem necessitar reaver um débito, gera uma economia de tempo e deslocamento, já que o cidadão não precisa estar fisicamente no cartório para efetivar o protesto”, destaca Magno Luiz Barbosa, assessor jurídico do Instituto de Protesto-MG.

Ele lembra que qualquer documento ou título, que comprove um débito pode ser encaminhado para protesto. “O que não for possível enviar pela CRA, pode ser prestado pessoalmente, no cartório. É importante observar que em regra são passíveis do protesto extrajudicial dívidas vencidas e não pagas, cujo credor comprove a existência do débito, por meio de algum documento”, diz.

Magno acrescenta que dependendo do caso, só é possível protestar o documento original, como por exemplo, cheques e notas Promissórias.

Prêmio Petrobras de Jornalismo elegerá melhor matéria do Nordeste

Até 31 de maio, matérias de veículos com sede em Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão podem ser inscritas no V Prêmio Petrobras de Jornalismo. O autor da melhor matéria ganhará R$ 10 mil. Valem os trabalhos produzidos no país entre 11 de janeiro de 2017 e 10 de fevereiro de 2018. As inscrições devem ser feitas pelo site www.premiopetrobras.com.br, onde também é possível tirar dúvidas e conhecer os trabalhos das premiações anteriores.

Nas regionais, concorrem juntas reportagens de imprensa escrita, televisiva e radiofônica e devem abordar algum dos assuntos das categorias temáticas (economia; ciência e tecnologia; sustentabilidade; cultura e esporte). Cada jornalista pode inscrever até seis diferentes reportagens.

Em 2017, o vencedor da categoria Nordeste foi o repórter Juan Torres e equipe, com a matéria “O silêncio das inocentes”, publicada pelo Correio (BA). A equipe dedicou quatro meses para investigar casos de violência sexual em Salvador (BA), contando histórias num especial multimídia. Depois da publicação, que teve mais de 100.000 visualizações, o Ministério Público da Bahia abriu um inquérito para investigar os crimes. O trabalho pode ser acessado pelo site do Prêmio: http://www.premiopetrobras.com.br/showPremio.aspx?IdCanal=gzFtiQ7BRur3bagaP5yzkA==
Premiações

No total, a quinta edição do Prêmio Petrobras de Jornalismo reconhecerá as melhores reportagens em 14 categorias, com prêmios entre R$ 10 mil* e R$ 40 mil*, totalizando R$ 265 mil em premiações.

A inscrição de cada trabalho permite que ele concorra automaticamente à categoria especial de Inovação e ao Grande Prêmio Petrobras de Jornalismo, com premiações nos valores de R$25 mil e R$40 mil, respectivamente.

PRÊMIOS – CATEGORIAS ESPECIAIS: (cada trabalho inscrito concorre automaticamente às duas categorias abaixo, portanto, para essas, não há inscrição):

GRANDE PRÊMIO PETROBRAS DE JORNALISMO: para a melhor reportagem, entre todas as inscritas – R$ 40 mil*.

CATEGORIA ESPECIAL – INOVAÇÃO: para o trabalho que se destacar pelo ineditismo de formato, pela técnica empregada, pela abordagem, pelo meio ou pela linguagem. Todas as matérias inscritas concorrem nesta categoria – R$ 25 mil*.
PRÊMIOS – DEMAIS CATEGORIAS:

ECONOMIA: reportagens de jornal/revista e portais de notícias da internet que falem sobre a conjuntura econômica do Brasil – R$ 20 mil*.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA: reportagens de jornal/revista e portais de notícias da internet que falem sobre ciência, tecnologia e inovação – R$ 20 mil*.

SUSTENTABILIDADE: reportagens de jornal/revista e portais de notícias da internet que falem sobre meio ambiente e temas sociais – R$ 20 mil*.

CULTURA: reportagens de jornal/revista e portais de notícias da internet que abordem manifestações culturais e artísticas do país – R$ 20 mil*.

ESPORTE: reportagens de jornal/revista e portais de notícias da internet que falem sobre atividades esportivas profissionais ou amadoras, individuais ou coletivas – R$ 20 mil*.

TELEJORNALISMO: reportagens de emissoras de televisão sobre qualquer um dos temas acima relacionados – R$ 20 mil*.

RADIOJORNALISMO: reportagens de emissoras de rádio sobre qualquer um dos temas relacionados acima – R$ 20 mil*.

FOTOJORNALISMO: coberturas fotográficas sobre qualquer um dos temas acima relacionados que, sozinhas ou como parte integrante das reportagens, foram capazes de transmitir o impacto de cenas do dia a dia ou de acontecimentos marcantes, cumprindo o papel disseminador da informação – R$ 20 mil*.

REGIONAL NORTE/ CENTRO-OESTE: matérias sobre qualquer um dos temas relacionados acima de veículos com sede em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Acre, Amazonas, Roraima, Amapá, Pará, Tocantins, e Distrito Federal – R$ 10 mil*.

REGIONAL NORDESTE: matérias sobre qualquer um dos temas relacionados acima de veículos com sede na Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão – R$ 10 mil*.

REGIONAL RJ-MG-ES: matérias sobre qualquer um dos temas relacionados acima de veículos com sede no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo – R$ 10 mil*.

REGIONAL SP-SUL: matérias sobre qualquer um dos temas relacionados acima de veículos com sede em São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul – R$ 10 mil*.

*Valor bruto

Caruaru recebe cursos sobre empreendedorismo e patrimônio

A segunda edição do projeto Observatório CAU/PE em Caruaru acontece na quarta e quinta-feira (dias 25 e 26 de abril). Além de ações de fiscalização educativa em obras e atendimentos aos profissionais, com cadastramento biométrico, a programação conta com palestras gratuitas sobre empreendedorismo e patrimônio

Caruaru recebeu a primeira fase do projeto em fevereiro com ações e levantamentos de demandas, identificando as necessidades dos profissionais da região. A partir daí,o Conselho construiu a agenda com palestra do vice-presidente da entidade, o arquiteto e urbanista Tomás Lapa, falando sobre “Patrimônio Histórico e Turismo”. No mesmo dia, às 18h, o advogado Rafael de Biase aborda a “Formalização dos escritórios”.

Já na quinta (26), o conteúdo fica por conta dos arquitetos e urbanistas Juliano Dubeux, Elza Mendonça e Lorena Pontual, que trazem a Escola de Corte para a pauta a partir das 16h30. Às 18h do mesmo dia, será realizada a Ouvidoria CAU/PE, com a presença de representantes da categoria e o objetivo de debater desafios e sugestões relacionadas ao urbanismo e ao exercício profissional.

Os atendimentos e palestras gratuitas acontecem no auditório do Shopping Difusora (Av. Agamenon Magalhães, 444 – Maurício de Nassau).