Dia C foi sucesso em Caruaru

Além de celebrar os festejos juninos neste mês de junho, Caruaru comemora também o ‘Dia C’, da campanha nacional  do ‘Dia de Cooperar’ que  chegou neste sábado (30) trazendo diversos serviços para a comunidade do bairro do Salgado. O ‘Quartel General’ da cooperação foi montado na escola Padre Zacarias Tavares, no bairro do Salgado, onde centenas de pessoas tiveram acesso a vários tipos de serviços gratuitos.

De acordo com a presidente da Unimed-Caruaru, Nadyvan Queiroz, a satisfação é total com o sucesso do evento. “ficamos muito felizes um momento de solidariedade.  Muitas pessoas participaram e gostaram bastante. Estamos em parceria com várias cooperativas como Sinced, Uniodonto, entre outras,  possibilitando a oferta de vários serviços como orientação financeira e na área médica também”, disse doutora Nadyvan.

Entre os serviços ofertados no Dia D estão corte de cabelo, recreação infantil, atendimentos na área de saúde com atendimento de psicólogos. “Agradecemos também a iniciativa  do Sescoop, entidade do Sistema “S” que atua no segmento cooperativo em Pernambuco. O Sescoop é um dos principais apoiadores desta ação em nossa cidade”, completou a presidente da Unimed- Caruaru. O evento contou com mais de 120 voluntários.

Para o diretor da Sincred- Caruaru, Otoniver , a escolha de caruaru para receber o importante evento também representa muito para cidade. “Nesse dia os olhos do país estão voltados para Caruaru, já que essa campanha é nacional e o Sescoop escolheu nossa cidade nessa importante data. Estamos muito honrados”, disse Otoniver .

Para Cleonice Pedrosa, uma das coordenadoras do evento,  a ação em Caruaru representa ‘um princípio para o cooperativismo’. “As cooperativas, por princípio, precisam dedicar um pouco de seu tempo à comunidade.  Estamos aqui acolhendo a comunidade com carinho e reunindo colaboradores das cooperativas nessa importante ação”, disse Cleonice. “O evento aqui também representa o reconhecimento pelo trabalho que muitas cooperativas de Caruaru fazem no desenvolvimento da  região”, finalizou.

Abaixo-assinado cobra retratação da TV Cultura por “machismo” contra Manuela D’Ávila

Congresso em Foco

Uma petição online cobra retratação da TV Cultura por causa das sucessivas interrupções dos entrevistadores à pré-candidata à Presidência Manuela D’Ávila (PCdoB) no programa Roda Viva da última segunda-feira (25). Até as 9h desta quarta-feira (27), mais de 28 mil pessoas haviam assinado o pedido. Os organizadores querem pressionar a emissora com a apresentação de uma lista com 30 mil assinaturas.

As interrupções às respostas de Manuela desencadearam debate na internet sobre machismo e misoginia e resultaram em críticas ao programa e seus debatedores.

Segundo a Folha de S.Paulo, a pré-candidata do PCdoB foi interrompida ao menos 40 vezes. Número muito superior ao registrado nas entrevistas do mesmo programa com Ciro Gomes (PDT), oito vezes, Marina Silva (Rede), três, e Guilherme Boulos (Psol), nove vezes.

“Repudiamos a postura desrespeitosa e machista com que a pré-candidata Manuela D’Ávila foi tratada no programa Roda Viva na TV Cultura. Exigimos que a emissora cumpra seu papel de veículo público de comunicação dando espaço para que a pré-candidata exponha de fato suas propostas, marcando uma nova data para um debate real e qualificado, já que ficou impossível no programa exibido na segunda-feira 25, dado o número de interrupções feitas pelos entrevistadores convidados pelo canal e pelo mediador”, cobra o abaixo-assinado.

A petição também reivindica uma retratação por parte da TV Cultura: “A emissora deve também se retratar, pois a reprodução do machismo e do desrespeito à mulher foi propagada em rede nacional pública em uma sociedade com altíssimos índices de violência contra a mulher”.

Em nota, o PT classificou as sucessivas interrupções a Manuela como “um festival de horrores”. “A pré-candidata do PCdoB foi atacada de forma virulenta durante todo debate. Um desfile de machismo e misoginia da pior espécie, de causar repulsa em qualquer brasileira e brasileiro que esperava assistir a uma entrevista que discutisse os rumos do país”, diz o partido.

A ex-presidente Dilma Rousseff também divulgou nota de repúdio ao Roda Viva e de apoio a Manuela. “As grosserias do ‘Roda Viva’ demonstram que a imprensa brasileira se tornou uma facção política e partidária. Manifesto minha integral solidariedade à deputada Manuela D’Ávila, alvo de ataques machistas e misóginos no ‘Roda Viva’. Convidada para falar sobre sua candidatura, Manuela foi hostilizada pelo âncora e pelos entrevistadores”, escreveu a petista.

No debate sobre o assunto, os apoiadores de Manuela utilizaram o termo em inglês “manterrupting”, flexão de “man” (homem) e “interrupting” (interrompendo”) para se referir à prática de cortes feitos por um homem enquanto uma mulher fala.

O apresentador do Roda Viva, Ricardo Lessa, rechaçou qualquer acusação de preconceito. “Ela teve mais de 50% de cada bloco de fala sem interrupção. Ao todo, isso deve dar mais de 40 minutos de falas limpas [de total de 80 minutos]. É normal que um debate fique mais acalorado. Não é questão de gênero, mas de jornalismo”, disse à Folha de S.Paulo.

Chegou o ‘Dia de Cooperar’

A campanha nacional ‘Dia de Cooperar’ chega a Caruaru neste sábado (30), com diversos serviços gratuitos para a comunidade. Corte de cabelo, recreação infantil, atendimentos na área de saúde e orientações são alguns dos serviços que estarão disponíveis para o público na Escola Padre Zacarias Tavares, das 10h às 15h. A iniciativa é realizada pelas cooperativas Unimed Caruaru, Sicredi Centro Pernambucana, Uniodonto Caruaru, Cerape e Fecoerpe. O Sescoop/PE, entidade do Sistema “S” que atua no segmento cooperativo em Pernambuco, é um dos apoiadores da ação.

O evento também é uma celebração do Dia Internacional do Cooperativismo, lembrado no primeiro sábado de julho, conforme determinado pela Aliança Cooperativa Internacional (ACI). Em virtude dos jogos da Copa do Mundo, a comemoração será antecipada e todo o Brasil estará realizando ações voluntárias neste dia 30 de junho, a exemplo de Caruaru.

Todos os anos, cerca de 120 mil voluntários de mil municípios participam da iniciativa. O presidente do Sescoop/PE, Malaquias Ancelmo de Oliveira (foto), defende a importância do Dia de Cooperar. “O Dia C é a versão brasileira da prática do Dia Internacional do Cooperativismo, que é proposto pela Aliança Cooperativa Internacional (ACI). Essa data mundial versa a divulgação do cooperativismo como forma humanística de desenvolvimento, que tem como base dois pilares. O primeiro é colocar o cooperativismo em conformidade com o sétimo princípio doutrinário, onde pontua o interesse pela comunidade. Já o segundo é fomentar o estímulo de ações de voluntariado. Enfim, o Dia C é a conjuntura da doutrina e a prática”, afirmou. “Neste dia 30, a escolha de uma escola de bairro, em um lugar popular, é algo simbólico e anuncia às autoridades, ao Estado e a toda comunidade, que ser feliz em comunhão é algo bastante possível”, completou Malaquias.

Na Escola Padre Zacarias Tavares, crianças e adultos são bem-vindos para usufruir dos serviços sem pagar nada. Enquanto o espaço infantil oferecerá recreação, cama elástica, pipoca e algodão doce, o espaço saúde trará diversos profissionais que realizarão atendimentos com médicos e enfermeiros. O encerramento, marcado para as 15 horas, trará apresentação cultural e sorteio de brindes. Essa é a primeira vez que Caruaru sedia a campanha nacional, que, em Pernambuco, já foi realizada em Gravatá, Garanhuns, Recife e Barreiros, nas quatro edições anteriores, de 2014 a 2017.

O Dia de Cooperar é o maior movimento de voluntariado cooperativista do Brasil e as ações estão alinhadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), elencados pela ONU, e abrangem as áreas de saúde e bem-estar, educação, meio ambiente, cultura e esporte, entre outros.

Serviço

Dia de Cooperar – Serviços gratuitos
Local: Escola Padre Zacarias Tavares
Horário: das 10h às 15 horas.

Brinquedoteca do Sesc Caruaru com atividade para a criançada até o fim de junho

Durante todo o mês de junho deste ano, a criançada de Caruaru tem a oportunidade de desfrutar de uma deliciosa programação montada pela brinquedoteca do Sesc. As atividades são voltadas para as crianças de três a 12 anos de idade da comunidade em geral e os filhos dos trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo. E o melhor, as atividades são todas gratuitas.

O acervo da brinquedoteca do Sesc Caruaru conta com brinquedos que trabalham a psicomotricidade, jogos matemáticos, cantinho da leitura e cantinho musical. O espaço desenvolve diversas atividades, tais como: jogos, vivências lúdicas, oficinas de personagens, entre outras. “São atividades orientadas e livres, fundamentadas nas inteligências múltiplas, que visam ensinar de forma mais leve do que na maneira convencional, mas que se agregada ao formato tradicional, propicia resultados importantes, tais como o desenvolvimento de habilidades e competências na infância”, comentou o instrutor de atividades artísticas, Janduy Mota.

A brinquedoteca é um espaço sistemático e as atividades ocorrem durante todo o ano. Funciona nos turnos da manhã (10h às 12h) e da tarde (14h às 17h). Por turno, podem participar das interações grupos de até 12 crianças. A programação por lá seguirá até o dia 30 deste mês. Para participar, basta que o pai ou responsável da criança vá ao ponto de relacionamento com cliente do Sesc, que fica na Rua Rui Limeira Rosal, s/n, no bairro Petrópolis.

Sobre a brinquedoteca – É um espaço que valoriza o “brincar com conteúdo”, onde o brincar torna-se significativo. Cantinho que tem extrema importância no desenvolvimento das crianças e que proporciona conteúdo novo, atraente e lúdico, e que atrelado ao ambiente escolar, traz resultados significativos na evolução dos pequenos.

Sesc – O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 1946. Em Pernambuco, iniciou suas atividades em 1947. Oferece para os funcionários do comércio de bens, serviços e turismo, bem como para o público geral, a preços módicos ou gratuitamente, atividades nas áreas de educação, saúde, cultura, recreação, esporte, turismo e assistência social. Atualmente, existem 19 unidades do Sesc do Litoral ao Sertão do estado, incluindo dois hotéis, em Garanhuns e Triunfo. Essas unidades dispõem de escolas, equipamentos culturais (como teatros e galerias de arte), restaurantes, academias, quadras poliesportivas, campos de futebol, entre outros espaços e projetos. Para conhecer cada unidade, os projetos ou acessar a programação do mês do Sesc em Pernambuco, basta acessar www.sescpe.org.br.

/**/

ARTIGO — Reforma Tributária: qual o melhor modelo para o Brasil?

O Estado brasileiro precisa de reformas estruturais para alavancar o crescimento econômico do país. E a reforma tributária é a principal delas. Por quê? Primeiramente, nosso sistema de arrecadação e gestão de tributos é uma trava para o desenvolvimento, principalmente pela sua complexidade legislativa, regimes de exceções, multiplicidade de regras, em muitos casos, decorrente de incentivos e isenções, guerras fiscais, resultando em muita burocracia e insegurança jurídica. Outro ponto negativo é que a arrecadação tributária no Brasil não cumpre com a finalidade primordial que é dar ao Governo as condições ideais para atender as necessidades financeiras no âmbito social, da saúde, segurança e bem-estar da população.

Uma amostra desse problema está na comparação com outros países. Na União Europeia, sobre os produtos e serviços incide um único imposto, conhecido por IVA, ou Imposto sobre Valor Agregado. Vamos para um exemplo prático: numa xícara de café em Madri, capital da Espanha, o valor incidido é 7% de imposto, ou seja, se o café custar € 2,00, seria pago € 0,14 de tributo, considerando toda a cadeia, desde o cafeicultor até o estabelecimento comercial. Mas e no Brasil?

Sobre o nosso cafezinho, poderão incidir diretamente quatro tributos diferentes: ICMS, IPI, PIS/PASEP e Confins. A nossa complexidade não se resume apenas no número de tributos. A fórmula de cálculo de cada um deles é outro desafio. A cada operação, o tributo recai sobre o montante do produto, com a possibilidade de apropriação de crédito referente ao tributo pago na operação anterior, todavia, não em todos os casos. Por isso. Por isso, o Brasil tem a maior carga tributária da América Latina e uma das maiores do mundo, com 33% do PIB.

A comparação com outros modelos de tributação é necessária para entendermos o custo do setor privado para atender as exigências do Fisco. Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), para atender o Fisco, cada empresa gasta em média 1958 horas por ano. Por pessoa, no Brasil, 1 a cada 200 colaboradores trabalham na área fiscal. Na Europa, 1 a cada 500 e nos Estados Unidos, 1 a cada mil funcionários dedicados à gestão dos tributos. E diante da complexidade e da urgência por reformas que possam nos tirar desse patamar de paralisia econômica, é inevitável a pergunta: o que fazer?

O primeiro passo é buscar medidas de simplificação do sistema e, com isso, facilitar a vida das empresas em relação às obrigações tributárias. É preciso simplificar os processos de declaração e pagamentos de tributos, principalmente para as empresas de menor porte. O Fisco tem alguns projetos de simplificação de obrigações acessórias, mas precisamos avançar ainda mais. A segunda iniciativa é buscar a unificação de tributos. A proposta de extinção de alguns tributos, ou unificar a forma de arrecadação, que está em discussão no Congresso Nacional, agrada parte do setor produtivo do país que tem enfrentado o fardo de lidar com as excessivas atualizações das regras normativas. Hoje, temos mais de 200 mil normas fiscais em vigência no país, sendo 30 novas regras ou atualizações por dia que, na média, segundo o IBTP. A unificação vai atender uma demanda por menos burocracia do sistema.

Mas há um grande risco se a reforma tributária entrar em vigor de uma vez. O melhor modelo seria uma adoção fragmentada. A primeira etapa, ou facultativa, serviria para dar fôlego para as empresas entenderem o cenário e realizarem as mudanças necessárias para uma adaptação mais eficiente. A segunda fase é a transitória, especifica para maiores tributações ou tributos de maior complexidade como os tributos indiretos.

Passadas as duas primeiras fases, com um intervalo de 6 a 9 meses entre elas, as empresas estariam prontas para fazer parte de um novo sistema tributário, mais justo e equilibrado, além de permitir um ingresso na terceira etapa, a obrigatória, com segurança e sem nenhum risco de sofrer possíveis penalidades.

Uma simplificação na forma de arrecadação dos tributos vai possibilitar uma redução de todo esforço necessário das empresas para gestão e pagamento de impostos, além de promover, de forma imediata, um aumento de produtividade das companhias e elevaria a competividade do Brasil no cenário internacional e atrairia o investidor estrangeiro.

Minicursos de Libras serão oferecidos no Férias no Campus

O Férias no Campus da Asces-Unita, que acontece de 2 a 6 de julho, terá um dos seus eixos voltados para a inclusão social. Com uma programação focada na comunicação inclusiva, o projeto dará espaço a capacitações sobre a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), já que ela é amplamente utilizada e faz parte do cotidiano de muitas pessoas, sendo a segunda língua oficial do país.

No minicurso “Como interagir com o aluno surdo na sala de aula e noções de Libras”, os docentes responsáveis irão orientar os participantes sobre como fazer a interação com o aluno surdo corretamente e de maneira inclusiva. O curso irá capacitar os participantes para que possam ter um contato básico com os estudantes na sala de aula.

Já no minicurso #QueroAprenderLibras, será ministrada aula prática e dinâmica sobre a importância de aprender Libras e a conscientização para que haja a inclusão do surdo a partir de sua língua própria.

As inscrições para o Férias no Campus podem ser feitas pelo site feriasnocampus.asces.edu.br, onde está disponível a programação. Toda a comunidade pode participar das atividades, além de estudantes e colaboradores das Asces-Unita.

ARTIGO — Um novo Brasil?

Maurício Assuero

No fim do governo militar, o discurso praticado era fundar uma Nova República. Com esse mote, Tancredo Neves venceu Paulo Maluf no colégio eleitoral e iniciamos a discussão de uma nova Constituição. Naquela ocasião, o chamamento era para um ato de liberdade e recomeçarmos a vida sob uma ótica diferente.

O apelo atual é salvar a economia do Brasil. Aparentemente, este apelo estará sendo feito aos ventos porque não há mobilização. Na verdade, o excesso de mobilização em função da limpeza ética acaba ofuscando os esforços, os parcos esforços para atenuar o sofrimento econômico. Já dissemos que o melhor para o Brasil é que amanhã fosse 31/12. Não que o dia 01/01 seja a redenção de todos os males, mas o significado principal é do fim desse melancólico governo.

Nenhuma das previsões econômicas,hoje, apontam para qualquer crescimento econômico em 2018. Esperanças sempre há, mesmo que seja uma taxa de crescimento pequena (1% ou 0,5%) não importa. O importante é que haveria algum nível de crescimento para se comemorar.
Vejam o caso atípico: estamos numa semana na qual o Brasil para diante das TV´s para assistir aos jogos da Copa do Mundo. O ambiente que se tem nas ruas é acanhado. Nas lojas, as tradicionais vendas de produtos relacionados com o evento ficaram aquém do esperado. Televisores que são um dos indicadores e embora tenha sido registrado um aumento da produção de eletroeletrônicos, não temos o mesmo impulso nas vendas. Isso decorre do efeito do desemprego. São 13 milhões de pessoas sem emprego!

Temos os dois trimestres finais do ano e qualquer movimento positivo na economia deveria ter sido impulsionado pelas contas desse segundo trimestre. Mas, não temos algo para comemorar. Se a economia crescesse 0,5%, isso mesmo 0,5%, chegaríamos ao final do ano com uma taxa de 1,51%. Não é muito, mas seria melhor do que nada.

O problema fundamental vem das eleições. Os candidatos citados nas pesquisas até o momento se preocuparam em formalizar alianças e não há debate para programa de governo. Não temos a menor indicação de qual proposta seria melhor para alavancar a economia do país e isso preocupa porque existe um déficit gigantesco a ser tratado e sem a gente ouvir o que pensam os candidatos sobre isso fica complicado vislumbrar um caminho. Das quatro variáveis que compõe o PIB, três (consumo, investimento e gastos do governo) estão saturadas. Resta o caminho da exportação, por enquanto porque o governo resolveu mexer com os incentivos às exportações para atender o pleito dos caminhoneiros.

Até o próximo domingo (1º), seis comidas gigantes serão servidas em Caruaru

O Festival de Comidas Gigantes continua nesta semana em Caruaru. Já deixando um gostinho de saudade, seis festas com guloseimas gigantes serão realizadas nos bairros da cidade. Dando início às comemorações da semana, na quarta (27), será realizado o Maior Bolo de Macaxeira do Mundo. Os moradores do bairro Divinópolis estão preparando a comida que, em 2018, completa 12 anos de edição. A festa será realizada às 18h, na Praça do Convento, e contará com a participação de bandas de forró e trio pé-de-serra.

No dia 28, o Salgadinho Gigante será realizado para trazer mais sabor ao Festival de Comidas Típicas Juninas. Há dez anos, os moradores do Salgado organizam a festa que recebe cerca de 4 mil pessoas para degustar a guloseima. O evento ocorrerá na rua Doutor Pedro Eustáquio Vieira, a partir das 20h.

Na sexta-feira (29), mais duas guloseimas nordestinas serão degustadas em Caruaru. A Festa do Munguzá, realizada há nove anos, será na Praça 14 de Julho, no Centro da cidade, às 15h. Já no bairro Santa Rosa, os moradores estão organizando o Maior 40 com Galinha do Mundo. O evento começa às 15h e será animada com atrações musicais.

No sábado (30), será realizada a Festa da Macaxeira. Este ano, o evento completa nove edições e será realizado na Rua Inocêncio Amorim de Souza, na Vila Campos, no Distrito Industrial. A festa começa a partir das 16h.

No dia 1º de Julho, ocorrerá, no Sítio Rafael, o Maior Xerém com Galinha do Mundo. A iguaria chega à sua 15º edição e, além da degustação, haverá apresentações de bandas que prometem animar a comunidade a partir das 11h. O Festival de Comidas Gigantes é realizado com o apoio da Prefeitura de Caruaru, por meio da Fundação de Cultura e Turismo.

Governo paralisa campanhas de vacinação e ameaça país com volta de doenças, diz Humberto

Primeiro ministro da Saúde do presidente Lula, o líder da Oposição ao governo Temer no Senado, Humberto Costa (PT-PE), afirmou que o abandono de campanhas de vacinação de crianças e adolescentes promovido pela atual administração federal poderá fazer com que doenças já erradicadas no país, como a poliomielite e o sarampo, voltem a atingir bebês e crianças.

O parlamentar ressaltou que, pela primeira vez, todas as vacinas indicadas a menores de 1 ano ficaram abaixo da meta do Ministério da Saúde, que prevê imunização de 95% do público. Além disso, em 2017, foi registrado o pior índice de vacinação de bebês e crianças dos últimos 16 anos.

“Os dados são do Programa Nacional de Imunização, reconhecido internacionalmente pelo controle de doenças no país. Infelizmente, é mais uma ação exitosa dos nossos governos destruída pelo atual presidente, a exemplo de outras, como Farmácia Popular e o Mais Médicos. É puro descaso, incompetência e desrespeito com a população”, declarou.

Entre as vacinas com redução de cobertura, estão poliomielite, sarampo, caxumba, rubéola, difteria, varicela, rotavírus e meningite. Para o senador, o cenário é muito grave e exige que o governo se mobilize urgentemente para retomar as campanhas educativas de conscientização. Ele lembra que o programa de imunização, aperfeiçoado por Lula e Dilma, é um exemplo para o mundo, mas que foi relegado a segundo plano por Temer.

“Ter 70% de cobertura é ter 30% de suscetíveis, com chance de várias doenças prosperar. Propagados os vírus, pode-se perder imediatamente o controle deles. Por isso, não vou estranhar que comecem a surgir casos de poliomielite e sarampo. Um absurdo. É o retrato do slogan do governo: o Brasil voltou 20 anos em dois. E, nesse aspecto, regrediu até mais”, detonou.

Humberto citou que a vacinação contra sarampo, por meio da tríplice viral, que já chegou a quase 100% de cobertura, hoje, está em 83%. Já a tetra viral caiu para 70%, sem que esse quadro caótico tenha qualquer explicação por parte do Ministério da Saúde.

O líder da Oposição ressaltou que, enquanto as campanhas de vacinação eram negligenciadas, o então ministro da Saúde, deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), utilizava a pasta em seu proveito político-eleitoral. Ontem, a imprensa noticiou que ele usou R$ 500 milhões de reais de sobras do orçamento da pasta para aplicar no seu Estado, com a finalidade de viabilizar sua candidatura ao Senado.

“Primeiro, ele tentou retirar a Hemobrás de Pernambuco para levar a Maringá, no Paraná, seu reduto eleitoral. Depois de uma batalha, que tenho orgulho de ter participado, ele desistiu. Agora, imagine esses R$ 500 milhões sendo aplicados em Estados pobres, principalmente do Nordeste, onde a situação da saúde é calamitosa, inclusive pela contribuição direta que ele deu para que esse quadro desolador se instaurasse lá”, observou.

Para Humberto, tirar benefício do orçamento público em proveito próprio é uma prática comum do governo, que sempre tenta comprar poder político e beneficiar-se pessoalmente. “Tudo que Temer e seus ministros fazem com o povo é condenável”, finalizou.

‘Dia de Cooperar’ será amanhã

A campanha nacional ‘Dia de Cooperar’ chega a Caruaru neste sábado (30), com diversos serviços gratuitos para a comunidade. Corte de cabelo, recreação infantil, atendimentos na área de saúde e orientações são alguns dos serviços que estarão disponíveis para o público na Escola Padre Zacarias Tavares, das 10h às 15h. A iniciativa é realizada pelas cooperativas Unimed Caruaru, Sicredi Centro Pernambucana, Uniodonto Caruaru, Cerape e Fecoerpe. O Sescoop/PE, entidade do Sistema “S” que atua no segmento cooperativo em Pernambuco, é um dos apoiadores da ação.

O evento também é uma celebração do Dia Internacional do Cooperativismo, lembrado no primeiro sábado de julho, conforme determinado pela Aliança Cooperativa Internacional (ACI). Em virtude dos jogos da Copa do Mundo, a comemoração será antecipada e todo o Brasil estará realizando ações voluntárias neste dia 30 de junho, a exemplo de Caruaru.

Todos os anos, cerca de 120 mil voluntários de mil municípios participam da iniciativa. O presidente do Sescoop/PE, Malaquias Ancelmo de Oliveira, defende a importância do Dia de Cooperar. “O Dia C é a versão brasileira da prática do Dia Internacional do Cooperativismo, que é proposto pela Aliança Cooperativa Internacional (ACI). Essa data mundial versa a divulgação do cooperativismo como forma humanística de desenvolvimento, que tem como base dois pilares. O primeiro é colocar o cooperativismo em conformidade com o sétimo princípio doutrinário, onde pontua o interesse pela comunidade. Já o segundo é fomentar o estímulo de ações de voluntariado. Enfim, o Dia C é a conjuntura da doutrina e a prática”, afirmou. “Neste dia 30, a escolha de uma escola de bairro, em um lugar popular, é algo simbólico e anuncia às autoridades, ao Estado e a toda comunidade, que ser feliz em comunhão é algo bastante possível”, completou Malaquias.

Na Escola Padre Zacarias Tavares, crianças e adultos são bem-vindos para usufruir dos serviços sem pagar nada. Enquanto o espaço infantil oferecerá recreação, cama elástica, pipoca e algodão doce, o espaço saúde trará diversos profissionais que realizarão atendimentos com médicos e enfermeiros. O encerramento, marcado para as 15 horas, trará apresentação cultural e sorteio de brindes. Essa é a primeira vez que Caruaru sedia a campanha nacional, que, em Pernambuco, já foi realizada em Gravatá, Garanhuns, Recife e Barreiros, nas quatro edições anteriores, de 2014 a 2017.

O Dia de Cooperar é o maior movimento de voluntariado cooperativista do Brasil e as ações estão alinhadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), elencados pela ONU, e abrangem as áreas de saúde e bem-estar, educação, meio ambiente, cultura e esporte, entre outros.

Serviço
Dia de Cooperar – Serviços gratuitos
Local: Escola Padre Zacarias Tavares
Horário: das 10h às 15 horas.