Pequenas e médias empresas estarão obrigadas ao eSocial em julho

A menos de um mês do prazo para que as pequenas e médias empresas estejam integradas ao eSocial, menos de 10% delas afirmam estar preparadas.

O levantamento, realizado pela multinacional britânica de software de gestão Sage, aferiu que 65% das empresas dizem não ter conhecimento sobre as informações que deverão ser reportadas ao eSocial. Ao mesmo tempo, 11% dizem não se preocupar, apoiando-se totalmente na figura de seu contador para cumprir com a obrigação.

A primeira fase de implantação do sistema do governo, que iniciou em janeiro desse ano, integrou empresas com faturamento anual, no ano de 2016, acima de R$ 78 milhões. A partir de 16 de julho, o programa vai passar a receber as informações de companhias com faturamento igual ou abaixo desse valor.

De acordo com o VP da unidade de Negócios Accountants da Sage Brasil, Elton Donato, “o eSocial traz grandes mudanças na forma de trabalho das empresas e escritórios de contabilidade no que diz respeito, principalmente, às rotinas do departamento pessoal, que agora passam a ter que reportar ao Governo, praticamente em tempo real, tudo o que acontece na vida laboral de seus empregados.”

A pesquisa ouviu 366 companhias de pequeno e médio porte e também escritórios de contabilidade, grandes parceiros dessas empresas nessa mudança. Segundo os 686 escritórios respondentes, a área de recursos humanos recebeu a maior parte dos investimentos para se adaptar ao eSocial, com 28% dos recursos destinados a ela. Na sequência, vem contabilidade, com 16%, e TI, com 14%.

“Os escritórios contábeis terão um papel fundamental nesta etapa da implantação do novo sistema, pois as pequenas e médias organizações irão contar com a ajuda e a consultoria desses profissionais para se manterem em conformidade”, afirma Donato. Ele ainda ressalta que os escritórios de contabilidade devem fazer uso de ferramentas que os apoiem nesse processo, evitando possíveis problemas com a entrega, pois certamente terão dificuldades nesse início de adoção da nova obrigação. Ainda segundo o executivo, não basta ter o software de folha de pagamento preparado para realizar a transmissão dos arquivos ao eSocial. É preciso investir na capacitação das pessoas que serão responsáveis por isso.

Pensando nisso, a Sage, lançou uma plataforma chamada Sage Solução eSocial, focada em apoiar os escritórios de contabilidade na preparação de seus clientes e funcionários. A solução reúne informações técnicas e operacionais para cada fase do projeto.

“Com essa ferramenta, os escritórios de contabilidade conseguem capacitar e acompanhar passo a passo o que precisa ser feito e a evolução das tarefas por meio de um painel de controle que exibe em percentual o grau de evolução em cada fase”, complementa o executivo.

Startup brasileira desenvolve plataforma que reconstrói exames clínicos em modelos tridimensionais para cursos de medicina e veterinária

A startup brasileira Csanmek, especializada em sistemas e soluções para o mercado educacional, desenvolveu uma plataforma educacional capaz de converter exames clínicos (tomografias e ressonâncias) em modelos tridimensionais para aulas de medicina humana e medicina veterinária.

Trata-se da Plataforma Multidisciplinar 3D da Csanmek, utilizada atualmente em 50 cursos de medicina (humana e veterinária) no Brasil, Estados Unidos, México e Peru como método alternativo ao uso de cadáveres em aulas de anatomia.

O simulador 3D, que pode custar entre R$ 200 mil e R$ 400 mil, funciona como uma mesa que exibe modelos tridimensionais altamente detalhados e anatomicamente corretos de todos os sistemas do corpo humano para treinamento de cirurgias e dissecações virtuais.

A plataforma possui um sistema de integração entre hospitais e salas de aula e oferece aos alunos a possibilidade de estudar casos clínicos e exames reais de pacientes. Também utiliza algumas linhas de atlas anatômicos e fisiológicos, com mais de 5 mil estruturas anatômicas identificas, incluindo todos os órgãos e sistemas do corpo masculino e feminino, e pode ser usada em cursos de medicina, veterinária e demais áreas da saúde.

Entre as instituições brasileiras que possuem a tecnologia estão Faculdade das Américas (FAM), a Universidade de de São Caetano do Sul (USCS), A Uninove (5 unidades em SP), a São Leopoldo Mandic (RJ), uma das principais faculdades de medicina do Brasil, a Universidade Guanambi, na Bahia, e a Faculdade Claretiano, entre outras.

A tecnologia é atualmente a principal alternativa ao uso de cadáveres em salas de aulas, além de seguir a tendência mundial de trocar corpos humanos por simuladores digitais de dissecação virtual.

Segundo o fundador da Csanmek, Claudio Santana, as instituições de ensino no Brasil estão mais atentas às novas tecnologias de ensino e aos métodos alternativos ao uso de cadáveres no estudo da anatomia. “Apesar de ser um equipamento para educação, a plataforma 3D também é utilizada por médicos e profissionais da saúde no dia a dia, para melhorar o aprendizado e a compreensão das estruturas anatômicas reais e modeladas”, comenta Santana.

Sobre a Csanmek Tecnologia (http://www.csanmek.com)
A Csanmek Tecnologia é uma empresa brasileira que surgiu com a missão de ser referência em novas tecnologias de simulação, para auxiliar as técnicas educacionais no uso das metodologias ativas. Desenvolve ferramentas e projetos educacionais para suporte aos docentes e discentes, visando melhor qualificação para futuros profissionais das diversas áreas da saúde. Com dois anos no mercado, a empresa atua no desenvolvimento de soluções para atender as necessidades das instituições de ensino, trazendo sempre o que há de melhor no mercado mundial.

Professores de escolas públicas de Pernambuco apresentam projetos inovadores

Professores da rede pública de ensino do estado de Pernambuco que utilizam o Programa MenteInovadora para o Ensino Médio, da Mind Lab, metodologia que integra jogos de raciocínio para o desenvolvimento cognitivo e socioemocional em sala de aula, apresentaram seus projetos utilizando os recursos da metodologia para o ensino de Matemática, nos eventos “Práticas Exitosas”, promovidos pela empresa em parceria com a Secretaria de Educação nos dias 5, 12 e 26 de junho. A iniciativa busca reconhecer o trabalho diferenciado de professores para tornar as aulas ainda mais dinâmicas e significativas para os alunos.

O Programa MenteInovadora é uma metodologia da Mind Lab pioneira em auxiliar os alunos a traçar métodos e estratégias, lidar com a competitividade e trabalhar a resolução colaborativa de problemas. Atende, atualmente, 44.220 estudantes em 80 escolas da rede pública de ensino no Estado de Pernambuco.

Foram avaliados projetos de professores que utilizam os jogos como apoio para trabalhar conteúdos matemáticos previstos na grade curricular. Os eventos, realizados em Recife, Caruaru e Salgueiro, contaram com palestras sobre o Ensino da Matemárica e o Cérebro Adolescente e oficinas com foco na utilização dos jogos de raciocínio para o fomento ao trabalho em equipe e reflexões sobre a importância do lúdico para o processo de aprendizagem.

Em Recife, no dia 5 de junho, a professora Rita de Cássia Espirito Santo, da Escola Estadual Maria da Conceição do Rego Barros Lacerda, que utilizou o jogo Poooolies para ensinar alunos do 1º ano do Ensino Médio sobre a localização de pontos no Plano Cartesiano, conquistou a primeira colocação e recebeu placa de reconhecimento das mãos da secretária executiva de Educação, Ana Selva.

No dia 12, em Caruaru, dentre os projetos apresentados pelos professores da região foram selecionados os professores Dário José Bezerra da Silva e Andersom Alves de Morais, da Escola Estadual Dom Vital, com projeto intitulado “Mente que Transforma”.

Já no dia 26 de junho, em Salgueiro, destacou-se o trabalho dos professores Kilder Williams Ferreira Silva e José Ivan Nascimento de Moraes, da Escola Estadual Professor Manoel de Queiroz, de São José do Belmonte, com o tema “Mancala: uma ferramenta matemática facilitadora na aprendizagem da progressão aritmética”.

Professores Salgueiro

Professores que apresentaram seus trabalhos em Salgueiro no dia 26 de junho

Os docentes que alcançaram a primeira colocação em cada evento receberam placas comemorativas e representarão suas regiões no evento nacional de “Práticas Exitosas”, com foco em trabalhos realizados com alunos do Ensino Médio, que será realizado no dia 14 de janeiro de 2019, em São Paulo.

“Por meio da troca de experiências dos professores que utilizam a metodologia Mind Lab de forma criativa, temos exemplos de como novas dinâmicas em sala de aula podem, com sucesso, tornar o processo de ensino de disciplinas como Matemática mais significativo e engajador. É com satisfação que recebemos esses relatos, que tanto têm a contribuir para a educação no estado de Pernambuco”, afirma Sandra Garcia, diretora pedagógica da Mind Lab.

Sobre o MenteInovadora

O Programa MenteInovadora é uma metodologia pioneira da Mind Lab, com resultados comprovados no desenvolvimento socioemocional de alunos do ensino infantil ao pré-vestibular. O principal diferencial do MenteInovadora é a integração de jogos de raciocínio à grade de aulas, com a mediação de um professor capacitado pelo programa. Os jogos estimulam os alunos a experimentar em um contexto controlado situações da vida real. Desenvolvida por especialistas israelenses e brasileiros que atuam no campo da psicopedagogia, neurociência e educação, a Metodologia da Mind Lab é utilizada em mais de 20 países, como Austrália, China, Espanha, Estados Unidos, Itália, Japão e Reino Unido e já atendeu milhões de alunos, garantida e apoiada por importantes instituições nacionais e internacionais, como o Instituto Inade e a Universidade Yale.

Sobre a Mind Lab

Fundada em Israel em 1994, a Mind Lab é líder mundial em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias educacionais inovadoras para o aprimoramento de habilidades e competências cognitivas, sociais, emocionais e éticas. Com a proposta de trabalhar o desenvolvimento humano para uma vida mais harmônica e feliz, as metodologias e aplicações da empresa ampliam os potenciais de aprendizagem de crianças, adolescentes e adultos ao redor do mundo, com a utilização de jogos de raciocínio que provocam a vivência de situações do cotidiano. Com resultados comprovados em mais de 20 países ao longo de mais de 20 anos, a metodologia Mind Lab atende milhões de alunos, sendo reconhecida e apoiada por importantes instituições nacionais e internacionais. No Brasil desde 2006, a Mind Lab é parceira de mais de mil instituições de ensino do setor público e privado e conta com cerca de 20 mil professores certificados para aplicação de suas metodologias, em 17 estados brasileiros.

/**/

Inadimplência das empresas cresce 9,37% em maio

O número de empresas com dificuldades em pagar as contas segue crescendo no país. Dados do Indicador de Inadimplência apurado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostram que, no último mês de maio, frente ao mesmo período do ano passado, cresceu 9,37% o volume de empresas que tiveram o CNPJ negativado em virtude do não-pagamento de contas. Trata-se do maior crescimento observado na série histórica desde setembro de 2016, quando a alta apurada havia sido de 9,61%. Na comparação com o mês anterior, sem ajuste sazonal, isto é, entre abril e maio deste ano, a alta da inadimplência das empresas foi de 0,73%.

Para o presidente da CNDL, José Cesar da Costa, a saída da recessão ainda não se reflete em melhoras inequívocas na gestão financeira das empresas. “Apesar de a taxa Selic estar em seu piso histórico, os spreads bancários ainda são altos, o que inviabiliza um custo menor do crédito nas operações do dia a dia dos empresários. Além disso, o desemprego elevado desaquece as vendas, diminuindo a margem de lucro das empresas, assim como a perspectiva de investimentos”, explica o presidente.

A alta da inadimplência entre as empresas foi puxada principalmente pela região Sudeste, cujo crescimento foi de 16,54% na comparação entre maio de 2018 com o mesmo mês do ano passado. Em segundo lugar ficou a região Sul (4,92%), seguida do Centro-Oeste (3,80%), Nordeste (2,94%) e Norte (2,10%). “Até o final do ano passado, vigorava uma lei no Estado de São Paulo que condicionada qualquer negativação de CNPJ ao envio de uma correspondência com aviso de recebimento. Como é um recurso mais custoso do que uma carta simples, algumas empresas deixaram de registrar casos de inadimplência. Quando a lei foi derrubada, os registros passaram a ser inseridos na lista de devedores de forma mais abrupta, causando um crescimento acentuado do indicador nesta região”, explica a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

O crescimento da inadimplência em maio foi mais expressivo entre as empresas do ramo de serviços, cuja alta foi de 12,62%. O comércio (6,92%) aparece em segundo lugar, seguido das indústrias (5,78%). O único setor a apresentar queda na quantidade de empresas com contas em atraso é o ramo da agricultura, que apresentou um recuo de -4,02% em novas negativações.

Volume de dívidas em nome de pessoas jurídicas cresce 7,94%; empresas do setor de serviços são as que mais deixaram de receber

Em média, cada empresa inadimplente possui duas dívidas em aberto. De acordo com o indicador, a quantidade de dívidas em nome de pessoas jurídicas também cresceu em maio na comparação com o mesmo mês do ano passado: alta de 7,94%.

Considerando os segmentos credores, ou seja, aqueles que deixaram de receber por uma dívida, o destaque ficou por conta do segmento de serviços, que engloba bancos, financeiras e empresas de seguro, com alta de 9,79% no período. As indústrias são o segundo ramo que mais deixou de receber (7,45%), seguidas do comércio (3,42%).

O ramo da agricultura é, mais uma vez, o único segmento que apresentou queda, nesse caso, de -5,14%. No total, em cada dez dívidas em nome de pessoas jurídicas no Brasil, sete (70%) são devidas em empresas de serviços. Outros 17% estão concentradas no comércio, enquanto 12% tem como principais credores as indústrias.

Vice-prefeito de Paulista se afasta da Frente Popular e declara apoio a Armando e Mendonça

O vice-prefeito de Paulista, Jorge Carreiro (PV), declarou, no sábado (30), apoio às pré-candidaturas a governador e senador de Armando Monteiro (PTB) e Mendonça Filho (DEM), respectivamente. Carreiro, que confirmou sua pré-candidatura a deputado federal, se afasta da Frente Popular e engrossa as fileiras da frente “Pernambuco Vai Mudar”. O anúncio foi feito durante encontro no município, que reuniu lideranças políticas do Litoral Norte, como o prefeito de Igarassu, Mário Ricardo (PTB), o pré-candidato a deputado estadual Miguel Ricardo (PTB), vereadores e ex-vereadores.

Na reunião, Armando e Mendonça ouviram sugestões e propostas de Jorge Carreiro e seu grupo político para fazer avançar o município de Paulista e melhorar a situação do Litoral Norte. “Vamos andar Paulista e mostrar o projeto que temos para Pernambuco. Vamos ter a honra de representar Paulista e a região, com Armando governador e Mendonça senador”, afirmou o vice-prefeito, que anunciou dobradinha política com Miguel Ricardo na região.

Para Armando, o momento é de somar forças em todas as regiões de Pernambuco e construir, junto com o povo, um novo caminho para o Estado, com mais saúde, segurança e geração de empregos. “Estamos juntando um time de partidos, prefeituras e lideranças dos mais importantes em todas as regiões e que sustentam esse projeto que vai governar o Estado. Peço que Paulista se integre à essa luta e ofereça sugestões e propostas para a gente faça um programa de governo que reflita os anseios da população”, afirmou o pré-candidato a governador.

Mendonça Filho destacou que a missão da frente “Pernambuco Vai Mudar” é apresentar propostas para que a população possa voltar a ter confiança e esperança no futuro de Pernambuco. “Estamos sentindo a mobilização do povo, quem está insatisfeito e quer um rumo diferente para Pernambuco. Temos que fazer multiplicar o discurso de que há um novo caminho a ser seguido”, convocou o pré-candidato a senador.

“Paulista e Região Metropolitana Norte terão atenção especial em nosso governo”, diz Armando

Os pré-candidatos a governador e a senador pela frente “Pernambuco vai Mudar”, Armando Monteiro (PTB) e Mendonça Filho (DEM), respectivamente, foram recebidos, no município de Paulista, pelo ex-deputado estadual Ramos (PTB). Na ocasião, eles avaliaram o quadro político do estado e discutiram propostas para o desenvolvimento da Região Metropolitana Norte. Ramos reafirmou apoio às candidaturas de Armando e Mendonça e confirmou sua intenção de disputar uma das vagas da Assembleia Legislativa. Ele lamentou ainda que, nos últimos três anos, Paulista e o Litoral Norte tenham sido esquecidos pelo governo de Pernambuco.

“Nosso povo precisa de um líder que ofereça um projeto de mudança para o estado. Nos últimos anos, o governo de Pernambuco fechou os olhos para a população e para os municípios. Paulista foi esquecida. Por isso, reafirmo que estarei trabalhando para eleger Armando governador e Mendonça senador e tirar Pernambuco desse marasmo”, garantiu Ramos, em encontro no qual também esteve presente o presidente da central sindical União Geral dos Trabalhadores de Pernambuco (UGT-PE), Gustavo Walfrido.

Para Armando, o apoio de Ramos reforça o time da frente “Pernambuco Vai Mudar” na Região Metropolitana Norte. “Ramos é uma importante liderança de nosso time. Ao lado dele, vamos construir um novo Pernambuco, com mais saúde, mais segurança pública, mais educação e mais empregos para a nossa população. Paulista e o Litoral Norte foram completamente abandonados e terão atenção especial em nosso governo”, afirmou o pré-candidato a governador.

Ex-deputado estadual por um mandato, Ramos também exerceu dois mandatos como vereador do Recife. Em 2016, foi candidato a prefeito de Paulista, sendo segundo mais votado, com quase 35 mil votos.

Foto: Divulgação

Virtuosi inicia maratona de concertos pelo interior do estado nesta quarta

Começa nesta quarta-feira (04) mais uma edição do Festival Virtuosi. A abertura do evento acontece em Belo Jardim – PE, com uma maratona de concertos e apresentações de instrumentistas de alta qualidade, a nível do Sexteto Brassil, Felícia Coelho (PB) e Quinta Essencia Quarteto. As apresentações são completamente gratuitas e ocorrem na Igreja Matriz da cidade até domingo (08). Em seguida, a temporada de música erudita acontece em Garanhuns e Gravatá.

Apresentado pelo Ministério da Cultura e Instituto Conceição Moura, a quarta edição do evento na “terra dos músicos” tem seu foco principal na realização de máster classes para instrumentistas de sopros. Mais de 80 jovens trompetistas, trombonistas, trompistas, tubistas, flautistas, clarinetistas e saxofonistas se inscreveram nas oficinas e serão beneficiados com estas atividades.

Cinco concertos estão programados para a etapa em Belo Jardim. Com o Sexteto Brassil, nesta quarta-feira (04), se apresentam os trompetistas Ayrton Benck e Glaucio Xavier, do trompista Cisneiro Andrade, do trombonista Alexandre Magno, do tubista Valmir Vieira e do percussionista Glauco Andreza. O Sexteto Brsssil foi formado no final dos anos 1970 por músicos estrangeiros. É o grupo de metais mais antigo, e um dos mais respeitados da música instrumental brasileira de câmara. Está consolidado na UFPB, desde 1980. Se apresenta às 20h.

Na quinta-feira (05), é a vez de um programa especial para flauta, clarinete e saxofone com participação de Felícia Coelho (PB), Gueber Santos (PE) e José Veríssimo (PB), todos professores que darão máster classes no festival. Às 20h.

Sexta-feira (06), também às 20h, sobem ao palco da Igreja Matriz o Coral Moura, sob a regência da Maestrina Laciete Silva e a Banda do Insituto Federal de Pernambuco – IFPE – Campus Belo Jardim.

O Quinta Essencia Quarteto, um dos mais prestigiados grupos camerísticos do Brasil, além de ministrar máster classes para o grupo de flautas doce de Belo Jardim, realiza concerto no sábado (07). Esta é a primeira vez que o grupo participa dos festivais que o Virtuosi promove ao longo do mês de julho.

No domingo (08), às 11h, o Virtuosi apresenta o recital dos alunos inscritos nas máster classes do festival.

O IV Virtuosi Belo Jardim tem o patrocínio do Ministério da Cultura através da Lei federal de incentivo fiscal e do Instituto Conceição Moura com apoio do Grupo Moura, Prefeitura de Belo Jardim e Instituto Federal de Pernambuco – IFPE – Campus Belo Jardim e CEPE.

46% dos usuários do cheque especial recorrem ao limite todos os meses, apontam SPC Brasil e CNDL

Assim como o cartão de crédito, o cheque especial é uma das modalidades de crédito mais populares entre os consumidores brasileiros. Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todo o país revela que 17% dos consumidores recorreram ao cheque especial nos últimos 12 meses ― sobretudo as classes A e B (29%) ―, sendo que quase a metade (46%) possui o hábito de entrar todos os meses e 20% a cada dois ou três meses. Por outro lado, 80% afirmam não ter usado o limite neste período.

Seu uso teve como principais finalidades cobrir imprevistos com doenças e medicamentos (34%), quitar dívidas em atraso (23%) e realizar manutenção de automóveis ou motos (18%). Outros 17%, entraram no cheque especial por descontrole no pagamento das contas. A economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, alerta que o fato do serviço não exigir qualquer tipo de burocracia ou garantia acarreta no alto custo de uso. “Sem perceber, muitos entram no limite por achar que o recurso faz parte do seu saldo bancário. E no fim das contas, acabam pagando juros altos”, ressalta.

Prova disso é que quase a metade dos entrevistados (45%) reconhece não ter analisado as tarifas e os juros ao utilizar o cheque especial, seja por que não pensou nisso na hora (20%) ou porque precisava muito do recurso e acabou contratando independentemente dos custos (19%). Resultado: a maioria dos entrevistados (63%) afirma desconhecer as taxas e os juros cobrados pelo uso do limite, principalmente as classes C, D e E (72%). Em contrapartida, 48% disse ter avaliado os custos cobrados na hora de usar.

30% dos entrevistados já ficaram com nome sujo por não cobrir o limite do cheque especial

A inadimplência dos que recorrem ao limite do cheque especial e não conseguem cobri-lo levou um terço dos entrevistados (30%) a ter seu nome sujo. Dentre esses, 15% já regularizaram a situação e 14% permanecem negativados. De acordo com os especialistas do SPC Brasil, as mudanças nas regras do cheque especial que entraram em vigor ontem (1/7) prometem melhorar esse quadro — as instituições financeiras passarão a entrar em contato com os clientes que usarem mais de 15% do limite da conta por 30 dias consecutivos. Pela nova regra, os bancos deverão oferecer como alternativa um financiamento pessoal mais barato, com a possibilidade de parcelar a dívida.

“A mudança vai ajudar a evitar o efeito bola de neve, principalmente para quem realmente enfrentou alguma emergência em um determinado mês. Entretanto, para aqueles que costumam fazer uso recorrente do cheque especial, é preciso ter em mente que estará trocando uma dívida por outra mais longa. Assim, o cuidado com os limites do orçamento continua sendo essencial para manter o equilíbrio das contas e evitar a inadimplência”, explica a Marcela Kawauti.

O levantamento mostra ainda que antes de entrar no limite do banco, mais de um terço dos usuários de cheque especial (36%) até tentou outras alternativas de crédito, mas não conseguiu. Já 53% sequer cogitaram essa possibilidade.

Metodologia

Foram entrevistados 910 consumidores no mês de março, nas 27 capitais brasileiras, acima de 18 anos, de ambos os gêneros e de todas as classes sociais. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para uma confiança de 95%. Baixe a íntegra da pesquisa em https://www.spcbrasil.org.br/pesquisas

Nesta segunda (2/7), Tribunal funciona em regime de plantão

Em virtude do jogo entre Brasil e México, nesta segunda-feira (2/7), às 11h, pelas oitavas-de-final da Copa do Mundo Rússia 2018, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) funcionará em regime de plantão para ações cíveis e criminais em caráter de urgência. O expediente está suspenso de acordo com o Ato 748/2018, publicado no Diário de Justiça eletrônico (DJe) no dia 14 de junho. Na terça (3/7), também com o fim do recesso forense, as atividades retomam ao horário normal de atendimento à população em todas as unidades do Poder Judiciário estadual.

Nos plantões judiciários, a competência do juízo contempla ações como habeas corpus; comunicação de flagrante; apreciação de pedido de liberdade provisória, em caso de justificada urgência; representação, da autoridade policial ou do Ministério Público, para decretação de prisão preventiva ou temporária; mandado de segurança; e medidas cautelares.

O Plantão do 1º Grau na Capital acontece no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, localizado na avenida Desembargador Guerra Barreto, s/n, Ilha Joana Bezerra. Na Região Metropolitana do Recife (RMR) e nas comarcas do Interior de Pernambuco, os plantões serão realizados em 14 unidades judiciárias, com atendimento ao público das 13h às 17h.

Além do Recife, recebem plantões e atendem a população de municípios circunvizinhos, as unidades localizadas nas seguintes comarcas: Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Olinda, Nazaré da Mata, Limoeiro, Vitória de Santo Antão, Palmares, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Ouricuri e Petrolina.

O Plantão do 2º Grau será realizado no Palácio da Justiça, localizado na rua do Imperador Dom Pedro II, s/n, bairro de Santo Antônio, no Recife. O horário de atendimento também é das 13h às 17h.

Confira todos os endereços, números de telefone e mais detalhes na página do Plantão Judiciário.

Horário na Copa

Nos dias em que os jogos do Brasil se realizarem pela manhã, no horário das 9h, haverá expediente nas unidades jurisdicionais das 13h às 19h; nos dias em que os jogos se realizarem às 11h, não haverá expediente nas unidades jurisdicionais; e nos dias em que os jogos se realizarem à tarde, às 15h, o expediente será encerrado às 13h.

Os prazos dos atos processuais em que o vencimento cair nos dias de jogos, onde houver efetiva alteração no horário de expediente, serão prorrogados até o primeiro útil seguinte. Ficam mantidas as audiências, as sessões do Júri e as sessões das Câmaras do TJPE designadas para as datas e horários em que ocorrerem o expediente, das datas dos jogos da Seleção Brasileira.

Os efeitos deste Ato não se aplicam aos servidores que trabalham na Assistência Policial Militar e Civil do TJPE; e a servidores e magistrados que irão trabalhar nos plantões nos dias dos jogos da Seleção Brasileira.

No Polo Infantil teve rock para bebê no último dia do São João em Caruaru

O Polo Infantil, que durante todo mês junino reservou uma programação especial para a criançada, com contação de história, teatro, circo e dança, encerrou no sábado (30) a programação do São João de Caruaru com muito rock para divertir os pequenos.

A banda Mini Rock veio para mostrar que a criançada curte rock’n roll para valer. Os pais também entraram na dança e mergulharam junto com a meninada no universo musical infantil com muita música em alto e bom som, no show especial de São João que o grupo preparou para o festejo da cidade.

A atração agradou dona Maria Zeneide de Morais e o sobrinho Enzo, de dez anos. “Achei a programação muito boa e divertida e eu também curti um bocado”, declarou. Eduarda de Lucena, de oito anos, também aprovou o repertório e não parava de pular de braços dados com os pais. “Eu gostei muito, achei bem divertidas e animadas as atrações de hoje e Eduarda se divertiu um bocado”, garantiu Sabrina de Lucena, mãe da menina.

A Banda de Pífanos Mirim Zé do Estado foi a primeira a subir no palco com um show repleto de referências nordestinas. O grupo que surgiu da Banda de Pífanos Zé do Estado, com mais de oitenta anos de história em defesa pela cultura de Caruaru, se denomina como aprendiz, mas como gente grande leva adiante a tradição de ritmos tradicionais como xaxado, em uma verdadeira aula-espetáculo. “Acho muito importante trazer algo na programação que as crianças também possam se ver e identificar a sua cultura”, destacou Mariana de Castro, que levou o filho Juliano, de oito anos, para curtir as atrações.