Informais também lucram nesta época

Assim como as lojas de vestuários, alguns comerciantes informais de Caruaru estão aproveitando o período para alavancar as suas vendas. Manoel de Souza, que comercializa guarda-chuvas e bonés na Rua 15 de Novembro, é um dos ambulantes a comemorar. “O comércio anda um pouco parado num todo, mas com essas chuvas que vêm caindo nos últimos dias, estou conseguindo faturar bem. Torço para que chova ainda bastante para lucrar ainda mais”, disse.

José Jorge, que comercializa no seu carrinho mungunzá, café e chá, é outro informal de Caruaru a estar lucrando bastante com a chegada da estação mais fria do ano. “Para esquentar o corpo nesta época gelada, nada melhor do que um mungunzá ou um cafezinho, durante a circulação aqui no Centro. Num período deste, por exemplo, chego a vender por dia entre 40 a 50 copos com mungunzá, em contrapartida, num mês considerado quente, no máximo 30. Então, só tenho o que comemorar a chegada do inverno”, disse.

Engana-se quem acredita que o suco de laranja só é procurado em larga escala no verão. Para combater a gripe e o resfriado, muito caruaruense não costuma dispensar o consumo deste líquido também no inverno, o que é muito bom para o pequeno comércio de Thiago Barbosa. Com a sua máquina de fazer suco, ele vem lucrando bastante neste início de inverno. “É claro que a procura costuma ser maior durante o verão, até porque o calor é grande, mas também vendemos muito no inverno. Numa época dessas de frio intenso, o suco de laranja serve como uma verdadeira vitamina para quem está fugindo de doença”, afirmou.

Pedro Augusto é jornalista e repórter do Jornal VANGUARDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.