Sesc Garanhuns realiza oficinas culturais durante o Festival de Inverno

O Sesc Garanhuns realiza de 22 a 25 deste mês as oficinas de Dança Afro Contemporâneo e de Dança dos Orixá Dança dos Orixás, ambas com todas as vagas preenchidas, e as de Fantoches de papel e de Brinquedos Afro, que não precisam de inscrição prévia. As ações fazem parte da programação montada pela unidade para a 28ª edição do Festival de Inverno.

As turmas de dança serão ministradas na Sala de Dança do Sesc Garanhuns, localizado na Rua Manoel Clemente, 136, no Centro. A oficina de Fantoches de Papel e a de Brinquedos Afro serão no polo Praça da Palavra Raimundo Carrera, localizada na Praça Souto Filho.

A oficina de Fantoches de Papel acontece neste domingo (22/7), a partir das 15h, e a de Brinquedos Afro será na segunda (23/7), a partir das 11h. Ambas as turmas serão acompanhadas pela assistente administrativa da biblioteca do Sesc Ler São Lourenço da Mata, Thays Meirely.

Já a oficina de Dança Afro Contemporâneo acontece no domingo (22/7) e na segunda (23), a partir das 13h. A turma será acompanhada pelo bailarino recifense Orum Santana e tem como proposta oportunizar vivências de dança afro, numa investigação criativa e contemporânea que dialogue com as tradições da cultura negra de matriz africana a partir de métodos de criação.

A de Dança dos Orixás será conduzida na terça (24/7) e quarta (25/7), a partir das 13h, pela bailarina, coreógrafa e professora pernambucana de dança contemporânea e popular Anne Costa. Ela apresentará um estudo prático-teórico das danças de matriz africana, mais precisamente, das danças dos Orixás, considerando que seus aspectos estéticos e técnicos são suporte para infinitas escrituras contemporâneas. Estas aulas de dança afro reúnem aspectos simbólicos e energéticos dos Orixás Oxum, Xangô, Ogum e Oyá, com elementos da contemporaneidade.

Sesc – O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 1946. Em Pernambuco, iniciou suas atividades em 1947. Oferece para os funcionários do comércio de bens, serviços e turismo, bem como para o público geral, a preços módicos ou gratuitamente, atividades nas áreas de educação, saúde, cultura, recreação, esporte, turismo e assistência social. Atualmente, existem 19 unidades do Sesc do Litoral ao Sertão do estado, incluindo dois hotéis, em Garanhuns e Triunfo. Essas unidades dispõem de escolas, equipamentos culturais (como teatros e galerias de arte), restaurantes, academias, quadras poliesportivas, campos de futebol, entre outros espaços e projetos. Para conhecer cada unidade, os projetos ou acessar a programação do mês do Sesc em Pernambuco, basta acessar www.sescpe.org.br.

ARTIGO — Lei de proteção de dados pessoais: isso tem a ver com você!

Por Edmardo Galli

No último dia 10 de julho, o Senado Federal aprovou o texto do Projeto de Lei Complementar PLC 53/2018, que regulamenta o uso, a proteção e transferência de dados pessoais no Brasil. O tema, que vinha sendo discutido desde 2010, aguarda sanção presidencial e só deve entrar em vigor um ano e meio depois disso, ou seja, no melhor dos casos, no início de 2020.

Mas o que é que você tem a ver com isso?

Se você é um cidadão comum, fique tranquilo. A nova lei dará mais segurança sobre o que as empresas – sejam elas públicas ou privadas – podem fazer com as informações que coletam a seu respeito, tanto no mundo off-line quanto na internet ou por meio de apps. Ela determina a necessidade de autorização expressa e específica do usuário para que informações suas que possibilitem sua identificação sejam utilizadas para determinado fim ou mesmo comercializadas para outras empresas.

Agora, se você “é uma empresa” ou pertence a uma e utiliza em alguma etapa dos seus negócios dados que possibilitem a identificação de pessoas independentemente da maneira como tenham sido obtidos (coleta direta, compartilhamento, compra de dados ou qualquer outra), a situação é totalmente diferente.

Embora introduza travas quanto ao uso indiscriminados de informações que possibilitem a identificação de indivíduos, a nova lei traz regras claras e transparentes que são um importante instrumento de estímulo ao desenvolvimento econômico, principalmente ao eliminar a zona cinzenta, composta por regras conflitantes, pontos obscuros e outros omissos, que são barreiras para o avanço tecnológico e para a inovação no meio digital.

De forma similar ao que está ocorrendo na Europa e cuja regulamentação sobre o uso de dados pessoais (a chamado GDPR – General Data Protection Regulation) entrou em vigor em maio deste ano, a lei brasileira também é bem aberta. Isso significa que muitos detalhes ainda serão discutidos pelas partes envolvidas.

<< Um guia explicativo e em linguagem clara sobre o GDPR pode ser baixado nesse link. >>

Em linhas gerais, as empresas que atuam no Brasil passam a contar com um conjunto de regras claras sobre a coleta, armazenamento, tratamento e, principalmente, o compartilhamento de dados pessoais entre empresas. Se a norma introduz travas, ao mesmo tempo aumenta a segurança jurídica de todos os envolvidos. Ela dá mais flexibilidade para o tratamento dos dados pessoais em função do que, juridicamente, é conhecido por “legítimos interesses”: em uma sociedade em que cada vez mais o uso de informações para tomada de decisões, exigir autorização expressa para o uso de uma dada informação pode ser algo inviável. Ainda sob a perspectiva operacional, a normatização das informações tende a minimizar inconsistência e incompatibilidades ao logo de o ecossistema por onde essas informações circulem. O resultado disso é mais agilidade e menos custos para todos os envolvidos.

Entre os complicadores que a nova legislação introduz é o limite de responsabilidade que cada entidade envolvida terá, quando há o compartilhamento e/ou uso de informações, situação muito comum no universo da publicidade digital, no qual o anunciante contrata uma agência para desenvolver uma campanha que precisa ser veiculada para uma determinada audiência. A agência, por sua vez, compra os dados dessa audiência de empresas especializadas pela coleta e tratamento dessas informações. Se limite de responsabilidade de cada um não for prévia e contratualmente definido, pode ocorrer a responsabilidade solidária de todos os envolvidos.

Assim, torna-se necessário que todos – anunciantes, agências, plataforma e fornecedores de dados e tecnologia – invistam em suas áreas de compliance de modo a se assegurarem de que não só estejam fazendo o uso adequado dos dados que dispõem mas que situação análoga esteja ocorrendo com todos aqueles com quem se relacionam.

Temos tempo. Como mencionei anteriormente, no “pior cenário”, se a lei for sancionada ainda este ano, ela passa a valer somente em 2020. Identificar a limitação de responsabilidade de cada entidade com a qual sua empresa se relaciona, rever contratos, obter as devidas autorizações certamente não são atividades triviais. E você não vai deixar para a última hora para saber se está fazendo a coisa certa, não é?

ARTIGO — Equívoco

Por Maurício Assuero

Tem uma CPI no Senado sobre os juros exorbitantes do cartão de crédito cujo relatório é uma preciosidade de sandices e imbecilidades. Nossos nobres representantes entenderam que é possível emitir receita para controlar a lei de oferta e procura. Chegaram até a sugerir que todas as compras parceladas fossem com juros e que as compras sem juros não tivesse divulgação. As sugestões emitidas são comprovações claras de que eles não entendem bulhufas do assunto.

A compra via cartão em parcelas sem juros, ajuda a combalida economia brasileira. Mesmo o vendedor pagando uma taxa de 5% sobre o resumo de vendas tem duas questões positivas: a primeira é a redução da inadimplência porque o risco da operação é assumido pela administradora do cartão; a segunda é que com a renda achatada e desemprego em alta, dificilmente os vendedores conseguiram fazer caixa com vendas à vista. Assim, passar a vender com juros só aumenta o custo para o consumidor e não funciona como uma chave de controle para reduzir as taxas de juros, ou encargos financeiros, dos cartões.

As administradoras de cartões, para honrar seus créditos junto ao vendedor, necessitam de fundinge, diferentemente dos bancos, elas não fazem captação, só resta operar através de conta corrente garantida, com limites de crédito expressivos em mais de um banco. Só aí, elas já pagam o custo do crédito e, além disso, contam com um risco altíssimo visto que o cliente pode não ter condições de honrar o pagamento da fatura. É muito comum casos de clientes negativados que ficam cinco anos sem crédito sabendo que depois desse prazo seu nome sairá do SPC ou SERASA. Não se descarte o fato de que os consumidores compulsivos precisam de tratamentos e a população precisa frear um pouco a afã de possuir. Seria muito importante que as compras refletissem as necessidades reais e não a ostentação. Isso pesa também no risco.

As administradoras usam suas compras para entender seu perfil. É provável que ao fazer uma compra fora dos seus padrões, você receba uma ligação da administradora para constatar a veracidade daquela compra. Eles sabem qual restaurante você mais frequenta, qual o valor médio de suas compras no supermercado, qual média de dias de atraso nos seus pagamentos, etc.

E com isso eles ponderam seu risco. Quando alguma coisa dessas foge ao padrão, eles ligam o sinal de alerta. O governo adotou regras diferentes para os cartões, a partir de maio desse ano, na tentativa de baixar os encargos financeiros. Nitidamente, não deu muito certo porque o problema está, também, na natureza humana, além do risco financeiro.

Atletas do GFC 61 ministram workshop de artes marciais em Olinda

No próximo domingo (22/07), os atletas que compõem o card da edição 61 do GFC (Grand Figthing Championship) colocam a rivalidade de lado e se unem em prol do esporte. O cessar-fogo acontece a partir das 6h, na orla da praia de Bairro Novo, em Olinda, onde os lutadores se unem para ministrar aulas, seminários e apresentações de diversas modalidades marciais.

O workshop faz parte do cronograma do projeto Olinda Mais Lazer, que tem como objetivo oferecer atividades de cidadania, esporte e diversão ao município. A programação conta ainda com aulas práticas de judô, boxe, jiu-jitsu, MMA e etc.

“Nós, atletas, sabemos a importância da atividade física na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Muitos que procuram se exercitar não se identificam com as alternativas que são são propostas pelo modelo tradicional das academias de musculação. Simpatizam com artes marciais, mas não as procuram por achar que se trata de uma atividade inacessível ou violenta. O GFC chegou para mostrar que a arte marcial pode ser praticada por pessoas de qualquer idade e que elas pregam o respeito, disciplina e paz.” explicou o presidente do GFC, Evandro Silva.

A quatro meses do Enem, estudos e lazer fazem parte da programação das férias

As férias de julho são bastante aguardadas pelos alunos que aproveitam para curtir o merecido descanso da rotina escolar. Repor as energias neste período é fundamental para encarar o segundo semestre com disposição, porém, faltando quatros meses para o Exame Nacional do Médio (Enem), equilibrar momentos de estudo e de diversão, no tempo livre, pode fazer a diferença no resultado do Enem e na aprovação dos vestibulares.

Estudantes têm optado por manter a mente ativa no recesso escolar, dando continuidade ao ritmo de estudos que irá prepará-los para as provassem deixar de vivenciar a programação de lazer própria do período das férias. Além disso, alguns alunos estão em recuperação escolar e precisam melhorar as notas para começar o segundo semestre sem nenhuma pendência. Atento a importância de incentivar a prática do estudo de forma contínua, como benefício permanente para formação acadêmica e profissional no futuro, o Colégio GGE desenvolve o Projeto Recuperação Avançada.

Os alunos do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio podem aprimorar o desempenho através desse plano de orientação de estudos de recuperação semestral, mesmo que não tenham obtido notas baixas no primeiro semestre. O Projeto de Recuperação Avançada contempla todas as disciplinas regulares e coloca à disposição do aluno uma série de questões por matéria e cinco temas de redação que podem ser abordados no Enem e nos demais vestibulares nos exames do final do ano.

No Portal do Aluno, os estudantes irão realizar um teste, seguindo o mesmo modelo de recuperação semestral, para avaliar seu nível de preparação para as provas. Em seguida, o aluno terá acesso o gabarito. Para os que ficaram em recuperação, é uma oportunidade também de impulsionar as notas, pois, dependendo do desempenho nas recuperações e com a entrega das fichas de exercícios, terá um ponto adicionado à sua nota.

“O projeto surgiu da preocupação do GGE com o aluno que teve dificuldade em alguma disciplina no primeiro semestre. Então, colocamos a recuperação semestral para o mês de agosto para que ele tivesse o mês de julho para tirar férias, se divertir, brincar, curtir a família e vivenciar o seu lazer, mas, também, para que pudesse reservar um tempo para estudar. Com isso, o aluno aprende a conciliar os momentos de diversão e de estudo. Por isso, estamos dando um suporte ao aluno que começou com a entrega de um guia semanal com orientações e dicas de estudo. Além disso, ele tem acesso a uma bateria de exercícios com diversas questões de diferentes disciplinas e o simulado para verificar a aprendizagem durante essa primeira quinzena das férias e poder sanar as lacunas até a prova de recuperação em agosto”, explica o gestor pedagógico do GGE, Tayguara Velozo.

Os alunos do Ensino Médio ainda contam com outro reforço do Colégio GGE. Monitores de algumas disciplinas específicas estão nas unidades disponíveis para tirar dúvidas sobre o conteúdo. O plano de estudos entregue a todos os estudantes, a partir do Exame de Verificação de Aprendizagem (EVA), é outro diferencial. Desenvolvido pelo GGE e aplicado a cada bimestre para os alunos de todas as turmas do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio, o documento indica os pontos em que o aluno deve melhorar em cada disciplina e em quais capítulos do material didático ele deve focar seus estudos para conseguir impulsionar seu aprendizado. O aluno também tem acesso a vídeos da resolução das questões em que ele apresentou dificuldade.

“Adote um Amigo” ocorrerá novamente no Caruaru Shopping

Mais uma edição de sucesso garantido do projeto “Adote um Amigo” será realizada pelo Caruaru Shopping no próximo dia 22 de julho. O evento acontece no 3º piso do edifício garagem, das 11h às 17h, e é uma grande oportunidade para você dar um lar para um bichinho.

Na ocasião estarão disponíveis diversos animais (cães e gatos), entre adultos e filhotes. Para que o processo de adoção seja firmado, é necessário que o interessado apresente um documento com foto e comprovante de residência. Ao fim, um cadastro será feito e o pet poderá ser levado para casa. “Lembrando que todos os animais já estão vacinados”, afirmou Walace Carvalho, gerente de Marketing do centro de compras e convivência.

O Caruaru Shopping fica localizado na Avenida Adjar da Silva Casé, 800, no Bairro Indianópolis.

3º Encontro Moeda do Mundo é a atração no Caruaru Shopping

O Caruaru Shopping estará sediando, nos dias 21 e 22 de julho, o Terceiro Encontro Moeda Mundo. São cerca de 30 expositores de Pernambuco, São Paulo, Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas e, na ocasião, estarão disponíveis moedas e cédulas antigas de vários países.

A mostra acontecerá no corredor do hipermercado e funcionará de acordo com o horário do centro de compras e convivência.”No final de semana, além da exposição, haverá ainda show de Carlinhos Maia, oficinas de culinária e, no domingo, pocket show”, afirmou o gerente de Marketing do Caruaru, Walace Carvalho.

Decorador Rivaldo Bezerra completa 30 anos de profissão

Para muitos, ser decorador é deixar ambientes mais aconchegantes, modernos, tradicionais ou rústicos, tudo de acordo com as exigências feitas pelo cliente. No entanto, ser um profissional da área é muito mais do que isso, é realizar sonhos de famílias inteiras, a exemplo da execução de um projeto de casamento ou aniversário, por exemplo. Firmar-se na profissão é um desafio diário é só para quem trabalha por excelência. Em Caruaru, o decorador Rivaldo Bezerra está comemorando 30 anos de mercado e por ter o seu nome consolidado é um dos mais solicitados da região, inclusive, contribuindo para o desenvolvimento econômico ao gerar emprego e renda.

A abertura das comemorações acontece nesta quinta-feira (26), com o coquetel de lançamento da Exposição de Peças e Arranjos Florais, a partir das 20h, na Avenida José Rodrigues de Jesus, nº 195. Para o evento, Rivaldo convidou parceiros expositores em um grande momento de confraternização de quem atua na área, ao mesmo tempo em que proporcionará ao público a oportunidade de conferir vários talentos em um só espaço. “É um momento muito especial na minha vida e acredito que ninguém faz nada sozinho”, comenta o caruaruense que tem como nome de batismo Rivaldo da Silva Bezerra, de 50 anos.

Embora ele esteja plantando o que planejou, chegar até esse momento não foi nada fácil. Fruto do casamento entre Adilma Maria da Silva e Rubens Bezerra, Rivaldo nasceu no Sítio Serra Velha, zona rural do município, assim como a irmã mais velha, Luciene, e a caçula, Lucineide. Aos 14 anos, passou a residir com a família no Bairro do Salgado, área urbana, onde estudou na Escola Profª Sinhazinha tendo passado, posteriormente, pelo Colégio Municipal Álvaro Lins e Prof. Vicente Monteiro, tendo concluído o 2º Grau (hoje Ensino Médio), neste último.

Na faculdade, ingressou no curso de Pedagogia, na Fafica, mas teve que abandonar diante das atividades que já exercia como estilista e costureiro. Por acaso, conheceu a já experiente decoradora Maria do Carmo, que logo o convidou para ser seu auxiliar. “Foram três anos de parceria, até que um belo dia ‘dona Carminha’ me surpreendeu ao falar que estava deixando a profissão e queria que eu fosse o seu sucessor, o que muito me deixou assustado”, lembra o ainda jovem que se sentiu inseguro para substituir a professora naquele momento.

Segundo ele, ‘dona Carminha’ teria dado todo o material de trabalho, fato que só tomou conhecimento ao retornar dias depois a casa dela disposto a encarar o desafio. A autoconfiança veio após uma longa conversa com a mãe, que na sua simplicidade disse o que o filho precisava ouvir. Mas, o destino conspirou a favor de Rivaldo que assinou o seu primeiro contrato como profissional por indicação da amiga e professora. “Foi um belo casamento na Igreja do Convento, onde dona Carminha estava a observar tudo e depois me cobriu de elogios. Foi ali que descobri o meu dom, o caminho que queria seguir”, diz com a certeza que fez a escolha certa.

Viagens para grandes centros como São Paulo, começaram a fazer parte da rotina de Rivaldo, que até hoje costuma investir no seu conhecimento no intuito de se reciclar sempre. A exemplo de sua segunda viagem ao exterior que fará ainda neste semestre, onde visitará Itália, Londres e Canadá. “Acredito que não podemos parar no tempo, afinal, a cada viagem, trago novidades para toda a clientela de Caruaru e região”, frisa o decorador que tem orgulho de revelar que gera 15 empregos diretos formais e inúmeros indiretos.

“O segredo do sucesso é o talento, o auto-respeito e não se importar com a concorrência. Afinal, o céu é uma constelação de uma infinidade de estrelas”, finaliza, adiantando que o ápice das comemorações de três décadas de profissão está agendado para abril de 2019, com a realização da “Grande Noite”, festa a rigor para 250 convidados, quando será entregue o Prêmio Maria José Vasconcelos, a personalidades que fazem parte da história do decorador.

Refis ajuda servidor público a retornar à Geap

Desde que foi lançado, há dois meses, o Refis (Programa de Refinanciamento) conseguiu ajudar beneficiários da Geap a regularizar pendências financeiras e retornar à Operadora. Milhares de pessoas estavam com seus planos cancelados por inadimplência ou em atraso, por período superior a 90 dias. O Programa de Refinanciamento de Dívida, Refis, foi lançado pelo Conselho de Administração da Geap e executado pela diretoria da empresa. São oferecidos descontos de até 95%, dependendo do cenário de negociação. Outra vantagem do programa é o parcelamento do valor da entrada e do saldo remanescente. A duração do Refis é de seis meses.

Além de contribuir para o retorno do servidor público, o Refis ajudou a Geap a cumprir, com ampla folga, a primeira meta do Prosan (Programa de Saneamento da ANS). Além do Refis, a revisão de contratos, a negociação com fornecedores e a antecipação de pagamentos geraram um resultado contábil, que tornaram os meses de maio e junho de 2018, como os melhores dos últimos cinco anos.

Os beneficiários interessados no Refis podem comparecer às sedes da Geap, nas capitais brasileiras. A Central de Atendimento também é um canal de adesão. Ligando para o 0800 728 8300 e escolhendo a opção “Informações financeiras”, o beneficiário é informado sobre possibilidades e condições.

Sobre a Geap

A Geap é a maior operadora de saúde do servidor público federal. A união paga uma parcela da mensalidade e o servidor banca a maior parte. A empresa oferece planos, que cobrem procedimentos médicos e odontológicos, em todas as regiões do Brasil.

Campeonato Rural de Futebol de Sanharó chega as quartas de final

Sucesso de público e um incentivo a formação de jogadores, o Campeonato Rural de Futebol 2018, promovido pela Prefeitura de Sanharó, chega as quartas de final. Os jogos acontecem neste sábado (21) e domingo (22), às 13h30 para a categoria Juvenil e às 15h15 para a categoria titular. A grande final será no dia 11 de agosto.

De um total de 13 equipes, oito se classificaram para as partidas das quartas de final, que acontecem no Estádio Cícero Leite, conhecido como Campo do Grêmio. Os times campeões nas duas categorias receberão R$ 6 mil em prêmios.

“Além de incentivar o esporte, o campeonato gera emprego e renda, pois os jogos atraem um bom público e movimentam o comércio informal”, diz o prefeito Heraldo Oliveira.

O Campeonato Rural de Futebol de Sanharó é realizado pela Prefeitura, através da Diretoria de Esportes, e conta com o apoio da Federação Pernambucana de Futebol e da Web Rádio Ligasat.

/**/