ARTIGO — Contos de fadas, contos para crianças?

Engana-se quem pensa que sim. A literatura dita infantil surgiu com o advento da classe média, da burguesia mais atuante,no século XVII. Antes disso, as crianças eram vistas como adultos em miniatura, com atribuições semelhantes aos dos adultos. Sua educação, costumes, entretenimentos e papel na sociedade não diferiam muito da dos pais.

Não havia esse conceito que temos hoje de que são seres tenros que precisam de uma educação especial, baseada em parâmetros pedagógicos e psicológicos. Naquela época, crianças eram apenas isso: adultos em menor escala. Seus divertimentos eram os mesmos de todos. Música, canto, esportes, estórias. O que os adultos faziam, as crianças também podiam fazer.

Como tal, os contos que hoje chamamos de fadas não foram imaginados para crianças. Eram contados para adultos, tanto em elegantes salões quanto nas rodas suburbanas. As estórias nada tinham de inocente, elementos como bárbaros assassinatos, adultério, incesto, pactos com demônios não seriam particularmente indicados para ouvidos infantis.

As “Fábulas”, publicadas entre 1668-94, de Jean de la Fontaine, por exemplo, eram mais anedotas, com as quais ele costumava deliciar os frequentadores dos mais célebres salões parisienses, como o do ministro do Tesouro de Luís XIV, Nicolas Fouquet, onde as falhas de caráter, vícios e maldades humanas eram transportadas para personagens do reino animal, do que precisamente contos direcionados ao público infantil.

Aliás, muitas das fábulas de La Fontaine foram inspiradas no trabalho de Esopo, um escravo nascido na Frígia em 620 AC, célebre pelos contos bem humorados sobre valores como honestidade, trabalho e lealdade, de narrativa simples e que sempre deixavam uma edificante conclusão – a “moral da estória”. Entre os contos mais famosos dele estão ‘A Raposa e as Uvas’, ‘A Lebre e a Tartaruga’ e ‘A Cigarra e a Formiga’.

A tradição dos contos narrados por babás ou carinhosas avozinhas, no entanto, só surgiu em 1697, com a publicação dos ‘Contos dos Tempos Passados’, do francês Charles Perrault, cujo subtítulo ‘Contos da Mamãe Gansa’ se tornou mais conhecido entre nós.
Já o primeiro livro realmente direcionado a elas foi uma coletânea de cantigas infantis, publicado por Mary Cooper em 1744, cujo sugestivo título era ‘Para Todos os Pequenos Senhores e Senhoritas’. A segunda coletânea foi ‘Melodia de Mamãe Gansa’, atribuída ao livreiro John Newbery, em 1760, considerado o primeiro a descobrir e explorar o mercado de livros para crianças.

Os próximos 100 anos não produziram nada de muito significativo, exceto a coletânea dos irmãos Jacob e Wilhelm Grimm: ‘Contos de Fadas para Crianças e Adultos’, publicada em alemão entre 1812 e 1815 e traduzida para o inglês em 1823. Em 1835 foi a vez do dinamarquês Hans Christian Andersen maravilhar o mundo com o seu ‘Contos para Crianças’.

No Brasil, o maior expoente da literatura infantil é Monteiro Lobato, mas, antes dele, já tivéramos bons trabalhos como a comédia infantil ‘O Gorro de Papai’, escrita em 1880 pelo conde Afonso Celso de Assis Figueiredo Júnior, filho do Visconde de Ouro Preto (um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras), e o maravilhoso ‘Contos das Mil e Uma Noites’ do Malba Tahan (pseudônimo do professor Júlio César de Mello e Souza), publicado em 1925.

De lá para cá, muitos outros grandes autores foram revelados e livros maravilhosos publicados. A lista é tão extensa que não caberia em mil artigos. Para conhecê-los, basta uma visita à livraria ou um passeio pela biblioteca. Permita-se esse encantamento. Sonhar, como diria o poeta, é preciso!

Gabriela Kopinits é jornalista, escritora e contadora de estórias

17º Jogos Escolares tem inscrições realizadas

Foram realizadas esta semana as inscrições para a 17ª Edição dos Jogos Escolares Municipais de Caruaru. As competições serão voltadas para os alunos das redes municipal, estadual, federal e particular da cidade. A estimativa é de que 4.000 alunos participem das disputas em 13 modalidades olímpicas e em cinco paralímpicas.

Assim como foi no ano passado, nesta edição serão oferecidos também os Festivais Esportivos, para possibilitar a participação de alunos do Ensino Fundamental I (do 1° ao 5° ano) como forma de promover a iniciação para a prática esportiva. Os jogos terão início no próximo dia 23, com término previsto para o dia 30 de setembro, e acontecerão, diariamente, no período da manhã e tarde, de domingo a domingo.

A premiação será feita sem distinção de rede para os campeões e vice-campeões nos esportes coletivos e também nos individuais, sendo que, para estes últimos, também haverá premiação para os terceiros lugares. A Prefeitura de Caruaru está à frente do evento, através das secretarias de Educação e de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Caruaru, através da Gerência de Esportes.

ARTIGO — À flor da pele

Maurício Assuero

O mercado viveu essa semana mais um momento de turbulência causada por uma série de boatos. Um deles dizia que o presidente Lula iria fazer pronunciamento da carceragem da Polícia Federal. Isso foi suficiente para que o dólar, em queda, começasse a subir rapidamente e, de fato, fechou em alta de 0,93%. Em diversos momentos aqui, já colocamos a rejeição do mercado a uma candidatura de Lula. Mais até do que quando ele mostrou que tinha reais chances de ser eleito em 2002. Tudo isso decorre, simplesmente, da nova postura assumida por ele, e pelo partido, dando a entender que haveria perseguição.

Também porque ele, e o partido, culpam “aqueles que não querem sua volta” pela condenação. Então, só a possibilidade de um pronunciamento e Lula deixou o mercado em polvorosa.

Uma segunda onde de boatos, este até que ponto verdadeiro ninguém sabe, dizia que o ex-secretário de obras do governo Alckmin, Laurence Casagrande, havia fechado um acordo de delação premiada e isso iria atingir diretamente o ex-governador. Os advogados do ex-secretário passaram a negar veementemente, no entanto, isso pode ser aquela forma de negar, sem negar. Uma denúncia contra o ex-governador paulista, no momento no qual ele é oficializado como candidato do partido, seria um golpe sem volta e embolaria o cenário político.

A inquietação econômica estará suscetível a tais oscilações. Em um regime normal de atuação essas flutuações são responsáveis pelos dividendos e pelas bonificações recebidas pelos acionistas. Assim, num ambiente normal, o trâmite de conversas, ou boatos, gira muito em torno no desempenho das empresas, da fusão de empresas, da troca de comandos. Hoje, a ameaça é de prisão de agentes políticos, de agentes públicos, e o risco de mudança do discurso afeta, diretamente, as expectativas de lucros. Tendo em vista o volume de processos abertos ou em andamento envolvendo os políticos brasileiros, não se espera outra coisa senão a defesa do mercado dos seus interesses.

O mais lamentável é que isso vai se estender para além dos resultados das urnas. Até lá, o clima será de desconfiança e, silenciosamente, cada agente aplicador já tem sua estratégia de mobilidade de capital ao primeiro sinal de perigo. Em casos como estes, a compra de moeda estrangeira é o tipo de ativo mais, líquido, mais imediato que se dispõe e será uma tendência normal o aumento da demanda por dólar.

“Somos um time forte a ser batido”, disse Janduir

Pedro Augusto

Enquanto a tabela não é anunciada delimitando o início do Campeonato Pernambucano da 2ª Divisão, o Porto vem trabalhando firme e forte para tentar retornar à elite do futebol estadual. Em preparativos para a competição há mais de 20 dias, o Gavião do Agreste terá como técnico um velho conhecido da torcida tricolor: Janduir Lira. Funcionário do clube já alguns há anos, onde vêm acumulando funções como treinador em diferentes categorias, Janduir se encontra otimista quanto à participação da equipe caruaruense na Série A2 2018, mesmo com os poucos investimentos, até agora, realizados pela diretoria.

“A filosofia de trabalho do Porto sempre foi utilizar a categoria de base e não está sendo diferente agora, haja vista que a Segundona permite escalar poucos jogadores acima dos 23 anos. Nossa base para esta edição, que ainda não tem data certa para começar – inicialmente seria neste fim de semana -, está sendo formada pelos os atletas do Sub20. Embora não tenhamos feito muitos investimentos em termos de contratações, o que têm sido visto em outros clubes que irão participar do Estadual, estamos otimistas de que poderemos voltar a 1ª Divisão. Aqui não tem essa de favorito, mas somos um time forte a ser batido”, destacou, em entrevista ao VANGUARDA, Janduir.

Dentre os atletas com idades acima dos 23 anos e que vêm compondo o plantel tricolor, destaque para Vagner Rosa (volante), Jorge (lateral esquerdo), Alisson (zagueiro), Clemerson (meia-atacante) e Samuel (atacante). Na edição 2018 da Segundona, o Porto está no grupo B, juntamente com o Ypiranga, Decisão e Chá Grande – este último pode desistir de participar a qualquer momento. De acordo com o regulamento, apenas o campeão garantirá vaga na elite do futebol pernambucano.

Com a não confirmação ainda por parte da FPF em relação à data de início da competição, o Porto vem trabalhando as cabeças dos atletas para conter a ansiedade antes de a bola finalmente começar a rolar. “Como alguns clubes ainda se encontravam aguardando os laudos do Corpo de Bombeiros, a primeira rodada, que estava prevista para ser realizada neste domingo (12), precisou ser adiada. Ainda não sabemos se será no próximo ou no outro fim de semana e essa indefinição atrapalha um pouco, mas o nosso elenco está sendo acompanhando por uma equipe de psicólogos para espantar a ansiedade. Estamos bastante focados no acesso!”, acrescentou.

O treinador do Gavião ainda deixou um recado para a torcida caruaruense. “É importante que não só a do Porto, mas também toda torcida de Caruaru compareça aos jogos e empurre o nosso clube à 1ª Divisão. O futebol local ficará ainda mais forte, haja vista que voltará a contar novamente com os clássicos entre o Gavião e o Central. Nossos adversários da vez vêm se reforçando bastante, mas estamos convictos de que poderemos buscar esse título, que será muito importante na história do Porto”, finalizou Janduir Lira.

Mulher sai para beber e quase mata filhas

Pedro Augusto

Uma bebedeira quase acabou em tragédia, na noite da última segunda-feira (6), em Bezerros, no Agreste do Estado. De acordo com as investigações da Polícia Civil, Andreza Rosana da Silva, de 27 anos, teria dopado as duas filhas – uma com 6 e outra com 9 anos – com o objetivo de ingerir bebida alcoólica com uma amiga de nome e idade não informada. Para isso, levou as duas crianças para a casa de uma das vizinhas, onde misturou o remédio Diazepam com suco, ordenando, em seguida, que as meninas ingerissem o líquido.

Estas últimas não tardaram a adormecer e acabaram acordando grogues e passando mal já na manhã da terça-feira (7). Na companhia da avó das crianças, a vizinha levou-as até a Unidade Mista de Bezerros, onde elas foram atendidas pelo médico Rafael Cunha. “Quando chegaram por aqui, elas estavam bem fracas, desorientadas, sonolentas e apresentando ânsias de vômito. Investigamos com a família e entramos imediatamente com uma medicação para cortar o efeito do Diazepam. Felizmente, elas conseguiram se recuperar, mas poderiam ter morrido”, disse Rafael.

A mãe das meninas acabou sendo autuada em flagrante. De acordo com a delegada de Bezerros, Margarete Galdino, que está à frente do caso, ela irá responder por dupla tentativa de homicídio. “Ao colocar remédio tarja preta no suco das vítimas, ela assumiu o risco de matá-las. Tanto a vizinha como a amiga também serão indiciadas pelo mesmo crime. A primeira porque cedeu o remédio e a segunda porque deu a ideia da dopagem”, comentou a delegada.

Andreza passou por audiência de custódia na manhã da última quarta-feira (8), no Fórum de Justiça de Caruaru, no Bairro Universitário. Ela foi liberada. Até o fechamento desta editoria, a polícia não havia informado os destinos das demais envolvidas. Já as meninas passam bem e se encontram com a avó. O Conselho Tutelar de Bezerros está acompanhando o caso.

Coronel assume secretaria de Ordem Pública

Na última terça-feira (7) foi nomeado como secretário de Ordem Pública de Caruaru o coronel reformado da Polícia Militar, Gilmar de Araújo Oliveira. Nascido no Recife-PE, ele recebeu o Título de Cidadão Caruaruense em 2011, onde comandou, por dois anos, o 4º BPM, participando de grandes projetos na cidade, como a pacificação do Monte Bom Jesus, com a instalação do policiamento ostensivo do 4º Batalhão no local. A posse está marcada para esta terça-feira (16), às 11h, na sede da Prefeitura.

Gilmar iniciou a sua carreira profissional como sargento da Polícia Militar no 12º BPM e, logo após o concurso para oficial, fez um trabalho no Batalhão de Guardas na capital pernambucana; comandou a Companhia de Goiana; durante dez anos, chefiou o setor de movimentação da Polícia Militar; comandou a Companhia Independente de Apoio ao Turista (CIATur); na PM, atuou como diretor operacional na Região Metropolitana do Recife, foi diretor geral de administração, com a coordenação de sete diretorias executivas, e, atualmente, exercia o cargo de gerente de Segurança Integrada.

Quando trabalhou em Caruaru, o coronel Gilmar apresentou uma forma especial de trabalhar, criando o vínculo entre a polícia e a comunidade, procurando atender ao máximo as demandas da população e também conscientizando cada pessoa do seu valor na sociedade. “Caruaru é uma terra de oportunidades, o trabalho me estimula e não me amedronta. Me estimula a trazer inovações, criatividade e buscar um melhor resultado para a cidade”, ressaltou o novo secretário de Ordem Pública.

Vacinação contra doenças é iniciada em Caruaru

Pedro Augusto

Com doença não se brinca, desta forma, é importante que os pais e responsáveis de crianças com idades dos 12 meses até os quatro anos 11 meses e 29 dias fiquem atentos ao prazo de vigoração da Campanha Nacional contra a Poliomelite e o Sarampo. Iniciada em todo país na última segunda-feira (06) e com término previsto para o próximo dia 31, a medida preventiva visa vacinar ao menos 95% das crianças com as faixas etárias estabelecidas. De acordo com informações repassadas pela Secretaria Municipal de Saúde, ao todo, 62 Unidades de Saúde da Família se encontram disponíveis para atender a demanda de Caruaru, sendo 44 instaladas na zona urbana e 18 na zona rural.

Em entrevista ao VANGUARDA, na manhã da última quarta-feira (07), na sede da Secretaria de Saúde, no Bairro São Francisco, a gerente geral de Atenção Básica, Lilian Leite, detalhou o “Dia D” da campanha. “Ele ocorrerá no próximo dia 18, não só nas Unidades de Saúde da Família como também em alguns pontos estratégicos da cidade. É imprescindível que os pais e responsáveis levem aos locais estabelecidos os cartões de vacinação das crianças para que o processo seja realizado. Recomendamos que os mesmos não deixem para fazer o procedimento na última hora, ou seja, somente no dia 31, porque quanto mais rápido a vacinação, mais rápido os menores ficarão imunes do risco de se contrair as duas doenças”.

O sarampo e a poliomielite – esta última também conhecida como paralisia infantil – são doenças graves e infecciosas, onde a vacina oferece a proteção. O Brasil enfrenta atualmente surto de sarampo, com registros da doença no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Rondônia e Amazonas. Já a pólio teve seu último caso registrado no país em 1989. “A vacinação é a melhor maneira de proteger as crianças contra as doenças. O esquema vacinal para poliomielite é composto por três doses da vacina administradas aos 2, 4 e 6 meses, sendo necessários dois reforços aos 15 meses e aos 4 anos de idade. Já a imunização contra o sarampo é feita por meio da vacina tríplice viral, que protege também contra rubéola e caxumba”, acrescentou Lilian.

Consciente das consequências que as duas doenças podem causar no corpo humano, a dona de casa Maria de Fátima, não perdeu tempo e tratou de levar esta semana sua filha Maria Fernanda, de dois anos, ao posto de saúde mais próximo de sua residência. Ela recomendou aos pais e responsáveis caruaruenses a fazerem o mesmo. “Atualmente, estamos observando certo relaxamento no país no que diz respeito às vacinas. Muitos pais não têm vacinado os seus filhos, porque acreditam que estão isentos dos riscos, mas não é bem assim. O sarampo, por exemplo, já vem fazendo algumas vítimas e todo cuidado com ele e com a paralisia é pouco. Por isso, não esperei muito para trazer a minha filha ao posto. Melhor um choro passageiro com o incômodo da injeção do que um enfermidade com sequelas para o resto da vida”.

Pólio e sarampo

A poliomielite é uma doença viral infecciosa que pode, em uma minoria dos casos (1 a cada 200), atacar nervos musculares causando paralisia definitiva em poucas horas, geralmente nos membros inferiores. Em 10% dos casos de paralisia, a infecção atinge músculos respiratórios, levando à morte. A doença pode ser contraída por contato com água ou comida contaminadas (menor parte dos casos) ou transmitida entre pessoas contaminadas por via oral (contato com gotículas por meio de tosse, espirro ou mesmo ao falar) e fecal (contato com fezes contaminadas).

O sarampo, por sua vez, é uma doença viral infecciosa, muito contagiosa (transmitida por via oral) e de alto potencial letal. No mundo, é uma das maiores responsáveis pelos números de mortalidade infantil. Seus sintomas envolvem febre, dor de cabeça, tosse, manchas brancas na mucosa bucal, conjuntivite e manchas vermelhas (que se espalham do rosto para o resto do corpo). Nos dois casos, as doenças não têm cura, mas podem ser evitadas por meio de vacina.

Varejo espera ter desempenho um pouco melhor

Pedro Augusto

O desemprego em alta, a inflação desenfreada, acrescidos da inadimplência cada vez mais presente nesta crise econômica que parece não ter fim no país, devem impactar nas vendas do varejo local durante o Dia dos Pais 2018. De acordo com a análise do Sindicato dos Lojistas de Caruaru (Sindloja), se houver crescimento nas comercializações em relação ao mesmo período do ano passado, ele será pequeno, em torno, no máximo, dos 5%. Mesmo assim, já será comemorado pelos lojistas que atuam na Rua 15 de Novembro, no Centro, tamanho instável momento se encontra, já não é de hoje, o setor financeiro mais importante da Capital do Agreste.

Segundo o presidente do Sindloja, Manoel Santos, o desempenho do comércio de Caruaru vem oscilando ao longo de 2018. “Se no primeiro trimestre o resultado foi considerado positivo, nos três meses seguintes a avaliação acabou não sendo à aguardada. Assim como em todo território nacional, o varejo local costuma ser impulsionado de forma significativa devido ao Dia dos Pais e aguardamos que, neste ano, o desempenho do nosso setor seja superior no que diz respeito a 2017. Esta data nunca costuma passar em branco por parte dos consumidores e a expectativa é de que vários segmentos como o de vestuários, calçados, informática, perfumaria, dentre outros, lucrem bastante neste fim de semana”, disse.

Já cansada de saber conforme se encontra o comércio, quando o assunto se refere a faturamento, em tempos de crise, a rede de calçados Esposende vem apostando na variação de preços para atrair novos compradores. De acordo com o gerente da unidade do Centro, Erivonaldo Ribeiro, na loja os preços dos calçados masculinos estão variando na casa dos R$ 70 a R$ 300, agradando a todos os bolsos. “Investimos bastante nas promoções para tentarmos ultrapassar, em pelo menos 5%, o volume de vendas que foi computado no último Dia dos Pais. Este desempenho tímido é reflexo da crise que ainda vem afetando e muito os resultados do nosso comércio. Mas o Dia dos Pais é uma data especial, ou seja, uma vez no ano, e é esperar que comercializemos bastante até este domingo (12).”

Especializada em artigos esportivos voltados para a demanda masculina, a Veneza também projeta superar as vendas do Dia dos Pais 2017. Foi o que destacou o proprietário Gustavo Vidal. “Por se tratar de uma data tão especial conforme é o Dia dos Pais, esperamos um desempenho superior do varejo em termos de faturamento em relação às últimas semanas. Nossa loja possui uma gama de produtos voltados para o público masculino e esperamos comercializar de forma considerável camisas, calções, bonés, meias e chuteiras. Projetamos um crescimento nas vendas entre 5% a 10% em comparação com o último Dia dos Pais”, disse.

Quem não perdeu tempo e já garantiu o presente do papai foi o estudante Thiago Gonçalo. Sem questão de fazer uma surpresa na hora da entrega do presente, ele levou esta semana o seu pai Antônio Gonçalo até as lojas da Rua 15 para realizar a compra de um calçado. Tal tática, segundo o jovem, é imprescindível para se evitar decepções. “Acho bem melhor levar o velho para escolher o presente, até porque não corro o risco de ter que fazer uma troca. Amo muito o meu pai e sempre faço questão de presenteá-lo nesta época do ano. A crise continua braba, mas sempre vale a pena um esforço para homenageá-lo”, argumentou.

/**/

Golpe prejudica estudantes

Um grupo de estudantes de uma universidade particular de Caruaru esteve registrando boletim de ocorrência, na noite da última segunda-feira (6), na 3ª Delegacia de Caruaru, em desfavor do suspeito Maxwell Darley da Silva, de idade não informada. Ele teria, segundo os denunciantes, desviado quase R$ 70 mil do fundo de caixa, que havia sido montado para a formatura dos alunos.

Ainda de acordo com os estudantes, Maxwell era responsável pelo setor financeiro da comissão de formatura e, de uns meses para cá, vinha ostentando bastante em festa e viagens. Ao saber da descoberta dos alunos, o suspeito teria tentado cometer suicídio com a ingestão de medicamentos.

Até o fechamento desta editoria, o estado de saúde do suposto golpista era considerado grave. Ele permanecia internado em uma unidade hospitalar do Recife. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso.

De acordo com o delegado Thiago Henrique, que está à frente do caso, Maxwell já responde a um processo na Justiça por estelionato. Ele será indiciado pelo mesmo crime.

Dia dos Pais deve movimentar R$ 14 bilhões

Embora os brasileiros ainda estejam sensíveis aos efeitos da lenta recuperação econômica e do desemprego, a maioria (61%) dos consumidores deve ir às compras neste Dia dos Pais. O dado é levemente superior aos 55% de entrevistados que realizaram compras na mesma data no ano passado. A conclusão é de um levantamento feito em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Ao todo, a expectativa é de que quase 93 milhões de pessoas façam alguma compra no período, o que deve movimentar uma cifra aproximada de R$ 13,9 bilhões nos setores do comércio e serviços.

Apenas 28% dos consumidores não devem presentear alguém na data, sendo que a principal justificativa é o falecimento do pai (70%). Comemorado tradicionalmente no segundo domingo de agosto, o Dia dos Pais é considerado por muitos o ‘patinho feio’ das datas comemorativas por não injetar cifras tão expressivas como Natal, Dia das Mães e Dia dos Namorados. Mesmo assim, a comemoração serve de termômetro para analisar o desempenho do varejo no segundo semestre, ainda permeado por incertezas no campo político e por uma recuperação econômica gradual.

“As tradicionais datas comemorativas demonstram um forte apelo emocional e, muitas vezes, até se descolam do ambiente de crise, que segue impactando o orçamento das famílias. Tanto é que nas últimas três datas comemorativas deste ano, o varejo apresentou crescimento nas vendas. Os resultados, contudo, foram discretos e não revertem as perdas acumuladas durante a crise. Ainda assim, servem de alento para impulsionar a retomada da economia”, explicou o presidente da CNDL, José Cesar da Costa.

Cautela

Apesar de a intenção de presentear no Dia dos Pais ser elevada, a maior parte dos brasileiros está cautelosa na hora de gastar. Do total de potenciais compradores, 40% disseram que planejam gastar a mesma quantia que no ano passado. Os que vão desembolsar menos formam 16% da amostra, ao passo que 32% acreditam que vão gastar mais.

Entre as pessoas que vão às compras, o valor desembolsado com o total de presentes será, em média, de R$ 149,27 – valor que diminui para R$ 139,36 quando considerados somente os consumidores das classes C, D e E. De acordo com o levantamento, a maior parte (50%) dos entrevistados pretende comprar apenas um presente para o Dia dos Pais. Os que vão adquirir dois presentes somam 34% da amostra. Os problemas econômicos que o país atravessa são a principal razão da cautela dos compradores.