Varejo espera ter desempenho um pouco melhor

Pedro Augusto

O desemprego em alta, a inflação desenfreada, acrescidos da inadimplência cada vez mais presente nesta crise econômica que parece não ter fim no país, devem impactar nas vendas do varejo local durante o Dia dos Pais 2018. De acordo com a análise do Sindicato dos Lojistas de Caruaru (Sindloja), se houver crescimento nas comercializações em relação ao mesmo período do ano passado, ele será pequeno, em torno, no máximo, dos 5%. Mesmo assim, já será comemorado pelos lojistas que atuam na Rua 15 de Novembro, no Centro, tamanho instável momento se encontra, já não é de hoje, o setor financeiro mais importante da Capital do Agreste.

Segundo o presidente do Sindloja, Manoel Santos, o desempenho do comércio de Caruaru vem oscilando ao longo de 2018. “Se no primeiro trimestre o resultado foi considerado positivo, nos três meses seguintes a avaliação acabou não sendo à aguardada. Assim como em todo território nacional, o varejo local costuma ser impulsionado de forma significativa devido ao Dia dos Pais e aguardamos que, neste ano, o desempenho do nosso setor seja superior no que diz respeito a 2017. Esta data nunca costuma passar em branco por parte dos consumidores e a expectativa é de que vários segmentos como o de vestuários, calçados, informática, perfumaria, dentre outros, lucrem bastante neste fim de semana”, disse.

Já cansada de saber conforme se encontra o comércio, quando o assunto se refere a faturamento, em tempos de crise, a rede de calçados Esposende vem apostando na variação de preços para atrair novos compradores. De acordo com o gerente da unidade do Centro, Erivonaldo Ribeiro, na loja os preços dos calçados masculinos estão variando na casa dos R$ 70 a R$ 300, agradando a todos os bolsos. “Investimos bastante nas promoções para tentarmos ultrapassar, em pelo menos 5%, o volume de vendas que foi computado no último Dia dos Pais. Este desempenho tímido é reflexo da crise que ainda vem afetando e muito os resultados do nosso comércio. Mas o Dia dos Pais é uma data especial, ou seja, uma vez no ano, e é esperar que comercializemos bastante até este domingo (12).”

Especializada em artigos esportivos voltados para a demanda masculina, a Veneza também projeta superar as vendas do Dia dos Pais 2017. Foi o que destacou o proprietário Gustavo Vidal. “Por se tratar de uma data tão especial conforme é o Dia dos Pais, esperamos um desempenho superior do varejo em termos de faturamento em relação às últimas semanas. Nossa loja possui uma gama de produtos voltados para o público masculino e esperamos comercializar de forma considerável camisas, calções, bonés, meias e chuteiras. Projetamos um crescimento nas vendas entre 5% a 10% em comparação com o último Dia dos Pais”, disse.

Quem não perdeu tempo e já garantiu o presente do papai foi o estudante Thiago Gonçalo. Sem questão de fazer uma surpresa na hora da entrega do presente, ele levou esta semana o seu pai Antônio Gonçalo até as lojas da Rua 15 para realizar a compra de um calçado. Tal tática, segundo o jovem, é imprescindível para se evitar decepções. “Acho bem melhor levar o velho para escolher o presente, até porque não corro o risco de ter que fazer uma troca. Amo muito o meu pai e sempre faço questão de presenteá-lo nesta época do ano. A crise continua braba, mas sempre vale a pena um esforço para homenageá-lo”, argumentou.

Pedro Augusto é jornalista e repórter do Jornal VANGUARDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.