Caruaru Shopping realizará a 6ª edição do Black Day

Mais uma edição do Black Day Caruaru Shopping será realizada neste mês de setembro. A promoção, bastante aguardada por clientes da cidade e da região, acontecerá nos dias 19 e 20, com todas as operações do centro de compras e convivência ofertando descontos de até 70%.

Para garantir uma maior tranquilidade na hora das compras, o Shopping terá o seu horário de funcionamento estendido, nos dois dias, isto é, das 8h às 23h. No dia 18, que antecede o Black Day, o centro de compras e convivência funcionará normalmente, o que não ocorria nos outros anos.

Nessa sexta edição do Black Day, além do cliente realizar compras, ele poderá concorrer a vários prêmios. “Para participar é preciso realizar um cadastro no stand de trocas da promoção. São 24 prêmios no total, entre eles TV, celular, geladeira, lavadora e forno micro-ondas”, adiantou Walace Carvalho, gerente de Marketing do Caruaru Shopping. “Haverá sorteios de hora em hora”, completou.

E as novidades não param por aí. Este ano, o centro de compras e convivência realizará a promoção ‘Voucher Premiado Black Day’. “Nessa promoção, os clientes que encontrarem os vouchers premiados dentro do Shopping vão ganhar R$ 500,00 em compras em nossas lojas nos dias do evento”, explicou Walace Carvalho, acrescentando que o cliente pode encontrar dicas para achar o voucher nas redes sociais do Caruaru Shopping.

“O Black Day Caruaru Shopping 2018 será, com certeza, imperdível!”, finalizou o gerente de Marketing.
O Caruaru Shopping está localizado na Avenida Adjar da Silva Casé, 800, Indianópolis.

Em Caruaru, Lossio propõe soluções para a região do Agreste

Em sabatina realizada na cidade Caruaru, o candidato a governador de Pernambuco, Julio Lossio (Rede) propôs soluções para BR 232, para a distribuição de água e o saneamento. Com o tema “Eleições 2018, a ação foi promovida pela Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (ACIC), na noite da quarta-feira (5). Na ocasião, Lossio também respondeu a questionamentos dos representantes das entidades de classe.

Para Lossio, é necessário buscar alternativas para a BR 232 por meio de Certificados de Potencial Adicional de Construção (CEPAC); buscar parcerias, por meio da concessão, além de criar plano diretor e terrenos em superfície. “Vamos concluir o projeto até Salgueiro e fazer uma duplicação para o Vale do São Francisco, fazendo fronteira com o Araripe, que fará fronteira com o Piaui”, afirmou.

Lossio ainda abordou propostas para a distribuição de água e saneamento. “Precisamos trazer água, por meio de um plano diretor hídrico para o Agreste e resolver o problema das enchentes na Mata Sul. Um modelo de trazer água de onde tem muito para onde tem pouco. Para solucionar os problemas com saneamento básico, identificaremos os pontos de descargas, através da tecnologia, e criar lagoas de estabilização”, explicou.

De acordo com Lossio, é muito importante discutir as propostas para refletir sobre novas maneiras de solucionar os problemas da população. “Passei muito tempo me dedicando a estudar nosso estado e, quando participo de uma conversa como essa, sinto que estou no caminho certo e que nossa gestão irá mudar Pernambuco”, destacou.

Boato provoca filas quilométricas nos postos

Pedro Augusto
Com Agências

Cenas que todos os caruaruenses gostariam que tivessem ficado apenas no passado acabaram sendo revistas, no último fim de semana, na maior cidade do Interior de Pernambuco. Uma informação de origem da rede de postos PetroMega e que foi propagada com bastante rapidez pelas redes sociais, alertando sobre uma possível nova paralisação dos caminhoneiros, no domingo (2), o que acarretaria em mais desabastecimentos de combustíveis, levou milhares de usuários de veículos a se submeterem a filas quilométricas nos estabelecimentos do tipo espalhados por toda Caruaru.

Mesmo com o posicionamento contrário em relação à divulgação por parte de várias instituições, a exemplo do Governo do Estado, do Procon e da Polícia Civil, que as trataram como uma notícia falsa e tentaram alertar à população sobre o boato, os donos de carros e motocicletas só deixaram os postos após garantirem o abastecimento.

Tal demanda desenfreada, a ponto dos condutores ficarem por horas nas filas, levou alguns postos locais a zerarem os seus volumes de estoque. Embora a gasolina tenha aumentado somente 1,54%, conforme anunciou a Petrobras, na última sexta-feira (31) os valores praticados, no que diz respeito ao litro dela, acabou saltando de maneira exorbitante, permanecendo mesmo após o enfraquecimento do boato.

Durante circulação por alguns estabelecimentos do tipo, na manhã do domingo, a equipe de reportagem do VANGUARDA contabilizou a disparidade nos preços. Se antes da notícia circulada pelas redes, o valor do litro correspondia, por exemplo, a R$ 4,14, ele pulou rapidamente para R$ 4,32. Em alguns postos, o preço chegou a absurdos R$ 4,79.

O medo e a angústia de ter que ficar submetido novamente à escassez, quase por completa, de combustíveis, levou o autônomo Saulo Luiz a madrugar na frente de um posto, da Avenida Brasil, no Bairro Universitário. Ainda eram sete horas da manhã do domingo, quando ele já se encontrava há pelo menos três horas com a sua motocicleta parada à espera de abastecimento.

À reportagem, o autônomo se disse bastante preocupado. “Li a informação pelo WhatsApp no sábado à noite (1º), vi que outras pessoas estavam se movimentando para ir aos postos e decidi encher o tanque da minha motocicleta. Trabalho diretamente com o meu veículo e, se eu ficar sem gasolina, o prejuízo será enorme. Passei maus bocados na paralisação de maio e não quero mais passar por tudo aquilo novamente. Deus queira que seja boato mesmo, porque a população não aguenta mais tanto sofrimento.”

No posto do Bairro Santa Clara, VANGUARDA ouviu o agricultor Ednaldo Sales. Mesmo consciente da não oficialização de um nova greve por parte dos caminhoneiros, ele preferiu continuar na fila por horas. “Só saio daqui com o tanque cheio. Na primeira vez, fui pego de surpresa e agora não quero arriscar. Se não houver paralisação, excelente, porque ninguém vai sair prejudicado. Do contrário, se houver nos próximos dias, ao menos, não só eu como os demais precavidos, estarão com combustível para rodar. No Brasil, pode-se esperar qualquer coisa!”, criticou.

Recife e RMR

Assim como em Caruaru, no Recife e em alguns municípios circunvizinhos, filas enormes de veículos acabaram se formando, a partir do último sábado (1º), devido à suposta possibilidade de falta de combustíveis nos postos. A informação veiculada e viralizada posteriormente nas redes alertava aos usuários a abastecer os tanques por causa da “paralisação nos abastecimentos de combustíveis de Suape, que poderia já a ocorrer, a partir da madrugada do domingo”. A notícia, contudo, reforçava que o boato não estava confirmado. “Não temos uma confirmação, mas são fortes indícios”, acrescentou o texto.

Diante da repercussão da notícia, ainda na noite do sábado, a Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos, em conjunto com o Procon-PE, divulgou nota, ressaltando que iria notificar a empresa PetroMega a prestar esclarecimentos: “O informativo, sem qualquer fundamentação, alerta, de forma irresponsável, à população quanto à possibilidade de paralisação no abastecimento de combustíveis no Estado. A SJDH esclarece ainda que provocar alarme, anunciando perigo inexistente ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico é crime previsto no Artigo 41, da Lei de Contravenções Penais, sob pena de prisão simples, de 15 dias a seis meses de multa.”

A punição ocorreu na segunda-feira (3). Além de notificar, o órgão ainda multou a PetroMega em R$ 1 milhão. Segundo o gerente geral do Procon-PE, Erivaldo Coutinho, a empresa terá até dez dias para responder sobre o comunicado emitido nas suas redes sociais. A PetroMega poderá recorrer da decisão.

Em contrapartida, também através de nota, a empresa justificou que “o informativo postado teve base em um comunicado liberado pela União dos Caminhoneiros do Brasil (UDC), dia 31 de agosto de 2018, onde os caminhoneiros teriam alertado para uma nova mobilização. Lamentamos a quem interpretou de outra maneira o comunicado, mas nossa intenção foi a de sempre estar próximo de nosso cliente, mantendo o laço de comunicação de um grupo que sempre zelou por essa proximidade”.

“A rede reitera que a informação postada foi enxergada como de utilidade pública, reforçando, portanto, a característica do grupo de excelência no atendimento ao consumidor e zelo pela transparência nestes 20 anos no mercado pernambucano”, completou o texto.
A suposta possibilidade de mobilização por parte dos caminhoneiros ganhou força em todo o país, logo após a Petrobras também ter anunciado, na sexta-feira passada, o reajuste de 13% em relação ao diesel.

Mais notificações

Durante fiscalização realizada, no domingo, no Recife, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, juntamente com o Procon, multou cinco postos que estavam cobrando preços abusivos em relação aos valores dos litros. O trabalho foi retomado na manhã da segunda-feira (3), estendendo-se aos estabelecimentos do tipo na Capital do Agreste.

Em Caruaru, o Procon local vistoriou oito postos no mesmo dia, notificando um no Bairro Indianópolis, que havia realizado reajuste de preço abusivo. Ainda durante a fiscalização, o órgão constatou quatro postos já sem gasolina, dois com atividades irregulares, além de outro que foi notificado para apresentar justificativas. Na cidade, o trabalho também foi retomado na segunda.

Tabela

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que irá ajustar a tabela de fretes por causa da variação do preço do óleo diesel. A agência deu a informação em nota divulgada na noite do último sábado (1º). De acordo com a ANTT, a Lei 13.703, de 2018, prevê que uma nova tabela com frete mínimo deve ser publicada quando houver oscilação superior a 10% no preço do óleo diesel no mercado nacional. A lei instituiu a Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas.

Desde a última sexta-feira (31), o preço médio do diesel nas refinarias da Petrobras subiu em 13,03%. Com o aumento, o preço passou de R$ 2,0316 para R$ 2,2964. É o primeiro aumento desde junho, quando, em acordo com os caminhoneiros em greve, o governo congelou o preço do produto nas refinarias em R$ 2,0316 por litro.

ARTIGO — Difícil recomeço

Maurício Assuero

Qualquer recomeço é extremamente complicado quando está se saindo de uma situação adversa. O Brasil teve momentos nos quais poderia ter tentando recomeçar mais organizado e optou pela incerteza. Falo da crise de 2008 quando o presidente Lula incentivou o consumo para não permitir que a economia caísse. Caiu feio e no primeiro governo Dilma a sociedade não tinha, sequer, uma noção do tamanho do problema. A derrocada econômica foi tão grande que Dilma pedalou para cobrir as despesas com o programa Bolsa Família.

O desacerto, desde então, foi tão grande que temos de herança 13 milhões de desempregados e nenhuma perspectiva de retomada do crescimento econômico. O governo atual espera apenas saber para quem vai entregar a faixa presidencial. Nada mais produz e sua base aliada está muito interessada em manter distância de Temer com receio de que uma foto com ela resultará em perda de votos. Temer se abraça a melancolia da sua fragilidade como gestor tal qual um condenado a morte espera a ação do carrasco.

A cada dia as estimativas econômicas sofrem um novo baque. A cada dia economistas e agências de risco reavaliam nossa posição nos fazendo descer um pouco mais. O anúncio de crescimento do produto em 0,2% no último trimestre foi concomitante as projeções de mais inflação, menos emprego e produto mais baixo. O mais lamentável é que os discursos dos candidatos a mandatários da nação não empolga o mercado.

As promessas e as propostas colocadas como metas de um governo estão longe de convencer o empresário a investir. Todo mundo fala em diminuir o déficit, mas não diz como, exceto uma proposta bem delineada de privatização e concessões que renderiam trilhões de reais. Uma pena que o candidato seja desprovido de cérebro.

O mais estranho é o jogo de empurra-empurra dos partidos querendo culpar o governo atual. Sem sombra de dúvida, Temer é o pior presidente da história do Brasil, mas ele assumiu porque era vice-presidente numa coligação aprovada em convenção por PT e PMDB. Enquanto as pessoas se acusam, a população continua a margem dos interesses nacionais. Os problemas importantes continuam sendo empurrados para debaixo do tapete.

Nesse contexto, irão prevalecer as propostas vazias e eleitoreiras. “Tirar nome do SPC”, “dar subsidio para comprar gás de cozinha”, ou seja, construir uma política que trate do preço dos combustíveis, nem pensar. Agora, dar R$ 10,00 ou R$ 50,00 para uma pessoa pobre comprar gás …é o máximo.

Compesa está pronta para atender moradores do Residencial Bezerros

Abastecimento de água e saneamento básico não serão preocupações para cerca de 750 famílias que irão morar no Residencial Bezerros, em Gravatá. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) recebeu, de forma definitiva, a operação do sistema de abastecimento de água, da rede coletora de esgoto e da estação de tratamento de esgoto (ETE) do empreendimento e está pronta para atender todos os moradores do local.

Foi criado um grupo de trabalho formado por representantes da Compesa, Prefeitura de Bezerros, Construtora e Caixa Econômica Federal para acompanhar e resolver problemas, possibilitando celeridade à entrega do Residencial e garantindo a entrega de um sistema funcional e seguro para as famílias. “As dificuldades foram sendo superadas dia a dia. Foram meses de acompanhamento de nossas equipes com o objetivo de antecipar possíveis problemas, garantindo assim uma maior agilidade na conclusão da obra por parte da Construtora responsável pelo empreendimento”, explica o gerente de Negócios da Compesa, Ricardo Malta.

A Companhia aguarda a entrega das chaves aos moradores por parte da Caixa Econômica Federal para estabelecer o regime do abastecimento de água do Residencial Bezerros. “A Compesa já está pronta e autorizada a atender o conjunto habitacional. Estamos aguardando todos os trâmites legais da entrega das casas para que as famílias, assim que chegarem as suas casas, tenham água nas torneiras e contem com a devida coleta de esgoto. Divulgaremos o regime de abastecimento em breve”, finaliza Ricardo Malta.

Peças arqueológicas são encontradas pela Compesa

Em pouco mais de dois meses de execução da obra de melhoria do abastecimento de água no Sítio Histórico de Olinda, vários vestígios arqueológicos já foram encontrados. As escavações revelaram achados como ornatos arquitetônicos, louças, azulejos e moedas do século 19. Por se tratar de uma obra realizada dentro do perímetro de um sítio histórico, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) realiza com muito cuidado um acompanhamento das atividades, com uma equipe de arqueólogos, seguindo a orientação técnica do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O trabalho também inclui atividades de educação patrimonial junto à população das áreas diretamente impactadas com a obra. Até o final do mês de dezembro, a Compesa prevê a implantação de 25 quilômetros de rede distribuição de água nos bairros do Monte, Guadalupe, Bonsucesso, Amaro Branco, Carmo, Varadouro, Santa Tereza e parte dos Bultrins, para continuar melhorando a distribuição de água para os olindenses.

Graças ao estudo preventivo, o acompanhamento das frentes de serviços no Sítio Histórico de Olinda está possibilitando diminuir os impactos de perda de informações e de identificação desses artefatos, além de salvaguardar essas peças arqueológicas. “Precisamos acompanhar as áreas de intervenção da obra para verificar a existência de vestígios materiais, todos os dias, sempre que houver abertura de valas”, explica a arqueóloga Gleyce Lopes, informando que um dos requisitos para se executar a obra foi a elaboração do Projeto de Avaliação de Impacto ao Patrimônio Arqueológico. “Esse acompanhamento é de suma importância em obras como essa, pois os achados arqueológicos são essenciais para compor os dados de interpretação do contexto histórico”, acrescenta Lopes.

Todos os materiais encontrados e coletados durante a obra do Olinda+Água no Sítio Histórico de Olinda pertencem à União – conforme disposto legal Art.175 da Constituição Federal – e ficarão sob guarda da Secretária de Patrimônio, Turismo e Cultura de Olinda (Sepac).

Regularizar a distribuição de água na cidade de Olinda, Patrimônio Cultural da Humanidade, é uma meta do governador Paulo Câmara, que conseguiu viabilizar recursos da ordem de R$ 134 milhões junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) para o projeto Olinda+Água, que vai beneficiar 250 mil olindenses com água todos os dias. Só na primeira etapa do projeto, que já teve as obras concluídas, 150 mil pessoas estão sendo beneficiadas com melhorias do abastecimento de água.

Agora, os serviços de implantação de rede de abastecimento de água da terceira etapa do Olinda+Água são realizados em ruas dos bairros dos Bultrins e do Guadalupe, e a previsão é que, a partir do dia 11 de setembro, iniciem nas principais vias da ‘Cidade Alta’, como a Rua Prudente de Moraes e Avenida Liberdade, no Carmo, a Rua Bispo Coutinho, no Alto da Sé, e a Rua do Amparo. “A intenção é executar a obra nesses locais mais movimentados até o mês de novembro, quando começam os eventos que atraem grande concentração de pessoas, como o MIMO Festival e as tradicionais prévias carnavalescas”, pontua a gerente da Compesa, Cleice Brito. A terceira etapa ainda prevê a instalação de válvulas e macromedidores, alguns dos dispositivos que promovem a setorização da rede de abastecimento de água e tornam o controle operacional do sistema mais eficiente, melhorando as pressões nas tubulações e a redução de perdas.

Movimento Setembro Verde chega a segunda edição

O Brasil continua sendo um país onde as pessoas comem mal. Enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de 400g de frutas e hortaliças por dia, a maioria das pessoas não chega nem à metade.

Apenas uma a cada três consome frutas e hortaliças durante os cinco dias da semana. O reflexo da má alimentação é piora na saúde da população. Dados recentes apontam que 18,9% dos brasileiros estão obesos e mais da metade da população está acima do peso recomendado. Além disso, o diagnóstico de diabetes aumentou 61,8% nos últimos 10 anos, assim como a hipertensão em 14,2%.

Com o objetivo de mudar esse cenário e conscientizar sobre a importância de como uma alimentação mais saudável pode mudar de forma positiva a nossa vida, é que um grupo da sociedade civil liderado pela empresária Diana Werner, a produtora Roberta Silva e pela a digital influencer Laura Bier, criou o Movimento Setembro Verde, que chega a segunda edição em 2018.

Esse ano, diversas ações vão acontecer para chamar atenção para causa. Entre elas uma intervenção urbana coletiva na escadaria da formiga no dia 14 de setembro de 15 às 18h. A ação consiste na revitalização dos canteiros laterais, com plantio de mudas e Pancs, faxina coletiva e grafitagem. Além disso, terá aula de Ioga e Conscientização para Consumo Consciente com World Clean Up Day, Ecosciência na Vila Flores, Oficina de Horta e jogos sobre alimentação com a Associação Brasileira de Apoio aos Obesos no Parque da Redenção, entre outras atividades.

Segundo Diana Werner, muitos fatores motivaram os idealizadores a promover a segunda edição. “Fundamentalmente a causa do movimento, já que o brasileiro tem muito para evoluir nos seus hábitos de alimentação. E também por entendermos que os impactos sociais e econômicos destas mudanças são gigantescos. Além disso, o resultado da primeira edição e a incrível receptividades das pessoas e empresas em relação ao tema nos impulsiona a tentar garantir a continuidade”, disse.

Diana explica que o Brasil ainda passa por um período de transformação dos hábitos de consumo, inclusive na alimentação, por isso o momento nunca foi tão propício e importante para falar de uma vida mais saudável e equilibrada.

“Acreditamos que seja possível um país onde todas as pessoas se alimentem melhor. Um país em que as crianças aprendam a importância de comer frutas e hortaliças desde cedo. Um lugar onde o hábito de plantar seja comum em todas as casas e os produtores sejam valorizados”, argumenta.

Para dar voz a essa ação, diversos restaurantes já aderiram a causa criando pratos exclusivos, onde as hortaliças são protagonistas. Além disso, várias instituições de ensino, formadores de opinião, nutricionistas, horticultores e diversas iniciativas públicas e privadas já apoiam a causa desenvolvendo ações em diferentes partes do país.

De acordo com Andrei Santos, um dos apoiadores, a diversidade de participantes no ano passado estimula para que mais pessoas se engajem e desenvolvam novas ações para 2018.

“O principal objetivo da segunda edição é aumentar o alcance do movimento. Esperamos dobrar o número de pessoas atingidas e superar a marca de 1 milhão impactadas durante mês de Setembro de 2017. Além disso, em 2018 também incluímos o combate ao desperdício de alimentos as causas do movimentos”, conta.

Todos os brasileiros estão convidados a participar e disseminar as ações do movimento Setembro Verde! Use a hashtag #setembroverde para compartilhar hábitos do seu dia-a-dia que fazem a sua alimentação ser mais saudável.

Programação completa:

06/09 a 16/09 | Festival de Gastronomia de Gramado

14/09 – Revitalização da Horta da Formiga, Escadaria João Manuel – Porto Alegre, RS

15/09 – Aula de Ioga e Conscientização para Consumo Consciente com World Clean Up Day – Porto Alegre, RS

15/09 – Ecosciência na Vila Flores – Porto Alegre, RS

16/09 – Oficina de Horta e jogos sobre alimentação com a Associação Brasileira de Apoio aos Obesos no Parque da Redenção – Porto Alegre, RS

16/09 – Colheita Feliz na Acqua Hidroponia – Viamão, RS

21,22 e 23/09 – Curso de Agrofloresta com Sítio Arvor(e)Ser – Santa Cruz do Sul, RS

23/09 – Workshop BeGreen com Léo Paixão – Belo Horizonte, MG

29/09 – Festival de Primavera na Vila Flores – Porto Alegre, RS

/**/

Acic lança a campanha “Construindo sua Sorte”

A Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic) lançou a campanha “Construindo sua Sorte”, através de iniciativa da Câmara Setorial das Lojas de Material de Construção da entidade. Oito lojas participam da iniciativa: Cazanova Construções, Comercial Júnior, Armazém Macol, Freire Construção, Invicta Distribuidora, Martins Sá, Comercial Batista e Irmãos Valença.

O cliente dos estabelecimentos que comprar a partir de R$ 100 em materiais de construção ganhará um cupom para concorrer a oito motos Yamaha zero km. O sorteio será realizado no dia 21 de dezembro.

Colégio Estadual de Caruaru realizará VII Mostra Cultural

A Escola de Referência em Ensino Médio Nelson Barbalho, o conhecido Colégio Estadual de Caruaru, está nos preparativos da VII Mostra Cultural, que acontece nos dias 13 e 14 (quinta e sexta), tendo como tema o centenário do poeta e escritor que dá nome à escola, Nelson Barbalho.

O evento contará com extensa programação, que inclui exposição de fotografia, apresentação de coral, peças de teatro, execução de vídeos e palestras com personalidades da nossa cidade. Segundo a gestora da instituição, professora Chalice Pinheiro, o evento terá como convidada Valéria Barbalho, filha do homenageado.

Dia do cliente é oportunidade para pequeno negócio rever estratégia

No próximo dia 15, será comemorado nacionalmente o Dia do Cliente. Nessa data, os empreendedores terão a oportunidade de refletir sobre como estão cuidando dos canais de relacionamento com seus clientes, em especial, no ambiente digital. Uma pesquisa recente, feita pelo Sebrae, mostrou que para ir ao encontro do novo perfil do cliente (que cada vez mais usa a internet para pesquisar, comprar produtos e serviços), os pequenos negócios estão investindo nas estratégias online, buscando desenvolver ferramentas de e-commerce e ampliar sua presença nas mídias sociais.

A pesquisa do Sebrae mostrou que 72% dos pequenos negócios utilizam o WhatsApp para se comunicar com clientes e 40% possuem perfil no Facebook. Essas são as duas ferramentas mais usadas atualmente pelas micro e pequenas empresas (MPE) na divulgação de produtos e serviços. O levantamento também revelou que o número de empresas que contam com páginas na internet mais que dobrou entre 2015 e 2018, passando de 11% para 27% das MPE.

“O cliente é a razão de existir da empresa, independente do seu porte ou setor de atividade. Por isso, a centralidade do cliente deve ser valorizada em todos os processos do negócio, desde a construção de uma marca que crie identificação com o público, à oferta de um ambiente acolhedor e um atendimento confiável e eficiente. O novo cliente, totalmente conectado, influencia as mudanças no comportamento das empresas, que passam a ser cada vez mais digitais para atendê-lo”, analisa a diretora técnica do Sebrae, Heloisa Menezes.

Foco nas Redes Sociais

Isabel Alencar, 38 anos, mergulhou em um novo mundo quando decidiu começar uma dieta com o marido. “Quis mostrar para o meu esposo que a gente podia ter uma comida saborosa e saudável sem passar fome”. Com a nova rotina, Isa compartilhou em suas redes sociais as fotos de cada refeição que fazia e a repercussão foi instantânea. “O pessoal gostou e queria comprar”, relembra. Aí surgiu a Isa Alimentos, que vende marmitas fitness e low carb. O empreendimento comercializa refeições, cremes e sopas detox, sendo que todos os produtos são congelados. Também trabalha com a opção de pacotes com até sete refeições para consumo durante toda a semana, a partir de R$ 60.

O empreendimento tem um ano e é todo focado nas redes sociais – da divulgação às vendas. “Estou na internet desde o início e tudo aconteceu de uma forma muito positiva”. Isa lembra que no início optou por abrir uma loja física, mas não teve o resultado esperado. “Quis desistir depois de fechar a loja, mas vi que tinha um espaço grande na internet e estou feliz com os resultados”. A empreendedora chega a vender 200 marmitas por semana e tem planos para o futuro: incluir comidas vegetarianas e veganas no cardápio. De olho no desenvolvimento do negócio, Isa se matriculou em um curso de gastronomia e vai voltar a estudar. “É o que eu amo fazer e quero me especializar para dar uma qualidade ainda maior para a minha comida e trabalhar com outros tipos de produtos”.

Cique aqui para conhecer oito dicas do Sebrae de como melhorar o desempenho do pequeno negócio na Web.