Prefeituras precisam incentivar reúso da água

Ao contrário do que muita gente aprendeu, a água é um bem finito e a escassez desse recurso pode provocar grandes prejuízos para a humanidade nas próximas décadas. As alternativas para reduzir o consumo de água e ampliar seu reúso já fazem parte do cotidiano de muita gente ao redor do planeta. Essas soluções vêm sendo aplicadas em residências, condomínios, prédios e shopping centers.

“Nos próximos anos, essa tendência deverá crescer e as prefeitura precisam utilizar incentivos para garantir a aplicação de novas tecnologias que contribuam para a redução do consumo dos recursos hídricos”, afirma o engenheiro Luiz Pladevall, presidente da Apecs (Associação Paulista de Empresas de Consultoria e Serviços em Saneamento e Meio Ambiente) e vice-presidente da ABES/SP (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental).

Políticas públicas para incentivar o uso de novas tecnologias podem reduzir perdas e consumo, além de favorecer o reuso da água. Segundo o dirigente, as experiências internacionais no enfrentamento da falta de água ajudam a balizar futuras ações no país. Ele conta que o estado da Califórnia, nos EUA, passou por uma grande seca e adotou mudanças profundas na gestão dos recursos hídricos. “Nas residências, eles criaram um sistema segregado de água de reuso para sanitários, regar jardins, lavar carros, entre outras aplicações menos nobres”, explica Pladevall.

Para o dirigente, as prefeituras podem incentivar o uso de tecnologia oferecendo, por exemplo, redução do IPTU para as construções com tecnologias sustentáveis. “Outra forma é oferecer desconto na conta de água para edifícios com tecnologia para redução do consumo de recursos hídricos e soluções de reuso. Por outro lado, aplicações de multa para o desperdício devem ser vistas como forma de contribuir para o melhor uso dos recursos hídricos”, avalia Pladevall.

Histórico

A Apecs foi fundada em 1989 e congrega atualmente cerca de 40 das mais representativas empresas de serviços e consultoria em Saneamento Básico e Meio Ambiente com atuação dentro e fora do país.

Essas empresas reúnem parte significativa do patrimônio tecnológico nacional do setor de Saneamento Básico e Meio Ambiente, fundamental para o desenvolvimento social e econômico brasileiro, estando presente nos mais importantes empreendimentos do setor.

Bolsonaro propõe idade mínima de 62 anos para aposentadoria de homem e 57 para mulher

O presidente Jair Bolsonaro disse que a proposta de reforma da Previdência em discussão no governo prevê a idade mínima de 62 anos para os homens e 57 anos para as mulheres com aumento gradativo. Segundo Bolsonaro, seria mais um ano a partir da promulgação e outro em 2022, mas com diferenças de idade mínima de acordo com a categoria profissional e a expectativa de vida.

Segundo Bolsonaro, o futuro presidente avaliaria a necessidade de novos ajustes no sistema previdenciário. “Quando você coloca tudo de uma vez só no pacote, você pode errar, e nós não queremos errar”, disse em entrevista ao SBT, a primeira após ter tomado posse.

O presidente indicou que as medidas visam principalmente a previdência dos servidores públicos. “O que mais pesa no orçamento é a questão da previdência pública, que terá maior atenção da nossa parte. Vamos buscar também eliminar privilégios”, afirmou o presidente, que descartou aumentar a alíquota de contribuição previdenciária dos servidores, hoje em 11%.

Diferenciação

Bolsonaro disse que a reforma não vai estabelecer regras únicas para todos os setores e todas as categorias profissionais. Citou a expectativa de vida no Piauí, que é 69 anos, argumentando que seria “um pouco forte estabelecer a idade mínima de 65 anos”, como previa o texto da reforma enviado ao Congresso pelo governo do ex-presidente Michel Temer.

A diferenciação visa, conforme Bolsonaro, facilitar a aprovação no Congresso, mas também evitar “injustiça com aqueles que têm expectativa de vida menor”. O presidente voltou a dizer que poderá aproveitar a proposta já em tramitação na Câmara dos Deputados, com alguns ajustes.

“O que queremos é aproveitar a reforma que já está na Câmara, que começou com o senhor Michel Temer. A boa reforma é aquela que passa na Câmara e no Senado, não aquela que está na minha cabeça ou na [cabeça] da equipe econômica”, afirmou.

Bolsonaro argumentou que a reforma é necessária para impedir que o país “em mais dois ou três anos entre em colapso”, a exemplo do que ocorreu com a Grécia. “Agora todos terão de contribuir um pouco para que ela seja aprovada. Eu acredito que o Parlamento não vai faltar ao Brasil”, disse.

Justiça do Trabalho

Segundo o presidente, o governo poderá propor a extinção da Justiça do Trabalho, transferindo para a Justiça comum as ações trabalhistas. “Qual país do mundo que tem? Tem que ser Justiça comum e tem que ter a sucumbência – quem entrou na Justiça e perdeu tem de pagar”, argumentou.

Bolsonaro disse que, antes da reforma trabalhista, havia 4 milhões de ações trabalhistas em tramitação. “Ninguém aguenta isso. Nós temos mais ações trabalhistas que o mundo inteiro. Algo está errado, é o excesso de proteção”, afirmou.

O presidente voltou a criticar o excesso de encargos trabalhistas, que acabam onerando a mão de obra no país. Bolsonaro afirmou que não vai mexer em direitos trabalhistas previstos na Constituição, mas que vai aprofundar a reforma trabalhista. “O Brasil é um país de direitos em excesso, mas falta emprego. Nos Estados Unidos, não têm quase direito trabalhista. Não adianta você ter direitos e não ter emprego”, afirmou.

Bolsonaro diz que vai rever auxílio-reclusão, concedido a familiares de presos

O presidente Jair Bolsonaro visita a Secretaria de Segurança e Coordenação Presidencial do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Acompanha o ministro do Gabinete Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno.Foto Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (5) que o governo vai rever o valor do auxílio-reclusão, benefício fixado em R$ 1,3 mil concedido a familiares de detentos. Em mensagem publicada no Twitter, Bolsonaro criticou o fato de que o auxílio social garantido às famílias dos presos tenha valor acima do salário mínimo, elevado de R$ 954 para R$ 998 por ele na terça-feira (1º), dia de sua posse.

“O auxílio-reclusão ultrapassa o valor do salário mínimo. Em reunião com ministros, decidimos que avançaremos nesta questão ignorada, quando se trata de reforma da Previdência e indevidos. Em cima de muitos detalhes vamos desinchando a máquina e fazendo justiça!”, destacou no Twitter.

O auxílio-reclusão é pago a dependentes do segurado do INSS preso em regime fechado ou semiaberto, durante o período de reclusão ou detenção. O período de recebimento do benefício varia, de acordo com critérios, mas pode ser pago de forma vitalícia.
Bolsonaro também cobrou de parlamentares e da Justiça mais apoio as profissionais da segurança pública. “Sem garantias necessárias para os agentes de segurança pública agirem em prol do cidadão de bem, a diminuição dos crimes não vai ocorrer na velocidade que o brasileiro exige. Os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário têm que assumir este compromisso urgentemente”.

Ontem (3), durante reunião ministerial, Bolsonaro ressaltou a necessidade de redução de gastos públicos. O presidente defendeu uma revisão das contas e voltou a destacar a importância da reforma da Previdência em favor do ajuste financeiro. Ele indicou que a revisão do pagamento do auxílio-exclusão deve ser analisada no âmbito da reforma.

Bolsonaro reiterou ainda a necessidade de enxugamento da estrutura do Estado. Foram exonerados mais de 300 funcionários que ocupavam cargos comissionados na Casa Civil. Haverá reavaliação, se quiserem retornar a seus postos. O critério será técnico, segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

A medida foi transformada em recomendação para todas as áreas de governo, na reunião que ocorreu ontem no Palácio do Planalto. Bolsonaro disse que é necessário fazer revisão em contratos e liberação de recursos público para identificar desvios. O novo governo promete fazer um pente fino na administração pública federal e nos últimos atos da gestão Michel Temer.

Com informações da Agência Brasil

Novos governos estadual e federal dão sinais favoráveis ao setor de abastecimento

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o governador de São Paulo, João Dória, deram sinais positivos para a área de abastecimento de alimentos. A nova ministra da Agricultura, Tereza Cristina, conhecedora do setor, e o interesse do governador em trazer o Entreposto Terminal de São Paulo da CEAGESP para esfera estadual foram bem recebidos pelos permissionários e associados ao Novo Entreposto de São Paulo (NESP), que aguardam o resultado do Chamamento Público relativo à definição da central de abastecimento da capital paulista.

Há seis meses, os participantes do Chamamento Público esperam o resultado do processo, que deveria ter saído em junho e determinará onde será construído o novo entreposto de São Paulo. Com essa nova estrutura política, espera-se uma resolução para o assunto, que já foi amplamente destacado por entidades ligadas ao setor de abastecimento, como o Sindicato dos Permissionários em Centrais de Abastecimento do Estado de São Paulo (Sincaesp) e a Associação dos Permissionários do Entreposto de São Paulo (APESP).

Ambos já declaram ser fundamental para o abastecimento de hortifrutigranjeiros no País a revisão da CEAGESP, uma vez que o atual entreposto não atende mais às necessidades de estrutura, operação e logística, causando prejuízos para o setor.

Além disso, a prefeitura de São Paulo, através do Plano de Intervenção Urbana (PIU) Arco de Pinheiros, já anunciou a saída da CEAGESP da Vila Leopoldina, o que gera insegurança para os profissionais que atuam no local, uma vez que faltam informações sobre o andamento dessa mudança.

/**/

FCTC inicia cadastro de blocos de rua e troças na próxima segunda-feira (7)

A Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru inicia, na próxima segunda-feira (7), o cadastramento de blocos de rua e troças para o Carnaval 2019. Os responsáveis pelas agremiações e que pretendem participar da festa têm até o dia 22 de janeiro para realizar o cadastro. É necessário levar cópias de RG, CPF e comprovante de residência.

O horário de atendimento é das 8h às 13h, no Espaço Cultural Tancredo Neves, localizado na Praça Coronel José de Vasconcelos, 100, bairro Nossa Senhora das Dores. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone: (81) 3721-1257.

Bandidos assaltam agência dos Correios no Agreste

A agência dos Correios de Riacho das Almas, no Agreste de Pernambuco, foi assaltada no início da tarde dessa quinta-feira (3). O crime, realizado por três homens, ocorreu por volta das 12h50.

De acordo com a Polícia Militar, o trio levou uma quantia de dinheiro – não informada – e a arma de fogo de um vigilante que estava de plantão no momento do crime. Não houve feridos.

A agência foi isolada para a realização da perícia criminal. Segundo informações da Polícia Federal, que conduz as investigações, a equipe responsável pela investigação do caso conseguiu conversar com algumas pessoas da cidad e recorreu ao sistema de câmeras na tentativa de identificar os bandidos, que seguem foragidos.

Folhape

Bolsonaro prorroga incentivos para empresas no Nordeste e Amazônia

Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro autorizou a prorrogação de incentivos concedidos às empresas que executam projetos junto à Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). A sanção foi publicada na edição de hoje (4) no Diário Oficial da União.

Na mesma mensagem, Bolsonaro restringiu um trecho do projeto aprovado pelo Congresso Nacional que estenderia também o benefício a projetos de instalação, ampliação, modernização ou diversificação na área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco).

A justificativa do veto é que a desoneração tributária possui restrições estipuladas em leis que estabelecem uma redução progressiva da renúncia. “De modo que a renúncia total da receita não ultrapasse, em dez anos, 2% do produto interno bruto.”

Outra motivação para o veto parcial foi a perda de receita da extensão de benefícios à Sudeco e o fato de não haver uma previsão de receita para equilibrar as contas diante das perdas. “O projeto não está acompanhado de um aumento de receita compensatória e estimativa trienal do impacto orçamentário-financeiro como determinam a legislação vigente”, disse o presidente, em mensagem ao Legislativo.

Minicurso gratuito de fotografia para redes sociais é ofertado pela UNINASSAU

Durante este mês, a Faculdade UNINASSAU Caruaru oferta à população da cidade e região mais de 100 cursos gratuitos através do Projeto Capacita. Uma das opções que estão sendo ofertadas aos alunos e público em geral é o de “Fotografia para redes sociais com smartphone”, que será ofertado pelo curso tecnólogo em Marketing, nos dias 09, 10, 16 e 17 de janeiro, na sede da instituição, no turno da noite.

O curso será ministrado pela professora da UNINASSAU Caruaru, Camila Juliette, que é pós-graduada em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais. Ela ressalta que, com a facilidade dos dispositivos móveis, as áreas ligadas à comunicação ganharam inúmeras possibilidades de produção de conteúdo. “Antes, para cada produção (texto, foto, vídeo etc.) precisávamos de um equipamento diferente. Atualmente, embora as câmeras tenham seu papel e continuem produzindo fotografias com uma qualidade superior, é possível por meio dos smartphones fazer boas imagens para divulgar um negócio, produto ou serviço”, destaca a ministrante.

“Essa inovação surge como solução para pequenos negócios, pois possui baixo custo e fácil acesso. Porém, a técnica e o conhecimento sobre fotografia ainda são indispensáveis. Para compreender um pouco mais sobre este universo da imagem, o curso irá proporcionar o conhecimento sobre as técnicas de fotografia, recursos disponíveis, perspectiva, enquadramento, equilíbrio do branco, ISO, foco, velocidade, HDR, flash, entre outros. Os participantes poderão vivenciar na prática a produção das fotografias e sugestões de melhorias e correções’’, explica a professora.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do link https://extensao.uninassau.edu.br/DetalhesEvento.aspx?EventoId=13296 ou presencialmente, na sede da Instituição. Para confirmar presença no evento, é necessário a doação de um quilo de alimento não perecível, que será entregue no Núcleo de Atendimento ao Educando (NAE).

Shopping Difusora oferece serviço de suporte ao cliente

Sabe aquela dúvida que os clientes e frequentadores do Shopping Difusora têm sobre algum produto, horário de funcionamento ou loja? Ela está mais fácil de ser esclarecida do que você imagina! Já está em pleno funcionamento o serviço “Fale com o Shopping”. Através do WhatsApp, qualquer pessoa pode esclarecer as dúvidas de forma fácil e ágil, a partir do aplicativo de mensagens.

O serviço vai funcionar das 8h às 18h, através do número (81) 9 8178.5923. Para tanto, basta estar conectado a internet e tirar todas as suas dúvidas. “Essa é mais uma forma que encontramos de estar junto aos clientes e frequentadores, esclarecendo dúvidas e dando suporte. Em breve, vamos contar com ainda mais novidades nesse segmento”, adianta o gerente de Marketing do Shopping Difusora, Welter Duarte.

Seja Digital continua distribuição kits gratuitos para TV digital na região de Caruaru

O sinal analógico dos canais abertos de TV foi desligado em Caruaru, Bezerros e São Caetano no último dia 17 de dezembro. Praticamente toda a população já estava preparada e assistindo TV pelo sinal digital. Mesmo com o fim do sinal analógico, a Seja Digital continua na região para orientar a população e distribuir os kits gratuitos, com antena digital e conversor com controle remoto, para as famílias que têm direito. No total, mais de 85 mil kits já foram distribuídos.

Com a continuidade da distribuição, a Seja Digital reafirma seu compromisso em não deixar ninguém para trás. A distribuição de kits gratuitos teve início na região em meados de agosto e será encerrada nas próximas semanas. Para saber se têm direito ao kit gratuito, as famílias devem acessar sejadigital.com.br/kit ou ligar para 147 com o NIS (Número de identificação social) em mãos. “Esperamos que as famílias que ainda não retiraram o kit gratuito façam o agendamento nesses últimos dias para assistir à programação da TV com a qualidade do sinal digital”, afirma Neilza Buarque, gerente regional da Seja Digital.

Sobre a Seja Digital

A Seja Digital (EAD – Entidade Administradora da Digitalização de Canais TV e RTV) é uma instituição não governamental e sem fins lucrativos, responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil. Criada por determinação da Anatel, tem como missão garantir que a população tenha acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits para TV digital para as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal. Também tem como objetivos aferir a adoção do sinal de TV digital, remanejar os canais nas frequências e garantir a convivência sem interferência dos sinais da TV e 4G após o desligamento do sinal analógico. Esse processo teve início em abril de 2015 e, de acordo com cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, mais de 1300 municípios terão o sinal analógico desligado até 2018.