ARTIGO — Expectativas

Maurício Assuero

O novo governo chega com a promessa de fazer o Brasil voltar a crescer. Segundo o Ministro da Casa Civil, OnyxLorezoni, cada ministro tem 50 propostas para colocar em prática. Se isso for verdade, ficaremos felizes que o Brasil mude rapidamente. No meu entendimento, chega de falzer em campanha, em candidato. Desde ontem o Brasil tem seu 38º presidente empossado e a hora é de falar em governo, em governabilidade.

Não resta dúvida que a grande expectativa da população, do mercado, é com a condução da política econômica. Há coisas prioritárias para se tratar. A primeira é o controle do déficit. Segundo Paulo Guedes isso veria com a redução do estado (e com reforma administrativa) mediante um roteiro ousado de privatizações. Esperemos que seja assim. Muito se fala de reforma previdenciária (é bom lembrar que desde o dia 31/12 temos novas regras para aposentadoria) como se esta fosse o único problema. Então, nesse sentido alguns cortes devem ser implementados de modo que se volte a falar, com mais contundência, em superávit primário.

Na outra ponta tem a questão da arrecadação. Não se melhora a arrecadação gerando imposto. Isso é burrice. O aumento da atividade econômica é uma forma bem mais elegante de se fazer isso, mas precisamos mostrar ao investidor que estamos dispostos a abrir mão de ativos, rentáveis. E que estes não sejam vendidos com empréstimos do BNDES, mas com dinheiro vivo depositado no caixa do Tesouro Nacional (pode ser em parcelas).

Outra questão fundamental é a economia regional e dentro desse contexto destaco o Nordeste. Temos Pernambuco, Bahia e Ceará como as maiores economias da região. Temos um forte apelo no setor de turismo que gera renda e emprego e queremos fortalecer, sem dúvida, este segmento. No entanto, precisamos mesclar nossas economias com alternativas e a tecnologia é a grande ferramenta. A geração de energia através de projetos de eólica e solar tem tido uma aceitabilidade muito boa aqui na região. Hoje, há linhas de crédito com juros baixos que financiam a adoção de energia solar em residências. Se as empresas adotarem essa prerrogativa, teremos uma redução de custos extraordinária.

O novo governo chega com todas as opiniões internacionais contrárias. O presidente foi divulgado com todos os adjetivos negativos possíveis e imagináveis, um deles de que ela nazista e facista e nesse sentido surpreendeu seu encontro com Netanyahu, onde promessas de projetos e parceiras para o Nordeste foram discutidas. Assim, considerando que tudo tem custo, mas avaliar qual o custo do Brasil com esse novo governo.

Vamos em frente!

ARTIGO — Agora é o começo

Wagner Gil

A semana foi marcada por posse dos novos governadores e o presidente da República, além de seus vices. A mudança na política, através do voto e no conceito de administração, faz parte do processo democrático.

Desde a promulgação da Constituição de 1988, tivemos dois presidentes que tiveram seus mandatos interrompidos através de processo de impeachment, que se desenrolou no Congresso Nacional. O primeiro foi Fernando Collor de Melo e, há dois anos, Dilma Rousseff, que foi retirada depois de um doloroso processo de desgaste político de seu governo.

Desde então, o país mergulhou numa profunda crise econômica, política e ética, vendo algumas lideranças nacionais serem acusadas de corrupção, presas e condenadas, inclusive o ex-presidente Lula, considerado uma das maiores referências da Esquerda no mundo. Por mais que Michel Temer tentasse, seu governo não agradou e ele deixou o Palácio do Planalto com o maior índice de impopularidade da história.
Agora, com um presidente eleito pelo voto dos brasileiros ocupando o cargo máximo do Poder Executivo no país, a esperança surge de uma forma diferente. É a primeira vez que a extrema direita chega ao poder através do voto. O presidente Jair Bolsonaro mudou um pouco seu discurso de campanha e fala em governar para todos, inclusive para as minorias, que tanto ele criticava.

Algumas atitudes preocupam, como, por exemplo, mudar a embaixada do Brasil em Israel, de Telaviv para Jerusalém, bem como procurar se alinhar aos principais regimes de direita e também ao presidente norte-americano Donald Trump.

No entanto, no campo econômico, as esperanças são bem maiores, já que a equipe está sendo comandada pelo superministro Paulo Guedes. Gerar emprego, reduzir os gastos públicos e cortar na própria ‘carne’ são as determinações do novo ministro da Economia.
Combater a corrupção também tem sido o foco da atual gestão. O ministro Sérgio Moro, que ganhou notabilidade mundial por conduzir a Operação Lava Jato e condenar o ex-presidente Lula, garante que vai atacar o coração da corrupção e focar nos patrimônios dos corruptos para trazer de voltar o que foi usurpado do Estado Brasileiro.

Passado o calor das eleições, agora é torcer e cada cidadão brasileiro fazer a sua parte para que o país dê certo. O Brasil crescendo, todos ganham.

Arena Diversão é atração no Caruaru Shopping

Neste mês de férias, o Caruaru Shopping estará oferecendo, não só para a criançada, mas para toda a família, a Arena Diversão. O espaço funcionará de 7 a 16 de janeiro, no lounge próximo à agência de viagens, de acordo com o horário de funcionamento do centro de compras e convivência: no sábado, das 10h às 22h, e, no domingo, das 11h às 21h.

Na Arena Diversão, o público encontrará à disposição várias brincadeiras, entre elas, sinuca, pebolim, futebol de botão, dama e dominó. “O espaço é ideal para que os adultos também possam brincar e interagir com as crianças, isto é, a diversão é para todas as idades. E, o melhor, tudo gratuitamente”, disse o gerente de Marketing do Caruaru Shopping, Walace Carvalho.

O centro de compras e convivência está localizado na Avenida Adjar da Silva Casé, 800, Indianópolis.

Fundador do Rapa, Marcelo Yuka está internado em estado grave

O músico Marcelo Yuka, fundador da banda O Rappa, está internado em estado grave, após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Ele está sendo atendido no hospital Quinta D´Or, na zona norte do Rio. No meio da tarde desta sexta-feira (4), alguns portais de internet chegaram a divulgar a morte do baterista e compositor, o que foi desmentido em seguida.

Yuka é cadeirante desde 2000, quando levou nove tiros, após intervir em um assalto contra uma mulher, o que o deixou paraplégico. A limitação física nunca o impediu de participar ativamente da cena cultural e política, tornando-se uma das referências nas redes sociais.

Em 2012, ele concorreu como vice na chapa de Marcelo Freixo (PSOL) à prefeitura do Rio. Yuka havia sofrido outro AVC em agosto do ano passado. A assessoria do hospital onde ele está internado informou que, a pedido da família, não seriam passadas informações mais detalhadas sobre o seu estado de saúde.

Patativa inicia série de amistosos

Pedro Augusto

Em preparativos visando já à estreia no Campeonato Pernambucano 2019, o Central fará três amistosos na sequência. Neste domingo (6), a Patativa visita o Campinense, a partir das 16h, no Estádio Amigão. Na quarta-feira (9), a equipe, comandada pelo técnico Estevam Soares, mede forças com o Dimensão Saúde, às 20h, no Estádio Luiz Lacerda, bem como no próximo sábado (12) encara o CSA, a partir das 16h, no Rei Pelé.

Em jogo treino realizado na manhã do último domingo (30), no Ninho do Gavião, a Patativa acabou goleando a Agap/PE por 7 a 1. Os gols do alvinegro foram marcados por Murilo Rangel (2), Leandro Costa (2), Giovani Rosa (2) e Paulinho Mossoró.

Na ocasião, o Central entrou em campo com: Tom (Jeferson); Dudu Gago (Rudney), Xandão (Amilton), Diego Bispo (Bruno Oliveira) e Daniel (Wendell); Edson Magal (Luiz Guilherme) Fernando Pires (Eduardo Erê), George (Paulinho Mossoró) e Murilo Rangel (Genesis); Giovani Rosa (Caíque) e Leandro Costa (Aílton).

Porto larga bem e já pode obter classificação na Copinha

Pedro Augusto

Em tarde inspirada do atacante Caio, o Porto acabou estreando com o pé direito na edição 2019 da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Superior dentro de campo em relação ao adversário, durante os pouco mais de 90 minutos de partida, a equipe caruaruense derrotou o Vila Nova-GO por 3 a 2, na quarta-feira (2), no Estádio Municipal de Jundiaí, pela primeira rodada do grupo 18. Pela mesma chave, o Paulista empatou sem gols com o Red Bull Brasil, no mesmo dia e local, sendo um pouco mais cedo.

Com o bom resultado, o Gavião do Agreste lidera o grupo com três pontos, seguido pelo Red Bull e o Paulista, que somam um ponto. Pela segunda rodada do torneio, o tricolor da Rua Preta encara o Paulista, neste sábado (5), a partir das 12h45 (horário de Pernambuco), enquanto o Red Bull Brasil enfrenta o Vila Nova, no mesmo dia, mas às 15h, também no Estádio Municipal de Jundiaí. Uma nova vitória garantirá automaticamente o Porto na segunda fase da Copinha.

Organizada pela Federação Paulista de Futebol, a Copa São Paulo de Futebol Júnior encontra-se em 2019 na sua 50ª edição. Ao todo, 128 times estão disputando esta que é considerada a maior competição de futebol júnior do Brasil. De acordo com o regulamento, apenas as duas primeiras equipes de cada grupo avançarão para a fase seguinte, que será composta por rodadas mata-matas. A final ocorrerá no próximo dia 25 – data do aniversário da cidade de São Paulo.

O JOGO

Apesar do natural nervosismo de uma estreia, o Gavião precisou apenas de um minuto para abrir o placar. Após a escorada de cabeça de Everton, Caio driblou o marcador e chutou de bico no fundo da meta do Vila. Cinco minutos depois, novamente Caio acertou um belo chute no ângulo direito da equipe goiana fazendo dois a zero. Ainda na primeira etapa, aos 38 minutos, Erick acabou descontando para o Vila Nova.

Já na etapa final, quando parecia que o alvirrubro goiano encontrava-se melhor em campo, o Porto acabou jogando um “balde de água fria” nas pretensões do adversário ao ampliar o placar, aos 15 minutos, em belíssima cobrança de falta convertida por Everton. O Vila ainda tentou reagir com o gol de Sávio, aos 32 minutos, mas não conseguiu evitar a derrota.

Satisfeito com os três pontos, o técnico do Porto, Gabriel Lisboa, preferiu manter os “pés no chão” ao comentar sobre a possível classificação à próxima etapa. “Esta vitória diante do Vila foi um grande passo para a nossa classificação, mas a gente sabe que não pode comemorar muito, pela curta distância entre os jogos. Tem o jogo contra o Paulista e eles vão ter o apoio da torcida e queremos representar bem a nossa cidade”, disse.

Ele ainda comentou a respeito da partida contra o Vila. “Foi um grande resultado, por se tratar de uma estreia na competição que é uma novidade para o nosso elenco. Ainda teve o empate das equipes do nosso grupo. Nosso time entrou nervoso, mas felizmente deu certo nossa estratégia. Aproveitamos para fazer o resultado logo cedo”, finalizou o treinador.

/**/

Prescrição Clínica Farmacêutica é tema de curso

Durante o mês de janeiro, a Faculdade Uninassau Caruaru leva à população da cidade e região do Agreste mais de 100 cursos gratuitos através do Projeto Capacita 2019.1. Um destes cursos é o de “Semiologia e Anamnese Farmacêutica para Prescrição Clínica”, que será ofertado pela graduação em Farmácia, entre os dias 21 e 23 de janeiro, na sede da própria instituição.

O curso será ministrado pela professora da Uninassau Caruaru, Karen Avelino, graduada em Ciências Farmacêuticas e mestra em Bioquímica e Fisiologia. Ela explica que a prescrição farmacêutica é uma atividade regulamentada pelo Conselho Federal de Farmácia, considerada uma conquista para os profissionais farmacêuticos. “Entretanto, também se configura como um desafio imposto, uma vez que conhecimentos técnicos e científicos são necessários para sua plena execução. Diante deste cenário, o curso tem o objetivo de contribuir para a qualificação profissional dos discentes e da população em geral”, explicou a docente.

A ministrante destaca ainda que o curso contará com exposição oral-dialogada sobre o papel do farmacêutico clínico, estudos de casos com interpretação de exames laboratoriais e oficina de dez passos da anamnese farmacêutica para a prescrição clínica.
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do link https://extensao.uninassau.edu.br ou presencialmente, na sede da própria instituição. Para confirmar presença no evento, é necessário a doação de um quilo de alimento não perecível, que será entregue no Núcleo de Atendimento ao Educando (NAE).

Nesta época, fique atento aos animais peçonhentos!

Pedro Augusto

Além de redobrar os cuidados em relação ao corpo, durante o verão o caruaruense deve ficar atento a outro aspecto que costuma provocar, em muitos casos, efeitos perigosos. É justamente na estação mais quente do ano, segundo os especialistas, em que há a maior proliferação de animais peçonhentos. Isso porque bichos como escorpiões, abelhas e serpentes costumam ser reproduzir com maior intensidade nesta época do ano, ocasionando doença e até levando à morte, quando em contato de forma direta com a vítima, através de suas picadas e mordidas. Em entrevista ao VANGUARDA, na manhã da última quarta-feira (2), o professor de Biologia, Alexandre Nunes, explicou os fatores que acabam provocando a aglomeração desses animais.

“Tradicionalmente, durante o período de alta temperatura, com o clima mais quente e úmido, os metabolismos dos peçonhentos costumam se acelerar, contribuindo para com o acréscimo considerável de bichos no ambiente local. Além de entrarem no período de reprodução, também no verão, esses animais costumam ficar mais andarilhos e o contato deles com o ser humano se dá de forma mais intensa. É um perigo porque eles costumam transmitir vários tipos de doença, bem como podem até levar a óbito. É importante que a população também volte a sua atenção para essa incidência, haja vista que ela costuma dar muita dor de cabeça”, disse.

Temido bastante por toda população e não era para menos, é justamente nesta época de calor intenso que o escorpião costuma ser visto com maior frequência. O professor Alexandre também deu algumas dicas para quem quer evitar a presença indesejada deste tipo de peçonhento. “A limpeza é fundamental, seja dentro de casa, no ambiente de trabalho ou na escola. Infelizmente, ainda nos tempos de hoje, existem pessoas que jogam lixo em locais inadequados, contribuindo para com a incidência do escorpião e dos outros bichos. Ou seja, é importante armazenar e depositar o lixo nos espaços corretos. Mas, se por acaso, ocorrer o contato com ele (escorpião), primeiro, é imprescindível que a vítima lave o local da picada com água e sabão e procure imediatamente atendimento médico.”

Já no caso das serpentes, além do uso da água e do sabão, é importante que a vítima utilize uma compressa gelada, buscando também atendimento médico. “Em relação a elas, é imprescindível que a vítima verifique a espécie que lhe mordeu para que lhe seja fornecido o soro adequado. Além das dicas já citadas, fechar os ralos, manter os móveis distantes das paredes e eliminar o maior número possível de baratas são de fundamentais importância para que a população não sofra mais danos em relação a esses bichos. Também entrar em contato com o Departamento Municipal de Controle de Vetores é recomendável para que cessem ou diminuam as proliferações”, acrescentou Alexandre.

Nesta época do ano, onde tradicionalmente muitos caruaruenses vão passar as férias em casas de veraneio, também é necessário redobrar a atenção para a presença inevitável dos bichos. Isso porque, geralmente esses imóveis costumam ficar por muito tempo fechados, ou seja, em situação de quase abandono, propiciando a reprodução dos peçonhentos. “Por outro lado, quem não for neste verão ao Litoral e ficar em Caruaru, também deve prestar atenção às casas abandonadas, que, em muitos casos, se encontram tomadas pelos matagais, onde há uma incidência enorme de proliferação”, alertou Alexandre Nunes.

Preocupante

De acordo com os dados da Secretaria Estadual de Saúde, ano a ano, os acidentes com animais peçonhentos vêm crescendo em Pernambuco. Para se ter ideia, até o último mês de setembro, data do último levantamento da SES, foram 15.652 registros, número este 11% superior do que o contabilizado no mesmo período de 2017, quando foram computados 14.067 incidentes. Um deles ou, melhor, uma série conjunta deles, ocorreu no último dia 18 de novembro, quando um grupo de 24 alunos de uma escola de Caruaru foi atacado por abelhas após um deles jogar pedras contra uma colméia. Por sorte, não houve danos maiores.

No âmbito nacional, maioria quer juntar dinheiro

O novo ano que se inicia traz boas perspectivas, com a retomada dos níveis de confiança da economia. Com os resquícios da crise ainda impactando a vida das pessoas, muitas delas vêm repensando a forma de lidar com o orçamento familiar. Foi o que apontou uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), ao investigar as expectativas e os projetos dos brasileiros para 2019. Os dados mostraram que as principais metas financeiras para este ano são juntar dinheiro (51%) e sair do vermelho (37%).

O levantamento também revelou que sete em cada dez entrevistados (72%) estão otimistas com o cenário econômico de 2019 e 72% acreditam que sua vida financeira será melhor. Apenas 8% acham que sua situação vai piorar e 6% acreditam que ficará igual. Os que esperam enfrentar problemas financeiros mencionaram como consequências comprar menos (55%), dificuldade em manter as contas em dia (51%) e guardar dinheiro (50%), além de substituir marcas que consomem por produtos mais baratos (23%).

Na avaliação do presidente da CNDL, José César da Costa, a expectativa do mercado é de que o ambiente volte a ser favorável com definição do quadro eleitoral. “À medida que o novo governo anuncia seus projetos para o país, aumenta o clima de otimismo com a retomada da economia, que deve começar a ser percebido a partir do segundo semestre”, observou.

Para os que estão otimistas quanto às finanças pessoais este ano, as perspectivas positivas são: manter os pagamentos das contas em dia (69%), fazer reserva financeira (59%) e realizar algum sonho de consumo (57%). Independentemente do que o novo ano reserva para a vida dos brasileiros, seis em cada dez (58%) afirmam que os efeitos da crise (como desemprego e renda baixa) ainda devem impactar seu dia a dia este ano. Já 26% não enxergam algum tipo de reflexo no cotidiano.

Neste contexto, muitos consumidores que esperam sentir os reflexos da crise em 2019 pretendem tomar atitudes para evitar tais efeitos no cotidiano, como organizar ou controlar mais as contas da casa (51%), pesquisar mais os preços (50%), aumentar a renda com trabalho extra e bicos (44%) e evitar o uso do cartão de crédito (44%).

Quanto aos principais temores para a vida financeira em 2019, destacam-se: não conseguir pagar as contas (61%), não guardar dinheiro (45%), abrir mão de determinados confortos no dia a dia (34%), não obter um emprego (28%) e perder o emprego (20%).

“Apesar de os brasileiros continuarem sentindo os efeitos da crise, a possiblidade de crescimento da economia impõe novos desafios para o sucesso de projetos pessoais, que passará pela capacidade do consumidor de controlar seu orçamento, planejar e poupar”, destaca o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior.

Boas dicas nunca são demais

Pedro Augusto

O ano é novo, mas uma coisa é certa: ainda restam milhares de caruaruenses com débitos antigos a pagar, embora o calendário já esteja correspondendo a 2019. Afetados pela crise financeira, que perdurou no Brasil nos últimos anos, grande parte deles sequer conseguiu zerar os boletos de 2018, mesmo com o repasse do 13º salário, e neste início de janeiro já estão tendo de lidar com as contas também da temporada em vigor.

No intuito de recomendá-los destacando algumas dicas importantes, VANGUARDA entrevistou, na sua primeira edição de 2019, o especialista em Economia, Maurício Assuero. De forma clara e objetiva, o colunista do semanário enumerou quais prioridades em termos de pagamento adotar para quem se encontra nesta verdadeira “sinuca de bico”.

“Existem várias dicas a serem adotadas, mas dentre elas, gostaria de começar a falar sobre os juros. Se o leitor ainda possui débitos pesados a quitar referente ao ano passado é importante que ele priorize, de início, o pagamento daqueles que possuem os juros mais altos, que podem estar contidos nos cartões de crédito ou nos impostos. Eliminando essas dívidas mais antigas, caso não tenha condições de efetuar, logo agora, as quitações de tributos novos de forma à vista, a dica é adotar os tradicionais parcelamentos. O IPTU e o IPVA, por exemplo, os disponibilizam, haja vista que nem todo mundo consegue pagá-los de uma vez só. Ainda mais em se tratando de um retrospecto difícil de crise”, disse.

Com o objetivo de deixar ainda mais claro para o leitor, a respeito da importância de se livrar, primeiro, das contas mais antigas, o colunista do Jornal VANGUARDA, fez uma simulação de valores de IPVA nos sistemas à vista e a prazo. “Se tomarmos como parâmetro o valor de R$ 1.200 e adotando o desconto de 7% concedido pelo governo, à vista o IPVA de um determinado veículo sairá por R$ 1.116. Agora, caso o proprietário opte pelo parcelamento, já que neste início de ano, primeiro, dará prioridade aos débitos mais velhos, o valor deste imposto corresponderá, somando as três parcelas, a R$ 1.188. Ou seja, uma diferença de apenas R$ 72, que poderá ser assimilada, posteriormente, por ele. Uma recomendação que vale a pena seguir!”, acrescentou Maurício.

Outro especialista na área de finanças consultado pelo periódico foi o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos. Ele deixou a sua dica para quem entrou em 2019 com as contas no azul. “Caso a situação financeira esteja mais confortável, tendo uma reserva financeira, recomendo, sem dúvida nenhuma, que o pagamento seja feito à vista. Cada Estado pratica o próprio desconto, mas, em média, o contribuinte obterá 3% de desconto no IPVA e 4% no IPTU. Mas é importante também se lembrar dos compromissos futuros. Ou seja, muitas pessoas se deixam levar pelo bom desconto e acabam esquecendo que haverá outras contas a serem pagas naquele mesmo mês ou nos próximos. Fique atento: não adianta pagar à vista e conseguir desconto em uma despesa e não ter dinheiro suficiente para quitar as outras”, afirmou.

Para zerar os débitos velhos e novos, nada de recorrer a alternativas tentadoras. “Deve-se evitar ao máximo apelar a empréstimos, limites do cheque especial ou qualquer outra maneira de crédito do mercado financeiro, pois isso apenas se tornaria uma bola de neve, devido aos juros altíssimos cobrados”, finalizou Reinaldo.