Estudantes sentem falta de feedback após processo seletivo para estágio

Participar de processos seletivos faz parte da rotina dos jovens que estão em busca de uma oportunidade de estágio, que muitas vezes representa a porta de entrada no mundo do trabalho. De acordo com um levantamento do Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE, encomendado à Toledo e Associados, apontou que 31% dos jovens sentem falta de um feedback satisfatório do RH das empresas após um processo seletivo.

O levantamento foi realizado com estudantes de um grupo de universidades de São Paulo, entre os meses de julho e agosto de 2018. Para os jovens, poucas empresas deram retorno, enquanto outras demoraram ou apenas mandaram respostas padrão, que não puderam ser usadas para seu crescimento profissional.

“Segundo a pesquisa, 67% dos estudantes buscaram melhorar seus conhecimentos após participarem de um processo seletivo em que não foram aprovados. Um feedback completo da empresa pode ser usado para o jovem focar nas áreas que precisam ser melhoradas”, explica Marcelo Gallo, superintendente Nacional de Operações do CIEE.

Sobre o CIEE

Desde sua fundação, há 54 anos, o CIEE se dedica à capacitação profissional de estudantes por meio de programas de estágio. Em 2003, abriu uma nova frente socioassistencial com a aprendizagem. Atualmente, administra o estágio de 200 mil estudantes e a aprendizagem de 100 mil adolescentes e jovens. Em paralelo, mantém uma série de ações socioassistenciais voltadas à promoção do conhecimento e fortalecimento de vínculos de populações vulneráveis.

Acompanhe o CIEE pelas mídias sociais: Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, Linkedin e www.ciee.org.br

5 FATOS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O CIEE

1 – É uma entidade de assistência social, de caráter filantrópico, sem fins lucrativos e não tem qualquer vinculação com os governos, Sistema S (Sesi, Sesc, Senai) ou entidades de classe.

2 – Promove o acesso e a integração ao mundo do trabalho a adolescentes e jovens por meio da oferta de programas de estágio e aprendizagem.

3 – É uma entidade qualificada para ministrar os encontros de capacitação socioprofissional a aprendizes.

4 – É mantida por contribuições de empresas e órgãos públicos parceiros nos programas ofertados. Nada é cobrado dos jovens e adolescentes beneficiados.

5 – É dirigido com um conselho composto por educadores, profissionais liberais e empresários, todos voluntários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.