Nutricionista alerta quanto aos cuidados com o preparo do peixe

Durante a Semana Santa, o peixe, em especial, é um dos alimentos mais presentes na mesa das famílias brasileiras. Assim, o cuidado com o produto deve ser ainda maior. O nutricionista e coordenador do curso de Nutrição da Faculdade Uninassau Caruaru, Adriano Oliveira, alerta que o cuidado deve existir não apenas na hora da compra, mas também no momento de conservar e preparar o alimento. “O local para venda e comércio de peixes e crustáceos deve ser limpo, organizado, higiênico e certificado pela vigilância sanitária local. Deve, também, se observar as condições do armazenamento e conservação dos produtos. Os peixes devem ser mantidos em uma temperatura entre 0ºC e 2ºC”, afirma o profissional.

O nutricionista ressalta que, durante a compra, o consumidor deve se atentar para algumas características especificas dos pescados de boa qualidade como: ter as brânquias úmidas e brilhantes; apresentar coloração avermelhada ou rósea; as embalagens não devem estar sujas, amassadas, estufadas, trincadas, furadas ou abertas; os peixes devem ser comprados congelados ou resfriados; ter a consistência firme, escamas aderidas, calda presente, odor característico de peixe fresco e os olhos devem estar com aspecto vítreo vivo, não opaco ou amarelado.

Ainda segundo Adriano Oliveira, deve-se temperar o peixe antes de congelá-lo. “Isso evita o crescimento de micro-organismos. Para a hora do preparo, é importante ficar atento à quantidade de sal que os alimentos contêm. Alguns deles podem causar aumento de pressão arterial”, explica. Oliveira ainda traz que, para dessalgar o peixe, basta colocar o pescado por 24 horas na geladeira, em vasilhame com água, fazendo a troca da água a cada quatro horas. “Assim, a comida fica adequada ao consumo em relação à quantidade de sal”, sugere Adriano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.