Polícia Federal desarticula quadrilha de traficantes

A Polícia Federal em Pernambuco, por meio da Delegacia de Polícia Federal em Caruaru/PE, com apoio da Polícia Militar de Belo Jardim/PE e Caruaru/PE (15º BPM e 4ºBPM), deflagrou na manhã de hoje, terça-feira (21/05/2019) *a operação raposa visando desarticular grupo criminoso especializado no tráfico de drogas nas regiões dos municípios de São Caetano/PE e Caruaru/PE.*

Na operação de hoje, estão sendo empregados 75 (setenta e cinco) policiais federais e 18 (dezoito) policias militares do 15º BPM e 4º BPM que desde às 5h da manhã estão dando cumprimento a *13 (treze) Mandados de Prisão Preventiva e 13 (treze) Mandados de Busca e Apreensão, em Caruaru, São Caetano, Bezerros e Limoeiro, expedidos pelo Juízo da Vara Única da Comarca de São Caetano/PE.* Também estão sendo cumpridos Mandados de Prisão Preventiva nas Penitenciárias Juiz Plácido de Souza, em Caruaru/PE, e Desembargador Ênio Pessoa, em Limoeiro/PE.

A investigação, que teve início em julho/2018, identificou a atuação de um grupo criminoso especializado no tráfico de drogas na região dos municípios de São Caetano/PE e Caruaru/PE. No curso da apuração, além de diversas apreensões de entorpecentes, alguns dos principais integrantes do grupo criminoso foram presos e encaminhamos a penitenciárias estaduais localizadas nos municípios de Caruaru e Limoeiro. Ainda assim, os criminosos foram flagrados gerenciando o tráfico de drogas a partir dos estabelecimentos prisionais, por meio de ordens repassadas aos demais membros do grupo por telefones celulares e durante visitas regulares.

Os presos serão levados para a Delegacia da Polícia Federal em Caruaru onde serão indiciados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas variam de 5 a 20 anos de reclusão. Após os procedimentos legais, todos serão levados para fazer exame de corpo de delito no IML-Instituto de Medicina Legal e logo após serão encaminhados para os respectivos sistemas prisionais.

O tráfico de drogas é responsável por várias condutas criminosas tais como roubos, assaltos, homicídios, guerra de facções para domínio do controle do tráfico e quando operações como esta são deflagradas a uma tendência natural da violência diminuir. Estão sendo presos 5(cinco) homens e 7(sete) mulheres. O que demonstra que algumas mulheres estão tomando a frente no controle das atividades criminosas quando seus maridos são presos em ações policiais.

A Operação Policial foi denominada Raposa, fazendo alusão ao município de São Caetano da Raposa onde grande parte da quadrilha atuava.

Pedro Augusto é jornalista e repórter do Jornal VANGUARDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.