II Ciclo de Enfrentamento à Violência Sexual inicia em Caruaru

Teve início o II Ciclo de Enfretamento à Violência Sexual e Proteção à Mulher, à Criança e ao Adolescente, em Caruaru. A primeira ação aconteceu ontem (21), no Hospital Mestre Vitalino, com a “Conversa de Rede – Violência Sexual e Notificação Compulsória” conduzida pelos palestrantes Elaine Vilar (coordenadora da Central de Depoimento Acolhedor / Poder Judiciário), Karinny Oliveira (coordenadora do Centro de Referência da Mulher Maria Bonita, da SPM) e Efraim Naftali Lopes (diretor de epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde). O segundo evento de ontem foi uma mesa redonda sobre violência sexual e saúde mental, realizada à noite na UNIFAVIP-WYDEN. A programação segue até o dia 28 deste mês.

A técnica de segurança do trabalho e membro da Comissão de Humanização do Hospital Mestre Vitalino, Poliane Feitosa, avaliou a importância de uma ação como esta dentro da unidade de saúde. “A gente tenta trazer o máximo do que o SUS preconiza, através do Humaniza SUS, e este é o momento de interação das pessoas quanto as informações socias que todo mundo precisa ter. A gente já trouxe o CRM aqui enquanto colaborador e viu a importância de trazer também para os acompanhantes essas informações e levar à frente o conhecimento”, destacou.

“As ações são voltadas para públicos diversos, cada um com um perfil específico, e a característica do ciclo, além de ser itinerante, é considerar a questão geracional, porque a violência de gênero tanto atinge a criança, a adolescente, quanto a mulher adulta e idosa. O ciclo visa exatamente essa perspectiva intersetorial, integrar para enfrentar. A ideia é unir toda rede de enfrentamento para levar essa discussão para a comunidade”, destacou a coordenadora do Centro de Referência da Mulher Maria Bonita (CRMMB), Karinny Oliveira.

As intervenções visam também discutir a promoção de ações integradas à construção de atividades de curto e médio prazo para o enfrentamento à violência sexual no município. A realização é da Prefeitura de Caruaru, através das secretarias de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Saúde, Políticas para Mulheres e Ordem Pública, junto ao Poder Judiciário, Coletivo Afro Ilê Dandara, Estúdio de Dança Marcos Mercury, Helô Germany (artista visual), UNIFAVIP-Wyden, OAB Caruaru, COMVIVA, NUGEN/LEPPS/EPJ – ASCES UNITA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.