Empresas apostam em compromisso ambiental para expandir negócios

Nesta quarta-feira (5), comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente e a consciência ambiental tornou-se, no mundo todo, mais que um ativo para qualquer empresa, uma obrigação. A construtora Viana & Moura, criada há 16 anos, leva isso a sério: desde a primeira vila habitacional erguida, em 2003, na cidade de Belo Jardim, a preocupação ecológica é um dos pilares que sustenta o projeto de expansão da empresa. E tem dado certo: depois de perto de dez mil unidades negociadas, em várias cidades (metade delas em Caruaru), a Viana & Moura chegou ao Grande Recife, onde já comercializa um residencial de casas populares em Igarassu, com as primeiras unidades previstas para ser entregues até o fim deste ano.

“A empresa já foi fundada com essa visão, de fazer a diferença socialmente. Então, para nós é natural a preocupação ambiental”, explicou o diretor de projetos da Viana & Moura, Charles Ruas. De acordo com ele, o residencial que está sendo erguido neste momento em Igarassu, mantém o padrão. “Estamos realizando lá um trabalho de redução do impacto ambiental em área de Mata Atlântica, diminuindo a área a ser desmatada e realizando, ao mesmo tempo, o transplante de 36 árvores nativas dentro do próprio terreno”. A construtora ainda se utiliza de outras técnicas de reaproveitamento e reciclagem de resíduos, como, por exemplo, a trituração dos detritos recolhidos nas metralhas para que possam ser transformados novamente em matéria-prima para a construção.

Em 2012, a Viana e Moura recebeu, pelo projeto em Garanhuns, o Selo Casa Azul, classificação socioambiental dos projetos financiados pela Caixa Econômica Federal. A distinção, segundo texto do Portal da Caixa, “é a forma que o banco encontrou de promover o uso racional de recursos naturais nas construções e a melhoria da qualidade da habitação”. Ou seja, soluções criativas e eficientes “na construção, uso, ocupação e manutenção dos edifícios”. Foi a primeira empresa da construção civil no Norte e Nordeste a receber o selo. Após a análise e a identificação da área verde original do terreno pelo setor de infraestrutura da construtora, equipes da Viana & Moura fazem o replantio das árvores retiradas para o projeto. Todo o processo é ainda monitorado durante três anos, para garantir que haja a completa compensação ambiental. Até o início deste ano, mais de quatro mil árvores foram replantadas nos empreendimentos da Viana & Moura. Todos esses projetos foram apresentados nesta segunda-feira, 03, na Unifavip Wyden, em evento promovido pelos alunos do oitavo período de Administração, onde eles puderam conhecer de perto as práticas sustentáveis implementados pela empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.