Feirantes comemoram aumento nas vendas

Pedro Augusto

Os festejos juninos chegaram não só para reafirmar os valores da cultura nordestina, mas também para impulsionar bastante alguns dos segmentos financeiros da Capital do Forró. A principal força motriz da economia caruaruense sabe muito bem disso, tanto é que já vem lucrando, de forma significativa, devido à alta demanda que, tradicionalmente, é proporcionada pelo evento. Em circulação na manhã da última segunda-feira (3), por setores da Feira da Sulanca, no Parque 18 de Maio, a reportagem VANGUARDA esteve colhendo as opiniões dos feirantes sobre as vendas até agora registradas. Grande parte dos entrevistados se mostrou satisfeita com os faturamentos obtidos.

Esse foi o caso de Clóvis Soares. Especializado na comercialização de produtos em jeans, ele projetou crescimento nas vendas ante o mesmo período do ano passado. “Os cinco primeiros meses de 2019 foram difíceis para todos os sulanqueiros, haja vista que a economia do país não engrenou com o novo governo. Entretanto, neste presente momento, estamos faturando bem, haja vista que a tradição do São João do Nordeste permanece muito forte, o que tem estimulado a vinda de milhares de compradores para cá. Depois dessas reformulações que houve na estrutura física do nosso setor da Fundac, o movimento melhorou mesmo com a crise e, por isso, nos encontramos esperançosos quanto à superação nas vendas ante o mesmo período de 2018”, disse.

No banco do feirante Lenildo Barros, o estilo xadrez vem predominando nos vestuários desde a última quinzena de maio. Ele também já está sentindo nos bolsos o “upgrade” propiciado pelo evento mais importante da região Nordeste. “O São João é muito aguardado por nós sulanqueiros, porque ele impulsiona bastante tanto as vendas no varejo como no atacado. Este ano, contamos ainda mais as horas para ele chegar, porque esses cinco meses anteriores de 2019 foram fracos em relação às vendas. Chegou a hora de deixar para trás tudo aquilo o que não conseguimos. Investimos maciçamente no estilo xadrez e já estamos observando aumento nas vendas, o que é muito importante”, avaliou.

De acordo com os dados da Associação dos Sulanqueiros de Caruaru, durante o período junino, a estimativa é de que o Parque 18 de Maio, que comporta o complexo de feiras – incluindo a Sulanca – e de lojas, receba entre 70 mil compradores a cada semana, com uma movimentação financeira estimada na casa dos R$ 55 milhões. “Sabemos que quase todo o primeiro semestre de 2019 foi muito difícil para todo o comércio de Caruaru, devido à crise que todo brasileiro já está cansado de saber. Mas, agora, a esperança é de que todo o complexo lucre bem durante todo este mês de festa. Esperamos que haja ao menos um aumento nas vendas entre 3% a 4% em comparação com o São João do ano passado”, analisou o presidente da ASC, Pedro Moura.

Assim como foi visto neste último dia 3, nas feiras destas duas próximas semanas, a Feira da Sulanca ocorrerá normalmente nas segundas-feiras (10 e 17), sempre iniciando as atividades às 4h. Já na semana do auge do São João, o expediente no local acontecerá no domingo (23) e não na segunda (24), haja vista que nesta última data, o Nordeste estará vivenciando o Dia de São João. De acordo com Pedro Moura, tanto os feirantes como os consumidores estão sendo informados sobre a respectiva mudança. “A expectativa é de que, até esta data, os sulanqueiros já tenham faturado bastante!”, acrescentou Moura.

É o que também espera o feirante Antônio Carlos, que mal conseguiu dar entrevista ao VANGUARDA durante a alta demanda desta última segunda-feira (3). “Daqui para lá ainda tem o Dia dos Namorados (12), que, tradicionalmente, também costuma incrementar bastante as comercializações aqui no nosso setor da Brasilit. Graças a Deus, o movimento foi bom nesta primeira feira do mês de junho e a torcida é de que ele melhore ainda mais nas próximas semanas. Até porque sufoco foi o que não faltou para conseguirmos sobreviver nesses últimos meses.”

Pedro Augusto é jornalista e repórter do Jornal VANGUARDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.