CLP apresenta pesquisa IBOPE e rede em apoio à reforma da Previdência

Reformar a previdência é imprescindível e um debate profundo sobre esse tema deve ser prioridade para o Brasil. Nesse contexto, o CLP – Liderança Pública e outras 76 instituições apartidárias lançaram na segunda-feira, 17, na FecomercioSP, em São Paulo, um movimento que pretende instigar cidadãos em favor das reais mudanças estruturais que o País precisa: o ‘Apoie a Reforma’.

O ‘Apoie a Reforma’ é uma rede que congrega pessoas e iniciativas da sociedade civil com o objetivo de gerar conteúdo e se posicionar por uma Previdência mais sustentável, igualitária e justa. “Em um contexto marcado pela emergência de novas formas alternativas de participação política, são empresários, ONG’s e movimentos cívicos que estão assumindo o papel de protagonistas no sentido de atuar pelos interesses da população”, afirmou Luana Tavares, CEO do CLP.

A rede foi apresentada pela mesa de abertura do evento, composta por Luana Tavares e José Pastore, membro do conselho de Emprego e Relações do Trabalho da FecomercioSP.

Ana Marina de Castro, diretora de mobilização do CLP, apresentou o resultado da pesquisa CLP/IBOPE sobre a percepção da sociedade a respeito da reforma da Previdência. De acordo com o levantamento, 45% das pessoas aprovam o regime de capitalização, que prevê a criação de poupanças individuais onde o valor da contribuição de cada trabalhador será depositado em conta individual, ou seja, não se mistura com o dos demais contribuintes.

Ainda segundo a pesquisa, 82% dos brasileiros consideram que é necessário fazer um esforço para garantir a aposentadoria de futuras gerações, enquanto 58% dos cidadãos apoiam a reforma desde que ela traga ganhos econômicos. A proposta apresentada pelo Governo Federal conta com o apoio de 44% da população.

Ana Marina explicou que a percepção do brasileiro sobre reforma da Previdência melhorou, se levado em conta a série histórica das últimas pesquisas realizadas pelo IBOPE. “Boa parcela da população já entende que é necessário reformar a previdência, sobretudo se os recursos forem aplicados em áreas cruciais e problemáticas do País, como segurança, saúde e educação”, destacou.

A pesquisa foi a campo entre 23 e 27 de maio e soma 2.002 entrevistas, com margem de erro de 2 pontos porcentuais para baixo ou para cima. O levantamento tem abrangência nacional e escutou pessoas de capitais, periferia e interior.

Durante todo o evento foi abordado os benefícios da reforma previdenciária com especialistas, políticos e lideranças da sociedade civil, entre eles: José Pastore, Conselho de Emprego e Relações do Trabalho; Priscila Pereira, CEO do Instituto Millenium; Janaina Lima, vereadora de São Paulo (NOVO); Daniel Braga, publicitário e CEO da SocialQI; Eduardo Mufarej, fundador do RenovaBR; Betinho Gomes, coordenador executivo do Instituto Teotônio Vilela; Hélio Beltrão, presidente do Instituto Mises; Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo; Paulo Batista, fundador do Alicerce Educação; e Jonas Donizzete, presidente da FNP – Frente Nacional dos Prefeitos . A mediação do debate foi realizada pela jornalista da Rádio Bandeirantes, Thais Herédia.

Quem faz parte do ‘Apoie a Reforma’

O ‘Apoie a Reforma’ é uma rede que pretende instigar cidadãos em favor das reais mudanças estruturais que o Brasil precisa. Queremos impulsionar a mobilização da sociedade e dos parlamentares por mudanças no atual sistema previdenciário no País. Saiba mais sobre o ‘Apoie a Reforma’ visitando a nossa rede. Entre as 77 instituições apoiadoras do ‘Apoie a Reforma’, 52 compõem a rede e 25 são parceiras de divulgação. Entre elas, estão: 4E Consultoria, ABRAINC, ABRASCE, ABRASEL, ADIT, ADVB, AELO, Anamaco, CACB, Caramuru Alimentos, CBIC, Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo (Funpresp-Exe), IFL-SP, Inspire Capital, Instituto Foodservice Brasil, Instituto Millenium, Instituto Mises, Instituto Moreira Matos, LIDE Ceará, Mauá Capital, Moreau Advogados, Movimento Brasil Competitivo, Por Quê? Economês em bom português, Rede Liberdade, SECOVI / Consurb AS, Sinduscon, Sociedade Rural Brasileira, TelComp (Associação Brasileira das Operadoras, de Telecomunicações Competitivas), Terraço Econômico.

Sobre o CLP

O CLP – Liderança Pública é uma organização sem fins lucrativos e suprapartidária que há dez anos trabalha para tornar o Brasil um país mais democrático e que ofereça uma vida digna aos seus cidadãos. Desenvolvemos pessoas para que se tornem líderes públicos e atuamos para mobilizar a sociedade e o poder público na defesa de causas que fortaleçam a democracia e melhorem o funcionamento do Estado brasileiro. Acreditamos que, somente assim, será possível termos um país que garanta a cada brasileira e brasileiro a oportunidade de uma vida mais digna.

Pedro Augusto é jornalista e repórter do Jornal VANGUARDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.