Socialista italiano é eleito presidente do Parlamento Europeu

O Parlamento Europeu elegeu hoje (3) o socialista italiano David Sassoli como presidente do bloco pelos próximos 2 anos e meio, completando as indicações aos principais cargos após as eleições europeias de maio.

No Parlamento há uma década, Sassoli, ex-jornalista de Florença, 63 anos, substitui, agora, outro político italiano, o conservador Antonio Tajani, que ocupava o cargo desde 2017.

A eleição de Sassoli para o papel predominantemente administrativo ocorreu após a decisão tomada pelo bloco, ontem (2), de nomear a conservadora alemã Ursula Von der Leyen como presidente da Comissão Europeia e a francesa Christine Lagarde como chefe do Banco Central Europeu.

Em seu discurso de posse, Sassoli pediu aos europeu que contenham o “vírus” do nacionalismo extremista e fez um apelo por uma reforma das normas da UE sobre imigração e asilo político.

O parlamentar foi eleito após duas rodadas de votação, obtendo 345 votos na assembleia de 751 membros.

Ele disse que negociações com o Reino Unido sobre o Brexit deveriam ser conduzidas com “bom senso e um espírito de diálogo e amizade”.

“Para nós, é doloroso conceber Londres distante de Paris, Madri, Berlim, Roma”, afirmou Sassoli. O apoio do Parlamento é necessário para concluir o acordo sobre a separação entre o Reino Unido e o bloco.

Natural do Rio de Janeiro, é jornalista formado pela Favip. Desde 1990 é repórter do Jornal VANGUARDA, onde atua na editoria de política. Já foi correspondente do Jornal do Commercio, Jornal do Brasil, Folha de S. Paulo e Portal Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.