Tire as 8 principais dúvidas sobre horas extras

Hora extra é um tema que sempre gera debate nas empresas, pois, é um assunto de interesse direto de contratantes e contratados, já que reflete diretamente em custos e produtividade.

Para entender melhor, a grande maioria dos empregados é contratada pelo regime da CLT e tem a jornada máxima de trabalho permitida de oito horas diárias e quarenta e quatro horas semanais. Entretanto, não são raras as situações na qual o empregador solicita trabalho adicional, essas são as horas extras.

Essa flexibilidade na carga horária se limita a duas horas adicionais por dia, sob a condição de pagamento adicional de no mínimo 50% sobre o valor da hora normal. Mas, vários outros pontos estão relacionados ao tema, assim, o advogado Gilberto Bento Jr., sócio da Bento Jr. Advogados respondeu algumas questões relacionadas ao tema:

Em que situações as horas extras são pagas?

As horas extras são devidas toda vez que o empregado trabalha além da sua jornada normal de trabalho sem qualquer tipo de compensação em banco de horas. Também são devidas quando se trabalha no horário destinado ao intervalo, ou ainda, quando não é concedido horário de intervalo para descanso durante o dia de trabalho ou entre um dia de trabalho e outro.

O empregado pode se recusar a trabalhar horas extras?

Não se elas estiverem previstas em acordo escrito ou contrato coletivo de trabalho. Entretanto, de acordo com a CLT, o empregador não poderá exigir do empregado mais de duas horas extras por dia. Um dos principais deveres do empregado é o de colaboração ao empregador, e, portanto, ele não pode se negar, sem justificativa prevista em lei, a realizar eventuais horas extras necessárias ao serviço.

Como pode ser prorrogada a jornada normal de trabalho?

A prorrogação poderá ocorrer por mais duas horas além do horário normal de trabalho do empregado, desde que exista previsão em acordo escrito ou contrato coletivo de trabalho. Estas são consideradas horas suplementares e não tem acréscimo de remuneração.

A pré-contratação de horas suplementares, é permitida para, no máximo, duas horas, conforme disposto na CLT. Mesmo que essa previsão conste no contrato, ainda poderá ser exigida a prestação de trabalho extraordinário, por motivo de força maior, e neste caso, a jornada de trabalho não poderá se estender por mais de 12 horas, e as horas extras por força maior continuarão a ser pagas ao trabalhador com o adicional de 50%, no mínimo.

De que forma deverá ser remunerada a hora extra?

A hora extra deverá ser paga com acréscimo de, no mínimo, 50%, de segunda a sexta-feira, e 100% aos domingos e feriados. Portanto, a hora extra vale mais que a hora normal de trabalho. Impostante verificar o número de horas mensais trabalhadas multiplicando-se o número de horas semanais que o empregado trabalha normalmente por cinco (número de semanas que o mês pode no máximo ter). Por exemplo, 44 horas semanais multiplicadas por 5 é igual a 220 horas mensais. Em seguida, divide-se o valor do salário mensal pelo número de horas mensais encontradas.

Por exemplo: salário de R$ 2.640,00 divididos por 220 horas é igual a R$ 12,00 por cada hora de trabalho. Ao valor da hora adicione no mínimo de 50%. Logo, se a hora é de R$ 12, mais 50% fica igual a R$ 18 com o adicional. Horas extras realizadas em período noturno, entre 22h e 5h para os trabalhadores urbanos, ainda recebem um adicional de, no mínimo, 20% sobre o valor da hora diurna.

O que o contrato de trabalho deve estipular?

O contrato de trabalho deverá conter todas as informações relativas ao trabalho executado, constando desde o início o horário de entrada, de saída, de intervalo e a possibilidade de trabalho extraordinário. Deverá constar, também o valor do salário e o percentual do adicional das horas extras, bem como a forma de pagamento. Caso não conste o percentual do adicional das horas extraordinárias, o valor será o mínimo imposto pela Constituição, ou seja, de 50%. Poderão também constar os casos em que o empregado não pode se recusar a fazer as horas extras.

Se a empresa quiser “pagar” as horas extras com dias de folga em vez de dinheiro ela pode?

É permitido compensar as horas extras trabalhadas com folga ou diminuição correspondente da jornada, isso é considerado banco de horas, e deve ter previsão em convenção coletiva da categoria. Se houver banco de horas instituído, quando então a compensação poderá ser feita em até 12 meses.

Como o funcionário pode controlar as suas horas extras? Ele deve anotar ou a empresa é obrigada a fornecer um documento todo mês com as horas acumuladas?

O empregado deverá anotar as suas horas extras trabalhadas, pois o controle de frequência é um documento da empresa e que só é obrigatório para aquelas que possuem mais de 10 empregados.

Quais são os reflexos das horas extras nas verbas rescisórias?

Horas extras, se habituais, refletem em todas as verbas decorrentes do rompimento contratual – aviso prévio, 13º salário proporcional e férias proporcionais acrescidas de 1/3. Durante o contrato de trabalho, se habituais, refletirão também no repouso semanal remunerado e no FGTS, de modo que a indenização de 40% sobre o FGTS também fica maior.

Deputada quer Projeto Florestar na escola técnica de Caruaru

laura alepe

Os alunos da recém inaugurada Escola Técnica Estadual Fernando Lyra podem ser os pioneiros na implantação do Projeto Florestar, em Caruaru. A deputada Laura Gomes já encaminhou, no último dia 5, por ofício, pedido ao diretor de Articulação e Meio Ambiente da Compesa, Aldo Santos, para a inclusão dos alunos da ETE na recente iniciativa da empresa na área ambiental. O objetivo é ampliar o número de áreas verdes na cidade e formar viveiristas multiplicadores, que aprenderão todo o manejo de sementes, produção de mudas e cultivo de árvores que podem se desenvolver nas zonas rural e urbana do Município.

Laura Gomes vai cuidar pessoalmente da articulação entre a Compesa e a Secretaria Estadual de Educação para implantar o projeto como uma atividade extracurricular, que certamente terá a adesão animada dos jovens alunos da ETE.

“Caruaru, uma cidade carente de verde e de adequada arborização, só tem a ganhar com esta iniciativa feliz da Compesa, sob a condução de Aldo Santos, um entusiasta das causas ambientais. Vamos em frente com a certeza de contar com o alunado, os professores e funcionários administrativos da Escola Técnica. Sinal verde para o sucesso”, observou a deputada.

O projeto pode capacitar mais de 100 alunos como viveiristas e multiplicadores. A qualificação consiste em três etapas, começando com a teoria, passando pelas aulas práticas até chegar ao mutirão de arborização. Para Laura Gomes, conhecer as mudas, plantar e acompanhar o crescimento “é uma tarefa de criação do vegetal, e um modo de desenvolver o amor pela vida, no sentido amplo. Isso é tudo de que precisamos nesses tempos críticos e violentos. É um caminho para todos, jovens e adultos”, finalizou.

Renato Góes visita os amigos na Paixão de Cristo de Nova Jerusalém

renato3

O ator pernambucano Renato Góes, que se destacou no personagem Santo dos Anjos, na primeira fase da novela ‘Velho Chico’, fez uma surpresa aos seus amigos de elenco da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, na noite de domingo (9). O ator, que vai interpretar seu primeiro protagonista na supersérie Os Dias Eram Assim, da TV Globo, chegou para assistir ao espetáculo e ficou até a madrugada participando de festa realizada na Pousada da Paixão, que funciona dentro da cidade-teatro, no município do Brejo da Madre de Deus (PE).

Por cinco anos Renato Góes participou da Paixão de Cristo no papel do apóstolo João, hoje interpretado por Jesus Luz. Ele foi à Nova Jerusalém, rever os amigos e conferir as novidades da peça. Nos bastidores ele confidenciou ao amigo Joaquim Lopes, que faz o papel de Pilatos, que ficou arrepiado ao assistir as cenas de maior impacto do espetáculo.

Na festa estava todo o elenco da Paixão de Cristo, incluindo Aline Riscado, Raphael Vianna, Adriana Birolli, Letícia Birkheuer e Rômulo Arantes Neto.
A badalação ainda teve parabéns para Rômulo Arantes Neto, palhinha de Silvério Pessoa e “show” de Joaquim Lopes, Jesus Luz, Renato Goes e Raphael Vianna, que cantaram clássicos da MPB.

A temporada 2017 da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém vai até o próximo sábado (15). Os ingressos podem ser adquiridos em agências de viagens ou por meio do site oficial (www.novajerusalem.com.br). As entradas para o espetáculo custam de R$ 100,00 a R$ 140,00, dependendo do dia, com meia-entrada para estudantes, professores de Pernambuco e público de até 14 anos. Nas compras feitas pelo site, o valor do ingresso pode ser parcelado em até 12 vezes nos cartões de crédito.

Como manter a beleza de uma pele saudável nos centros urbanos

produto

O verão se foi, mas a exposição solar continua sendo uma constante questão para os moradores das cidades, pois de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, as metrópoles concentram fatores que prejudicam a pele, como a luz artificial e a poluição ambiental, além da radiação solar. Para a Dra. Flávia Addor, especialista e mestre em dermatologia – formada pela Santa Casa de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia: “As preocupações com a pele nunca podem variar de acordo com a estação e o ritual de proteção da pele deve começar logo de manhã. Aplicar o protetor solar antes de sair de casa para trabalhar é o mais indicado”.

Mesmo que o dia esteja nublado, a proteção solar é necessária. A médica destaca que até 60% dos raios podem atravessar as nuvens. “Mesmo não causando vermelhidão, a radiação, juntamente com a falta da aplicação dos filtros, pode provocar aumento na oleosidade da pele, irritações e, em longo prazo, envelhecimento cutâneo”, explica a doutora. Nessas ocasiões, sempre é bom ter um protetor loção para maior praticidade nas bolsas e mochilas.

Uma dúvida muito recorrente é sobre o uso combinado do protetor solar com a maquiagem e tratamentos estéticos: “Passar o produto cerca de meia hora antes da maquiagem, forma uma película que auxilia na maior qualidade da proteção da pele”, argumenta a dermatologista. Além disso, o uso do protetor após uma depilação ou peeling é imprescindível para evitar manchas decorrentes de possíveis inflamações. Já para quem tem pele seca, a utilização do filtro deve estar associada ao uso de hidratantes – que devem ser aplicados, ao menos, 20 minutos antes dos protetores.

E mesmo nos ambientes urbanos a reaplicação do protetor pode ser necessária. A médica alerta que depende de como acontece a exposição solar e se existe algum processo de tratamento, como para manchas, ocorrendo em paralelo: “O melhor é reaplicar o protetor de 2 em 2 horas, mesmo em áreas com menor iluminação. Já em ocasiões nas quais a pessoa não está diretamente exposta, como nos escritórios, a reaplicação pode ser mais espaçada”. Protetores específicos, como os direcionados às pessoas que possuem tatuagens, são recomendados para situações de exposição ao longo do dia.

A pé, de bicicleta ou mesmo nos transportes públicos, o contato com a poluição é alto e pode conter agentes oxidantes que reagem na pele, causando danos que são potencializados pela radiação ultravioleta. De acordo com a Dra. Flávia: “Já existem hoje, no mercado, protetores solares com substâncias antioxidantes que formam películas protetoras contra as partículas nocivas à pele, capazes de reduzir eficazmente esses danos”.

A linha de protetores Coppertone® é ideal para manter a pele protegida contra raios UVA e UVB prevenindo o envelhecimento precoce, é resistente à água e deixam a pele hidratada, garantindo todos os cuidados especiais com a radiação solar, afinal, saúde da pele acarreta na saúde de todo o corpo.

/**/

Nutricionista ensina a fazer ovo de páscoa saudável

Alfarroba-em-pó

Pois é, o ano realmente está voando, o carnaval mal passou e a Páscoa já vem batendo na porta, e junto com ela, as infinitas ofertas de chocolates e doces, não muito saudáveis, para presentear e consumir. A nutricionista e Pedagoga Fabiana Pedrosa, da Tia Cantinas + Saudáveis – responsável pela alimentação do Colégio Motivo – alerta para a enorme variedade de ovos de Páscoa disponíveis no mercado, alguns podem ser mais saudáveis do que outros. “O ideal seria consumir o chocolate que tem 100% de cacau, ou mais próximos disso. Querendo outas opções, a guloseima poderia ser acrescida de oleaginosas ou flocos de arroz”, comenta. A matéria-prima do chocolate (cacau), além de ser uma fonte rica de energia, pela sua composição de carboidratos, possui também altas taxas de fósforo e vitamina C, o que o torna eficaz reforço para o sistema imunológico. “Além disso, é um poderoso antioxidante, por ser rico em flavonoides”, diz a nutricionista.

Por isso o maior percentual de cacau – e consequente menor percentagem de açúcar e leite – é benéfica. Os recheios tendem a deixar o ovo ainda mais calórico. Fabiana sugere substituir o ovo de Páscoa com percentual de cacau menor do que o sugerido, por outro ingrediente de sabor semelhante e com propriedades nutricionais mais interessantes, ex. ovos de Páscoa de alfarroba. “Na cantina do Motivo oferecemos o bombom de cacau, o brigadeiro de macaxeira, o docinho de cenoura, o muffin de beterraba com cacau que são bem aceitos pelas crianças”, diz. O importante é escolher o ovo de Páscoa ideal e aproveitar a ocasião sem exageros.

Receita: OVO DE PÁSCOA DE ALFARROBA

ALFARROBA Naturalmente doce, a alfarroba dispensa o uso de açúcar na fabricação de seus produtos. É uma ótima alternativa ao chocolate, pois além de não conter estimulantes como cafeína e teobromina, ela é rica em vitaminas e minerais. Em 100g do produto você encontra 303mg de cálcio, 633mg de potássio e 126mg de fósforo, além de outros minerais como ferro, zinco e as vitaminas E, B6 e B12.
Rende 6 ovinhos
*Chama as crianças para fazer com você. A receita é bem fácil

Ingredientes:
· 100g de alfarroba Compre duas barrinhas de alfarroba, de 50g cada.
· 1 panela;
· 2 bowls (pelo menos uma das vasilhas deve ser de vidro, para ir em banho-maria);
*Para esta receita, sugiro o formato da forma dos ovinhos de Páscoa pequenos, no material de acetato com molde de silicone.

Modo de preparo:
· Corte a alfarroba em pedaços pequenos. assim ajuda a derreter mais fácil.
· Coloque a alfarroba numa vasilha de vidro e derreta em banho-maria mexendo sem parar.
· Espere o alfarroba esfriar um pouco e preencha as forminhas.
· Para retirar o ar e assentar a alfarroba derretida, dê leves batidinhas com o fundo da forma em uma superfície lisa.
· Leve à geladeira por 3 ou 4 horas.
· Para saber se está bom, é só testar se estão soltando facilmente
Desinforme, cubra com papel alumínio e embrulhe com papel celofane de sua preferência, fechando o ovo de Páscoa com duas fitinhas coloridas.

Agora é só esconder tudo no domingo para a caça aos ovos!

Boa Páscoa !!!

Organização comemora sucesso do Digi e Tal

Digi e Tal

O Digi e Tal, evento sobre internet e comunicação realizado em Caruaru, no último sábado (08), no Teatro Difusora, foi considerado um grande sucesso. Os organizadores Hevelly Cavalcante e Antonio Vasconcelos estão comemorando a boa repercussão do evento, que reuniu estudantes, profissionais da área de comunicação e influenciadores digitais para uma troca de conhecimentos sobre a área.

Com a participação de nomes como Maurício Cid, fundador do blog Não Salvo, e Breno Melo, criador do personagem Bode Gaiato, o Digi e Tal foi pioneiro em seu formato e teve como principal objetivo o debate sobre assuntos importantes para o mercado atual, como gerenciamento de crise, o poder dos influenciadores digitais e a importância de conteúdo autêntico em tempos de internet.

Para Hevelly, o foco nesse tipo de discussão tornou o evento mais relevante para quem lá esteve. “O que nos trouxe até aqui foi a vontade de fazer diferente, de trazer para Caruaru um debate qualificado sobre temas relacionados a produção de conteúdo digital, pois nossa região é carente nesse aspecto. O público ficou satisfeito e feliz e isso nos enche de motivação para continuar fazendo projetos como este”, afirmou.

Concluída essa etapa, agora os planos estão direcionados para outros eventos, como o Brechó de Blogueiras, que também têm organização da dupla, e fica a expectativa para uma próxima edição do Digi e Tal, com data ainda a ser definida.

Espaço conceito Alphaville Urbanismo inaugura com exposição

Caruaru vai ganhar um Espaço Conceito Alphaville Urbanismo, o primeiro de Pernambuco. Com coquetel para convidados na próxima terça-feira (11/04), a loja será aberta exibindo uma exposição com o tema “Iluminação Natural e Proteção Solar”, projeto do renomado escritório de arquitetura de São Paulo, FGMF.

Trabalhando a importância de pensar na eficiência da iluminação natural no projeto de uma residência, a mostra traz exemplos de diferentes técnicas para proteção solar aplicadas em projetos e uma maquete de um desses projetos para melhor visualização da técnica utilizada.

O objetivo é inspirar e auxiliar quem busca ideias e soluções para construir sua casa. No coquetel, são aguardadas autoridades locais e terá a presença da diretora de Marketing e Produto da Alphaville Urbanismo, Katia Oliveira.

Asfalto ecológico melhora conforto e segurança nas estradas

estradas

Preservar o meio ambiente e oferecer aos usuários as melhores condições de tráfego. Esses são dois dos principais objetivos da concessionária Ecovia Caminho do Mar, que administra a malha rodoviária que liga Curitiba ao litoral do Paraná. Desde 2008, a empresa faz o uso do chamado asfalto ecológico, produto ambientalmente correto e mais resistente que o asfalto convencional.

O asfalto ecológico é produzido a partir da utilização de pneus de caminhão sem condições de uso e que poderiam ser descartados ao meio ambiente. No asfalto-borracha cerca de 14% do produto e composta de pó de pneu moído.

“O impacto dessa iniciativa para o usuário é que a borracha proporciona uma maior aderência do veículo em relação ao asfalto convencional, trazendo assim maior segurança para os usuários da rodovia.”, explica o Coordenador de Engenharia, Fábio Assunção.

No último ano, a Ecovia consumiu mais de 1,7 mil toneladas de asfalto ecológico, o que significa o uso de 238 toneladas de pó de pneu moído. Como cada pneu de caminhão produz cerca de 32 kg de pó moído, a aplicação do asfalto ecológico nas rodovias administradas pela concessionária contribuiu para reutilização de 7.500 pneus de caminhão em um ano, com forte impacto na preservação ao meio ambiente.

Também de acordo com a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (ANIP), o asfalto-borracha tem durabilidade cerca de 40% maior do que o asfalto convencional, devido a sua menor deformação e maior elasticidade. Isso contribui para o menor desgaste do pavimento e consequente redução da necessidade de reparos na pista, o que ajuda a manter a rodovia com maior fluidez de tráfego de veículos.

“Cada vez que realizamos uma obra de pavimentação há interdições no fluxo de tráfego. Outra vantagem do asfalto-borracha é a redução do tempo de liberação da pista ao tráfego em relação ao execução com asfalto tradicional. Isto se deve pela a redução do tempo de resfriamento da mistura, que é maior no asfalto-borracha em relação ao asfalto convencional devido as suas características”, conta o gerente de Engenharia da concessionária Ecovia, Alexandre Santos.

Sobre a Ecovia – A Ecovia é uma empresa do GrupoEcoRodovais. No Paraná é responsável pela operação e manutenção da BR-277 – rodovia de grande importância comercial e turística na Região Sul, por ligar Curitiba ao Porto de Paranaguá, numa extensão de 84 quilômetros em pista dupla, além dos segmentos rodoviários PR-508 (Alexandra-Matinhos), e PR-407 (Pontal do Paraná). A empresa também presta manutenção nas rodovias de oferta que ligam a BR-277 às cidades de Morretes e Antonina. A Ecovia oferece ainda os Serviços de Atendimento ao Usuário (SAU) nos km 35 e 11 (sentido Paranaguá) e km 61,2 (sentido Curitiba) onde há banheiro, fraldário, café, água e telefone público.

Sobre o Grupo Ecorodovias – Ecorodovias é um dos maiores grupos de infraestrutura e logística intermodal do Brasil. Conta com sete concessões rodoviárias nas regiões Sul e Sudeste, somando mais de 1.900 quilômetros de rodovias por onde passam 120 milhões de veículos por ano, representando 52,8% do fluxo de passageiros e turistas, e 48% de toda a carga nacional movimentada no país.

Cortes de Temer prejudicam diversas áreas, alerta Humberto

humberto temer

O contingenciamento do orçamento feito pelo governo de Michel Temer (PMDB) tem provocado reação de diversos setores da sociedade. Pastas como Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Meio Ambiente tiveram projetos seriamente prejudicados. Entidades como a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) escreveram notas criticando a decisão. No Senado, o líder da Oposição, Humberto Costa, teceu críticas à decisão de Temer.

“Diversas áreas estão com sua própria existência ameaçadas com esses cortes. O MCTIC teve cerca de R$ 1 bi de recursos contingenciados. Não estamos falando de dinheiro para jantares luxuosos com parte da base governista. Estamos falando de futuro, de uma área que cuida de pesquisas e de ações de ponta que podem ajudar o país avançar. Na área de Meio Ambiente, Temer conseguiu a proeza de cortar ainda mais que o presidente americano Donald Trump, conhecido por seu discurso contra o debate do aquecimento Global. Pois bem, Trump cortou cerca de 30%. No Brasil, o contingenciamento foi ainda maior, uma redução de 51%”, denunciou o senador.

Humberto ainda criticou os cortes no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). No total, cerca de R$ 10,5 bilhões devem ser contingenciados. “São recursos que geram obras, garantem empregos, que trazem melhoria para a população. O governo Temer funciona numa lógica cruel e que mantém os privilégios do andar de cima e que corta na carne da população. No momento de recessão, ao invés de gerar novos estímulos, ele congela aquilo que vinha sendo feito. É absurdo em cima de absurdo”, afirmou o senador.

Finep busca aproximação com setor nuclear

Os tempos de crise são desafiadores para a economia brasileira, e a busca por alternativas se faz necessária. Um dos caminhos para enfrentar os tempos difíceis é o investimento em tecnologia e inovação. Tendo isso em mente, a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) está buscando uma maior aproximação com um dos setores considerados fundamentais para o País, o nuclear.

O diretor de inovação da entidade, Márcio Girão, esteve recentemente em um encontro com empresas do segmento promovido pela Associação Brasileira para Desenvolvimento de Atividades Nucleares (ABDAN). O objetivo foi chamar a atenção de companhias da indústria nuclear para as possibilidades de financiamento de projetos de inovação.

“O setor nuclear é uma área importante e esperamos que as empresas se sensibilizem para desenvolver projetos inovadores dentro desse segmento”, afirmou Girão. De acordo com o diretor, a meta agora é expandir ainda mais as conversas com a ABDAN para que as companhias do setor nuclear invistam mais em inovação. “Mesmo com a recessão, existem recursos para crédito que não são atingidos pela crise. A Finep está muito bem sólida no seu processo econômico”, explicou.