Caruaru realiza terceiro seminário sobre trabalho infantil

A Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH), realizou nesta quarta-feira (06), o terceiro seminário do Projeto Fazendo Direito. Nesta edição, o evento foi focado na discussão do tema: “Fazendo Direito: juntos no enfrentamento ao trabalho infantil”, e trabalhado junto aos profissionais da assistência social que atuam em Caruaru. Compareceram também representantes de municípios vizinhos convidados, como Vertentes, Gravatá e Chã Grande.

O debate contou com as palestras do procurador do Ministério Público do Trabalho de Pernambuco, José Adilson Pereira (graduado em Direito e em Administração pela UFPE, mestre em Direitos Fundamentais Sociais pela UFSE) e da assistente social Ozana Castro (pesquisadora da temática do trabalho infantil pelo Grupo de Estudos e Extensões no Campo da Política da Criança e do Adolescente – GECRIA/UPE).

A mesa de honra foi formada pelos palestrantes e por Maria Lucineide Santos (coordenadora do Projeto Fazendo Direito), Thamyres Lívia Lima (gerente de Proteção Social Especial da SDSDH), Priscila Azevedo (Gerente do Suas da SDSDH e Conselheira do Comdica), Jorge Casa Grande (representante do Conselho Tutelar) e Juliana Gouveia (secretária de Políticas para Mulheres de Caruaru)

A secretária da SDSDH, Perpetua Dantas esteve presente e falou sobre a relevância do encontro. “Dentro do trabalho infantil temos uma série de violação de direitos que não são muitas vezes percebidas, então a gente precisa estar sempre capacitando os profissionais da assistência através do projeto Fazendo Direito, que traz um trabalho concreto e uma proposta de capacitação permanente da nossa própria equipe, para que nós tenhamos um link direto com as instituições de direito e órgãos também de denúncia que podem coibir essas práticas.

“Esse projeto (Fazendo Direito) está no caminho certo porque está promovendo muito o trabalho de conscientização, de esclarecimento da população para trazer à discussão para todos os segmentos da sociedade”, destacou o procurador do MP e palestrante José Adilson Pereira.

O Projeto Fazendo Direito é financiado pela Fundação Itaú Social, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Caruaru (COMDICA), e visa desenvolver ações de enfrentamento ao trabalho infantil na perspectiva da prevenção, atendimento e fortalecimento. Os seminários são realizado com o intuito de levar esclarecimentos e alertar sobre o trabalho infantil e já foram realizados com os profissionais da atenção básica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e com os servidores da Secretaria de Educação de Caruaru.

Fernando Rodolfo (PR) promove shows artísticos alusivo a vitória nas urnas

O Deputado Federal Fernando Rodolfo (PR) tomou posse oficialmente na última sexta-feira, dia 01 de fevereiro de 2019, na Câmara dos Deputados em Brasília, após receber quase 53 mil votos do eleitorado pernambucano. E como forma de agradecimento e comemoração pela vitória nas urnas, o deputado promove shows artísticos nas cidades de Caruaru e Garanhuns, onde obteve os maiores percentuais de votos no estado.

Para festejar com os amigos, familiares e eleitores, Fernando Rodolfo traz às bandas Cavaleiros do Forró, Brazzaville e Adriano & Luciano que vão animar o final de semana nas duas cidades com sucessos inesquecíveis. “Quero convidar todos de Caruaru e Garanhuns e de todo o interior de Pernambuco para comemorar comigo a nossa posse como deputado federal.”, destacou o deputado em suas redes sociais.

Em ambos os municípios, os shows são gratuitos e abertos para toda população.

PROGRAMAÇÃO

Na sexta, dia 08 de fevereiro, a Capital da Flores (Garanhuns) se anima ao som de grandes sucessos das bandas Cavaleiros do Forró, Brazzaville e Adriano & Luciano. Os shows começam a partir das 20h, na Praça Mestre Dominguinhos.

No dia seguinte, 09 de fevereiro, é a vez da Capital do Forró (Caruaru) receber essas grandes atrações num show imperdível a partir das 20h, no largo da antiga estação ferroviária.

Primeira chamada do ProUni já está disponível na internet

O resultado da primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) já está disponível na internet. Aqueles que foram pré-selecionados têm até o dia 14 para fazer a matrícula.

Os estudantes devem comparecer às instituições com os documentos que comprovam as informações prestadas na ficha de inscrição. Cabe aos candidatos verificar os horários e o local de comparecimento para a aferição das informações. A lista da documentação necessária está disponível na internet.

Algumas instituições podem exigir dos candidatos aprovados que façam uma prova. Os estudantes devem verificar, no momento da inscrição, se a instituição vai aplicar processo seletivo próprio. As instituições que optarem por processo próprio devem explicar formalmente aos estudantes, no prazo máximo de 24 horas da divulgação dos resultados das chamadas, a natureza e os critérios de aprovação.

O registro da aprovação ou reprovação dos candidatos no Sistema Informatizado do ProUni e a emissão dos respectivos termos de Concessão de Bolsa ou termos de Reprovação pelas instituições de ensino serão feitos entre os dias 6 e 18 de fevereiro para os selecionados na primeira chamada. Caso o estudante não compareça no prazo estipulado, ele será reprovado.

Aqueles que não forem selecionados na primeira chamada poderão ainda ser aprovados na segunda, que será divulgada no dia 20 de fevereiro. Haverá também uma terceira chance. Quem não for escolhido, pode integrar a lista de espera nos dias 7 e 8 de março.

Inscrições

Ao todo, 946.979 candidatos se inscreveram na primeira edição do ProUni deste ano, de acordo com o Ministério da Educação. Como cada candidato podia escolher até duas opções de curso, o número de inscrições chegou a 1.820.446.

Nesta edição são ofertadas 243.888 bolsas de estudo em 1.239 instituições particulares de ensino. Do total de bolsas, 116.813 são integrais e 127.075, parciais, de 50% do valor das mensalidades.

O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior. Em contrapartida, o programa oferece isenção de tributos às instituições que aderem ao programa.

Os estudantes selecionados podem pleitear ainda Bolsa Permanência, para ajudar nos custos dos estudos, e podem também usar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para garantir parte da mensalidade não coberta pela bolsa do programa.

Já são 150 mortos com tragédia em Brumadinho

O número de mortos após o rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Vale em Brumadinho, Minas Gerais, subiu para 150, conforme balanço divulgado hoje (6) pela Defesa Civil do estado. Desse total, 134 vítimas foram identificadas e 16 permanecem sem identificação até o momento.

A body recovered after a tailings dam owned by Brazilian mining company Vale SA collapsed is suspended from a helicopter, in Brumadinho, Brazil January 28, 2019.  REUTERS/Washington Alves
Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, dos 134 corpos identificados, 124  foram liberados e entregues às famílias – Washington Alves/Reuters/Direitos Reservados

Ainda de acordo com a atualização, 182 pessoas continuam desaparecidas, sendo 55 funcionários da Vale e 127 terceirizados e membros da comunidade. A tragédia deixou, ao todo, 103 desabrigados. Três pessoas permanecem hospitalizadas.

Prisões

A Polícia Militar de Minas Gerais informou que, desde o rompimento da barragem, seis prisões foram efetuadas na região, sendo duas por utilização indevida de drone. Em um desses casos, a corporação destacou que o uso desse tipo de equipamento colocou em risco aeronaves utilizadas nos trabalhos de busca e resgate.

Ainda de acordo com a polícia, duas pessoas foram presas por tentativa de saque e duas por tentativa de estelionato.

A corporação reforçou que, neste momento, não há necessidade de envio de doações e pediu que a população fique atenta a indivíduos que acabam se aproveitando da tragédia para angariar vantagem.

Coleta de DNA

A Polícia Civil de Minas Gerais informou que, amanhã (7), equipes do Instituto Médico Legal (IML) vão recolher amostras de DNA e exames odontológicos de vítimas do rompimento da barragem. A coleta será feita na Estação do Conhecimento, das 9h às 17h.

De acordo com a corporação, dos 134 corpos identificados, 124 já foram liberados e entregues às famílias. A polícia informou ter realizado, até o momento, 522 coletas de amostras para exame de DNA.

Boatos

Em entrevista coletiva, o porta-voz do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara, classificou de “boato falacioso” a informação de que a operação no município mineiro estaria perto de ser encerrada. Segundo Aihara, os trabalhos demandam muito tempo, e ainda não há prazo estabelecido para que sejam encerrados.

A maior parte dos corpos resgatados pela corporação nas últimas 24 horas, de acordo com o tenente, foi encontrada no estacionamento, na estação de tratamento químico e nos arredores do vestiário da Vale. Aihara destacou que, neste momento, é necessário fazer uma escavação bastante profunda, por meio de maquinário pesado, para ter acesso às vítimas.

Chuva

O porta-voz do Corpo de Bombeiros destacou que há previsão de chuva em Brumadinho, nos próximos sete a dez dias, o que pode dificultar os trabalhos na região onde a barragem se rompeu. Aihara disse que a precipitação demanda modificações nas áreas de busca por conta da movimentação e da nova acomodação dos rejeitos.

Ele informou ainda que uma reunião com o comando-geral da corporação deve definir os rumos da operação nos próximos dias. As buscas no Rio Paraopeba serão mantidas.

Número de mortos confirmados em Brumadinho sobe para 142

Brumadinho, Tragédia, Tristeza

Agência Brasil

O número de mortos confirmados em decorrência da tragédia do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) subiu para 142. Destes, 122 foram identificados e 20 estão sem reconhecimento. As informações foram atualizadas pela Defesa Civil de Minas Gerais no fim da tarde de hoje (5).

Segundo o boletim do órgão, ainda há 194 desaparecidos, sendo 61 da listagem da Vale e 133 de trabalhadores terceirizados ou pessoas da comunidade. Já os localizados totalizam 392, sendo 223 da lista da mineradora e 169 terceirizados ou da comunidade.

No balanço divulgado ontem (4), haviam sido registrados 134 pessoas mortas na tragédia, 199 desaparecidas e 394 localizadas.

Os dados da Defesa Civil atualizam também desabrigados e hospitalizados. No primeiro grupo encontram-se 103 pessoas, que foram deslocadas para alojamentos temporários, como hoteis. Entre as pessoas em tratamento em hospitais restam três vítimas.

Soltura de presos
Hoje o Superior Tribunal de Justiça decidiu pela soltura de cinco pessoas presas no dia 29 de janeiro acusadas de envolvimento na tragédia. Entre elas estavam engenheiros, geólogos e outros técnicos da Vale e da empresa que assinou laudo assegurando as condições de segurança da barragem.

Acervo de 7 mil cordéis será digitalizado pela Casa de Rui Barbosa

Cordel, Literatura

Agência Brasil

As palavras dos pioneiros do cordel impresso no Brasil e de muitos de seus sucessores farão parte de um acervo digitalizado na Fundação Casa de Rui Barbosa, instituição federal que guarda uma das mais importantes coleções do gênero literário no país.

O projeto está em fase inicial e vai abranger 7 mil das 9 mil obras da Casa de Ruy Barbosa, que ainda não estão digitalizadas. As outras 2 mil já ganharam versão digital.

O processo deve durar todo o ano de 2019, e a publicação online para o público vai depender da aprovação de cada cordelista ou de sua família. No caso das obras que já estão em domínio público, a disponibilização na internet já está garantida.

O acervo da fundação é muito procurado por pesquisadores por conter obras do início do século 20, quando o cordel ganhou suas primeiras versões impressas com autores como o paulista Leandro Gomes de Barros, chamado de “príncipe dos poetas” por Carlos Drummond de Andrade, e o paraibano Francisco Chagas Batista, que em 1905 contou a vida do cangaceiro Antonio Silvino em oito páginas que começam com a seguinte apresentação:

“Ao público vou contar

A história de minha vida

Os crimes que commetti,

Como me fiz homicida,

E porque julgo min’halma

Eternamente perdida”.

O trabalho é coordenado pela diretora do Centro de Memória e Informação da Casa de Rui Barbosa, Ana Ligia Medeiros, que conta que a coleção começou a se formar quando Sebastião Nunes Batista, filho de Francisco Chagas Batista, doou seu acervo particular para a fundação. Além de servidor da Casa de Rui Barbosa, Sebastião também era poeta e organizou uma antologia da literatura de cordel.

A coleção de cordéis raros doada por Sebastião foi crescendo com outras doações de intelectuais, artistas e pesquisadores. “Se não forem organizadas por uma instituição, essas obras acabam se perdendo porque o material é delicado”, pondera Ana Ligia, que acredita ser impossível ter um acervo de toda a produção brasileira de cordel, porque muitos exemplares acabam se perdendo na casa dos leitores ou dos próprios cordelistas. “A digitalização tem um papel de preservar a memória”.

Com o acervo digitalizado e disponível na internet, a diretora acredita que estudiosos de todo o país poderão enriquecer suas pesquisas sobre o tema, e professores poderão usar o cordel como material paradidático com mais facilidade.

“Desde o começo, o cordel tem uma função de comunicar rapidamente e com uma visão bastante peculiar os acontecimentos atuais. É um registro de costumes”, afirma ela, que acrescenta: “Ele tem uma linguagem acessível e existe uma possibilidade de utilização como material paradidático até no ensino fundamental. E assim a gente preserva a própria cultura do país”.

Ana Ligia diz que temas como a natureza, o amor e atualidades de cada época e região estão registradas na história do cordel, que em linguagem popular constrói belos versos como os de “O mal e o sofrimento”, de Leandro Gomes de Barros:

“Por que existem uns felizes

E outros que sofrem tanto?

Nascemos do mesmo jeito,

Moramos no mesmo canto.

Quem foi temperar o choro

E acabou salgando o pranto?”

Ministro do Turismo é exonerado

A edição desta quarta-feira (6) do Diário Oficial da União traz publicada a exoneração do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. O decreto é assinado pelo presidente Jair Bolsonaro. No texto, está escrito Marcelo Henrique Teixeira Dias, nome de batismo do ex-ministro. É a primeira baixa no Governo Bolsonaro.

Reportagem do jornal Folha de S.Paulo aponta Marcelo Antônio como integrante de um esquema irregular para lançar candidatos “laranjas”, nas eleições, e assim desviar verbas eleitorais do Fundo Partidário, beneficiando-se do sistema.

Reeleito por Minas Gerais, Marcelo Antônio foi o deputado federal mais votado do estado. Há dois dias, na sua conta no Twitter, ele negou qualquer tipo de irregularidade.

“Reforço que a distribuição do Fundo Partidário do PSL cumpriu rigorosamente o que determina a lei. Todas as contratações da minha campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral”, disse Marcelo Antônio, na mensagem publicada na segunda-feira (4). “Sou o alvo de uma matéria que deturpa os fatos e traz denúncias vazias sobre nossa campanha em Minas Gerais”, afirmou em outra mensagem.

/**/

AMUPE: Paulo Câmara reforça parceria com municípios

Oferecer serviços públicos de qualidade, concluir obras estratégicas e fortalecer a parceria com os municípios. Foram essas as prioridades destacadas pelo governador Paulo Câmara nesta terça-feira (05), durante a primeira assembleia de 2019 da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), entidade que congrega os prefeitos. Acompanhado da sua equipe de secretários, Paulo fez questão de reafirmar o compromisso da gestão com a continuidade e a consolidação de avanços importantes para o desenvolvimento do Estado.

“Um conjunto de ações com as quais a gente quer se comprometer, mais uma vez com diálogo e transparência, com plano de ação para que a gente tenha, nos próximos anos, condições de fazer Pernambuco avançar”, destacou o governador, que no encontro com os prefeitos, estabeleceu como prioridade a conclusão de obras nas diversas áreas que precisam do apoio do Estado, através do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios (FEM).

“Temos que focar muito nas obras que estão em andamento para concluí-las e, ao mesmo tempo, buscar alternativas que possam melhorar os serviços oferecidos à população, seja na área de educação, na área da saúde, na geração de emprego, no olhar que precisamos ter com as cidades”, afirmou Paulo Câmara, reiterando que a vida das pessoas, de fato, está centrada nos municípios. “Então, o olhar das políticas públicas tem que pensar naquele que está na Zona Rural, nos distritos e nas cidades, e precisam que o braço do Estado chegue. A missão da nossa equipe é continuar esse trabalho e estreitar a relação, aprofundar essa presença”, acrescentou.

Este ano, serão liberados R$ 5,6 milhões para os municípios por meio do FEM. Parte desse valor será pago ainda neste mês de fevereiro, para a conclusão de obras do FEM 2014, e outra parte em março, para ações do FEM 2015. O investimento também será aplicado em novos projetos demandados por cada prefeitura. Outra ação anunciada para o estreitamento das parcerias entre Estado e municípios foi a realização de encontros temáticos das equipes do governo com comissões que serão designadas pela Amupe.

De acordo com o governador, esses debates serão essenciais na busca de soluções para o aprimoramento das diversas áreas de desenvolvimento em Pernambuco. O primeiro deles, previsto ainda para este mês, discutirá novas estratégias para o setor da saúde nas esferas estadual e municipal. “Vamos ter um calendário definido para discutir a Saúde, as questões que estão pendentes e, principalmente, o que precisa ser feito nos próximos anos. E não só na saúde. Vamos discutir também todas as áreas fundamentais em parceria com os municípios”, frisou Paulo.

A solenidade, realizada da sede da Amupe, no Recife, contou com a presença do presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CMN), Glademir Aroldi, e marcou a recondução do prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, à presidência da entidade para o biênio 2019/2021. Representando os prefeitos presentes, Patriota agradeceu a presença do governador e do secretariado estadual neste primeiro encontro do ano da Amupe. “A conclusão dos planos de trabalho, dos contratos que estão em execução, é fundamental. É prioridade para nós. E esse gesto do governador de vir aqui, trazer toda a sua equipe de governo, a gente entende como um estender de mãos, mostrando que quer ser parceiro, que quer cooperação, colaboração entre Estado e municípios. Isso para nós é muito importante”, enfatizou.

HOMENAGEM – A primeira sessão da Amupe 2019 homenageou o professor e médico Fernando Figueira. Se estivesse vivo, o fundador do IMIP completaria 100 anos no dia 04 de fevereiro. Na sua trajetória de vida, o pediatra Figueira deixou como herança um dos maiores legados da medicina brasileira e uma lição de vida dedicada aos mais pobres, contribuindo para o desenvolvimento do setor no Estado. “A nossa luta nesse momento do centenário dele é tentar resgatar os ensinamentos que nos norteiam em busca de soluções para a saúde pública e para a educação. Que a gente possa continuar tendo um serviço de qualidade que atende nominalmente cada um dos pernambucanos”, declarou o filho do homenageado, Fernando Augusto.

Programa Atitude em Caruaru com novo endereço

O Programa Atitude ganha casa nova em Caruaru, que funcionará com a modalidade de Acolhimento e Apoio, localizada na Avenida Josefa Farias de Menezes, 100, em Indianópolis. A casa, com 450 m², conta com seis quartos, sendo duas suítes, que funcionarão como alojamento masculino e feminino, sala para atividades em grupo, de atendimento individual, uma sala de coordenação, e outra para a equipe técnica, além de sala de qualidade de vida, piscina, jardim e cinco banheiros sociais. A entrega oficial acontecerá na próxima quarta-feira (06/02), a partir das 9h30, com diversas atividades para os usuários e seus familiares.

Coordenada pela Secretaria de Políticas de Prevenção às Drogas (SPPD), através da Executiva de Políticas sobre Drogas, a nova casa contará com cerca de 60 funcionários, distribuídos entre psicólogos, assistentes sociais, educadores sociais, auxiliares administrativos, serviços gerais, cozinheiros e vigilante. De acordo com o secretário Cloves Benevides, o programa aprendeu a fazer mais com menos e a organizar melhor os serviços para oferecer tanto em quantidade como em qualidade.

“Prevenção à violência é uma outra face da moeda da segurança pública, que é o carro chefe das políticas de defesa social, mas há, também, um componente de prevenção que minimiza impactos do futuro e antecipa riscos para que a situação de segurança se mantenha”, disse Benevides, reforçando que “agora, o Atitude entra em uma fase que também está na contramão da maioria dos programas brasileiros. Ele conhece o perfil e a realidade do usuário que acolhe e passa a avaliar os impactos do serviço na vida desses indivíduos para qualificar ainda mais as práticas e fazer uma prospecção de futuro para ampliação com qualidade e foco na melhoria da vida das pessoas”, destaca.

Funcionando na cidade de Caruaru desde 2011, o programa, criado pelo Governo de Pernambuco, reúne um conjunto de serviços com ações de prevenção, atendimento sobre o uso de álcool, crack e outras drogas, dando suporte às pessoas vulneráveis e ameaçadas pelo tráfico de drogas, atuando desde os cuidados primários até o resgate do convívio familiar de usuários de drogas no Estado, e atua como elemento central da política sobre drogas de Pernambuco, funcionando nos municípios do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Caruaru, cidades com altos índices de CVLI.

O serviço é desenvolvido em quatro modalidades de atendimento: Acolhimento e Apoio, que funciona 24 horas como casa de passagem para atendimento psicossocial e socioassistencial a usuários de drogas e seus familiares; Acolhimento Intensivo, que oferece proteção integral e estadia a usuários de drogas com vínculos familiares e comunitários rompidos; Atitude nas Ruas, onde equipes multidisciplinares realizam atendimentos de forma itinerante em espaços não convencionais da cidade; e Aluguel social, onde o usuário que já passou pelas modalidades apoio e intensivo são assistidos por uma equipe técnica e disponibilizados moradia gratuita por até seis meses.

Em Caruaru, mais de 2 mil usuários já foram atendidos pelo Programa, destes, 80% são da cidade, os demais de cidades circunvizinhas. Em 2018, o Atitude reduziu em 14% a quantidade de vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) vinculadas ao serviço quando equiparado ao ano anterior. Nos sete anos de atuação, o programa chega a marca de mais 11 mil usuários atendidos, onde mais de 60% deles diminuíram a frequência do uso de drogas após o atendimento nos núcleos intensivos. Os avanços em 2018 alcançam também a área de planejamento e monitoramento das atividades realizadas, com a aposta na qualificação do acompanhamento de metas e indicadores junto às equipes do programa e ao Comitê Gestor do Pacto Pela Vida, onde o Atitude é braço de prevenção social.

Edital oferece R$ 900 mil a projetos de combate ao trabalho infantil na indústria da moda

Lançado pelo Fundo Brasil e Instituto C&A, edital está com inscrições abertas até 19 de fevereiro

Estão abertas as inscrições para o edital “Combatendo o Trabalho Infantil na Indústria da Moda”, lançado pelo Fundo Brasil e o Instituto C&A. Cerca de R$ 900 mil serão destinados a pelo menos 10 projetos – valor mínimo de R$ 60 mil e máximo de R$ 90 mil cada – para a realização de atividades no prazo de até 12 meses.

O Brasil é hoje um dos maiores produtores têxteis e de confecção do mundo e conta com uma estrutura fragmentada entre fábricas e oficinas de costura: 98% do setor de confecção de vestuário no país é formado por pequenas e microempresas, de acordo com informações do Sebrae. É um cenário com oficinas de costuram com baixa densidade tecnológica e mão de obra pouco qualificada e, muitas vezes, informal.

Além disso, segundo a Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção), cerca de 75% das vagas na indústria da moda brasileira são ocupadas por mulheres. E, por causa da desigualdade de gênero, essas trabalhadoras ficam vulneráveis à precarização do trabalho, à informalidade e à exploração. Tudo isso tem impacto direto no aumento da utilização de mão de obra infantil.

“Nesse contexto, a situação é agravada pelo fato de que muitas das funções desenvolvidas pelas crianças, apesar de invisíveis, uma vez que se dão no ambiente doméstico, são classificadas como ‘piores formas de trabalho infantil’, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT)”, diz o edital.

As inscrições serão aceitas até as 18h do dia 19 de fevereiro de 2019. Os resultados serão divulgados a partir do dia 15 de abril.

Fundo Brasil

O Fundo Brasil de Direitos Humanos é uma organização independente, sem fins lucrativos e com a proposta inovadora de criar meios sustentáveis para destinar recursos a organizações sociais que lutam pela defesa dos direitos humanos. A partir do apoio financeiro e técnico oferecido a essas organizações, o Fundo Brasil viabiliza o desenvolvimento de projetos de defesa e promoção de direitos humanos em todas as regiões do país, impactando positivamente no dia a dia de milhares de pessoas. Em atividade desde 2006, o Fundo já apoiou mais de 400 projetos.

Instituto C&A

O Instituto C&A é um instituto empresarial que atua na promoção de uma indústria da moda mais justa e sustentável no Brasil. O instituto tem o propósito de oferecer apoio técnico e financeiro, trabalhando em rede e fortalecendo seus parceiros para fazer com que a indústria da moda permita que seus trabalhadores prosperem.