Humberto: “Rejeição a Temer mostra que seu governo é insustentável”

Pesquisas realizadas pelo próprio Governo Federal, na internet , revelam que a popularidade do presidente Michel Temer (PMDB) segue despencando. Segundo o levantamento, o peemedebista tem hoje cerca de 5% de aprovação. No Nordeste, a situação de Temer é ainda mais grave. Em alguma das regiões metropolitanas avaliadas em levantamento, a reprovação chega a 99%.

Para o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), a avaliação negativa de Temer se dá por diversos fatores. Entre eles, a forma ilegítima com que chegou ao poder até os inúmeros casos de corrupção que envolvem o peemedebista e sua equipe. Recentemente, Temer apareceu em gravação com o presidente da JBS, Joesley Batista, conversando sobre uma mesada para que o ex-deputado Eduardo Cunha (PDMB-RJ) ficasse em silêncio na prisão.

“Essa rejeição mostra que a situação de Temer é insustentável. O governo que aí está nunca teve a legitimidade. Emergiu de um golpe em que uma presidente eleita foi tirada do cargo por um crime de responsabilidade que não cometeu. De lá para cá, o que a gente vê é o País afundando casa vez mais numa crise sem fim e um presidente ilegítimo às voltas, a cada semana, com uma nova denúncia. Temer, ao assumir, disse que queria fazer um governo de salvação nacional, mas, ao que parece, não conseguirá nem ele mesmo se salvar”, ironizou Humberto.

Segundo o senador, também contribuíram para o cenário as propostas de reformas Trabalhista e Previdenciária. “Nunca projetos como estes passariam pelo crivo das urnas. Só um governo ilegítimo seria capaz de impor essa agenda de retirada de direitos dos trabalhadores. E o pior é que, mesmo se segurando nas cordas, ele segue tentando enfiar goela baixo essa agenda perversa. Mas a população se mantém em luta contra o governo Temer e sua política nefasta de confisco de direitos do trabalhador”, afirmou o líder oposicionista.

Cartão Reforma: moradores do São João da Escócia serão cadastrados

O programa Cartão Reforma, do Ministério das Cidades, será lançado em Caruaru. Trata-se de um benefício do Governo Federal com apoio da Prefeitura de Caruaru, que irá fornecer auxílio em forma de crédito, através de cartão físico para famílias com renda de até R$ 2.811, para que as mesmas possam finalizar a construção ou realizar reformas em suas residências. O programa vai oferecer um valor de crédito que pode variar entre R$ 2 mil à R$ 9 mil, que serão destinados a compra de materiais de construção em estabelecimentos cadastrados.

Nesta primeira etapa, que também servirá de piloto, serão cadastrados apenas moradores do bairro São João da Escócia, que se enquadrem nos seguintes critérios do programa:

Integrar Grupo Familiar com renda bruta de até R$ 2.811,00 – soma-se todas as rendas dos integrantes;
Ser Proprietário, possuidor ou detentor de um único imóvel residencial e nele residir;
Ser Maior de 18 anos ou emancipado;
Não ter sido beneficiado, nos últimos 10 anos, com subsídios concedidos no âmbito de programas habitacionais da União, bem como descontos habitacionais concedidos nas operações de financiamento de aquisição de material realizadas com recursos do FGTS;
Possuir telefone Celular habilitado, no mínimo, ao recebimento de SMS;
Também é preciso levar a documentação necessária (segue lista em anexo). A lista também está disponível no site www.caruaru.pe.gov.br e também nos locais de cadastro.

Os moradores do bairro São João da Escócia que se enquadram nestes critérios devem realizar o cadastro entre os dias 27 e 28 de maio, das 08h às 17h, na Escola Municipal Professora Josélia Florêncio, na Rua Maria Júlia da Conceição, s/n, no São João da Escócia. No dia 29 de maio, das 14h às 17h, no CRAS de Referência, situado na Rua Roberto Simonsen, nº 201-A, no bairro do Salgado. E nos dias 30 de maio a 02 de junho, das 08h às 17h, no CRAS de Referência, situado na Rua Roberto Simonsen, nº 201-A, Salgado.

Paulo Câmara inaugura escolas e centro de reabilitação na Mata Sul

O governador Paulo Câmara inaugura, nesta sexta-feira (26.05), a Escola Estadual Pedro Afonso de Medeiros, no município de Palmares, Mata Sul de Pernambuco. A nova sede, que recebeu um investimento de R$ 3,38 milhões, tem 416 estudantes matriculados e conta com 14 salas de aula e quadra poliesportiva coberta, em uma área construída de mais de 2 mil metros quadrados (m²).

Em seguida, o gestor estadual segue para o município de Água Preta, também na Mata Sul do Estado, para inaugurar a Escola Municipal Padre Francisco II e o Centro de Reabilitação Municipal Aristides Bezerra. A nova estrutura da instituição educacional, cuja obra teve investimento de R$ 4,3 milhões, conta com 15 salas de aula e uma quadra poliesportiva.

Já o Centro de Reabilitação, que recebeu um investimento de R$ 2,79 milhões, dispõe de seis salas, sendo três delas para atendimento especializado. A escola e o Centro de Reabilitação de Água Preta são da rede municipal, mas foram reconstruídos pelo Governo de Pernambuco por meio da Operação Reconstrução.

Campanha Nacional contra influenza foi prorrogada

A Campanha Nacional contra influenza, que terminaria nesta sexta-feira (26), foi prorrogada. O Ministério da Saúde solicitou que todos os municípios continuem imunizando o público-alvo, até o dia 9 de junho. A nova data possibilitará que a meta nacional seja alcançada, tendo em vista que, até agora, somente 60,5% da população foi vacinada.

Em Caruaru, 56.832 pessoas já tomaram a vacina contra gripe, e mais de 70 mil doses já foram distribuídas em todas as unidades de saúde do município. Com isso, nossa cobertura já bate o número de 75% de imunização dos grupos prioritários, superando a média nacional. A meta a ser cumprida, solicitada pelo Ministério da Saúde, é a imunização de 79.000 usuários, visando atingir porcentagem de cobertura maior que 90%.

Segundo Juliane Santana, coordenadora do Programa de Imunização: “A adesão pela população à campanha foi excelente. Todas as unidades de saúde foram abastecidas com doses suficientes para atender o público alvo, e pedimos que quem não se vacinou ainda, procure a unidade mais próxima.”

Salientamos, ainda, que já possuímos dois óbitos confirmados em Pernambuco por H3N5 e H1N1. Além de dois casos suspeitos, notificados em nosso município, o que é considerado mais um motivo para intensificarmos as ações.

É importante lembrar que a única maneira de prevenção contra os vírus da influenza, que ocasiona em formas graves de gripe, levando muitos pacientes a óbito, é a imunização. Juliane ainda destaca que não se deve perder a oportunidade de se imunizar, quebrando o ciclo de transmissão dessa doença tão agressiva.

Dia Nacional da Adoção é marcado por eventos no Shopping Rio Mar

Em comemoração ao Dia Nacional da Adoção, celebrado nesta quinta-feira (25/5), o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) está promovendo dois eventos no Shopping Rio Mar. Em sessão fechada, realizada hoje pela manhã, 217 pessoas, sendo 175 crianças e adolescentes e 42 profissionais de 13 instituições de acolhimento do estado, com a exibição do filme O Poderoso Chefinho. A sessão de cinema foi possível graças a uma parceria da Comissão Judiciária de Adoção de Pernambuco (Ceja TJPE) com o centro de compras. A partir das 15h30, serão realizadas duas palestras, abertas ao público, sobre os temas adoção e apadrinhamento com os juízes Ricardo Leitão e Christiana Caribé, no auditório da Livraria Saraiva.

A secretária executiva da Comissão Estadual Judiciária de Adoção, juíza Hélia Viegas, deixa uma mensagem sobre a importância das pessoas olharem para as crianças que estão à espera de uma família, mas não possuem pretendentes à adoção. “É importante que as pessoas estejam sempre abertas a se atualizar sobre o tema da adoção, conhecer mais de perto essas crianças e adolescentes que estão à espera de uma família. Aqueles que têm interesse em adotar ou mesmo que já estejam habilitados para adoção, mas com um perfil de criança que hoje não reflete a realidade daqueles que estão nas casas de acolhimento de todo o Brasil, é fundamental que participem dos grupos de estudo e apoio à adoção (Gead), acessem as redes sociais da Ceja e se familiarizem com outros perfis”, defende a juíza Hélia Viegas.

Palestras – A primeira palestra será do juiz da Infância e Juventude da Comarca do Paulista, Ricardo Leitão, às 15h30. O magistrado abordará o tema “Diálogos pré-natais: os caminhos para a adoção”, enfatizando as formas legais da adoção, pré-requisitos e documentação necessária para adotar, como se inscrever no Cadastro Nacional de Adoção (CNA), os perfis mais frequentes disponíveis no Cadastro e a desmistificação da adoção tardia (3 a 17 anos). “Falarei também do desenvolvimento da instituição da adoção a partir da implantação do CNA”, enfatiza Ricardo Leitão.

Em seguida, às 16h30, a juíza Christiana Caribé falará sobre o tema “Apadrinhamento de crianças e adolescentes: uma experiência de troca e reparação”. A magistrada explicará como funciona o programa de apadrinhamento de crianças e adolescentes em Pernambuco. O programa prevê que cidadãos, empresas e entidades apadrinhem afetivamente, prestem serviços ou forneçam auxílio financeiro a crianças e jovens que vivem em instituições de acolhimento.

Dependência Química é especialidade que chega à Caruaru

A Asces-Unita lança a especialidade em Dependência Química, um curso voltado para profissionais do Serviço Social, Psicologia, Enfermagem, Farmácia, Direito, Saúde Coletiva e áreas afins. O curso é inédito na região e sua proposta é formar especialistas que tenham identidade e conhecimento sobre a realidade local, o que poderá incidir em uma atuação mais qualificada no atendimento, além de proporcionar a estes informações e elementos para que possam analisar e refletir a dependência química a partir do olhar sobre determinantes sociais, possibilitando que o aluno possa identificar necessidades territoriais, planejar, organizar e executar ações e projetos de saúde mental, a partir dos paradigmas propostos pela Reforma Psiquiátrica.

O curso terá aulas quinzenais com 360h de carga horária total e valores de mensalidades de até R$360,00*.

As matrículas estão abertas na coordenação de Pesquisa e Pós-Graduação da Instituição, localizada no Campus I, Bloco C, Av. Portugal Nº 584, Bairro Universitário, das 08h às 12h, das 13h às 17h (horário de segunda à sexta). Mais detalhes sobre o processo pelo número de telefone (81) 2103-2055 ou pelo e-mail posgraduacao@asces.edu.br

ARTIGO — Pequeno produtor, aposte na gestão do seu negócio

Por Fábio Girardi

No atual cenário econômico do Brasil, os pequenos produtores rurais, na busca por maior lucratividade dos negócios, precisam focar a sua atenção nas possibilidades de ganho de eficiência para a sua produção. Há um reaquecimento do setor no país, porém, temos que considerar que, do ponto de vista operacional, as máquinas já estão no limite da sua produtividade e, pelo menos em um curto prazo, também não será viável aumentar a área das fazendas. A alternativa para solucionar essa equação é fazer o melhor com os recursos que já estão disponíveis.

Para esse raciocínio ser aplicado, o pequeno produtor tem que garantir um nível mínimo de gestão aos seus negócios e isso implica na adoção de sistemas que suportem a sua fazenda. O primeiro passo dessa jornada é assegurar a demonstração de indicadores e números da operação, por meio de uma ferramenta de planejamento. Com ela, será possível desenhar um cenário e enxergar todos os detalhes, como os custos esperados, a forma e o sequenciamento das atividades. É como ter uma fotografia do que seria o andamento da produção, do plantio, passando pela aplicação de insumos defensivos, o acompanhamento fitossanitário, os preparativos para a colheita, a armazenagem e o transporte. Com base nisso, pode-se prever um calendário e um cronograma, proporcionando uma visão operacional e de fluxo de caixa muito mais assertiva.

Depois dessa etapa, é muito importante fazer o monitoramento das atividades e checar se estão ocorrendo de acordo com o esperado. Vale ressaltar que, quanto menor o período comparado, maiores são as chances de garantir que o que foi planejado seja cumprido. O ideal é estabelecer ciclos de curtos períodos (mensais, quinzenais, semanais ou mesmo diários – dependendo da atividade, sim, isso é necessário), para verificar quaisquer desvios e tomar ações corretivas antes que tenham grande impacto na produção. Isso garante a saúde financeira do negócio e só é possível com o apoio de um software de gestão especializado no agronegócio.

Também é preciso verificar a eficiência do plantio, isto é, se ele ocorre no ritmo planejado, e fazer um controle fitossanitário rigoroso. Hoje, as tecnologias móveis permitem levantamentos com maior qualidade e prontidão sobre a infestação. Diretamente do campo, o funcionário usa tablets ou smartphones para enviar fotos das pragas e doenças da lavoura e informações sobre os pontos atingidos. O sistema, automaticamente, calcula a área afetada e indica o tipo e a quantidade de insumo que precisa ser aplicado. Isso garante o uso de defensivos somente quando é necessário e melhora a eficiência da defesa da lavoura, reduzindo as perdas ao final do ciclo. Contar com ferramentas de acompanhamento climático também podem fazer toda a diferença para o sucesso de uma safra, principalmente em áreas grandes, que podem ter chuva em lugares isolados da fazenda.

Após a colheita, a fazenda tem que encaminhar a produção para um local de armazenagem e, para isso, já tem que ter contratado empresas de transporte. Essa fase normalmente é feita manualmente, em planilhas de Excel, o que gera uma grande dificuldade para o agricultor, que tem que lidar com contratos e regras diferentes para cada prestador de serviços. Para isso, é essencial contar com uma tecnologia que apoie o gerenciamento dessas atividades, registrando dados de pesagem automaticamente. Tudo isso, facilita o controle sobre os pagamentos devidos a cada empresa. Além de organização, o sistema assegura a confiabilidade dos dados e permite o cruzamento das medições com as informadas pelas transportadoras.

Os pequenos produtores rurais que conseguirem dar esse passo são aqueles que compreendem os benefícios da gestão automatizada para a sustentabilidade da empresa, principalmente em um momento de retomada econômica para a Agroindústria. Porém, não basta apenas ter softwares. Também é preciso incentivar o fator humano, para que as pessoas tenham um olhar orientado à gestão do negócio, apoiando a adoção das tecnologias e iniciando um novo aculturamento dentro das fazendas.
*Fábio Girardi é diretor do Segmento de Agroindústria da TOTVS.

Sobre a TOTVS

Provedora de soluções de negócios para empresas de todos os portes, atua com softwares de gestão, plataformas de produtividade e colaboração, hardware e consultoria, com liderança absoluta no mercado SMB na América Latina. Com mais de 50% de marketshare no Brasil, ocupa a 20ª posição de marca mais valiosa do país no ranking da Interbrand. A TOTVS está presente em 41 países com uma receita líquida de mais de R$ 2 bilhões. No Brasil, conta com 15 filiais, 52 franquias, 5 mil canais de distribuição e 10 centros de desenvolvimento. No exterior, conta com mais 7 filiais e 5 centros de desenvolvimento (Estados Unidos, México, China e Taiwan). Para mais informações, acesse o website www.totvs.com

Por que as projeções do PIB oscilam tanto?

O porcentual de crescimento do país para esse ano — se nos basearmos nas projeções dos órgãos — é quase um enigma: dependendo do órgão, o país deve crescer entre 0,70 (Ipea) e 0,20% (FMI) – ficando com uma média de 0,49%. Recentemente, o ministro da Fazenda Henrique Meirelles declarou que o Brasil crescerá 2,7% em 2017 (projeção realizada antes da atual crise que atinge o governo). Um horizonte bastante otimista, de acordo com especialistas, e ainda abaixo do avanço mundial: de acordo com o Fundo Monetário Internacional, o resto do mundo deve avançar 3% em suas economias.

“É normal os órgãos de governos serem otimistas. Afinal, eles são os condutores das reformas. Acreditamos que o ministro está equivocado na precisão dos números. Partilhamos, com o Ministério, da opinião que teremos crescimento. Entretanto, divergimos nas grandezas. Não acreditamos na capacidade do governo de implementar medidas como elas deveriam ser implementadas. E o governo alimenta nossa descrença quando, por exemplo, permite que categorias de trabalhadores ganhem ‘vantagens’ na reforma previdenciária em função de pressão”, analisa o membro do Comitê Macroeconômico do ISAE — Escola de Negócios, Christian Frederico da Cunha Bundt.

Desde março, os especialistas do comitê, formado por professores da instituição, economistas e executivos de grandes empresas, realiza semanalmente uma análise de oito dados divulgados pela Pesquisa Focus, do Banco Central: PIB, Produção Industrial, Inflação-IPCA, Taxa Selic, Dívida Líquida do Setor Público, Taxa de Câmbio, Balança Comercial e Investimento Direto no País.

De acordo com Christian, o crescimento em 2017 no Brasil deve ser estável “possivelmente próximo do zero, frente à incapacidade do governo implantar reformas que despertem confiança nos consumidores, nos empresários, executivos e empreendedores”, fala. O que influencia diretamente na expectativa de crescimento do PIB, já que as informações analisadas (indicadores e opiniões de analistas e órgãos) chegam ao provável porcentual. No Paraná, a estimativa é de crescimento de 1,5%. Influência das commodities, indústria automobilística e boa safra e produtividade do agronegócio são alguns fatores, de acordo com o especialista, que contribuem para o avanço no estado.

Para o ano que vem, segundo o especialista, qualquer previsão ainda é prematura. “Acredito que se ocorrer a implantação das reformas trabalhista e previdenciária, teremos melhor definido o cenário das previsões”. Porém, na atual conjuntura, o cenário é incerto, já que a economia brasileira, segundo Christian, é bastante impactada pela política partidária.

Retomada

Para alavancar o crescimento, Christian fala que os movimentos dos governos federal e estadual devem ser “rápidos”, com ações para diminuição do tamanho da máquina estatal, fomento aos negócios (financiamento com taxas atraentes). “ E aí decorreria o consumo e o emprego e, consequentemente o virtuosismo da renda pelo trabalho. O consumo lastreado na renda vinda do trabalho é um dos melhores, senão o único, meio de crescimento sustentável”, completa.

Temer e Jungmann são desequilibrados e irresponsáveis, acusa Humberto

unnamed (9)

Líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE) considerou como desastrosa a ação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) decretada por Michel Temer em Brasília, no fim da tarde dessa quarta-feira (24), e revogada na manhã de hoje. Para Humberto, a decisão de retirar as Forças Armadas das ruas da capital federal menos de 24 horas depois de autorizar a ocupação demonstra o despreparo e o desequilíbrio do governo para lidar com um tema dessa gravidade.

“Foi um erro colossal, que denunciamos desde a primeira hora, estabelecer um estado de exceção em Brasília por conta de uma manifestação contra o governo. Temer se mostrou um tresloucado e seu ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS-PE), um completo irresponsável”, criticou o líder da Oposição.

Para Humberto, o decreto de Temer – que pôs as Forças Armadas para exercer o controle da segurança de prédios federais na capital – era flagrantemente inconstitucional e foi pautado numa mentira. Jungmann alegou que a decisão havia sido tomada para atender a um pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que negou totalmente a informação. O decreto foi duramente criticado por parlamentares, juristas e pela imprensa internacional.

“Temer, mal assessorado por Jungmann, foi protagonista de mais um episódio patético. Seu governo é uma espécie de elenco de Os Trapalhões. Jungmann nunca teve atributo nem para chefe de Guarda Municipal, imagine para ministro da Defesa, Agora, vê-se que age com total despreparo. Deveria, a exemplo de Roberto Freire, pedir demissão do cargo.”

A informação da revogação do decreto chegou quando a bancada de Oposição no Senado estava em uma audiência com a presidenta do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, para dar entrada em uma mandado de segurança na Corte contra a decisão de Temer. Paralelamente, a Oposição também havia apresentado um projeto de Decreto Legislativo para que o Congresso Nacional anulasse o decreto presidencial.

Prefeito Edson Vieira comemora conquista da obra da Adutora do Alto Capibaribe

unnamed (8)

O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), participou na manhã desta quinta-feira (25), de uma audiência com o governador Paulo Câmara (PSB), onde foi assinada a autorização para a execução das obras de construção da Adutora do Alto Capibaribe, que deve solucionar em curto prazo o problema do racionamento de água em Santa Cruz do Capibaribe.

A Adutora do Alto do Capibaribe é um projeto emergencial que levará água do Rio Paraíba para as cidades de Santa Cruz do Capibaribe, Taquaritinga do Norte, Vertentes, Vertente do Lério, Frei Miguelinho e Riacho das Almas. Para a obra, que terá 51 km de extensão e uma vazão de 450 l/s, serão investidos R$ 70 milhões de reais em recursos dos governos Federal e Estadual. A previsão é que a ação seja concluída entre seis e oito meses.

O encontro contou com a presença do deputado e primeiro-secretário da ALEPE, Diogo Moraes (PSB); do secretário de Agricultura do Estado, Nilton Mota; do presidente da Compesa, Roberto Tavares e de prefeitos de municípios da região Agreste.

“Essa ação é fruto da nossa luta constante em busca de melhorias não só para Santa Cruz do Capibaribe, como para toda a região. Na semana passada estivemos em Brasília com o Ministro da Integração Nacional e esse foi um de nossos pleitos. A Adutora do Alto Capibaribe vai ser concluída rapidamente e estamos confiantes com essa importante obra”, comemorou o prefeito Edson Vieira.

Nesta sexta-feira (26), às 10 horas, na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, haverá uma audiência pública onde o presidente da Compesa, Roberto Tavares, juntamente com técnicos da companhia irão apresentar o projeto e o cronograma da obra. O evento será aberto ao público.