Sesc Ler Belo Jardim realiza mais uma edição da Mostra de Música nesta quarta

Nesta quarta (20/06) o Sesc Ler Belo Jardim promove mais uma edição da Mostra de Música da Rede Sesc de Mostras de Música, que visa difundir e valorizar cada vez mais a diversidade musical existente em Pernambuco. O concerto será realizado no auditório do Instituto Federal de Pernambuco – IFPE/campus Belo Jardim, a partir das 19h30. A entrada é gratuita.

“Ter um projeto voltado para a música aqui no Sesc Ler Belo Jardim é de extrema importância, pois além de fomentarmos a prática de música, valorizamos o que de melhor temos não só aqui na cidade, mas em todo o Estado. Belo Jardim é referência na revelação de músicos em Pernambuco e nada mais justo que promovermos eventos desse tipo”, comentou o professor de cultura do Sesc Ler Belo Jardim, Juvêncio Amâncio da Silva.

Esta edição será comandada pelo projeto Duo Flautiano. E a dupla do Duo (flauta e piano de calda) promete apresentar arranjos originais das peças executadas e encontradas nos soongbooks de choro, arranjos elaborados pelo próprio Duo, além de composições autorais exclusiva para essa formação.

Composto por dois músicos atuantes no cenário musical do Estado, o Duo já se apresentou em auditórios e teatros de Pernambuco e vem desenvolvendo um trabalho de pesquisa e investigação em música de câmara para Flauta Transversal e Piano Popular. O idealizador do Duo e flautista Diego Pedro explica que “o Duo tem a finalidade de ser diferenciado por ter em seu repertório a maioria das músicas de caráter popular para Flauta e Piano, além de ter formato de Melodia e Harmonia”.

O Instituto Federal de Pernambuco – IFPE/campus Belo Jardim fica localizado na Av. Sebastião Rodrigues da Costa S/N, no bairro São Pedro.

Sesc – O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 1946. Em Pernambuco, iniciou suas atividades em 1947. Oferece para os funcionários do comércio de bens, serviços e turismo, bem como para o público geral, a preços módicos ou gratuitamente, atividades nas áreas de educação, saúde, cultura, recreação, esporte, turismo e assistência social. Atualmente, existem 19 unidades do Sesc do Litoral ao Sertão do estado, incluindo dois hotéis, em Garanhuns e Triunfo. Essas unidades dispõem de escolas, equipamentos culturais (como teatros e galerias de arte), restaurantes, academias, quadras poliesportivas, campos de futebol, entre outros espaços e projetos. Para conhecer cada unidade, os projetos ou acessar a programação do mês do Sesc em Pernambuco, basta acessar www.sescpe.org.br.

Hospital Regional de Ouricuri contará com tomógrafo e serviços de hemodiálise

Dando continuidade à agenda no Sertão do Araripe, o governador Paulo Câmara assinou, nesta quinta-feira (14.06), a autorização para construção de uma estrutura (bunker) para instalação de tomógrafo do Hospital Regional de Ouricuri e o termo de compromisso para implantar os serviços de hemodiálise na UTI da unidade. O novo tomógrafo beneficiará, principalmente, as vítimas de acidente de trânsito da região. Atualmente, o Hospital Fernando Bezerra contratualiza o serviço de tomografia, sendo necessário deslocar o paciente para realizar o procedimento em clínica credenciada. Com a instalação do equipamento na própria unidade, o Hospital agilizará o atendimento na clínica de traumato-ortopedia.

“Apesar de toda crise, estamos aqui tentando melhorar a condição da saúde do povo. Viemos melhorar uma situação que estava criando sofrimento às pessoas: a ausência da hemodiálise na UTI. Estar na UTI e precisar sair dela para fazer o procedimento e depois voltar a ela é uma coisa que não pode acontecer. Estamos corrigindo isso e vamos garantir que as pessoas que precisam de saúde tenham aqui mesmo, em Ouricuri e na região, um atendimento de saúde que seja digno para a população. Temos muito o que fazer ainda nessa área, a saúde precisa cada vez mais de investimentos. Vamos buscar oferecer mais serviços, mais consultas, mais exames, mais cirurgias e ir atrás do que é necessário para melhorar a saúde do povo pernambucano”, garantiu o governador Paulo Câmara.

Com a ação, a direção do Hospital, gerido pela Santa Casa de Misericórdia, vai iniciar a execução dos projetos, com a contratação dos serviços de engenharia e assistência. A instalação de máquinas de hemodiálise na UTI Adulto será por meio de contrato com o Centro de Nefrologia de Araripina. Para funcionamento do setor, além das adaptações físicas, será contratada uma equipe multiprofissional, que contará com nefrologistas. Uma equipe de engenharia ficará responsável pelas adequações na unidade para que o tomógrafo e as sessões de hemodiálise possam acontecer.

O Hospital Regional de Ouricuri é referência no atendimento de urgência e emergência no Sertão do Araripe. Durante todo o ano de 2017, a unidade realizou 74 mil atendimentos de urgência, além de 30 mil consultas ambulatoriais, cerca de 5 mil cirurgias e 2,3 mil partos.

O secretário de Saúde, Iran Costa, destacou que o processo de licitação para aquisição do tomógrafo já está em fase final e frisou que os serviços de hemodiálise que serão instalados trarão grandes benefícios à população. “Os pacientes que estiverem em Ouricuri e precisarem da hemodiálise dentro da UTI, por exemplo, não vão precisar mais ser transferidos”, explicou.

O município também foi contemplado com dois veículos para atendimento, duas cadeiras, um ar-condicionado, um bebedouro, uma impressora comum, um no-break (para computador) e um computador básico, com um investimento total de R$ 100 mil. Além disso, foi assinada a ordem de serviço para as obras de pavimentação de sete ruas do distrito de Jatobá, com um investimento de R$ 1,2 milhão, somados a recursos da Prefeitura. Ambas as intervenções contam com recursos de emenda parlamentar do deputado federal Tadeu Alencar.

INFRAESTRUTURA HÍDRICA – Na oportunidade, o governador também autorizou o início da licitação para a implantação de Sistema Adutor para abastecimento do povoado Tamboril. A obra tem um valor estimado de R$ 750 mil, com um prazo de oito meses de execução, após a emissão da ordem de início dos serviços. Ao todo, serão beneficiados cerca de 2.500 habitantes. A execução da obra consiste na implantação de 10 km de sistema adutor em PVC DEFOFO 200 mm, a partir da cidade de Ouricuri, para fornecimento de 8 L/s aos habitantes do povoado Tamboril.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA – Ainda em Ouricuri, foram entregues 266 títulos de domínio definitivo para agricultores da Zona Rural. Com os títulos em mãos, as famílias de agricultores têm a segurança jurídica e social como elementos fundamentais para sua liberdade, dignidade e consequente bem-estar social com o resgate de sua cidadania. Além disso, as famílias acessam diversas políticas públicas rurais, que possibilitam o desenvolvimento da produção. Representando todos os contemplados, os agricultores

Edileuza Leite da Silva, Valdeci Gomes da Silva, Antonio Bezerra da Costa, Braz Bezerra da Costa, José Bezerra da Costa e Lindalva Bezerra da Costa Lima receberam os títulos das mãos do governador Paulo Câmara.

O prefeito, Ricardo Ramos, destacou o compromisso do Governo de Pernambuco em melhorar a saúde de Ouricuri e região. “O governador Paulo Câmara veio aqui hoje se comprometer com o povo de Ouricuri, com a construção do bunker, para a instalação do tomógrafo na UTI do Hospital Regional Fernando Bezerra. Além disso, ele assumiu um compromisso conosco de colocar o sistema de hemodiálise dentro da UTI do Hospital Regional Fernando Bezerra, que é muito importante”, ressaltou.

Acompanharam o governador durante a agenda os deputados federais Kaio Maniçoba, Tadeu Alencar e Gonzaga Patriota; os deputados estaduais Roberta Arraes, Rodrigo Novaes e Lucas Ramos; o secretário Iran Costa (Saúde); Wellington Batista (Agricultura e Reforma Agrária); o executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto; e Aldo Santos, diretor de articulação do meio ambiente, representando o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

Horticultura dribla crise e mantém ritmo de crescimento no Brasil

Responsável por uma significativa fatia de produtividade e empregabilidade do agronegócio brasileiro, a Horticultura vem apresentando, apesar da crise, índices positivos na cadeia produtiva de vários produtos, mas enfrenta desafios que vão do plantio à mesa do consumidor. Ainda são altos os índices de perda, por exemplo, no transporte e armazenamento das frutas e hortaliças. E é para trazer possíveis soluções para esses e outros problemas e apresentar as novidades que devem aumentar produtividade e qualidade da produção que 420 empresas do Brasil e do Exterior participam da 25ª HORTITEC – Exposição Técnica de Horticultura, Cultivo Protegido e Culturas Intensivas. A edição comemorativa dos 25 anos do evento acontece de 20 a 22 de junho, no Parque da Expoflora, em Holambra (SP).

A horticultura tem peso fundamental no desenvolvimento da economia do País e atinge em larga escala grande parte da população, pois envolve diretamente alimentos do dia a dia dos brasileiros, e o potencial de crescimento é imenso, além de necessário para que o Brasil alcance os índices de consumo compatíveis aos dos países desenvolvidos. Na fruticultura, o Brasil é o terceiro maior produtor do mundo, com uma produção anual de 44 milhões de toneladas, perdendo apenas para a China e a Índia. Beneficiado pelo clima, o setor apresenta um calendário de safra que lhe garante movimentação durante o ano todo.

Mesmo só perdendo para a China e a Índia no ranking de produção de frutas, o país exporta menos de 2,5% do que produz. Para dar uma dimensão comparativa deste dado, o Peru tem um território de 1.285 milhão de quilômetros quadrados, 7 vezes menor que o Brasil, mas exporta atualmente quase 4 vezes mais, gerando U$ 2,4 bilhões em receita. Outro vizinho, o Chile, com um território um pouco maior que a Bahia exporta U$ 4 bilhões em frutas. No Brasil, as exportações de frutas geram apenas U$ 700 milhões. Outro ponto de igual relevância é que a fruticultura é cultivada e gera empregos em áreas onde outras atividades de produção de alimentos não seriam viáveis economicamente, como na região do semiárido brasileiro, apontando uma clara oportunidade de expansão.

Na cadeia de hortaliças, segundo estudo realizado pela Confederação da Agricultura e da Pecuária (CNA), dos US$ 20 bilhões movimentados pelo segmento em 2016, pouco mais da metade ficou com o produtor. 45% deste total são destinados à distribuição e varejo (32%), principalmente em função do custo e das perdas com transporte e armazenamento dentro e fora das fazendas. “Por serem produtos perecíveis, a logística é muito especializada e é fundamental que os produtores conheçam as melhores soluções. É isso que pretendemos mostrar na Hortitec”, enfatiza Renato Opitz, coordenador do evento que já se consagrou como o maior encontro de Horticultura da América Latina.

Atualmente, a produção de hortaliças é contemplada pelos planos voltados à agricultura familiar, dada sua distribuição em pequenas propriedades, com geração de 2,2 milhões de empregos diretos. Segundo a CNA, entre os desafios propostos para o setor está o combate aos crescentes custos de produção através da adoção de boas práticas e do aumento da produtividade dos recursos empregados. Otimizar o uso dos recursos produtivos através do planejamento sistemático, da coordenação entre os agentes da cadeia e da intensificação do uso de tecnologias, permitem “fazer mais com menos”.

Na contramão da crise, a floricultura vive um momento de crescimento interno de mercado que vem se mantendo há anos. No ano passado, o consumo de flores teve crescimento de 15% em algumas regiões do país, como o estado de São Paulo. Na média nacional, a evolução foi de 8%, atingindo uma movimentação em torno de R$ 7,3 bilhões. Os consumidores de São Paulo gastam, em média, R$ 50 per capita ano com flores. A média geral no país é de R$ 35, segundo o Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor).

A edição 2018 da Hortitec vai ocupar 30 mil metros quadrados de área e tem a expectativa de receber 30 mil visitantes. O evento tem o perfil dos visitantes como principal diferencial, visto que é realizado essencialmente para produtores rurais e demais profissionais da cadeia de Horticultura. Isso promove um grande encontro de negócios, o qual deve movimentar este ano cerca de R$ 100 milhões, a exemplo do que aconteceu em 2017.

Sertão do Araripe ganha Complexo de Polícia Científica

Em mais uma demonstração de compromisso com a interiorização dos serviços públicos, o governador Paulo Câmara inaugurou, na quinta-feira (14.06), mais uma unidade descentralizada da Polícia Científica. Desta vez, no Sertão do Araripe, reforçando a segurança pública da região. O Complexo, instalado em Ouricuri, vai beneficiar dez municípios do Araripe, fortalecendo a investigação de crimes e reunindo todos os serviços de perícia criminal, perícia médico-legal, identificação criminal e produção de retrato falado.

“Quando havia a necessidade de fazer algum tipo de exame de perícia, a população de Ouricuri precisava ir para Petrolina. Agora, os moradores terão aqui mesmo no município um tratamento adequado com privacidade para prestar a queixa, e a polícia agir mais rápido para prender quem está fazendo agressão. Essa estrutura será utilizada para investigação, para fazer perícia e para dar respostas mais rápidas a qualquer tipo de homicídio que venha a ocorrer. Essa nova unidade, entregue a vocês, vai servir a todo o Araripe e a gente tem certeza de que vai fazer bem às pessoas que vão precisar dos atendimentos que serão prestados aqui. Além disso, a população também poderá emitir documentos de identificação. Nesse momento, 200 identidades poderão ser emitidas por dia”, afirmou o governador Paulo Câmara.

A nova unidade subsidiará as diligências policiais, fornecendo provas técnicas acerca de locais, materiais, objetos, instrumentos e pessoas que auxiliem a conclusão das investigações. A descentralização dos serviços foi sancionada pela Lei Estadual nº 16.278, em dezembro de 2017. A Regional de Ouricuri é a segunda a ser entregue, depois da unidade de Garanhuns, no Agreste. As obras em Ouricuri tiveram início em março de 2018 e contaram com recursos da Prefeitura do município.

O secretário-executivo de Gestão Integrada da S8ecretaria de Defesa Social, Carlos Junior, que representou o secretário da pasta, Antônio de Pádua, frisou que essa nova unidade representa mais um compromisso do governador Paulo Câmara de interiorizar do desenvolvimento. “É preciso ressaltar que segurança também é desenvolvimento. E isso tem acontecido de forma consistente em todas as nossas operativas. Há poucos dias, foi inaugurada uma unidade da Polícia Científica em Garanhuns. Hoje, entregamos essa de Ouricuri. E, logo mais, teremos a Nazaré da Mata e a Afogados da Ingazeira”, assegurou.

O diferencial da Regional do Sertão do Araripe será o atendimento especializado para mulheres e crianças vítimas de crime sexual. O atendimento de perícia pelo Instituto de Criminalística (em locais de crime) e pelo Instituto de Medicina Legal (traumatológica ou sexológica) será realizado de domingo a domingo, 24 horas por dia. Já os serviços de retrato falado e emissão de carteira de identidade serão prestados por servidores do Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB), de segunda à sexta-feira, em horário comercial.

Atuarão na Regional 24 profissionais, entre peritos criminais, auxiliares de perito, médicos legistas, auxiliares de legista e papiloscopistas, nomeados em janeiro de 2018. Os municípios beneficiados com a Unidade Regional do Sertão do Araripe são: Araripina, Bodocó, Exu, Granito, Ipubi, Moreilândia, Ouricuri, Santa Cruz, Santa Filomena e Trindade.

BOMBEIROS – Na ocasião, o governador Paulo Câmara também anunciou um reforço para o efetivo do 10º Grupamento de Bombeiros, em Araripina e região, através do incremento de 28 novos soldados bombeiros militares, que atuarão nas equipes de salvamento, fiscalização e combate a incêndios.

O prefeito de Ouricuri, Ricardo Ramos, falou da conquista que é para o povo de Ouricuri e de toda a região ter instalada uma nova unidade da Polícia Científica no município. “Queremos trabalhar para uma Ouricuri melhor, e a gente servir a Ouricuri e servir ao Araripe é muito mais prazeroso. E hoje, ao lado de muitos companheiros, poder olhar o Complexo Regional da Polícia Científica é uma grande conquista do povo do Araripe. Quero deixar muito claro o meu agradecimento ao governador Paulo Câmara”, comemorou o gestor municipal.

Estiveram presente no ato os deputados federais Kaio Maniçoba, Tadeu Alencar e Gonzaga Patriota; os deputados estaduais Roberta Arraes, Rodrigo Novaes e Lucas Ramos; o secretário Iran Costa (Saúde); Wellington Batista (Agricultura e Reforma Agrária); o executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto; e Aldo Santos, diretor de Articulação do Meio Ambiente.

Armando e Mendonça ouvem demandas do segmento de fruticultura

No primeiro dia de visita ao Sertão pernambucano, os pré-candidatos a governador Armando Monteiro (PTB) e a senador Mendonça Filho (DEM) ouviram demandas de produtores e exportadores para ampliar a produção da fruticultura do Vale do São Francisco. A reunião ocorreu na Valexport e reuniu cerca de 50 empresários. Armando relevou a intenção de abrir um canal permanente de diálogo com o setor, de forma institucionalizada, para discutir os pleitos e projetos. A visita foi acompanhada pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), o prefeito Miguel Coelho, o deputado federal Fernando Filho (DEM), entre outras lideranças da região.

“Me coloco à disposição do setor para o diálogo. Um verdadeiro governante tem que está conectado com todos os setores e com as demandas dos pernambucanos. Precisamos eleger as prioridades com clareza e trabalhar juntos. Pernambuco ficou andando de lado e só não parou por conta dos que continuaram produzindo. Mas está faltando governo. Está faltando governo na saúde, na infraestrutura, na segurança”, disse Armando Monteiro.

De acordo com o diretor da Valexport, Caio Coelho, os produtores reivindicam a manutenção de incentivos fiscais, entre eles o ICMS, como estratégia para preservar as exportações do setor. A entidade também pleiteia que o governo do Estado e a Prefeitura de Petrolina estabeleçam parceira para manutenção das estradas, como forma para melhorar o escoamento da produção. Os produtores também buscam redução das tarifas portuárias no Complexo de Suape, a aquisição de insumos para combater a mosca da fruta, entre outras ações.

Mendonça Filho afirmou que coloca sua disponibilidade como deputado federal e como pré-candidato a senador para continuar trabalhando pelo desenvolvimento do Vale do São Francisco. “Infelizmente, a gente não tem Estado para atender a saúde pública. A gente não tem a manutenção da nossa infraestrutura. Nossas estradas estão em calamidade e faltam recursos para manter nossas rodovias. E quanto a violência, um cidadão não pode ter tranquilidade dentro da sua própria casa por conta da insegurança”, colocou o democrata.

Para Jailson Lira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, os produtores do Vale do São Francisco vivem desafios na atividade econômica sem apoio do governo do Estado. “Precisamos de apoio do Estado para chegar aos mercados internos e externos. Os incentivos que o governo dá está aquém das nossas necessidades. É preciso ter no Estado pessoas que se interessem e ajudem o setor. O Estado não tem nos olhado tão bem como deveria”, cobrou o dirigente. A Valexport é uma entidade que representa produtores e exportadores e gera cerca de 50 mil empregos no Vale do São Francisco. Somente na uva, ela é responsável por 99% da exportação da fruta no Brasil.

VISITA – Ainda em Petrolina, Armando e Mendonça visitaram o bispo Dom Francisco Canindé, responsável pela Diocese de Petrolina. Também acompanhados pelo senador Fernando Bezerra Coelho e o deputado Fernando Filho, os pré-candidatos discutiram a situação de Pernambuco, sobretudo na que tange à educação, entre outros temas.

Microempresários são os mais otimistas com as vendas durante a Copa do Mundo

Quando questionados se o faturamento da empresa deve aumentar em função da Copa do Mundo da Rússia, 31% dos microempresários entrevistados pela Boa Vista SCPC, responderam que sim. Em seguida estão os empresários das grandes empresas (27%), depois os das pequenas (26%) e por último os das médias empresas (23%). No geral, 28% dos empresários confiam no aumento do faturamento por conta da Copa do Mundo. 49% acreditam que ficará igual ao mesmo período do ano passado; e 23% que irá diminuir. A melhor percepção vem de empresas do Comércio, no qual 37% apostam em um aumento do faturamento. A imagem abaixo contém o detalhamento.

Os números também não são muito otimistas nos quesitos estoque, contratação de mão de obra e realização de promoções especiais. De acordo com o levantamento da Boa Vista, apenas 19% dos empresários disseram que aumentaram o estoque, esperando vender mais na Copa. 5% confirmaram que contrataram mais funcionários e 35% que farão promoções especiais.

Quando questionados se esperam lucrar mais caso o Brasil passe para as finais, 26% dos empresários responderam que sim. Por setor, 39% dos empresários do Comércio esperam ganhar mais com o Brasil chegando aos jogos finais da Copa. Os da Indústria são 17% e os do Serviço 19%.

Metodologia

A pesquisa ‘Perspectivas Empresariais – Copa 2018’, da Boa Vista SCPC, foi realizada de modo quantitativo, por meio de questionário eletrônico via Internet, no período de 1 a 29 de maio de 2018. A maior parte dos respondentes ou é sócio ou é proprietário da empresa (49%). Gerentes, coordenadores e supervisores são 24% dos entrevistados. O universo da pesquisa é representado por empresas dos diferentes setores de Comércio (atacadista e varejista), Serviços, Indústria, Construção Civil e Instituições Financeiras. A amostra foi constituída por cerca de mil empresas, distribuídas segundo o porte, setor e região. A leitura dos resultados deve considerar 95% de confiabilidade e 3% de margem de erro, para mais ou para menos.

Sebrae aponta oportunidades para pequenos negócios de alimentação fora do lar

Quase metade dos pequenos negócios ligados ao ramo de alimentação fora do lar adquirem seus produtos diretamente de produtores rurais. A relação comercial entre os dois segmentos, porém, pode ser ainda mais robusta, segundo aponta a pesquisa “Cadeia produtiva das empresas de alimentação”, realizada pelo Sebrae entre 6 de abril e 14 de maio de 2018.

Conforme o levantamento, 45% dos 1.125 micro e pequenos empreendedores entrevistados já adquirem seus produtos da área rural. Entre aqueles que não compram diretamente, 85% têm interesse em fazê-lo. Para a diretora técnica e presidente em exercício do Sebrae, Heloisa Menezes, a relação entre os dois lados pode melhorar ainda mais. “É preciso aproximar mais o pequeno produtor rural e os empresários do segmento de pequenos negócios de alimentação, para que possam interagir e buscar soluções conjuntas para os desafios e oportunidades apontados na pesquisa que realizamos”, assinala. Clique aqui e conheça a íntegra da pesquisa.

Logística – Os principais desafios apontados pelos empresários do setor estão relacionados à entrega dos produtos e à logística. Conforme a pesquisa, 50% dos comerciantes entrevistados citam a falta de constância na entrega da mercadoria, 46% não conhecem produtores que forneçam o que necessitam e 46% reclama da dificuldade logística da compra. Além disso, para comprar, os empresários ouvidos relatam que priorizam a qualidade dos insumos, o preço e a confiança no fornecedor durante o processo de compra dos produtos.

É justamente a confiança no fornecedor, o preço e a qualidade dos insumos, que fazem a empreendedora Maíra da Costa Pedro da Luz escolher apenas três pequenos produtores para comprar os hortalifruti que usa em seu restaurante, em São Paulo. Todos os pratos vendidos por Maíra em seu restaurante Free Soul Food, no Jardim São Paulo, na zona norte da capital paulista, são orgânicos. “Só deixo de comprar nos sítios de Botucatu, Socorro (ambas no interior) e no Sul de Minas Gerais, se os produtos estiverem em falta”, afirma a comerciante. Mesmo assim, quando isso acontece, ela tem como alternativa, outro pequeno produtor de Mairiporã, também no interior do estado.

Confiança e qualidade – O perfil de Maíra é o mesmo dos pequenos empreendedores do ramo de alimentação, apontado pela pesquisa: 49% querem insumo de qualidade, 18% se importam com os preços e 14% se baseiam na confiança no fornecedor. Este aspecto ficou evidente, já que 85% compram dos mesmos produtores rurais. “Como meu restaurante é de comida orgânica, tenho que ter certeza da qualidade do produto que vou servir aos meus clientes”, explica.

A pesquisa mostra a força da área rural quando se trata do local das compras, já que 32% dos comerciantes vão ao Ceasa, 32% adquirem diretamente de produtores rurais e 27% nas feiras livres, principalmente hortaliças (48%), frutas (21%) e proteína animal (21%). Por se tratar de produtos perecíveis, na maioria dos casos, 64% dos pequenos empreendedores fazem suas compras semanalmente, 23% diariamente e 8% quinzenalmente. Além disso, 71% fazem cotação de preços, sendo que 65% deles de forma presencial e 56% por telefone.

Os pequenos negócios de alimentação estão resistindo às crises, já que 35% das empresas ouvidas têm mais de 10 anos, 31% entre seis e 10 anos e 24% são novos, com até cinco anos de existência. Quase 60% das entrevistas foram feitas em restaurantes e similares, bares, cantinas, lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares e padarias e confeitarias.

ARTIGO — Um novo Brasil?

Maurício Assuero

No fim do governo militar, o discurso praticado era fundar uma Nova República. Com esse mote, Tancredo Neves venceu Paulo Maluf no colégio eleitoral e iniciamos a discussão de uma nova Constituição. Naquela ocasião, o chamamento era para um ato de liberdade e recomeçarmos a vida sob uma ótica diferente.

O apelo atual é salvar a economia do Brasil. Aparentemente, este apelo estará sendo feito aos ventos porque não há mobilização. Na verdade, o excesso de mobilização em função da limpeza ética acaba ofuscando os esforços, os parcos esforços para atenuar o sofrimento econômico. Já dissemos que o melhor para o Brasil é que amanhã fosse 31/12. Não que o dia 01/01 seja a redenção de todos os males, mas o significado principal é do fim desse melancólico governo.

Nenhuma das previsões econômicas,hoje, apontam para qualquer crescimento econômico em 2018. Esperanças sempre há, mesmo que seja uma taxa de crescimento pequena (1% ou 0,5%) não importa. O importante é que haveria algum nível de crescimento para se comemorar.
Vejam o caso atípico: estamos numa semana na qual o Brasil para diante das TV´s para assistir aos jogos da Copa do Mundo. O ambiente que se tem nas ruas é acanhado. Nas lojas, as tradicionais vendas de produtos relacionados com o evento ficaram aquém do esperado. Televisores que são um dos indicadores e embora tenha sido registrado um aumento da produção de eletroeletrônicos, não temos o mesmo impulso nas vendas. Isso decorre do efeito do desemprego. São 13 milhões de pessoas sem emprego!

Temos os dois trimestres finais do ano e qualquer movimento positivo na economia deveria ter sido impulsionado pelas contas desse segundo trimestre. Mas, não temos algo para comemorar. Se a economia crescesse 0,5%, isso mesmo 0,5%, chegaríamos ao final do ano com uma taxa de 1,51%. Não é muito, mas seria melhor do que nada.

O problema fundamental vem das eleições. Os candidatos citados nas pesquisas até o momento se preocuparam em formalizar alianças e não há debate para programa de governo. Não temos a menor indicação de qual proposta seria melhor para alavancar a economia do país e isso preocupa porque existe um déficit gigantesco a ser tratado e sem a gente ouvir o que pensam os candidatos sobre isso fica complicado vislumbrar um caminho. Das quatro variáveis que compõe o PIB, três (consumo, investimento e gastos do governo) estão saturadas. Resta o caminho da exportação, por enquanto porque o governo resolveu mexer com os incentivos às exportações para atender o pleito dos caminhoneiros.

Caruaru Shopping estará com horário especial durante os jogos do Brasil

O Caruaru Shopping estará com horário especial durante os jogos da Seleção Brasileira na Copa da Rússia 2018. As lojas fecharão 30 minutos antes e reabrirão 30 minutos depois. As praças de alimentação gourmet funcionarão normalmente, atendendo os torcedores, pois estarão transmitindo as partidas através de telões.

O primeiro jogo do Brasil será realizado no próximo domingo (17), às 15h, e tem como adversário a Suíça. A segunda partida acontecerá na sexta-feira (22), às 9h, contra a Costa Rica. Já terceira será no dia 27, às 15h, contra a Sérvia. Os demais jogos serão marcados, de acordo com o possível avanço da Seleção na competição.

O Caruaru Shopping fica localizado na Avenida Adjar da Silva Casé, 800, no Bairro Indianópolis.

Bodega do Zezo completa 8 anos no São João de Caruaru

Começa neste fim de semana a maratona de forró na Bodega do Zezo no melhor e maior São João do mundo, este ano com o tema “O São João de Caruaru é uma alegria só”. Todos os anos, a cidade recebe turistas de todo o Brasil e de várias partes do mundo, animados com a festa mais tradicional do Nordeste. E para os fanáticos dos festejos juninos, a Bodega do Zezo 2018 vem para mais uma edição comemorar o São João na terra do forró. O evento chega ao seu 8º ano, no Alto do Moura, onde se concentra a comunidade de artistas e restaurantes da região. São quatro dias de festa, começando neste sábado (16), além das datas subsequentes 17, 23 e 24 de junho, com open bar premium de cerveja, uísque, caipirosca, caipirinha, refrigerante e água, além de open food com as delícias típicas da época, incluindo almoço e jantar regional.

A festa traz, a cada dia, artistas da região agitando o público com muito forró para dançar agarradinho. As atrações que vão passar pela Bodega esse ano são Cavalo Selvagem, Pega Pa Kapá com Almir Rouche, Forró do Pistolão, Toque Nordestino, Forrozão Raylux, Forró Neon, Forró Azumares, João Victor, Pikap Turbinada, Xamegões do Forró, Diego Cabral e Marília Marques. Uma super estrutura a Bodega do Zezo conta com lounge para descanso, fazendinha, quadrilhas juninas da região e muito mais. O espaço também oferece, acessibilidade, segurança especializada, palco e banheiros para dar mais comodidade ao público.

Para quem mora no Recife, a Bodega do Zezo também oferece translado, saindo da Zona Sul do Recife, às 8h30 será servido um café da manhã e em seguida o grupo segue em direção à Capital do Forró. O responsável pela casa é Zezo Equipadora, considerado um dos mais bem-sucedidos empresários do segmento de evento no Estado de Pernambuco. Para ele, poder participar do São João de Caruaru é uma realização. “É muito satisfatório contribuir para o engrandecimento dessa festa e de proporcionar a grupos da Capital pernambucana essa oportunidade de curtir os festejos juninos mais famosos do Brasil”, comenta Zezo.