SESI lança campanha de prevenção aos cânceres de mama e próstata no Agreste

O Serviço Social da Indústria de Pernambuco (SESI/PE) lança, nesta terça-feira (11), a campanha de prevenção aos cânceres de mama e próstata nas indústrias do Agreste. A entidade vai realizar palestras educativas para esclarecer os trabalhadores sobre as doenças, seus impactos e como preveni-las, já que o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura em até 90%. O SESI reforça as ações do Outubro Rosa, de combate ao câncer de mama na região, e antecipa o Novembro Azul, contra o câncer de próstata, para tentar reduzir as vítimas dessas doenças que matam cerca de 30 mil brasileiros todos os anos.

Na ocasião, a equipe do SESI mostrará como funcionam os sistemas reprodutor, o câncer de mama e o de próstata, seus sintomas e os fatores de risco. As palestras têm 1h de duração para até 80 pessoas, o que permite atingir o maior número de pessoas e viabiliza oportunidades para esclarecer as dúvidas dos participantes. “Essa é uma oportunidade de desmistificar essas doenças, especialmente para o industriário, estimular o cuidado com a saúde e preservar a força de trabalho das empresas pernambucanas”, afirma a coordenadora do programa de Educação Continuada da instituição, Grace Barbosa.

Os interessados devem entrar em contato com as unidades do SESI em Caruaru e Belo Jardim, pelo telefone (81) 3412.8352, e-mail relacionamento@pe.sesi.org.br ou pelo WhatsApp (81) 9.8829.3330.

Especialista faz alertas para diagnosticação de câncer

O Hospital Santa Efigênia realizou na última quinta-feira, 26, uma ação alusiva ao Novembro Azul. O convidado foi o radioncologista Diego Rezende que ministrou palestra sobre a prevenção do câncer de próstata.

O especialista apresentou dados sobre a incidência da doença entre os homens e o tabu que ainda existe na nossa região. “Infelizmente, apesar de o câncer de próstata ser o segundo tipo de câncer mais prevalente entre os homens, perdendo apenas para o câncer de pele, ainda existe uma grande resistência por parte dos homens em realizar os exames preventivos, em especial o exame de toque retal. São exames simples, indolores, de fácil realização e que possibilitam o diagnóstico precoce da doença”, explicou.

Os participantes foram alertados, também, sobre a necessidade e a importância da realização dos exames preventivos para o diagnóstico precoce da doença. “É fundamental que se quebre esse estigma que existe na nossa sociedade em relação à realização dos exames preventivos, em especial o toque retal, para que se possa otimizar as chances de cura”, disse Dr. Diego Rezende.

A palestra do Novembro Azul, assim como foi a do Outubro Rosa que orientou as mulheres sobre a prevenção do câncer de mama, é um momento de informação promovidos pelo Departamento de Serviço Social do Santa Efigênia. “Nosso objetivo junto aos funcionários e acompanhantes dos pacientes do Hospital é de educar e de trazer uma informação fácil para que tenham a sabedoria de evitar doenças que são precocemente diagnosticadas. Nós temos que nos preocupar com a qualidade de vida e a nossa saúde tem que estar em primeiro lugar”, ressaltou Andreza Soares, assistente social do Hospital Santa Efigênia.

Hospital Santa Efigênia realiza palestra sobre a prevenção do Câncer de Próstata

O Hospital Santa Efigênia realiza nesta quinta-feira, dia 26, a palestra “Novembro Azul – Um Alerta para o Câncer de Próstata”, com o oncologista Diego Rezende. O evento é voltado para funcionários e acompanhantes de pacientes do Hospital e faz parte das comemorações do mês dedicado à conscientização da importância de prevenir o segundo câncer que mais atinge os homens no Brasil.

A ideia do Serviço Social do Santa Efigênia é estimular e intensificar as ações para detecção precoce deste tipo de câncer na população masculina, de acordo com as determinações do Ministério da Saúde e da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem.

Nesta ação, serão abordados, entre outros assuntos, os sintomas da doença, a prevenção e os exames que devem ser realizados. A palestra com o Dr. Diego Rezende será no 1º Andar do Hospital Santa Efigênia, a partir das 17h.

Defensoria pode ser procurada para garantir tratamento do câncer

Vigente há quase dois anos, a Lei 12.732/12, conhecida como “Lei dos 60 Dias”, determina que o tratamento de câncer na rede pública de saúde deve começar em até 60 dias, contados a partir da data do diagnóstico registrada no laudo patológico. Além disso, estabelece que o registro do diagnóstico e tratamento do paciente com câncer seja realizado pelo sistema eletrônico Sistema de Informação do Câncer (Siscan).

A Defensoria Pública da União tem acompanhado o cumprimento dessa lei, já que a fiscalização via Siscan é providência que engloba obrigações não limitadas apenas à União (DENASUS), mas aos demais entes federativos, a quem compete a alimentação do sistema. Segundo dados atualizados até abril, foram incluídos no Siscan, 25.162 casos da doença, desde 2013. Desse total, somente 12.310 iniciaram o tratamento. E, desses que iniciaram o tratamento, 43% não foram atendidos no prazo estabelecido pela lei.

O total de cadastrados no Siscan representa menos de 5% dos 576 mil novos casos que o Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima por ano no Brasil. Pelos dados do sistema, há cerca de 13 mil pacientes sem atendimento. E, apesar de estar presente em 4.814 municípios brasileiros, o sistema não cobre todas as unidades de saúde que fazem atendimento oncológico nessas cidades.

Para alertar a população sobre a importância do bom funcionamento da Lei dos 60 Dias, além de prestar um serviço público, a Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef) destaca que quando o paciente verificar qualquer irregularidade ou atraso no tratamento do câncer pelo SUS pode procurar uma unidade da Defensoria em sua cidade. “Na falta de retorno pelas vias normais, a defensoria pública é o caminho legal para garantir o acesso aos tratamentos de saúde em geral, não somente nos casos de câncer. Nesses casos, a defensoria apenas reclama que o SUS cumpra a política do próprio SUS”, destaca Michelle Leite, presidente da Anadef.

Apesar do avanço na legislação, processos relacionados a pedidos de medicamentos de alto custo e diversos procedimentos médicos representam grande parte das ações movidas nas unidades da Defensoria Pública em todos os estados brasileiros. No caso de pacientes com manifestações dolorosas consequentes da doença estão previstos o tratamento privilegiado e a prescrição de analgésicos gratuitamente. O descumprimento da lei pode submeter os gestores responsáveis às penalidades administrativas.

/**/

Campanha Novembro Azul alerta para prevenção do câncer de próstata

Da Agência Brasil

Por ano, são feitos no Brasil cerca de 69 mil diagnósticos de câncer de próstata. Para conscientizar homens sobre a importância da prevenção e diagnóstico desse tipo de câncer, entidades médicas em todo o mundo iniciam neste mês campanha chamada Novembro Azul. No Brasil, a campanha será lançada oficialmente hoje (1º), durante o 35º Congresso Brasileiro de Urologia, no Rio de Janeiro.

O movimento surgiu na Austrália, em 2003, durante o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, em 17 de novembro.

De acordo com o médico Alfredo Canalini, membro da Comissão de Comunicação da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), o foco da campanha é conscientizar os homens para que façam o exame de próstata, principalmente aos 50 anos, “e mais ainda para aqueles que são do fator de risco, que envolve história familiar forte para câncer de próstata e homens afrodescendentes”.

“A gente lamenta que alguns desses casos [câncer de próstata] não são feitos no momento em que a doença é inicial. Por isso, a gente enfatiza muito o aspecto do exame rotineiro do homem”.

O urologista explicou que a doença não apresenta sintomas na fase inicial. Quando o câncer de próstata começa a dar sintomas, a doença já está avançada. O câncer de próstata é o mais frequente entre os homens.

Alfredo Canalini destacou que com o aumento da longevidade, a incidência da doença aumentou. “Mais da metade dos tumores malignos de próstata aparece nos homens acima de 65 anos de idade”.

Durante o mês de novembro, especialistas da SBU farão palestras em todo o país para informar e orientar a população masculina a respeito da próstata e também as mulheres. “Elas são as grandes agentes de saúde. São elas que conversam com os maridos e os levam para o médico”, ressaltou Canalini.

O aposentado Laurindo da Silva Carneiro, de 73 anos, morador no Rio de Janeiro, faz questão de seguir à risca as recomendações. Graças aos exames e às consultas periódicas ao urologista, ele detectou um tumor na próstata em etapa inicial e foi operado “Não precisei fazer quimioterapia, nem nada, porque vi a tempo [a doença]. Eu vinha sempre acompanhando, todo ano, também. Foi um sucesso total”, disse.

Laurindo Carneiro contou que o filho, de 47 anos, segue seu exemplo. Ao ver que a taxa de PSA (Antígeno Prostático-Específico) no sangue estava alta, fez exames que constataram que a próstata estava inchada. O filho do aposentado passou por uma cirurgia há cerca de um mês e passa bem. “Não dá nenhum aviso, não dói [câncer de próstata]. Então, a pessoa tem que estar sempre de olho. Quanto mais cedo, melhor”, recomendou.

Campanha de Prevenção do Câncer de Mama chega à sétima edição

unnamed

O câncer de mama é o mais comum na população feminina e o segundo mais incidente no mundo, responsável por 22% dos novos casos que surgem por ano, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Neste contexto preocupante, a Câmara Setorial da Saúde da Acic e o Centro de Diagnóstico Manoel Florêncio realizam a 7ª Campanha de Prevenção das Doenças da Mama de 1º a três de outubro no Bairro do Salgado, na Praça João Cabeludo, e de quatro a nove de outubro, no Shopping Difusora. No centro de compras, o atendimento ocorre das 10h às 18h.

Entre os serviços oferecidos à comunidade estão orientações sobre o autoexame, que deve ser praticado desde a puberdade, feitas pelos estudantes de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e da Faculdade de Ciências Médicas (FCM), de Enfermagem do Centro Universitário do Vale do Ipojuca (Unifavip DeVry) e da Associação Caruaruense de Ensino Superior (Asces) e por enfermeiras treinadas pela Secretaria de Saúde de Caruaru. Além disso, exames de ultrassonografia mamária serão realizados pelos médicos do Centro de Diagnóstico Manoel Florêncio. Nos casos em que haja necessidade, mamografias também estarão disponíveis. Cerca de 100 profissionais estão envolvidos no evento.

“Precisamos que as pessoas nos auxiliem a divulgar a sétima edição, para que seja possível atender um número bem maior de mulheres. No último evento, seis mil foram atendidas. Este ano, nós queremos ultrapassar esse quantitativo, orientando e prestando os serviços gratuitamente. Divulguem, participem e tragam mais pessoas, principalmente, aquelas que não têm acesso ao sistema público ou privado de saúde. A nossa expectativa é examinar mil pacientes por dia”, disse Dr. Manoel Florêncio. Em seis edições, em média, 25 mil mulheres já foram atendidas.

A campanha acontece no mesmo mês em que vários lugares do mundo vivenciam o Outubro Rosa. O Movimento estimula a população, empresas e entidades a participarem da luta contra o câncer de mama e conscientiza sobre a importância da prevenção.

Em Caruaru, I Simpósio Câncer 360° contabiliza 250 inscritos

Simpósio Câncer 360°

250 pessoas participaram do I Simpósio Câncer 360°, realizado nos dias 14 e 15 de agosto, no Teatro do Shopping Difusora. A plateia acompanhou atenta as orientações dos especialistas convidados sobre o tema, nas perspectivas clínica e jurídica. Pacientes, cuidadores, familiares e profissionais das áreas de Saúde e Direito tiraram dúvidas sobre o diagnóstico, tratamento e recuperação em Oncopediatria, Oncourologia, Saúde da Mulher e Oncogeriatria.

“A ideia do Simpósio surgiu do livro Câncer 360°: Orientações para uma Vida Melhor, que tem três volumes: nutricional, médico e jurídico. A partir disto, pensamos em fazer um evento com a mesma abordagem, congregando pontos de vista. As palestras proporcionaram aos participantes conhecimento sobre Oncologia com o objetivo de que  eles se tornem multiplicadores destas informações, pois precisamos de educação continuada para um tratamento eficaz. O Simpósio também demonstra a força da interiorização da Medicina”, disse a oncologista e organizadora do Simpósio, Cristiana Tavares.

O Direito à Saúde, que trata dos direitos dos pacientes, foi o diferencial das discussões nas mesas temáticas. Para a advogada Diana Câmara, os participantes puderam ter uma visão ampla sobre o assunto. “O Câncer afeta as pessoas em todos os setores da vida, porém a falta de conhecimento pode ser crucial para a falta de acesso ao serviço. O paciente tem direito ao tratamento mais adequado ao seu caso e não deve se conformar com uma negativa de cobertura de alguma parte do tratamento, seja na hora da cirurgia, dos medicamentos ou, até mesmo, das cirurgias plásticas reparadoras”, disse.

A falta de informações sobre os benefícios destinados aos pacientes oncológicos foi diversas vezes abordada pelos palestrantes como um alerta.  “Esta discussão foi um dos pontos fortes do Simpósio. Muitas pessoas com câncer, por exemplo, o de Mama, precisam fazer um esvaziamento axilar, que é a limpeza das ínguas nas axilas, e o procedimento não permite mais o uso de carros comuns. Para dirigir, é necessário um automóvel adaptado, que deve ser comprado com desconto de todos os impostos, como o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).  Isenção no Imposto de Renda na aposentadoria e auxílio doença são outros exemplos de benefícios disponíveis”, destacou a advogada Vesta Pires.

Na oportunidade, os projetos “Guerreiras do Calendário”, idealizado para arrecadar fundos, e “Lápis Lazúli”, linha de produtos dermatológicos específicos, também foram apresentados aos inscritos. Representando os pacientes oncológicos e o primeiro projeto citado, a delegada Verônica Azevedo comentou sobre a iniciativa. “A importância de tratar cada paciente de forma diferenciada e não como estatística foi demonstrada no Simpósio. Para vencer o Câncer precisamos que os profissionais nos tratem com amor e todos em sintonia, unindo diversas especialidades em favor da cura. A ação foi muito positiva para todos”.

O I Simpósio Câncer 360° foi realizado pela Câmara Advogados, Hospital Santa Águeda, Serviços de Quimioterapia de Pernambuco (Sequipe), Centro de Oncologia de Caruaru (CEOC) e Centro de Estudos Dr. Esdras de Queiroz Marques.

Simpósio aborda câncer nas perspectivas clínica e jurídica

Nos dias 14 e 15 de agosto, Caruaru recebe o I Simpósio Câncer 360°, que será realizado no auditório do Shopping Difusora. A iniciativa irá proporcionar a médicos, pacientes, cuidadores, familiares, enfermeiros, advogados, estudantes e demais interessados conhecimento multidisciplinar sobre o tema. Com uma metodologia diferenciada, o evento aborda a perspectiva jurídica, trazendo para o debate as questões referentes ao Direito à Saúde, ramo que protege e promove os direitos dos pacientes.

A Medicina e o Direito se somam na programação que contempla palestras com médicos, advogados, assistente social, promotor e juiz. Na abertura, no dia 14 de agosto, a partir das 18h30, os inscritos assistem as explanações: “Panorama da Assistência Oncológica no Agreste de Pernambuco”, “O papel do Ministério Público no Tratamento de Câncer pelo SUS”, “Assistência Farmacêutica em Oncologia no SUS” e “Os Benefícios Previdenciários para os Pacientes com Câncer”.

No dia 15 de agosto, o Simpósio se divide em quatro mesas temáticas. Das 8h às 9h20, a mesa de Oncopediatria trata dos cânceres infantis através das palestras: “Câncer Infantil no Brasil- Atual Realidade, Avanços, Resultados e Perspectivas Futuras”, “Diagnóstico Precoce do Câncer Infantil” e “Os Principais Direitos da Criança e dos Pais durante o Tratamento Oncológico”. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no País, a doença é a segunda causa de morte na população de 0 a 18 anos.

Em seguida, das 9h30 às 10h50, a manifestação da enfermidade nos homens é destaque na mesa Oncourologia, com as discussões: “Avanços no Tratamento Cirúrgico do Câncer de Próstata”, “Panorama Geral do Câncer de Próstata e Pênis”, “Novas Tecnologias no Tratamento do Câncer de Próstata” e a “A Judicialização dos Tratamentos na Oncourologia”. Também conforme o INCA, o câncer de próstata é o segundo mais comum na população masculina. Já o tumor no pênis representa 2% de todos os tipos da doença que atingem os homens, tendo maior incidência nas regiões Norte e Nordeste.

Das 11h20 às 12h40, as palestras: “Epidemiologia e Atualização Clínica do Câncer de Mama”, “Modalidades Cirúrgicas e Reconstrução Mamária”, “Câncer de Colo Uterino e Vacinação” e “Os Direitos da Mulher com Câncer” são apresentadas na mesa sobre Saúde da Mulher.  Ainda segundo o Instituto, o câncer de mama é o mais comum na população feminina e o segundo mais incidente no mundo, responsável por 22% dos novos casos que surgem por ano. O terceiro mais frequente, o de útero, é a quarta causa de morte de brasileiras pelo câncer.

Das 12h50 às 14h, os especialistas que participam da mesa de Oncogeriatria tratam de “Novos paradigmas na Nutrição do Idoso”, “Testamento Vital” e “Direito do Idoso”. Devido ao aumento da expectativa de vida, a preocupação com a qualidade do envelhecimento vem se intensificando e, consequentemente, os fatores de risco ao desenvolvimento inspiram mais atenção, o que demonstra a necessidade de unir as especialidades de oncologia e geriatria nesta debate. O encerramento está marcado para às 14h30.

O I Simpósio Câncer 360° é uma realização da Câmara Advogados, Hospital Santa Águeda, Serviços de Quimioterapia de Pernambuco (Sequipe), Centro de Oncologia de Caruaru (CEOC) e Centro de Estudos Dr. Esdras de Queiroz Marques. As inscrições seguem abertas. O valor do investimento para os profissionais é de R$ 70. Para estudantes e demais participantes, a participação custará R$ 50. Os interessados devem entrar em contato através dos telefones: (81) 3414-7622, (81) 9225-5477 ou (81) 3723-4646 ou pelos e-mails: juliana@sequipe.com.br ou atendimento@promoveonline.com.br.

Caruaru recebe o primeiro simpósio sobre câncer

Nos dias 14 e 15 de agosto, no auditório do Shopping Difusora de Caruaru, será realizado o I Simpósio Câncer 360 Graus.

O evento é organizado pelo Centro de Estudos Dr. Esdras de Queiroz Marques e patrocinado pela Faculdade Asces e conta com especialistas de todo país. Na palestra de abertura será discutido o panorama da assistência oncológica no Agreste de Pernambuco, com a assistente social Andreia Melo. Temas diversos como o papel do Ministério Público no tratamento de câncer pelo SUS, os benefícios previdenciários para os pacientes de câncer, câncer infantil no Brasil, os principais direitos da criança e dos pais durante o tratamento oncológico entre outros serão conferidos nos dois dias do simpósio.

A Faculdade Asces contribui com pacientes que tiveram câncer através da parceria com Centro de Oncologia de Caruaru – CEOC, onde estudantes do 10º período do curso de Fisioterapia da Asces realizam estágio, eles acompanham e realizam avaliações nos pacientes, na sua maioria mulheres mastectomizadas (que tiveram a mama retirada), com sessões de drenagem linfática.

Paulo destaca união de esforços durante ação voluntária no Hospital do Câncer

sasasa

Acompanhado do prefeito Geraldo Julio, socialista conheceu cada um dos espaços reformados (Foto: SEI)

O governador Paulo Câmara se somou a centenas de voluntários, neste sábado (18), para dar um “abraço” no Hospital do Câncer de Pernambuco. Alvo de uma ação promovida pelo Movimento Novo Jeito, a unidade de saúde teve ambientes revitalizados por 18 arquitetos pernambucanos, entre eles a esposa do vice-governador Raul Henry, Luíza Nogueira.

O clima foi de emoção na entrega dos ambientes. O chefe do Executivo estadual esteve acompanhado do prefeito do Recife, Geraldo Julio; da primeira-dama da capital, Cristina Mello; e do secretário estadual de Saúde, Iran Costa.

No ano em que completa 70 anos de existência, o hospital ganhou de presente a recuperação de 19 ambientes: banheiros, salas de triagem, recepções, jardins e consultórios. “É um movimento que temos que apoiar cada vez mais e fazer com que ele chegue a todo Pernambuco. Pessoas dedicando seu tempo livre, seus momentos de lazer em favor do povo, em favor daqueles que mais precisam”, afirmou Paulo, ao parabenizar o grupo pelo trabalho realizado.

Ao lado de integrantes do Movimento Novo Jeito, Paulo Câmara conferiu cada um dos espaços reformados pelos arquitetos voluntários. Na área de triagem, último espaço visitado, ele participou de um momento de oração e foi homenageado com uma canção entoada por um grupo de voluntárias do hospital. Sob o olhar atento dos funcionários da unidade, o governador destacou o valor da união de esforços em favor daqueles que mais precisam.

“Não tenho dúvida que a forma que se faz aqui é a forma que temos que levar para Pernambuco por inteiro. A cada região, município e distrito. Vou sair daqui com essa frase na minha cabeça: ‘Juntos somos fortes’. E quero repetir o que tenho dito por onde passo: ‘Juntos podemos fazer muito mais’”, cravou.