Medo: cassação da chapa Dilma-Temer ganha força no TSE

Do Blog do Magno

O Palácio do Planalto já não consegue disfarçar a preocupação com os sinais cada vez mais fortes de que o relator no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) do processo das contas da campanha presidencial de 2014, ministro Herman Benjamin, pode recomendar a cassação da chapa Dilma-Temer, sem separação de presidente e vice. Benjamin já avisou que não irá demorar muito para divulgar seu voto, diz a coluna Painel da Folha de S.Paulo.

“Para auxiliares de Michel Temer, uma recomendação dessa natureza geraria incertezas no mercado financeiro, ainda que ela precise ser ratificada pelo restante da corte.”

Nesta semana, a defesa da ex-presidente apresentou ao TSE  documentos que indicam que a empreiteira Andrade Gutierrez repassou R$ 1 milhão à campanha por meio da conta do então candidato a vice, Michel Temer. O material enfraquece a tese defendida por Temes de que sua arrecadação de campanha foi separada da de Dilma e que, portanto, seu mandato não deveria ser cassado em caso de condenação pelo tribunal.

Os documentos apresentados pela defesa de Dilma rebatem a versão do ex-presidente da Andrade Gutierrez e hoje delator da Lava Jato, Otávio Azevedo, de que a quantia —referente a propina por conta de obras do governo federal— teria sido encaminhada ao diretório nacional do PT.

Também anexaram no processo a cópia do cheque do PMDB nominal a “Eleição 2014 Michel Miguel Elias Temer Lulia Vice-Presidente”. O cheque foi assinado no dia 10 de julho de 2014.

Quatro dias depois, dois extratos bancários mostram que ele foi depositado na conta Eleição 2014 Michel, no Banco do Brasil. O cheque foi assinado pelo senador Eunício de Oliveira, então tesoureiro do PMDB.

Caminhada “Agora é Renovar” colore de azul a Agamenon Magalhães

unnamed (11)

A manhã de ontem (8) foi marcada pela presença do candidato à presidência da OAB Caruaru, Felipe Sampaio e seu vice Fernando Junior, da chapa Agora é Renovar. Uma centena de Advogados que apoiam a chapa para as eleições do dia (19), participaram da Caminhada Agora é Renovar que aconteceu na área de lazer da Avenida Agamenon Magalhães.

A caminhada saiu às 9h da sede do Comitê de Campanha localizado no empresarial Trade Center e percorreu a área de lazer da Avenida Agamenon Magalhães com destino à sede da Justiça do Trabalho.

Para Felipe Sampaio, a quantidade de militantes que compareceram à caminhada reforça a confiança e o desejo de renovação da categoria. “Estamos muito felizes com o apoio que temos recebido por onde passamos. Essa caminhada foi a prova disso, reunimos mais de 100 Advogados em pleno domingo pela manhã, o que não é fácil.”

Almério Abílio registra candidatura à presidência da OAB/Caruaru

image1

O presidente da OAB/Caruaru, Almério Abílio, enviou foto ao blog do momento do registro da chapa da situação que disputará as eleições da entidade. Ele, que busca continuar no comando da seccional, estava acompanhado da candidata a vice Tereza Tabosa.

“A democratização, transparência e seriedade que foram instalas na OAB/Caruaru neste triênio não podem retroceder. Se a Ordem hoje está aberta para receber e atender aos anseios dos advogados, desde o mais jovem ao mais experiente, é fruto de muita luta, trabalho, dedicação e, acima de tudo, compromisso com a nossa classe”, afirmou o presidente.

Almério também disse que, na sua gestão, a OAB conseguiu avançar e contribuir para inúmeras conquistas dos advogados. “No trabalho conjunto conseguimos fazer valer as prerrogativas profissionais. Não podemos permitir que a OAB seja utilizada para fins pessoais e políticos. Afinal, a Ordem não pode ser apenas dos advogados, mas para os advogados”, concluiu.

Dilma e Temer: o ritual para a cassação

sasasasa

Do Blog do Magno

Ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) acreditam que o processo de cassação da chapa de Dilma e Temer deverá levar ao menos seis meses. O julgamento ficaria para 2016. Luciana Lossio, que pediu vista do processo, disse a colegas que deve devolvê-lo ao plenário em, no máximo, duas semanas.A informação é de Vera Magalhães, na Folha de S.Paulo deste domingo.

Alerta a colunista que o prazo maior para defesa não deve significar vida mais fácil para Dilma Rousseff no julgamento das contas do governo de 2014 pelo TCU (Tribunal de Contas da União). Na avaliação dos ministros, as pedaladas apontadas no voto do relator Augusto Nardes poderiam ser atribuídas à equipe econômica do primeiro mandato. Mas as indicadas na segunda leva de irregularidades seriam de responsabilidade direta da presidente, segundo parecer prévio dos técnicos do órgão.

Depois do recebimento das explicações do governo, previsto para 11 de setembro, haverá uma semana para a área técnica examiná-las e uma para o relator elaborar um novo voto.

Depois disso, os demais integrantes da corte teriam uma semana para analisar o relatório de Nardes. A data em discussão para o julgamento é 7 de outubro.

Com as novas datas, a composição do tribunal deve estar completa: o ministro Bruno Dantas, que estaria fora se o julgamento fosse em setembro, volta para a última sessão do mês.

O vice-presidente Michel Temer participa de evento nesta segunda-feira em São Paulo ao lado de Nardes, que recomendou a rejeição das contas de Dilma, e do juiz Sergio Moro, que conduz a Lava Jato.

Lucas Ramos participa de eleição da chapa executiva estadual do PSB

ATT00001 (1)O deputado estadual eleito Lucas Ramos participou da escolha da chapa executiva estadual do PSB, realizada na noite desta terça-feira (28), no Recife. João Campos, filho mais velho de Eduardo Campos, agora integra a Executiva como secretário de organização.

O jovem, que se engajou efetivamente na campanha estadual, afirmou que o legado político de Eduardo Campos é do povo. “Estamos aqui para fortalecer a luta de Eduardo. É um erro dizer que o legado desse partido é de uma família. É um legado do povo de Pernambuco”, pontuou. Os eventos de campanha que tiveram a presença de João Campos, inclusive em Petrolina e em Cabrobó, contaram com uma efetiva participação popular.

O presidente Sileno Guedes continua no comando da legenda até 2017. Tadeu Alencar é o 1º presidente, seguido por Fernando Bezerra Coelho, como 2º presidente, e Felipe Carreras, como 3º presidente. Isaltino Nascimento ocupa o cargo de secretário de Articulação Social; e Aldo Santos, de Política Agrária.

A chapa executiva estadual do PSB foi eleita por unanimidade. “Entre as metas do PSB está o crescimento da legenda, mas mantendo a unidade partidária. O nosso principal compromisso é com o povo de Pernambuco. Vamos trabalhar juntos para levar a melhoria da qualidade de vida a todos os lugares do estado”, destacou Lucas Ramos.

/**/

Chapa ‘Unidos pelo Brasil’ oficializa apoio a Eduardo Campos

sasasasa

Marina Silva e Eduardo sorriem para o público em convenção realizada em Brasília (Foto: Agência Brasil)

Por CAROLINA GONÇALVES
Da Agência Brasil

Por aclamação e em clima de festa, quase mil delegados dos partidos que integram a chapa “Unidos pelo Brasil” (PSB, Rede Sustentabilidade, PPS, PPL, PRP e PHS) formalizaram hoje (28), em Brasília, o apoio à candidatura de Eduardo Campos (PSB) à Presidência da República e da vice Marina Silva.

O presidenciável reiterou as críticas ao atual modelo político que, segundo ele, está “esgotado” e tem efeito “paralisante da energia social”. Campos criticou o revezamento de legendas que dominam o cenário político dos últimos anos sem apresentar novas propostas. “Rejeitamos a trilha fácil da acomodação e conformismo. Rejeitamos a inércia e colocamos nossa indignação e sonho. Para continuarmos fiéis à nossa história tivemos que mudar e ter o compromisso de mudar junto com Marina. Escolhemos o caminho mais desafiador.”

Eduardo Campos ainda garantiu que um dos principais objetivos é a manutenção de conquistas e assegurou que, eleito, manterá programas de sucesso como o Minha Casa, Minha Vida, o Bolsa Família e o Programa Universidade para Todos (ProUni), além da estabilidade econômica. “As conquistas do passado serão garantidas no nosso governo. Temos que acabar com essa política rasteira do medo e da difamação. O Brasil quer ir adiante, debater como avançar, quer um novo governo que em vez de discutir o que fez no passado, defina como vai resolver o que não resolveu.”

O candidato do PSB defendeu a reforma tributária. “Vou colocar a carga tributária numa descendente. Nessa reforma tributária vamos salvar os municípios brasileiros que estão de joelhos, mendigando, em Brasília, favores e migalhas.”

Marina Silva lembrou que a aliança com Campos completou nove meses e comparou o período a uma gestação. “Essa criança nasceu. Nada melhor que a simbologia do nascimento de uma criança que traz esperança e alegria. Determinamos que nossa aliança era uma aliança programática no dia 5 [de outubro]”.

A vice voltou a defender a mudança do atual modelo econômico “predatório” para um sistema sustentável de desenvolvimento. “Muita gente atribui a [nós], ambientalistas, que somos os que defendem o verde pelo verde e que não nos preocupamos com as pessoas. Nada mais errado. Para ser sustentável tem que ser sustentável não apenas na dimensão ambiental, mas social, econômica e também cultural.”

Roberto Freire, presidente PPS, alertou que a disputa eleitoral deste ano vai exigir mais dos candidatos e que os partidos que integram a chapa “Unidos pelo Brasil” precisam consolidar um programa que reflita a mudança proposta pela junção das legendas.

Humberto diz que chapa garante palanque forte para Dilma em PE

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT), participa neste domingo (29), às 11 horas, da convenção da chapa Pernambuco Vai Mais Longe, (PTB, PT, PDT, PSC, PRB e PTdoB), em Caruaru. O evento vai oficializar a frente encabeçada pelo senador Armando Monteiro (PTB), pré-candidato ao Governo do Estado, e pelo deputado federal, João Paulo (PT), pré-candidato ao Senado.

Segundo Humberto, a chapa vai reforçar o palanque da presidente Dilma Roussef (PT) à reeleição no Estado. “Vai ser um evento importante em que vamos falar das prioridades dessa chapa para Pernambuco, da importância de continuar aquilo que vem dando certo nas parceiras com o governo Dilma em Pernambuco. É um palanque forte e que tem muito a mostrar e a apresentar aos pernambucanos”, afirmou o senador.

Além de Humberto, o evento vai reunir parlamentares, prefeitos, lideranças de todas as regiões do Estado. Também estarão presentes os presidentes estaduais dos seis partidos que compõem a frente.

Marina lança Eduardo Campos para Presidência e se apresenta como vice

Do Blog de Jamildo

Coube à ex-senadora Marina Silva anunciar oficialmente a candidatura presidencial do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) no evento que ocorre no Hotel Nacional, em Brasília, na tarde desta segunda-feira (14).

“Estamos aqui para anunciar a nossa pré-candidatura. Eduardo para presidente da República Federativa do Brasil e eu, vice”, disse.

Em 2010, Marina teve quase 20 milhões de votos nas eleições presidenciais e a expectativa é que ela intensifique a campanha de Campos.

“Me sinto feliz em estar aqui para dar um passo tão importante em nossa história”, afirmou a ex-senadora.

“Quando negaram o direito da Rede de participar das eleições, nos abençoaram com a possibilidade de caminharmos juntos”, lembrou Marina.

A ex-senadora se filiou ao PSB em outubro do ano passado depois de ter o seu partido, a Rede Sustentabilidade, negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os deputados Laura Gomes e Waldemar Borges são citados como representantes dos parlamentares pernambucanos

O presidente do PPL, Sérgio Rubens, pegou pesado ao falar na abertura do evento do PSB, em Brasília.

“A palavra de Dilma já não vale um níquel”, criticou. Ele falou antes de Marina e depois da leitura da carta de João Lyra.

O governador João Lyra Neto, na carta que enviou para ser lida no evento do PSB, disse que Eduardo Campos era reconhecido nacionalmente na sua capacidade de gestão.

“O nosso estado oferece (Eduardo) ao Brasil”, em documento lido pela deputada Raquel Lyra.

Eduardo Campos se emociona: ‘Eu avalizo Paulo Câmara’

O vice-governador João Lyra Neto e o deputado Wolney Queiroz (ao fundo) foram vistos no anúncio da chapa

João Lyra e o deputado Wolney Queiroz (ao fundo) foram ao anúncio da chapa (Foto: Blog da Folha)

Do Blog do Magno

Em discurso, há pouco, no ato de anúncio da chapa da Frente Popular, o governador Eduardo Campos disse que o Brasil vive um baixo crescimento econômico há três anos. Falou como candidato a presidente destacando ser um grande desafio. Disse que iria reconhecer o que foi feito certo e errado no país.

“O Brasil está derretendo seus fragmentos econômicos. A cada ano que passa a nossa indústria está menor, a reforma agrária estagnou e a violência aumenta no país puxado pelo crack”, disse. Sobre Paulo Câmara, disse que ele ajudou a fazer a nova partilha do ICMS, que, segundo ele, ajudou muito os municípios.

Destacou, ainda, que Câmara fez, ainda, o FEM, o Fundo Estadual dos Municípios, mantido com recursos do Estado. “Estamos juntos em torno de um objetivo: que o Estado continue avançando, melhorando. O nosso campo político está unificado e animado para ir às ruas”, disse.

“Os nossos compromissos foram honrados um a um com o povo. Aprendi com Miguel Arraes de honrar os compromissos com o povo, a quem devemos nos curvar”, disse, para acrescentar: “Se muito foi feito, muito terá pela frente para ser feito”, para em seguida destacar que quando foi eleito olhou para frente e não para ficar reclamando do passado.

“Quando eleito, disse que o meu governo era o pós-Jarbas, sem ficar olhando pelo retrovisor”, disse. Eduardo afirmou, ainda, que os pernambucanos vão às urnas em outubro para renovar. O governador, por fim, prestou homenagem a Ariano Suassuna, que está presente, em nome do seu avô Miguel Arraes.

E sentenciou: “Eu avalizo Paulo Câmara. Fizemos a melhor aposta, um homem generoso, que vai fazer muito por Pernambuco”.