Azul expande operações no RN com voos exclusivos para Mossoró

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras iniciará operações exclusivas em Mossoró, noroeste do Rio Grande do Norte, em 12 de abril. A companhia ofertará um voo diário para a cidade potiguar com origem no Recife – a novidade passa por aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A aeronave responsável pelo trajeto será o moderno turboélice ATR 72-600, de 70 assentos.

“Mossoró é a cidade mais importante do interior do Rio Grande do Norte. Vamos operar na região para atender, principalmente, demanda de quem precisa chegar rapidamente e com muita comodidade para fechar negócios. Igualmente importante, porém, está o fomento turístico que este voo trará, por ser uma região que dá acesso a belas praias, e dada a força das atrações culturais de Mossoró. Esperamos ter sucesso neste voo”, destaca Daniel Tkacz, diretor de Planejamento e Alianças da Azul.

As viagens terão duração aproximada de uma hora e meia. Via terrestre, o trajeto entre o Recife e Mossoró pode levar até sete horas. A cidade será a segunda atendida pela Azul no Rio Grande do Norte: atualmente, a companhia opera também em Natal.

A ligação direta com o Recife permitirá que Clientes de todas as regiões do Brasil possam acessar Mossoró. A capital pernambucana é o principal centro de distribuição de voos da companhia – com a novidade, a cidade passa a receber Clientes de mais de 25 cidades do Brasil, além de Orlando (Estados Unidos), que poderão chegar ao destino potiguar. Conexões rápidas estarão disponíveis, sobretudo, para Clientes chegam de Aracaju, Belém, Porto Seguro, Belo Horizonte, Campina Grande, Curitiba, Fortaleza, São Paulo (Viracopos e Guarulhos), Goiânia, João Pessoa, Maceió, Natal, Petrolina, Ribeirão Preto, São Luís, Salvador e Teresina.

As tarifas somente serão informadas quando a operação for aprovada pela Anac, momento em que também terá início a venda de passagens.

Este é o segundo anúncio de novo destino para a região Nordeste do país somente nesta semana. Na segunda-feira (09/01), a Azul informou que iniciará voos em Jericoacoara (CE) a partir de 7 de abril.

Mossoró – A cidade, localizada no noroeste do Rio Grande do Norte, tem quase 300 mil habitantes e é a principal cidade do interior potiguar. O novo destino da Azul destaca-se pelo turismo de negócios: é o maior produtor – em terra – de petróleo no Brasil, assim como de sal marinho, além de ocupar importante papel na fruticultura irrigada, voltada, sobretudo, para exportação. Tem um dos maiores PIB per capita da região.

A região litorânea, conhecida como Costa Branca, que ocupa cerca de 40 quilômetros de belas praias, está a menos de uma hora de viagem, via terrestre, de Mossoró.

Confira, a seguir, detalhes da operação (horários locais):

Origem

Saída

Destino

Chegada

Frequência

Recife

13h16

Mossoró

14h45

Diária

Mossoró

15h10

Recife

16h40

Diária

Paraíba recebe o primeiro acelerador linear do Plano de Expansão da Radioterapia

A população de Campina Grande (PB) e região recebeu o primeiro acelerador linear do Plano de Expansão da Radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS). A estrutura onde foi instalado o novo aparelho foi inaugurada, nesta segunda-feira (28), pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, no Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba (FAP). O acelerador, que é utilizado no tratamento de vários tipos de câncer, possibilitará dobrar o número de atendimentos por mês em 187 municípios da região. O Ministério da Saúde investiu R$ 4,9 milhões na compra do equipamento e construção do bunker (espaço destinado para instalação do aparelho).

“Os equipamentos que o Governo Federal está adquirindo vão facilitar a vida das pessoas, levarão o tratamento mais próximo dos brasileiros. Este exemplo de investimento público, que está acontecendo na Paraíba, irá replicar por todo país. Portanto, esta medida é de fundamental importância, principalmente para aqueles que sofrem de câncer e que precisam do tratamento. Vamos colocar os equipamentos mais perto das pessoas, interiorizar esses equipamentos, e permitir um atendimento mais humano”, afirmou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Ele ressaltou que a implantação dos equipamentos vai possibilitar que as pessoas se desloquem menos para receber os tratamentos de radioterapia no Brasil.

O hospital foi escolhido após levantamento do Ministério da Saúde sobre os vazios assistenciais nos serviços de radioterapia. A região mais carente é o Nordeste, que possui déficit de 58 equipamentos, seguida do Sudeste, que precisa de mais 35 aceleradores.  Após a inauguração em Campina Grande, estão programadas as entregas de outros 20 equipamentos em 2017 nos demais estados do país. Ao todo, cerca de R$ 500 milhões foram investidos para a aquisição de 80 aceleradores lineares, além da realização de projetos e obras.

“Entendemos como um importante avanço a iniciativa do Governo Federal em proporcionar, através do plano de expansão, a implantação de novos aceleradores lineares nas regiões mais carentes desses equipamentos na área de Radioterapia. Para a FAP, representa um aumento quantitativo e qualitativo em nossa capacidade assistencial, com vistas a consolidar nossa participação na rede de Oncologia do SUS, além de termos o orgulho em ser o primeiro hospital a receber uma das 80 máquinas no Brasil”, declarou o presidente da FAP, Helder Macedo.

O Ministério da Saúde estuda a aquisição de outros 20 equipamentos por meio de aditivo ao contrato firmado em 2014 para a compra dos 80 aparelhos. Serão priorizados novos serviços, desconcentrando a oferta. Antes, a prioridade era a ampliação de serviços, em geral, nos grandes centros urbanos, mantendo o atendimento longe de parte da população. Os novos equipamentos que serão adquiridos viabilizará uma economia de aproximadamente R$ 25 milhões em relação ao que era realizado por meio de convênios.

Os projetos estão em andamento e serão executados dentro das atividades previstas do plano. Cabe ressaltar que os aceleradores lineares são equipamentos de altíssima complexidade tecnológica e não podem ser instalados sem os devidos cuidados com a proteção radiológica. As instalações exigem espaço físico com características peculiares e distintas das construções tradicionais de estabelecimentos e unidades de saúde, uma vez que envolve, por exemplo, sistemas de climatização específicos, refrigeração da água, sistema elétrico diferenciado e maior espessura das paredes.

ASSISTÊNCIA – Nos últimos anos, observou-se uma crescente oferta da radioterapia no país. Em 2010, foram realizados 97.359 procedimentos de tratamento para radioterapia. Em 2015 realizou-se 115.631, um aumento de 19%. Vale ressaltar que essa ampliação também é resultado do investimento realizado pelo Ministério da Saúde na compra de aceleradores lineares por meio de convênios. Consequentemente, a pasta ampliou em 68% os recursos para tratamentos oncológicos (cirurgias, radioterapias e quimioterapias), passando de R$ 2,1 bilhões, em 2010, para R$ 3,5 bilhões em 2015.

FÁBRICA – O Ministério da Saúde e a Varian Medical Systems lançaram em março deste ano, em Jundiaí (SP), a pedra fundamental da primeira fábrica de aceleradores lineares da América Latina. A construção da indústria é resultado de acordo de compensação tecnológica, promovido pelo Ministério para maior independência do mercado externo e expansão do tratamento de radioterapia no país. A previsão é que a construção seja finalizada até o final de 2017.

“A Varian tem o compromisso em trazer a sociedade Brasileira o que existe mais moderno em tecnologia de radioterapia. Compromisso Varian é em salvar vidas. A fábrica no Brasil irá trazer acesso a tratamentos modernos, transferência de tecnologia, treinamento a profissionais de radioterapia para o Brasil e os países da América Latina.”, afirmou Humberto Isidoro, Presidente Varian Brasil.

Quando estiver pronta, a indústria de aceleradores lineares aumentará o acesso e a qualidade do tratamento de radioterapia no Brasil. Isso porque atualmente, tanto os aparelhos, aceleradores lineares, como suas peças e softwares utilizados na programação das sessões de radioterapia no país são importados. Isso interfere diretamente nos custos e preços, que sofrem constantemente com flutuações cambiais e tornam o Brasil totalmente dependente do mercado externo.

DeVry Brasil adquire Grupo Ibmec e inicia nova etapa de expansão nacional

A DeVry Brasil anunciou a aquisição do Grupo Ibmec, que, a partir desta data, passa a integrar seu grupo de instituições de ensino. Um dos maiores nomes educacionais do país, com 45 anos de história e aproximadamente 15.000 alunos, o Ibmec oferece cursos de graduação, pós-graduação e mestrado com intensa orientação para a carreira. Com um padrão de ensino reconhecido nacionalmente, o Ibmec está presente em quatro cidades do país: Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte, com instituições que carregam o mesmo nome, e em Campinas, com a marca Metrocamp. O grupo também oferece ensino a distância em todo o país. A iniciativa integra o projeto de expansão da DeVry Brasil para a região Sudeste, que começou há um ano com a aquisição do Damásio Educacional.

“O Ibmec é uma das principais instituições de educação superior do Brasil que combina professores talentosos, alunos qualificados, instalações de alto nível e acesso aos maiores empregadores do país. Nosso objetivo, além de consolidarmos nossa presença na principal região do Brasil, é utilizar o Ibmec como plataforma acadêmica de excelência educacional que servirá de espelho para o restante das instituições da DeVry Brasil, já reconhecidas por sua trajetória de sucesso. Além disso, é uma oportunidade de diversificar nossa atuação e ter menos exposição ao FIES, que hoje ocupa apenas 10,9% da receita do Ibmec”, afirma Carlos Degas Filgueiras, Presidente da DeVry Brasil.

A DeVry Brasil está presente no país desde 2009 e, atualmente, controla 16 instituições de ensino distribuídas no território nacional. São, ao todo, 23 campi e mais de 200 centros de aprendizagem em todo o país que atendem mais de 135 mil alunos. Todas as instituições que compõem a DeVry Brasil figuram entre as cinco melhores das cidades em que estão localizadas e serão beneficiadas pela vinda do Ibmec ao grupo.

A transação, negociada ao longo desse ano, agregará novos recursos para os alunos do Ibmec, que hoje já contam com uma das melhores estruturas de ensino do Brasil e, a partir de agora, passarão a fazer parte de um provedor internacional de educação com acesso a inúmeros benefícios internacionais, como cursos de inglês subsidiados, intercâmbio para os EUA e palestras com professores estrangeiros. Para os professores e colaboradores do Grupo Ibmec, além dos benefícios oferecidos a todos os funcionários da DeVry Brasil, surge a possibilidade de crescimento profissional dentro da própria instituição e também em outras escolas do grupo, no Brasil ou no Exterior.

“Estamos confiantes e tranquilos com a realização desta transição que será um marco altamente positivo na trajetória vitoriosa do Ibmec, o qual, em duas décadas, afirmou-se como uma das melhores Instituições de Ensino Superior do país. A DeVry Brasil foi escolhida entre outros grandes nomes do mercado por sua seriedade e, principalmente, por ter a qualidade acadêmica como norteador de seu projeto de expansão, garantindo a manutenção dos níveis de excelência do Ibmec. Com a aquisição, nossos alunos também terão acesso a um plano de ensino focado na formação globalizada, com programas internacionais amplos e estruturados”, afirma Claudio Haddad, Presidente do Conselho de Administração do Ibmec.

“A DeVry Brasil tem um compromisso de longo prazo com o país, e esta aquisição demonstra nosso objetivo de sermos nacionalmente reconhecidos como o melhor dos grandes grupos educacionais do país”,  afirma Carlos Degas Filgueiras, principal líder da DeVry Brasil.

Dentre os objetivos do grupo DeVry Brasil, está a expansão dos cursos oferecidos pelo Ibmec, o crescimento em educação corporativa e a implementação de iniciativas que garantam o contínuo alinhamento das propostas pedagógicas das instituições com as necessidades de um mercado globalizado.

Coopergás pede apoio a Queiroz para expandir sua atuação em Caruaru

unnamed (35)

Representantes da diretoria da Companhia Pernambucana de Gás – Copergás estiveram reunidos com o prefeito José Queiroz, na manhã de hoje, 27, para informar sobre a readequação da área que ocupam no Distrito Industrial de Caruaru. Atualmente a empresa está instalada em 3,1 hectares, porém, só precisam de 2,2 hectares. Assim, a Companhia decidiu devolver 1,1 hectares, tendo em vista que o local é bastante valorizado, havendo inclusive uma fila de empresas interessadas em se instalar no local. A Copergás mantém sua subestação no Módulo II, área com infraestrutura completa e excelente localização.

Na conversa com o prefeito, o diretor-presidente da Companhia, Décio Padilha, pediu o apoio da prefeitura para expandir a comercialização do gás natural aqui em Caruaru. “O potencial econômico e de crescimento de Caruaru é indiscutível e a nossa experiência com a distribuição de gás para as indústrias sempre foi positiva. Por isso, queremos potencializar nossa atividade aqui e oferecer para outros setores e localidades do município o nosso gás, que é mais barato, seguro, não necessita de transporte e não tem risco de acabar”, defendeu Padilha.

O prefeito agradeceu pela preocupação do grupo em devolver a área, que deverá ser disponibilizada para uma outra indústria. “Cada metro do nosso Distrito Industrial vale muito para nós, pois representa geração de emprego e renda. Por isso eu comemoro esta devolução, pois poderemos dar oportunidade a mais uma empresa. Sobre a comercialização do gás, acredito que representa, inclusive, uma oportunidade de economia. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Erich Veloso, ficará responsável por intermediar a relação entre a Copergás e os empresários locais”, acrescentou Queiroz.

O grupo vai aproveitar a vinda ao interior do Estado para vistoriar a obra do gasoduto “Caruaru – Belo Jardim”. Mais de 200 pessoas trabalham na obra, que está avançada e deve ficar pronta no próximo ano.

Governador conversa com Aeronáutica para assegurar área de expansão ao aeroporto

foto 1
O governador Paulo Câmara se reuniu ontem (07) com o comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, para tratar da cessão de áreas da Aeronáutica para a ampliação do Aeroporto dos Guararapes, visando receber a implantação de um novo centro de vôos internacionais e nacionais – conhecido como “hub” – do Grupo Latam (formado pela TAM e pela empresa aérea chilena LAN).
 
“Estou satisfeito com a reunião. Foi um encontro muito transparente. O brigadeiro Rossato se colocou à disposição para tratar das questões operacionais, de cessão de novas áreas para a aviação comercial no Aeroporto dos Guararapes”, informou o governador. Segundo Paulo, será preciso um entendimento da FAB com a Infraero, com a qual o Governo de Pernambuco já vem conversando há algum tempo. “A gente recebeu da Aeronáutica disposição de negociar e construir alternativas, juntamente com a Infraero.
 
Paulo esteve na Aeronáutica acompanhado do deputado federal Augusto Coutinho, dos secretários estaduais Thiago Norões (Desenvolvimento Econômico) e José Neto (Assessoria Especial) e do chefe do escritório de Pernambuco em Brasília, Romeu Baptista. “A reunião foi positiva. Começamos a avaliar diversas alternativas viáveis para a ampliação da área para a expansão do nosso aeroporto”, disse Norões.
 
Atualmente, a FAB conta com duas áreas integradas ao Aeroporto Internacional dos Guararapes: a Base Aérea  e o Parque de Material da Aeronáutica no Recife (PAMA Recife). São esses terrenos que farão parte da negociação entre a FAB e a Infraero. 
 
“É importante encontrar um denominador comum que seja bom para todos os envolvidos: Pernambuco, TAM, Aeronáutica e Infraero”, afirmou o governador Paulo Câmara, que almoçou com o brigadeiro Rossato e demais integrantes do comando da Força Aérea Brasileira. (07.07.2015)

Mais Médicos atende 100% da meta de expansão em 2015

Os profissionais brasileiros com diplomas do exterior preencheram todas as 387 vagas remanescentes do atual edital do Programa Mais Médicos. Com isso, 100% da demanda dos municípios foi atendida, sem que houvesse necessidade de realizar chamamento de profissionais estrangeiros. Com a atuação desses participantes, o governo federal garantirá assistência para 63 milhões de brasileiros que antes não contavam com médico na Unidade Básica de Saúde. Ao todo, serão 18.240 médicos atuando em 4.058 municípios, cobrindo 72,8% das cidades brasileiras, e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).

“Estamos positivamente surpresos com a participação nesta fase. Conseguimos preencher 100% das vagas apenas com médicos brasileiros, sendo 91% com registro no Brasil e 9% formados no exterior. Dessa forma, vamos conseguir ampliar a assistência em saúde, principalmente nas áreas de maior carência do país, de 50 milhões para 63 milhões de pessoas. O resultado da presença desses profissionais será uma Atenção Básica de mais qualidade para os brasileiros”, ressaltou o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

A seleção de médicos brasileiros formados no exterior foi realizada após a admissão dos profissionais brasileiros com registro no país, que tiveram prioridade para escolher o município de destino. Das 4.139 oportunidades ofertadas em 1.289 municípios e 12 DSEI, os médicos com CRM Brasil preencheram 3.752 vagas, o equivalente a 90,7% do total ofertado pela iniciativa este ano. Essa foi a maior adesão de brasileiros desde o início do Programa. Em relação às cidades, 1.211 municípios e seis distritos indígenas atraíram médicos nas três primeiras chamadas.

Como ocorreu nos ciclos anteriores do Programa, os médicos graduados fora do Brasil passarão por período de acolhimento nacional com duração de três semanas, a ser realizado em Brasília (DF) entre os dias 5 a 26 de junho, quando terão aulas e serão avaliados. Somente poderão participar do Mais Médicos os profissionais que forem aprovados na avaliação realizada durante esta fase.

Antes do deslocamento para as cidades, os profissionais ainda passarão por uma semana de acolhimento nos estados de 27 de junho a 3 de julho. A previsão é que os médicos iniciem às atividades nos 238 municípios e 10 distritos indígenas a partir do dia 6 de julho. Os profissionais com CRM Brasil selecionados nas fases anteriores se apresentaram às prefeituras em março e abril e já estão em atuação nas unidades básicas de saúde.

A expansão deste ano priorizou os municípios com maior vulnerabilidade social e econômica, além de integrar os que já contavam com vagas do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab). O Nordeste foi a região com o maior número de novas vagas, com abertura de 1.807 novas oportunidades. O Sudeste solicitou 1.024 médicos, seguido do Sul (523), Centro-oeste (396) e Norte (389).

A previsão é que a cada trimestre o Ministério da Saúde lance novas chamadas para os postos abertos em decorrência de desligamentos. Os próximos editais estão marcados para meses de julho e outubro deste ano e janeiro de 2016. As seleções contemplarão as eventuais vagas referentes aos médicos que desistirem nas etapas anteriores.

Expansão do North Shopping será inaugurada em novembro

unnamed (2)Por Pedro Augusto

O que já era bom vai ficar ainda melhor. A partir do dia 6 de novembro, os consumidores da Capital do Agreste e região passarão a contar com mais opções no North Shopping Caruaru, no bairro Indianópolis. De acordo com informações do superintendente Marcos Belarmino, a data está reservada para inauguração oficial da quarta expansão do mall. Dotado de 17 mil metros quadrados, o novo espaço será composto por um piso destinado para a operação de lojas bem como por um estacionamento coberto.

Iniciadas no último mês de janeiro, as obras de expansão deverão ser finalizadas já no próximo dia 16. “Com o seu término, o North Shopping Caruaru passará a contar com 60 mil metros quadrados de área de loja, o que o colocará na categoria dos complexos de grande porte. Mas, as novidades não vão parar por aí. Até o término deste ano deveremos inaugurar o Hotel North Shopping bem como no começo de 2015 abriremos as portas do nosso empresarial. Ou seja, atrativo é que não vai faltar para os consumidores locais”, destacou Belarmino.

Também no início do próximo ano, a tendência é de que a quinta expansão do shopping comece a sair do papel. “Ela contará, ao todo, com quase 20 mil metros quadrados. As estruturas dos elevadores e das escadas rolantes já foram implantadas. Faremos a sua inauguração atendendo as exigências do mercado”, finalizou Marcos Belarmino.

/**/

Raquel Lyra colabora para expansão do TJPE até Caruaru

RAQUELTJPENa manhã desta terça-feira (22), o desembargador Fábio Eugênio se reuniu com Raquel Lyra para agradecer o esforço e empenho da deputada na instalação das Câmara Regionais do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), em Caruaru.

A instalação, que deverá acontecer ainda este ano, beneficiará cerca de 4 milhões de pessoas, o equivalente a 43% da população de Pernambuco.

Desse total, aproximadamente, 2,3 milhões estão no Agreste e 1,7 milhão de pessoas no Sertão.