Rede Municipal de Ensino de Garanhuns promove formação de Planejamento Educacional Participativo

Profissionais da Rede Municipal de Educação participam até a próxima sexta-feira (11) de formação promovida pela Secretaria de Educação e Esportes (SEDUCE), com o intuito de planejar as ações na área da educação para os próximos quatro anos. Aproximadamente 2 mil profissionais, entre professores, merendeiros, serviços gerais, auxiliares de disciplina e administrativos poderão sugerir e traçar metas para a próxima gestão.

“A formação em rede é uma conquista de todos os que fazem a educação municipal, de competência primeira da SEDUCE para toda a logística desde a organização à efetivação, com o apoio do Prefeito Izaías Régis e de todas as escolas que abrem suas portas para acontecer este grande momento com a participação efetiva de todos”, comentou a Secretária de Educação, Janecélia Marins.

A formação terá como temática, “Planejamento Educacional Participativo para o quadriênio de 2017 a 2020”. “Temos a visão de que gestão pública municipal, só se faz com a contribuição, compromisso, responsabilidade e participação de todos, assim poderemos construir um projeto real de pertencimento educacional”, comentou Marins.

Para a professora e supervisora educacional Cynara Alves este é um momento histórico. “Para nós que estamos envolvidos na educação é um grande momento histórico, pois nunca se viu reunir funcionários para pensar numa gestão posterior, principalmente continuando o mesmo prefeito. Para nós é de grande relevância saber que as ações futuras serão pensadas pelos atores que estão diretamente envolvidos com o trabalho educacional”, afirmou Cynara.

Jucineide Viana, professora da Sala de Leitura na Escola Ranser Alexandre Gomes destaca a importância dessa formação. “Esse é um momento democrático, onde todos que fazemos a educação podemos participar das ações futuras, podendo emitir nossas opiniões”, disse Jucineide.

A formação acontece nos polos Magano (Escola Mário Matos), Heliópolis (CAIC) e Boa Vista (Escola Letácio Brito), respectivamente, conforme cronograma anteriormente publicado pela SEDUCE.

/**/

Secretaria de Educação promove formação continuada sobre Direitos Humanos e Educação para as Relações Étnico-Raciais

Com o tema Diálogos sobre Pós-Colonialismo, Direitos Humanos e Lei 10.630/2003, a Secretaria de Educação realiza nesta terça-feira, 27, uma formação continuada que visa destacar as perspectivas dos Direitos Humanos e Educação para as Relações Étnico-Raciais.

Na ocasião, as professoras mestras da UFPE – Universidade Federal de Pernambuco, Michele Guerreiro e Alcione Mainar, ministrarão estudo e dialética acerca dos trabalhos que vêm sendo desenvolvidos em cada escola, além disso, também será entregue para cada unidade educacional da rede municipal material de suporte, que inclui textos para serem estudados em reuniões pedagógicas, sugestões de atividades que devem ser trabalhadas em sala de aula e um DVD com filmes, documentários e vídeos com conteúdos que interessam desde os estudantes dos CMEIs – Centro Municipal de Educação Infantis até o 9º ano do Ensino Fundamental.

O diálogo travado pela Educação contará com participação do Movimento Negro de Caruaru e outros membros da sociedade civil.

O encontro acontecerá às 7h30, no auditório do órgão, e é direcionado aos coordenadores pedagógicos do município.

Guarda Municipal inicia formação em Gravatá

O comando da Guarda Municipal de Gravatá passará por uma capacitação que irá contemplar todos os agentes. O curso, que terá duas modalidades entre aulas presenciais e a distância, inicia nesta segunda-feira (29), e segue até dezembro. Na manhã desta sexta-feira (26), a aula inaugural foi realizada no auditório do Instituto Nossa Senhora de Lourdes (Salesianas), na Avenida Joaquim Didier, no Centro.

Na ocasião, além do gestor de Gravatá, Mário Cavalcanti, também estiveram presentes o Gerente de Articulação e Integração Institucional e Comunitária da Secretaria Estadual de Defesa Social (SDS), Manoel Caetano, a comandante da Guarda Municipal de Gravatá (GM), Luciana Barbosa, secretários municipais e representantes da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

“Sabemos que esse é um pleito da categoria e, com o apoio do Governo do Estado, conseguimos colocar em prática e fazer acontecer. Agradecemos à Secretaria Estadual de Defesa Social que, durante a ação, vai oferta um curso de formação com qualidade proporcionando condições para a Guarda Municipal realizar o trabalho com segurança e ainda mais qualidade”, destacou, Cavalcanti.

No encontro, uma palestra foi apresentada aos agentes da Guarda Municipal. Ministrada pelo subdiretor da Diretoria Integrada do Interior 1 (DINTER 1), coronel Flávio Morais, foi abordada a importância da interação e integração entre a Polícia Militar e Guarda Municipal. “A nossa sociedade exige cada vez mais um profissional preparado e, por esse motivo, é preciso qualificar o profissional que está lidando diretamente com a sociedade. Ficamos muito felizes em saber que a Guarda Municipal e a Prefeitura de Gravatá têm essa preocupação para melhor oferecer o serviço à população”, disse.

A comandante da GM, Luciana Barbosa, explicou detalhes da formação para os agentes da Guarda Municipal. “O nosso comando será dividido em três turmas de 25 pessoas. Na formação, iremos abordar os temas, Guarda Comunitária e cidadania, fundamentos jurídicos da GM, primeiros socorros, Sistema Único de Segurança Pública e Violência e Segurança Pública”, explicou.

Para o subinspetor da GM, Wanderson Bezerra, essa formação e uma conquista para a categoria. “É de grande valor a formação para nós agentes da Guarda Municipal, pois é algo que o comando desejava desde a fundação”, destacou.

A Guarda Municipal de Gravatá foi fundada em dezembro de 2008 e, hoje, conta com um efetivo de 76 agentes que trabalham na função de segurança patrimonial e na educação no trânsito.

Formação continuada para professores de matemática acontece em Garanhuns‏

A Secretaria de Educação e Esportes (Seduce) de Garanhuns realizou, nesta segunda(11), a primeira formação continuada dos professores de matemática do Ensino Fundamental – Anos finais. O momento aconteceu no auditório da Seduce e apresentou, entre outras coisas, os princípios fundamentais para o sucesso da aprendizagem da matemática com base nos parâmetros curriculares do Estado de Pernambuco.

Na ocasião, foram expostas questões sobre a fundamentação legal do Ensino Fundamental – Anos finais, além das atribuições da supervisão educacional e da coordenação pedagógica. A formação também serviu para apresentar a Proposta Curricular do nível de ensino em questão e refletir sobre os conceitos de competência e habilidade.

Ao longo dessa semana, mais formações continuadas serão realizadas pela Seduce.

Centro de Formação Profissionalizante de Gravatá tem novo endereço‏

O Centro de Formação Profissionalizante de Gravatá, no Agreste, antes localizado no Centro da cidade, tem novo endereço a partir de agora. O espaço, responsável pela oferta de cursos e capacitações, passa a funcionar nas dependências do CAIC, onde também funciona a Escola Monsenhor José Elias de Almeida, na Rua Agenor Peixoto, no Bairro Novo.

A medida, tomada pela Prefeitura de Gravatá, através da Secretaria de Assistência Social, visa beneficiar o público com perfil de maior vulnerabilidade social. Com a ida do órgão para o bairro, espera-se que a população de baixa renda tenha maior interesse em participar dos cursos profissionalizantes.

Outra mudança é que, a partir de agora, um dos critérios exigidos para participar dos cursos é estar no Cadastro Único dos programas federais. Quem ainda não é cadastrado, pode se dirigir à Secretaria de Assistência Social, situada na Rua Izaltino Poggy, no Prado.

O Centro de Formação Profissionalizante funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

Governo Federal vai formar profissionais para atuar nas residências

As políticas direcionadas à formação de médicos ganham mais um incentivo. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, anunciou nesta quarta-feira (19), em Brasília, que vai aprimorar o Plano Nacional de Formação de Preceptores, durante seminário promovido pelo Ministério da Educação para debater os desafios e avanços na formação médica no Brasil. O objetivo é aumentar a quantidade de profissionais capacitados para atender os programas de residência em Medicina Geral de Família e Comunidade (MGFC) em todas as regiões do país.

“Isso implica em recursos, estratégias, mobilização, articulação com os gestores municipais, mas fundamentalmente com as instituições de ensino superiores públicas e privadas para fazer uma forte articulação nesse processo de formação de preceptores. A ideia é oportunizar o próprio processo de formação da residência para que também seja um processo de formação de novos preceptores”, destacou o ministro Arthur Chioro.

A medida integra o Programa Mais Médicos, voltado à expansão e qualificação da graduação em Medicina, e vai propiciar mais oportunidades no momento da formação. Com a oferta do curso de preceptoria para os residentes em MGFC, os profissionais concluirão a especialização capacitados também para serem preceptores tanto da residência como da graduação.

A expectativa é formar mais 10 mil preceptores até 2018, chegando a 14,2 mil profissionais. Com essa ação, o governo federal vai garantir, no mínimo, um preceptor para cada três residentes, que é um dos requisitos exigidos para abrir novas vagas de especialização.

O secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Hêider Pinto, reforçou que a iniciativa vai manter a exigência na qualificação dos profissionais. “Ao mesmo tempo que vamos ampliar a formação de docentes, vamos garantir que os preceptores tenham capacidade de receber com qualidade os alunos em processo de graduação”, ressaltou o secretário.

RESIDÊNCIA – A universalização da residência médica faz parte das ações do Mais Médicos, que estabeleceu, até 2018, uma vaga de residência para cada médico formado. Desde 2013, já foram autorizadas 4.742 vagas dentre as 12,4 mil previstas para formação de especialistas. Com a criação de mais três mil bolsas de residência médica no país anunciadas no início de agosto, sendo duas mil financiadas pelo Ministério da Saúde e mil pelo Ministério da Educação, a quantidade de vagas chegará a 7.472 (62% da meta).

As regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste terão prioridade nas novas bolsas para corrigir o déficit histórico de profissionais nessas regiões. Das novas vagas, 75% são para ampliar a formação de médicos especialistas em Medicina Geral de Família e Comunidade. A ampliação das oportunidades para formação de médicos de família também cumpre à legislação do Programa que transformou a especialização nesta área em pré-requisito para a formação em outras especialidades.

SEMINÁRIO – O seminário Mudanças na Formação Médica no Brasil, organizado pelo Ministério da Educação, discutirá até esta quinta-feira (20), em Brasília, a melhoria da formação de médicos em nível de graduação e residência no país após a implantação da Lei do Mais Médicos. O evento conta com a participação de cerca de 150 escolas médicas do país. Entre os temas que serão debatidos pelos reitores, diretores, coordenadores, docentes e estudantes, estão as novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) de medicina, além da avaliação de progresso dos estudantes de medicina.

O Mais Médicos prevê que os estudantes de Medicina deverão cursar pelo menos 30% da carga horária do internato médico na graduação serão desenvolvidos na Atenção Básica e em serviço de urgência e emergência do SUS, respeitando o tempo mínimo de dois anos. Os estudantes também serão avaliados pelo governo a cada dois anos. A avaliação será obrigatória e o resultado será contado como parte do processo de classificação para os exames dos programas de residência médica. A prova será elaborada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável por avaliações como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Além disso, também foi apresentada pelo Ministério da Saúde a proposta dos programas Pet-Saúde 2015 e Inovasus 2015. O primeiro pretende promover adequação dos cursos às novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) – atuação e estudo da mudança, apoiar a integração ensino serviço e a contratualização ensino-saúde (COAPES), formação de preceptores e docentes e construção de Planos de Formação. Já o InovaSUS 2015 abordará a Mudança da Formação e Integração Ensino-serviço – Educação Permanente para docência e preceptoria.  A iniciativa premiará experiências ou projetos inovadores na integração ensino-serviço-comunidade, deve articular COAPES, implantação das DCNs e  formação de preceptores.

Caruaru e Santo André fazem parceria na rede de saúde mental

As cidades de Caruaru e Santo André (SP) deram início a uma parceria para troca de experiências e melhorias na área de saúde mental. O projeto implantado é o “Percurso Formativo”, da rede de atenção psicossocial, que consiste na formação dos profissionais de saúde mental.

As ações são realizadas em 25 municípios brasileiros. Neste caso, Caruaru é a “cidade-irmã” de Santo André e ambas capacitam seus profissionais através de experiências “in loco”. A cada mês, dois servidores da Secretaria de Saúde de Caruaru viajam para o município do ABC paulista e permanecem 30 dias no processo de qualificação na rede de saúde mental, que é considerada referência na área de atenção psicossocial em nível nacional.

Como parte do projeto, Caruaru também recebe servidores de Santo André. Entre os dias 15 e 19 de junho, uma equipe realizou oficinas formativas, contemplando cerca de 300 colaboradores das secretarias de Saúde e Políticas Sociais, instituições de ensino e de outros municípios da região, com a participação também de usuários dos serviços e seus familiares.

Professores da rede municipal participarão de formação

A Secretaria de Educação realiza, nos dias 03 e 05 de junho, um encontro de estudo com os professores e as professoras de Ciências, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. O objetivo é adquirir cada vez mais mecanismos de conhecimentos específicos para facilitar a comunicação entre professor e aluno na hora de ministrar as aulas.

Durante o encontro, os docentes participarão da formação nos laboratórios de Bioquímica, Anatomia, Microbiologia e Microscopia. O curso acontecerá na Faculdade Asces, que fica localizada na Avenida Portugal, às 7h30 na quarta-feira, 03, e 13h30, na sexta-feira, 05.

Raquel Lyra busca experiências sobre desenvolvimento sustentável

Até este domingo (17), a deputada Raquel Lyra (PSB) participa, em São Paulo, do Módulo I de Formação dos Líderes RAPS 2015. Entre os palestrantes desta etapa estão o presidente da RAPS (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade) e da Natura, Guilherme Leal; o jornalista e diretor do Centro Brasil no Clima, Alfredo Sirkis; e o presidente da Fundação João Mangabeira, Renato Casagrande. Membros do PSB participam do evento.

O Módulo I tem como objetivo oferecer às atuais e novas lideranças políticas uma atividade de formação e aperfeiçoamento, visando potencializar suas vocações e ampliar o conhecimento necessário para o exercício da atividade parlamentar e de gestão pública. Além disso, pretende promover debates relevantes sobre o atual cenário político brasileiro e desenvolvimento sustentável.

A parlamentar foi selecionada na categoria líderes RAPS, que visa aperfeiçoar o processo de seleção e renovação do quadro de lideranças políticas brasileiras e, com isso, ampliar o número de políticos com mandato que sejam comprometidos com os valores e os princípios da sustentabilidade. As atividades serão desenvolvidas durante todo o ano.

Professores do Criativo em formação continuada

Como determina o Projeto Político Pedagógico do Colégio Criativo, na última segunda-feira, 20 de abril, os professores do Ensino Infantil e do Ensino Fundamental I, estiveram reunidos durante todo o dia em formação continuada. Temas como avaliação escolar, aprofundamento da Língua Portuguesa e gestão da sala de aula, estiveram na pauta das educadoras.

Para a Diretora Pedagógica do Colégio Criativo, Ana Karla Vidal, momentos como estes são importantes porque “pensamos que além de uma formação inicial consistente, é preciso considerar um investimento educativo contínuo e sistemático para que o professor se desenvolva enquanto profissional de Educação. O conteúdo dessa formação precisa ser revisto permanentemente para que haja possibilidade de melhoria do ensino.”