Em Gravatá, secretaria de saúde promove Campanha Nacional de Atualização de Vacinação

Iniciado na última segunda-feira (19), a Campanha Nacional de Atualização de Vacinação segue até o dia 30 de setembro. Todas as Unidades de Saúde da Família disponibilizam todas as vacinas do calendário básico da criança e do adolescente, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

“Nós recomendamos aos pais e responsáveis que levem aos postos a Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente, ou algum comprovante da situação das vacinas do menor. Os documentos serão avaliados pelas equipes de saúde e eventuais doses que não tenham sido feitas na época indicada serão aplicadas”, explicou a secretária de Saúde, Adelaide Caldas.

Estarão disponíveis, para crianças menores de 5 anos que precisem completar os Esquemas de Imunização, as vacinas: BCG, Pentavalente, Rotavírus, Pneumo 10, Meningo C, Tríplice Viral, DTP infantil, contra varicela, contra poliomielite (VIP e VOPb), contra Hepatite A, contra a Hepatite B, entre outras.

Carro fumacê continua em Gravatá para reforçar o combate ao mosquito Aedes Aegypti

Uma parceria entre a Prefeitura de Gravatá e o Governo do Estado, por meio da Secretaria estadual de Saúde, trouxe para Gravatá, o carro fumacê. O Equipamento é uma das ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti – transmissor da Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya.

Iniciado na semana passada, o serviço irá visitar todos os bairros da cidade, seguindo um cronograma semanal. Além da pulverização, durante as visitas, são distribuídos peixes Guppy que se alimentam das larvas do mosquito.

Nesta semana, o carro fumacê irá passar pelos seguintes bairros: Volta do Rio, Jardim Petrópolis, Maria Auxiliadora e Centro da cidade.

A ação já passou pelos bairros Petur, Nossa Senhora das Graças, Fazenda Sampaio, Cohab II, Boa Vista, Prado, Cruzeiro, Bairro Novo, Norte, São José e Maria Auxiliadora.

A Secretaria municipal de Saúde disponibiliza os peixes Guppy para todos que, em sua casa, possuam tanques, cisternas e reservatórios de grande porte. Os interessados devem ir à Casa das Vigilâncias, localizada na Rua Francisco Bezerra de Carvalho, 257, no bairro do Jucá.

Como evitar focos do mosquito?

Os cuidados básicos para evitar o acúmulo de água em locais propícios para a criação do mosquito Aedes Aegypti, que transmite as arboviroses, é fundamental para prevenir e eliminar os focos dos criadouros. Dicas como: não acumular água em latas, garrafas destampadas, copos plásticos, pneus, vasos de plantas, entre outros, devem ser repassados aos vizinhos e amigos. Manter bem fechado os reservatórios para armazenamento de água é fundamental para acabar com o mosquito. Verifique a cisterna, tanques, baldes, tambores entre outros.

Confira o cronograma de 05 a 09/09/2016:

05/09 – segunda-feira: bairro Volta do Rio, pela tarde, das 16h às 19h.

06/09 – terça-feira: bairros Jardim Petrópolis e Maria Auxiliadora, pela manhã, das 05h às 07h e pela tarde, das 16h às 19h.

08/09 – quinta-feira: do Manibu ao Posto Alpes Suíços e Centro da cidade, pela tarde, das 16h às 19h.

09/09 – sexta-feira: do Manibu ao Posto Alpes Suíços e Centro da cidade, pela manhã, das 05h às 07h.

Guarda Municipal inicia formação em Gravatá

O comando da Guarda Municipal de Gravatá passará por uma capacitação que irá contemplar todos os agentes. O curso, que terá duas modalidades entre aulas presenciais e a distância, inicia nesta segunda-feira (29), e segue até dezembro. Na manhã desta sexta-feira (26), a aula inaugural foi realizada no auditório do Instituto Nossa Senhora de Lourdes (Salesianas), na Avenida Joaquim Didier, no Centro.

Na ocasião, além do gestor de Gravatá, Mário Cavalcanti, também estiveram presentes o Gerente de Articulação e Integração Institucional e Comunitária da Secretaria Estadual de Defesa Social (SDS), Manoel Caetano, a comandante da Guarda Municipal de Gravatá (GM), Luciana Barbosa, secretários municipais e representantes da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

“Sabemos que esse é um pleito da categoria e, com o apoio do Governo do Estado, conseguimos colocar em prática e fazer acontecer. Agradecemos à Secretaria Estadual de Defesa Social que, durante a ação, vai oferta um curso de formação com qualidade proporcionando condições para a Guarda Municipal realizar o trabalho com segurança e ainda mais qualidade”, destacou, Cavalcanti.

No encontro, uma palestra foi apresentada aos agentes da Guarda Municipal. Ministrada pelo subdiretor da Diretoria Integrada do Interior 1 (DINTER 1), coronel Flávio Morais, foi abordada a importância da interação e integração entre a Polícia Militar e Guarda Municipal. “A nossa sociedade exige cada vez mais um profissional preparado e, por esse motivo, é preciso qualificar o profissional que está lidando diretamente com a sociedade. Ficamos muito felizes em saber que a Guarda Municipal e a Prefeitura de Gravatá têm essa preocupação para melhor oferecer o serviço à população”, disse.

A comandante da GM, Luciana Barbosa, explicou detalhes da formação para os agentes da Guarda Municipal. “O nosso comando será dividido em três turmas de 25 pessoas. Na formação, iremos abordar os temas, Guarda Comunitária e cidadania, fundamentos jurídicos da GM, primeiros socorros, Sistema Único de Segurança Pública e Violência e Segurança Pública”, explicou.

Para o subinspetor da GM, Wanderson Bezerra, essa formação e uma conquista para a categoria. “É de grande valor a formação para nós agentes da Guarda Municipal, pois é algo que o comando desejava desde a fundação”, destacou.

A Guarda Municipal de Gravatá foi fundada em dezembro de 2008 e, hoje, conta com um efetivo de 76 agentes que trabalham na função de segurança patrimonial e na educação no trânsito.

Em Gravatá, Prefeitura organiza desfile cívico 2016‏

Um dos eventos mais esperados do ano pela comunidade escolar de Gravatá, é o Desfile Cívico em homenagem ao Dia da Independência do Brasil. O 7 de setembro este ano contará com a participação de mais de 30 escolas das redes municipal, estadual, particular, além de entidades e organizações não governamentais. Toda a coordenação fica por conta da Secretaria de Educação que já promoveu reuniões com representantes das escolas.

As comemorações começam cedo, pontualmente às 8h, quando acontece o hasteamento do Pavilhão Nacional, na Praça Rodolfo de Moraes, em frente ao prédio da Prefeitura. À tarde acontece a concentração das escolas, às 13h, na Rua João Pessoa, nas proximidades da estação ferroviária, de onde irão sair às 14h, seguindo pela Rua Cleto Campelo, até o palanque principal localizado na Praça da Matriz.

STF nega liminar e mantém intervenção em Gravatá

O prefeito afastado de Gravatá, Bruno Martiniano, teve negado o pedido de suspensão de liminar requerido junto ao Supremo Tribunal Federal contra a intervenção estadual que, no município, ocorre desde novembro de 2015.

O Ministério Público Federal e o Ministério Público de Pernambuco, esta semana, se manifestaram contra o pedido, reafirmando, assim, a decisão prevista na liminar concedida, anteriormente, para que a intervenção acontecesse.

O Ministro Ricardo Lewandowski não concedeu o pedido de liminar e, diante de tal decisão, a intervenção de Gravatá, administrada pelo gestor Mário Cavalcanti, segue até 31 de dezembro de 2016. A decisão será publicada pelo Superior Tribunal Federal na edição de amanhã do Diário Oficial.

Mais ruas no bairro do Prado recebem a Operação Tapa Buracos‏

1

As ruas de Gravatá, passam por um cenário diferente do cotidiano. A Prefeitura de Gravatá,  por meio de uma parceria com o Governo do Estado, está realizando a Operação Tapa Buracos. Iniciado no dia 08 de agosto, até a última sexta-feira (12), a equipe recuperou 324 metros de calçamento. Ao todo, 229 ruas serão contempladas com a ação. Os serviços estão orçados em R$ 650 mil. Eles são realizados de acordo com o grau de necessidade que as ruas apresentaram no diagnóstico elaborado pela equipe da Secretaria de Infraestrutura.

Na manhã desta segunda-feira (15), o gestor de Gravatá, Mário Cavalcanti, acompanhado da secretária de Infraestrutura, Controle Urbano e Mobilidade, Giuliana Lins Cavalcanti, estive nas Ruas Paraguassu e Travessa da Saudade, no bairro do Prado, para vistoriar os serviços. “Iniciamos o trabalho na semana passada e o serviço continua. O objetivo da gestão da intervenção é deixar a maior parte possível da malha viária do município em perfeito estado garantido, portanto, fluidez no trânsito, segurança e qualidade de vida aos gravataenses. Além de reparar os buracos, algumas ruas também recebem o tratamento nos esgotos estourados”, destacou.

A verba para a realização da Operação Tapa Buracos é proveniente da Emenda Parlamentar nº 140 / 2016, do Deputado Estadual Waldemar Borges. O prazo para conclusão da obra é de três meses. A ação priorizará não somente os corredores com maior intensidade de tráfego, mas, também, localidades na periferia.

Em Gravatá, Operação Tapa Buracos já recuperou mais de 200 metros nas ruas

2 (1)

Em ritmo acelerado, os serviços da Operação Tapa Buracos em Gravatá, continuam. Iniciado na última segunda-feira (08), a ação irá contemplar um total de 229 ruas. Os serviços tem orçamento na ordem de R$ 650 mil. Antes de iniciar os trabalhos, foi realizado um levantamento pela equipe da Secretaria de Infraestrutura que, na ocasião, priorizou as vias de acordo com o grau de necessidade que apresentavam. De acordo com o engenheiro da obra, Dayvson Ribeiro, até o momento mais de 200 metros em várias ruas foram consertados.

O gestor do município, Mário Cavalcanti, está vistoriando pessoalmente os pontos onde as obras acontecem. A inspeção já passou pelas ruas Floriano Peixoto, Rua da Encruzilhada, Siqueira Campos e Rua do Prado, todas no bairro do Prado. A secretária de Infraestrutura, Controle Urbano e Mobilidade, Giuliana Lins Cavalcanti, também está presente nestas ações, conferindo de perto o trabalho feito.

“Percebemos que esse trabalho de recuperação das ruas é uma necessidade antiga. Em alguns lugares, os buracos recebiam um paliativo e, em pouco tempo, estavam abertos novamente. A equipe está trabalhando em ritmo acelerado para concluir a ação o mais breve possível. Entretanto, é necessário o apoio dos moradores, respeitando as barreiras, para que o concreto possa ser curado”, destacou o gestor do município, Mário Cavalcanti.

Para esta ação, o gestor Mário Cavalcanti solicitou à empresa responsável pela obra que a mão de obra utilizada fosse toda de Gravatá. O pedido está sendo atendido. O trabalhador Genival Lacerda, conhecido como Jurubeba, estava desempregado e, com a oportunidade, está conseguindo uma renda extra para a família. “Foi muito bom terem nos chamado. A gente tem essa oportunidade de trabalhar e levar nosso dinheirinho para casa”, disse.

No total das 229 vias, 14 delas receberão recapeamento asfáltico. O objetivo da gestão da intervenção é deixar a maior parte possível da malha viária do município em perfeito estado garantido, portanto, fluidez no trânsito, segurança e qualidade de vida aos gravataenses, tendo em vista a série de transtornos causados pelo desgaste das ruas. A verba para a realização da Operação Tapa Buracos é proveniente da Emenda Parlamentar nº 140 / 2016, do Deputado Estadual Waldemar Borges. O prazo para conclusão da obra é de três meses.

Operação tapa buracos tem início em Gravatá‏

3

Teve início na última segunda-feira (8), em Gravatá, os trabalhos da Operação Tapa Buracos. A ação, que contemplará um total de 229 ruas em paralelo, está orçada em R$ 650 mil. As vias contempladas foram visitadas in loco pela Prefeitura, através da equipe da Secretaria de Infraestrutura que, na ocasião, priorizou as vias de acordo com o grau de necessidade que apresentavam. A verba para a realização da Operação Tapa Buracos é proveniente da Emenda Parlamentar nº 140 / 2016, do Deputado Estadual Waldemar Borges.

Ao mesmo tempo em que acontece a Operação Tapa Buracos, também está em andamento, os trabalhos do Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Ipojuca (PSA Ipojuca). O projeto prevê a implantação de 80 mil metros de rede coletora e de redes condominiais, além da conclusão da estação elevatória (unidade de bombeamento) e da construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Quando estiver em funcionamento, a ETE removerá de 90% a 95% da carga orgânica e eliminará, praticamente, 100% de coliformes fecais do esgoto coletado. A Compesa contratou, em dezembro de 2015, a empresa Flamac para execução desta primeira etapa.

Na tarde de terça-feira (9), o gestor do município, Mário Cavalcanti, vistoriou alguns pontos onde as obras acontecem. A visita teve início pela Rua Mem de Sá, situada no bairro da Boa Vista. Nela, o PSA Ipojuca está limpando e desobstruindo a rede de esgoto para dar continuidade aos trabalhos. O engenheiro responsável pelo programa em Gravatá, Joaquim Ximenes, acompanhou a vistoria.

Em seguida, Mário Cavalcanti esteve na Rua Izaltino Poggy, no Prado, local onde a operação tapa buracos teve início. Na oportunidade, Mário Cavalcanti destacou a importância da ação e aproveitou para pedir a colaboração dos gravataenses. “A cidade estava precisando desse trabalho e, estamos empenhados em concluir a ação o mais breve possível. Peço a contribuição dos motoristas e pedestres para que respeitem as barreiras colocadas nos locais, a fim de que, a secagem do cimento aconteça normalmente e o trabalho fique em perfeito estado”, pediu o interventor.

Neste total de 229 vias, 14 delas receberão recapeamento asfáltico. O objetivo da intervenção é deixar a maior parte possível da malha viária do município em perfeito estado garantido, portanto, fluidez no trânsito, segurança e qualidade de vida aos gravataenses, tendo em vista a série de transtornos causados pelo desgaste das ruas.

PSA Ipojuca – Gravatá possui hoje cerca de 36 km de rede de esgoto implantada nos 2000, através do projeto Alvorada, financiado pelo Programa PASS – BID, da Secretaria de Saúde do Estado, mas que não entrou em operação. Com o início das obras da primeira etapa, o objetivo da Compesa é viabilizar o funcionamento dessa rede já existente, por meio de correções e complementações dos componentes implantados, já que a mesma corresponde a cerca de 30% da área urbana da cidade.

A obra irá beneficiar, até 2036, 35 mil habitantes e tem prazo de execução de 24 meses, mais 3 meses de pré-operação. As obras foram iniciadas pela construção do canteiro de obras, em junho de 2016.

/**/

Projeto Semear celebra 20 anos em Gravatá

Criado desde o ano de 1996, o Projeto Semear conta com um Ministério de Música, formado por integrantes de diversas igrejas evangélicas da cidade de Gravatá. Com o propósito de levar as boas novas da salvação, através das músicas, o grupo celebra nos dias 30 e 31 de julho, os 20 anos de missão.

No sábado (30), o show comemorativo dos 20 anos do Ministério Semear acontece na Avenida Joaquim Didier, no Centro, a partir das 19h.

Já no domingo (31), a “Marcha para Jesus” terá a concentração e saída na Avenida Agamenon Magalhães, em frente à Escola Cleto Campelo, a partir das 13h. Em seguida, os participantes sairão, em passeata, pelas principais ruas da cidade, com um trio elétrico, até a Estação do Artesão, na Rua João Pessoa, no Centro, onde haverá o encerramento.

Cirurgias de médio porte são retomadas em Gravatá‏

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, retoma nesta quarta-feira (27), a realização de cirurgias de médio porte, no Hospital Dr. Paulo da Veiga Pessoa, em Gravatá. Há 8 meses com suas atividades paralisadas, por falta de equipamentos e medicamentos específicos, o bloco cirúrgico da unidade volta a funcionar realizando, na tarde de hoje, quatro cesarianas e uma cirurgia de hérnia.

As cirurgias deverão acontecer nas terças e quartas-feiras. As marcações são realizadas através da Central de Regulação do Município, por meio de suas demandas originadas pelas Unidades de Saúde da família (USFs), ambulatórios de cirurgia do Centro de Saúde de Gravatá (Sucam) e Centro de Saúde Fernando da Veiga Pessoa (Posto I).

Enquadram-se no quesito cirurgia de médio porte as Cesarianas, Vesícula, Apêndice, Histerectomia (remoção cirúrgica do útero, que também pode incluir a retirada das trompas adjacentes e do ovário), entre outras.

De acordo com Adelaide Caldas, secretária de Saúde, para que o local voltasse a funcionar foi preciso uma força tarefa, tendo em vista a maioria dos equipamentos estarem sucateados, ou ainda, a necessidade de aquisição de alguns outros. Sendo assim, os materiais que necessitavam de conserto foram restaurados e outros adquiridos. Monitor cardíaco, capinógrafo e bisturi elétrico, são alguns dos equipamentos que precisavam de reparos.

Vale destacar que, cirurgias de pequeno porte, a exemplo de retirada de sinal, cistos e calos, além de extração de furúnculos, contenção de pequenas hemorragias (cauterização), drenagem de abscesso, remoção de verrugas e outros, já haviam sido retomadas na unidade.