Miguel anuncia investimento de R$ 4 mi na Zona Rural

Blog da Folha

A primeira medida tomada pelo novo prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), será o anúncio de um investimento de quatro milhões de reais na Zona Rural do município nesta segunda-feira (2). O recurso foi obtido em parceria com a Companhia de Desenvolvimento do Vale de São Francisco (Codevasf) e irá ajudar no abastecimento de água tanto para a população local.

Em discurso, durante a posse neste domingo (1º), Miguel citou algumas áreas que devem ser prioridades em sua gestão.

“Da porta de casa para dentro, emprego, renda, educação para crianças e jovens. De casa para fora, transporte público de qualidade, segurança, saúde bem cuidada, escolas adequadas e todas as oportunidades sendo bem aproveitadas. Essa é a casa cheia que quero ver e é por ela que iremos trabalhar a partir se hoje”, relatou.

Miguel defende programa habitacional na zona rural

A inexistência de um programa de habitação popular no interior de Petrolina foi um dos principais pontos discutidos no encontro de Miguel Coelho com os colonos do Projeto Nilo Coelho. A reunião ocorrida, neste sábado (05), contou também com a presença da pré-candidata a vice Luska Portela, do deputado Guilherme Coelho e do senador Fernando Bezerra.

Na conversa com Miguel, os moradores afirmaram que existe uma carência de 5 mil moradias na zona rural petrolinense. Apesar disso, a comunidade alega que nos últimos sete anos nenhuma casa foi construída por meio de políticas públicas de habitação. “O Governo Federal fez mais de 9 mil casas na área urbana e nenhuma na zona rural. Isso ocorreu porque um ex-secretário da atual gestão fez uma portaria que proíbe o Minha Casa, Minha Vida no interior. Todos nós somos filhos da mesma cidade, então, porque o tratamento diferente?”, criticou Miguel Coelho. O pré-candidato a prefeito destacou que isso pode ser transformado através de uma mudança de prioridades e com a ajuda do alinhamento de seu grupo político.

Miguel é condenado por propaganda antecipada

O deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), foi condenado, juntamente com sua legenda, pela Justiça por propaganda eleitoral antecipada na internet. O socialista postou em seu Facebook imagens e textos em que divulga o número da legenda, o mesmo que utilizará nas eleições.

A publicização do número é proibida antes da campanha, que começa no próximo dia 16. Eles terão que pagar uma multa de R$ 5 mil cada e retirar as postagens da rede mundial de computadores.

Na sentença, o juiz da 144ª Zona Eleitoral entendeu que Miguel foi beneficiado ilicitamente com as postagens.

Miguel disputará o pleito, em outubro, com o também deputado estadual Odacy Amorim (PT), com o deputado federal Adalberto Cavalcanti (PTB) e secretário municipal do governo do prefeito Júlio Lóssio (PMDB), Edinaldo Lima (PMDB).

/**/

Petrolina: Miguel e Guilherme cumprem 1ª agenda

Após anunciar a histórica aliança, o pré-candidato a prefeito Miguel Coelho (PSB) e o deputado federal Guilherme Coelho (PSDB) iniciaram, neste sábado (23), uma série de agendas para ouvir as comunidades de Petrolina. O local escolhido para o primeiro compromisso foi o Capim, área localizada na região de sequeiro da capital do São Francisco. Miguel e Guilherme conversaram com os moradores e ouviram sugestões e críticas sobre a situação da zona rural.

“Esse é apenas um primeiro compromisso com o deputado Guilherme. Fizemos numa área do interior, de sequeiro, algo que representa uma das principais lutas de doutor Osvaldo Coelho. Agora, vamos fortalecer essa aliança e levar a mensagem para todas as regiões de Petrolina de que nosso grupo está fortalecido e unido”, explicou o socialista. Entre as principais reivindicações, a maior cobrança foi a construção habitações populares na zona rural.

“Foram construídas, em oito anos, nove mil casas e nenhuma nessa região. Isso é governar de costas para a zona rural. Mas tem sido assim. Tudo é mais difícil para quem mora no interior. É urgente resolver esse déficit de moradia popular na zona rural”, defendeu o pré-candidato a prefeito.