Moda Center promove reunião para atualizar dados

O Moda Center Santa Cruz começa, hoje (18), a articular a realização de um novo estudo sobre o arranjo produtivo do polo têxtil pernambucano com a Ceplan, consultoria na área de planejamento capitaneada pela economista Tânia Bacelar.

Segundo Allan Carneiro, síndico do centro atacadista situado em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, o objetivo é atualizar, entre outras informações, os dados de empregos gerados e o impacto socioeconômico da confecção de roupas para a região e para o estado.

Depois de definir os detalhes da pesquisa, Carneiro pretende buscar parceiros para viabilizar o levantamento de dados que beneficiará todos os que atuam no polo de confecções de Pernambuco. As informações mais atuais sobre a atividade econômica são referentes ao ano de 2012 e foram produzidos pelo Sebrae-PE.

Deputados de nove estados se reúnem no Recife para discutir soluções para o semiárido

Representantes das assembleias legislativas do Nordeste se reúnem nesta segunda-feira (16), no Recife, para definir propostas para o desenvolvimento da região do semiárido. O encontro é articulado pelo movimento União pelo Nordeste e ocorre a partir das 10h no plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Este será o quarto encontro promovido pelo movimento desde o início das articulações em março. Já foram realizadas audiências em Salvador (BA), Maceió (AL) e João Pessoa (PB). A proposta é articular as bancadas dos nove estados junto com os representantes nordestinos no Congresso Nacional para pressionar o Governo Federal a definir uma política permanente de desenvolvimento do semiárido.

“Essa região ainda é uma das mais atrasadas do Brasil e precisa de uma plataforma permanente de ações e compromissos. Quando concluirmos esta série de reuniões nas assembleias, iremos promover um fórum para alinhar um documento com os eixos de prioridades comuns para o desenvolvimento do semiárido”, explica um dos coordenadores do União pelo Nordeste, o deputado Miguel Coelho (PSB).

Entre as medidas que devem entrar no documento estão obras de infraestrutura hídrica e incentivos fiscais para os empreendedores e agricultores do semiárido. “É preciso um olhar diferenciado para nossa região para resgatar uma dívida secular de omissão com os nordestinos. Vamos continuar cobrando o Governo Federal e iremos até Brasília entregar essas propostas exigindo o compromisso com o essa massa esquecida da população”, afirma o deputado Rodrigo Novaes (PSD).

Queiroz recebe empresário do setor de horti

unnamed (28)

A Ceaca se consolidou como um importante centro comercial atacadista de Caruaru e tem chamado a atenção de empreendedores. O presidente da Ceaca, Marco Casé, apresentou ao prefeito José Queiroz o empresário Erivaldo Bezerra, que atua no segmento de caixas plásticas para hortifrutis, e pretende implantar na Ceaca uma empresa de vendas de caixas, locação e lavagem. “Acreditamos no potencial da Ceaca e estaremos no mesmo local do nosso público-alvo, o que facilitará o negócio”, disse o empresário.

Governador reúne 110 prefeitos pernambucanos para anunciar resultado do Escritório de Projetos

O governador Paulo Câmara reuniu, ontem (9), 110 prefeitos para divulgar o resultado do Escritório de Projetos, que selecionou 47 propostas nas áreas de urbanização, saneamento, meio ambiente e saúde. Essas proposições devem virar obras e ações em 123 municípios pernambucanos. O ato lotou o Salão das Bandeiras do Palácio do Campo das Princesas com gestores de todas as regiões do Estado.

O chefe do Executivo pernambucano destacou a ação do Governo em tempos de crise. “Em um momento como esse, é importante reafirmarmos o nosso compromisso com a democracia, estabilidade econômica e os avanços sociais. Sabemos que essa crise vem atingindo, claramente, muitos aspectos da qualidade de vida do povo. Sabemos que tivemos erros na condução de muitas políticas, mas não cabe mais avaliar o passado. Já está muito bem dito quem foram os atores que fizeram isso acontecer. O importante é pensarmos para frente; pensarmos no futuro”, argumentou Câmara.

Paulo explicou que as prefeituras beneficiadas terão a oportunidade de melhorar a vida do povo das suas respectivas cidades. “Apesar de todo esse cenário adverso, nós andamos com as nossas próprias pernas e fizemos o que poderia ser feito. Cortamos onde pudemos cortar e estamos buscando arrecadar mais em 2016, com a ajuda de cada um de vocês”, pontuou o governador.

O detalhamento das propostas – cujo investimento total será de R$ 10 milhões – foi feito pelo secretário de Planejamento e Gestão, Danilo Cabral. A pasta é responsável por gerir o escritório. Na presença da direção da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), o titular da pasta revelou que as proposições classificadas vão contemplar 47 municípios do Agreste; 39 da Zona da Mata; 35 do sertão e dois da Região Metropolitana.

Do total de 47 projetos, 18 são na área de urbanização; 11 para o saneamento; 14 são destinados ao meio ambiente. Os outros quatro são para a saúde. Levando em consideração a construção desses projetos, 12 são resultado de um consórcio de municípios e 35 foram concebidos individualmente pelas prefeituras.

O Escritório funciona como um núcleo de apoio aos municípios, oferecendo orientação na captação e administração de recursos e convênios. “Os municípios têm até 30 de novembro para apresentar algum recurso, caso queiram apresentar algum questionamento, conforme estava previsto no edital. Até 29 dezembro, divulgaremos os resultados finais, para no início de janeiro liberar a primeira parcela: R$ 2 milhões”, explicou Danilo Cabral.

Ao ressaltar os impactos da crise econômica, o presidente da Amupe, José Patriota, grifou a importância de ampliar o debate sobre o pacto federativo. “Temos a obrigação de juntarmos forças e lutarmos pelo pacto federativo. Que nada mais é do que oferecer condições aos municípios para efetivar aquilo é obrigado por Lei”, considerou Patriota, que é prefeito de Afogados da Ingazeira, no Sertão.

FEM – No ato, também foi anunciada a liberação de R$ 30 milhões das edições 2014 e 2013 do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM). O aporte será para 161 planos de trabalho em 102 municípios. O FEM 2015 vai destinar R$ 263 milhões para as cidades pernambucanas; um aumento de 6% em relação à versão de 2014. A atual edição do fundo reserva ainda 5% dos recursos para políticas para as mulheres.

Mais recursos para média e alta complexidade

O governador Paulo Câmara teve ontem (27) a primeira reunião de trabalho com o novo ministro da Saúde, Marcelo Castro. Foi apresentada uma solicitação para o reequilíbrio do financiamento dos valores pagos pelo Ministério da Saúde para as áreas de média e alta complexidade. De acordo com Paulo, outro ponto da conversa foi o financiamento federal para as áreas de urgência, emergência e assistência materno-infantil.

O ministro Marcelo ficou de marcar uma visita a Pernambuco, nas próximas semanas, para conhecer a rede do Estado das UPAs Especialidades. Também participaram da audiência o deputado federal Gonzaga Patriota e o secretário estadual de Saúde, Iran Costa. (27.10.2015)

Comissão discute iluminação da 104 em reunião no Recife

IMG-20151027-WA0007

Na manhã desta terça-feira (27), o vereador Bruno Lambreta (PSD), juntamente com um dos membros da comissão, Lula Tôrres, participaram de mais um reunião para discutir a iluminação da BR 104. O encontro aconteceu no Recife com o Secretário Estadual de Transportes, Sebastião Oliveira.

Na reunião, os parlamentares puderam expor para o secretário como se encontra a situação da BR, e os problemas que vem acontecendo devido à falta de iluminação no trecho. “Além de uma reunião bastante proveitosa, foi o momento em que pudemos explicar passo a passo de tudo que já foi feito pela comissão e a situação do local”, afirmou Bruno.

Após o encontro, ficou decidido que o secretário juntamente com sua equipe técnica fará uma visita a Caruaru para vistoriar a situação da BR. “Depois desta visita ficará mais fácil resolver esta questão, a equipe do secretário irá avaliar toda a situação e o que poderá ser feito para a instalação da iluminação adequada”, pontuou Bruno.

A data da visita ainda será agenda entre o secretário e a comissão.

/**/

Iluminação da BR 104 é tema de mais uma reunião

IMG-20151023-WA0015

Na última sexta-feira (23), o vereador Bruno Lambreta (PSD), participou de mais uma reunião para discutir a iluminação do trecho da BR 104. O encontro aconteceu com o presidente do DER, Carlos Estima .

De acordo com o parlamentar o proceder da reunião teve muito avanço, alguns pontos foram definidos e afunilados. “Mais um passo teve avanço, conseguimos objetivar ainda mais a questão desta iluminação. Temos certeza que esse é o caminho e que em breve este trecho estará iluminado”, afirmou Bruno.

A próxima reunião será nesta terça-feira (27), com a secretária de transportes e com o secretário, Sebastião Oliveira. A pauta em questão será discutir o andamento da licitação para conclusão da obra.

Bruno Lambreta se reúne com Paulo Cassundé para discutir iluminação da BR 104

IMG-20151020-WA0013

Na manhã desta terça-feira (20), o vereador Bruno Lambreta (PSD), esteve reunido com o secretário de Projetos Especiais de Caruaru, Paulo Cassundé, para discutir mais uma vez a iluminação da BR 104. Acompanhando o parlamentar, o vereador Lula Tôrres também participou do encontro.

De acordo com Bruno, a finalidade da reunião foi obter mais informações de como será feita a iluminação no trecho da 104, e como depois de implantada a prefeitura irá realizar as manutenções necessárias. “Foi mais uma reunião em busca de informações. Mais um etapa conseguimos alcançar, em busca do objetivo principal que é a chegada da iluminação pública para a BR”, pontuou Bruno.

O próximo passo será mais uma reunião para discutir a implantação, desta vez, com o diretor do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), na próxima quinta-feira (22).

Armando se reúne com empresários e investidores finlandeses

A presidenta Dilma Rousseff e o ministro Armando Monteiro participaram ontem (20), em Helsinque, de encontro com empresários e investidores finlandeses na sede da entidade dedicada ao estímulo à exportação do país, a Finpro. Durante o encontro, Dilma destacou as parcerias no setor naval e de exploração offshore, além do potencial de cooperação na exploração de etanol celulósico.

Os investimentos da Finlândia no Brasil ocupam papel central nas relações econômicas bilaterais. Há mais de 50 empresas finlandesas operando no Brasil, gerando, aproximadamente, 20 mil empregos. “As empresas finlandesas têm grande interesse em manter a presença no mercado brasileiro e todas manifestam o desejo de ampliar os investimentos no Brasil”, disse o ministro.

O comércio entre os dois países em 2014 foi de US$ 1,029 bilhão, um aumento de 50% em relação a 2005. Os produtos mais importados pelo Brasil são maquinários, papel e produtos farmacêuticos. Já as principais exportações são café, chá, minérios, ferro e aço.

Algumas empresas estão no Brasil há mais de 50 anos, como a Valmet, que iniciou fabricação de tratores em São Paulo nos anos de 1960. A presença finlandesa se destaca nos setores de papel e celulose (Stora Enso, Pöyry, Ahlström), processamento químico (Kemira), tecnologia marítima e de offshore (Wärtsila), entre outros.

Investimentos finlandeses também têm sido bastante significativos na área de telecomunicações. Atualmente, a única fábrica de celulares da Nokia na América do Sul encontra-se em Manaus.

Durante a visita oficial, a presidenta também irá visitar o Centro de Excelência Tecnológica. Isso evidencia, segundo ela, a relevância dada pelo Brasil à ciência, tecnologia e inovação. Ela também conversou com o presidente finlandês sobre a criação de um Centro de Inovação Brasil-Finlândia, com sede em ambos os países.

 

PMDB adia para março reunião que poderia selar saída do governo

Da Folhapress

O PMDB decidiu cancelar o encontro marcado para novembro em que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), desejava assistir ao desembarque oficial de seu partido do governo Dilma Rousseff.

A legenda pretendia fazer este ano uma reunião extraordinária para discutir, entre outros temas, a ruptura com Palácio do Planalto, meses antes da convenção nacional do partido, marcada para março.

Como revelou a Folha de S.Paulo, setores governistas do PMDB articulavam com o apoio do Planalto para fazer um encontro único, em março do ano que vem, para que o governo ganhasse tempo para recompor a relação com os partidos aliados.

Além disso, defendiam os peemedebistas alinhados a Dilma, o partido poderia aguardar as decisões sobre Cunha que, acusado de ter se beneficiado do esquema de corrupção na Petrobras, pode sair da presidência da Câmara ou até mesmo ter seu mandato de deputado cassado.

Diante das incertezas quanto ao impeachment de Dilma e ao destino de Cunha, o partido decidiu fazer em novembro apenas um encontro nacional da Fundação Ulysses Guimarães, comandada pelo ex-ministro Moreira Franco, ligado ao vice-presidente Michel Temer.

No encontro de novembro, que não contará com a militância peemedebista, os caciques da sigla devem discutir um programa de governo e a proposta de o partido ter candidato próprio à Presidência da República em 2018. Da convenção de março devem sair as resoluções oficiais, inclusive sobre a permanência ou não do partido no governo.

A versão oficial, ecoada pelo vice-presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp (RO), é que a reunião foi deixada para março devido a “dificuldades logísticas” para organizar o evento. Segundo ele, o encontro de novembro “foi transformado” em um seminário da fundação e em março será realizada a convenção do partido.

Apesar da queda de braço dentro do PMDB, governistas e oposicionistas concordavam que, independentemente da data marcada, não haveria resolução oficial sobre a saída do partido no encontro deste ano, que teria poderes apenas para sinalizar a tendência da sigla, mas não tiraria posição definitiva.

A discussão chegou aos principais interlocutores de Dilma, que comemoram um possível fôlego diante da crise política e econômica do país.

A avaliação de ministros e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é de que o PMDB é a principal garantia de governabilidade da presidente e que um desembarque do partido do governo seria determinante para que ela perdesse a capacidade de se articular e votar projetos de seu interesse no Congresso.