Eleita nova Mesa Diretora da Alepe

Os parlamentares que vão dirigir os trabalhos legislativos e administrativos da Assembleia no biênio 2015-2016 foram definidos, neste domingo, em eleição realizada após a posse dos integrantes da 18° Legislatura, no Plenário.

O pleito foi conduzido pela Mesa Diretora presidida pelo deputado Claudiano Martins Filho, do PSDB. Após obter a maioria dos votos, foi reconduzido à Presidência do Poder Legislativo o deputado Guilherme Uchoa, do PDT, com 38 votos. O deputado Diogo Moraes, do PSB, foi eleito 1° secretário, com 32 votos, contra 15 votos de Lula Cabral, também do PSB.

Ainda foram eleitos os deputados Augusto César, do PTB, como 1º vice-presidente, e Pastor Cleiton Collins, do PP, como 2° vice-presidente. Vinícius Labanca, do PSB, passa a ocupar a 2ª Secretaria, Romário Dias, do PTB, é o 3° secretário, e Eriberto Medeiros, do PTC, foi reeleito 4° secretário.

Antes do início do pleito, parlamentares que disputaram a Presidência da Casa defenderam suas candidaturas em Plenário. Edilson Silva, do PSOL, que obteve um voto, e Rodrigo Novaes, do PSD, com cinco votos, defenderam o princípio da alternância do poder no comando do Legislativo. Houve cinco votos em branco para presidente.

Uma inovação do pleito foi a definição dos ocupantes dos cargos de suplentes de secretários, com o objetivo de ampliar a participação parlamentar nas decisões da Mesa Diretora. Os deputados André Ferreira, do PMDB, Rogério Leão, do PR, Beto Accioly, do SD, e Adalto Santos, do PSB, ocuparão, respectivamente, os cargos de primeiro, segundo, terceiro e quarto suplente de secretário.

Uchoa reeleito e Diogo vence Cabral

O presidente da Assembleia, Guilherme Uchoa (PDT), foi reeleito. Teve 38 dos 49 votos dos deputados da Casa. Brancos somaram cinco e nulos um. Rodrigo Novaes, do PSD, teve cinco votos e Edilson Silva, do PSOL, só o voto dele. Já para a primeira-secretaria, Diogo Moraes, do PSB, candidato avulso, venceu Lula Cabral, o candidato oficial, por 32 a 14 votos.

Os demais eleitos são os seguintes:

Primeiro-vice – Augusto César (PTB) – 47 votos

Segundo-vice Cleiton Collins (PP) – 44 votos

Segundo-secretário – Vinicius Labanca (PSB) – 45 votos

Terceiro-secretário – Romário Dias (PTB) – 44 votos

Quarto-secretário – Eriberto Medeiros (PTC) – 46 votos

PT fica sem cargos na Câmara

O PT, partido da presidente Dilma Rousseff, ficará sem cargos na Mesa Diretora da Câmara, após ver o deputado Arlindo Chinaglia (SP) ser derrotado por Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na noite deste domingo (1º/2). O partido perdeu ainda a disputa para uma das suplências. O Partido dos Trabalhadores terá apenas a Vice-presidência do Senado, a ser ocupada por Jorge Viana (AC), eleito mais cedo hoje.

Interessado em ganhar a disputa para a Presidência da Câmara, o PT não indicou nenhum candidato indicado oficialmente para os demais cargos da Mesa – assim como fez também o PMDB. Apenas o petista Welliton Prado concorreu à suplência, mas por conta própria, sem aval de seu bloco. E ainda assim perdeu. Ricardo Izar (PSD-SP) levou o cargo, ao “correr por fora” também como candidato avulso e obter 187 votos.

Quem também saiu candidato avulso e se deu bem foi Giacobo (PR-PR). Ele obteve 322 votos, suficientes para bater Lúcio Vale(PR-PA) e conquistar a 2ª vice-presidência.

 

Veja a nova Mesa Diretora da Câmara

Presidência

Eduardo Cunha (PMDB-RJ

1ª Vice-presidência

Waldir Maranhão (PP-MA)

2ª vice-presidência

Giacobo (PR-PR)

1º secretário

Beto Mansur (PRB-SP)

2º secretário

Felipe Bornier (PSD-RJ)

3º secretário

Mara Gabrili (PSDB-SP)

4º secretário

Alex Canziani (PTB-PR)

Suplente de secretário

Gilberto Nascimento (PSC-SP)

Suplente de secretário

Mandetta (DEM-MS)

Suplente de secretário

Ricardo Izar (PSD-SP)

Suplente de secretária

Luiz Erundina (PSB-SP)

Cabral confiante na vitória para a 1ª Secretaria

Do Blog da Folha

Candidato oficial do PSB à Primeira Secretaria da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o deputado estadual Lula Cabral está confiante na vitória. Ele disputa o posto com o companheiro de partido Diogo Moraes, candidato dissidente.

Em conversa com jornalistas antes da votação da Mesa Diretora, Cabral disse que não está “constrangido nem constrangendo ninguém” com sua candidatura. “Apenas sou o candidato oficial do PSB”, afirmou. Ele disse acreditar que Moraes tem direito de disputar o cargo, assim como qualquer parlamentar do PSB.

O parlamentar acredita que o gesto de ter deixado o PSC, no qual era presidente regional, para ingressar no PSB pode ter contribuído para a escolha por parte do partido, assim como o período em que foi gestor do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, e os dois mandatos na Casa.

Apesar de ter afirmado que não conversou nem com o governador Paulo Câmara (PSB) nem com o prefeito Geraldo Julio (PSB), mas que foi chamado por correligionários e pelo presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, para que pudesse ocupar na chapa da Mesa o cargo de primeiro secretário.

Bruno entrega PSDB a Moraes

No terceiro mandato como federal, o deputado Bruno Araújo, anunciou, há pouco, ao blog, em Brasília, que está abrindo mão da presidência estadual do PSDB. Segundo ele, a eleição para renovação do diretório estadual está marcada para abril, mas provavelmente vai ser antecipada para permitir que o deputado Antônio Moraes assuma em seu lugar. Bruno alega que não tem tempo para o dia a dia do partido no Estado e que ficará mais atribulado a partir de agora porque foi escolhido, hoje, líder do bloco de minoria da oposição.

Renan reeleito presidente do Senado

Do Blog do Magno

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) foi reeleito, há pouco, em votação secreta, presidente do Senado. Já atingiu os 41 votos necessários dos 81 integrantes da Casa. Teve, ao final, 49 votos contra 31 de Henrique. Houve apenas um voto nulo. Renan preside o Senado pela quarta vez.3(49)

Mercado de Segurança cresce 20% ao ano e ISC Brasil 2015 fomenta o setor com novidades e tendências em automação

O Brasil é o 11º país mais inseguro do mundo, segundo o Índice de Progresso Social (IPS) 2014. A violência é o principal item que puxa para baixo o desempenho do Brasil em qualidade de vida, dos 132 países analisados, de acordo com dados do relatório produzido pela organização sem fins lucrativos Social Progress Imperative. De acordo com o Mapa da Violência 2014, elaborado pela Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (Flacso), Brasil tem uma taxa de 29 homicídios por 100 mil habitantes. Para conter esses números, também tem crescido a busca por equipamentos e soluções em segurança. Segundo a Associação das Indústrias de Segurança no Brasil (SIA), o setor cresce, em média, 20% ao ano. A previsão é que até 2016, R$ 1,8 bilhão movimente no setor.

Acompanhando as oportunidades e tendências do setor, de 10 a 12 de março de 2015, a cidade de São Paulo sedia o maior evento do setor de segurança da América Latina, a 10ª edição do ISC BRASIL – Feira e Conferência Internacional de Segurança, promovida pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, no Expo Center Norte.

Para Antonio José Claudio Filho, diretor comercial da Bycon, especializada em sistemas de gravação e transmissão de vídeo e áudio aplicados à sistemas de segurança eletrônica, automação e gestão, embora o mercado tenha sido um tanto quanto conturbado em 2014, o cenário para esse ano é promissor. “Acreditamos que 2015 será muito melhor. Mesmo com os grandes desafios da economia, confiamos que o mercado apresente reação. Os índices de violência continuam aumentando e isto aumenta substancialmente a necessidade de investimentos em segurança”, aponta.

A perspectiva de mercado é positiva porque, de acordo com Carlos, o investimento ocorre não somente em novos sistemas, como também na expansão, substituição e modernização de antigos sistemas. “A tecnologia está evoluindo de forma a permitir diversos rumos tecnológicos aos mais variados projetos. Projetos com câmeras analógicas, HD ou IP encontram seu ponto de equilíbrio, principalmente quando se cria sistemas híbridos que permitam o uso de investimentos anteriores estendendo a vida útil do legado existente. Hoje, certamente, é possível encontrar soluções para os mais diversos orçamentos, as mais diversas necessidades e a melhor relação custo/benefício”, enfatiza.

Na mesma perspectiva positiva, além de oferecer segurança no controle de acesso, a Digicon, que estará na ISC Brasil 2015 e atua no setor de automação para controle de acesso, transporte público e componentes aeronáuticos, percebeu que o mercado buscava equipamentos que oferecessem mais conforto e sofisticação ao usuário. Com isso, a empresa desenvolveu um modelo exclusivo de sistema de passagem: o dGate. Segundo o diretor de Divisão Controle de Acesso da Digicon, João Diniz, o equipamento é uma das apostas no mercado. “Depois de algumas pesquisas e análises de tendências internacionais, o resultado é o dGate que será uma das grandes apostas para o próximo ano, tanto no mercado interno quanto para exportação”, destaca.

Segundo o diretor da Divisão, a proposta de estar na ISC Brasil 2015 é apresentar a linha completa dos produtos Digicon para controle de acesso. “É a oportunidade de reforçar a marca da empresa e o posicionamento de levar para o mercado produtos de alta confiabildiade, robustez e flexível”, complementa.

Com atuação em automação bancária e varejista, a Perto, levará para a ISC Brasil 2015, o PertoTrap, um cofre para a gestão inteligente do dinheiro do estabelecimento, que automatiza o processo de tesouraria das redes de varejo, pois realiza a contagem, validação e depósitos das cédulas. Segundo o fabricante, o equipamento ainda diminui os custos operacionais, elimina a evasão e aumenta a segurança da operação. “Esperamos consolidar junto ao mercado as soluções desenvolvidas pela nossa empresa”, ressalta André Figueiredo, diretor comercial da Perto, que irá expor também um terminal de autoatendimento para acesso em portarias de prédios, condomínios, empresas, entre outros.

Sobre ISC Brasil 2015

A ISC BRASIL está consolidada como a feira mais importante da indústria de segurança no país. Com mais de 38 anos e duas edições anuais nos Estados Unidos, o evento aparece como o principal centro gerador de negócios, de informações e da difusão para o setor que mais cresce no mundo. Para a edição de 2015, serão apresentadas várias novidades, como soluções integradas, equipamentos e serviços para todas as necessidades de segurança, de grande, médio e pequeno porte, atendendo diversos segmentos da economia. Organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, a 10ª edição contará com 150 expositores nacionais e internacionais, distribuídos em uma área de 17 mil m², reunindo mais de 10 mil profissionais do setor.

A ISC Brasil 2015 destacará uma ampla gama de soluções integradas, equipamentos e serviços para todas as necessidades de segurança. Dividida em vários setores, a feira trará os últimos avanços nos seguintes segmentos: segurança pública, como armamentos, munição, dispositivos não letais e convencionais; consultoria, cursos e treinamentos; equipamentos e produtos para corporações de bombeiros, prevenção e combate a incêndios e acidentes; equipamentos e sistemas não eletrônicos para administração e gerenciamento de rodovias, portos e aeroportos; equipamentos especiais e de emergência: resgates, salvamentos, médicos e laboratoriais; equipamentos de proteção e blindagem; fardamentos e uniformes; sinalização e iluminação; telecomunicações e transmissões; e segurança eletrônica, com alarmes, biometria, câmeras, circuito de TV, compartilhamento seguro de dados (SDS), controles de acessos, detectores de incêndio, equipamentos de comunicação,  forense de memória, informática e computação, tecnologia embarcada integradores, proteção perimetral, segurança física e pessoal e muito mais.

Eventos paralelos

Além da geração de negócios, a ISC Brasil será palco de uma série de eventos dos mais variados atores desse segmento. Será realizado durante o evento a 2ª edição do Congresso SIA (Security Industry Association); 5ª edição da Cúpula de Integradores; Fórum Nacional de detecção, prevenção e combate de incêndios (ABINEE); Fórum Aureside de tecnologias de automação; Conselho Nacional de Chefes da Polícia Civil; Reunião Ordinária dos Comandantes das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros; Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil; Encontro de Prefeitos e Secretários de Segurança pública e Encontro de Comandantes de Guarda e de Segurança

O evento tem o apoio oficial da ABINEE (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), da ALAS (Asociación Latinoamericana de Seguridad), SIA (Associação da Indústria de Segurança), AURESIDE (Associação Brasileira de Automação Residencial) e do SIESE – SP (Sindicato das Empresas de Sistemas Eletrônicos de segurança do Estado de São Paulo)

Deputados assinam termo de posse na Alepe

Do Blog da Folha

O presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchoa (PDT), discursou, há pouco, dando início à sessão de posse dos deputados reeleitos e novatos. Neste momento, os parlamentares assinam o termo de posse e, em seguida, as candidaturas para a eleição da Mesa Diretora serão inscritas para, em seguida, ocorrer a votação.

A mesa de abertura foi composta por Uchoa, pelo presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Valdecir Pascoal, pelo vice-governador Raul Henry (PMDB), representando o Governo do Estado, pelo procurador-geral do Estado, Carlos Guerra, e pelos deputados Claudiano Filho (PSDB) e Eriberto Medeiros (PTC).

Durante seu discurso, Uchoa disse que a 18ª Legislatura, que se inicia nesta segunda-feira, trará bons resultados para o Estado e sua população e que a atividade legislativa “todos sabem” que é fundamental para o desenvolvimento de Pernambuco.

Antes da solenidade, o pedetista foi questionado sobre a expectativa dos votos para a presidência da Casa. Em tom de brincadeira, Guilherme Uchoa disse que tinha uma certeza, de que os 49 parlamentares votariam. Ele chegou a ser corrigido, pois um parlamentar não estaria presente. Em relação à Primeira Secretaria, o presidente da Casa disse que o Governo do Estado vai ganhar, qualquer que seja o resultado.

Empossados os 27 senadores eleitos

Em sessão presidida pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL), foram empossados, há pouco, os 27 senadores eleitos em outubro. Em seguida, deverá ocorrer a segunda reunião preparatória destinada a eleger o presidente do Senado. Até o momento, há dois candidatos, ambos do PMDB, maior bancada do Senado: Renan e Luiz Henrique.