Campus I da Asces-Unita acolhe a exposição fotográfica do Projeto Vidas Refugiadas

web-email-mkt-800x900px

Neste mês de novembro a Asces-Unita recebe o Projeto Vidas Refugiadas, que pretende dar visibilidade e voz às mulheres que pedem refúgio e vivem hoje no Brasil. A exposição traz 16 fotos emolduradas em tamanho 0,45 x 0,60 do dia a dia de sete mulheres que hoje vivem no Brasil e vieram refugiadas dos seus países de origens como Angola, Síria, República Democrática do Congo, Nigéria e Cuba.

O projeto foi idealizado por Gabriela Cunha Ferraz e Victor Moriyama que confrontados com esse dilema e no intuito de auxiliar na integração das mulheres refugiadas que, hoje, vivem no Brasil, desenvolveram o projeto, que pretende abrir um espaço único para que elas possam se expressar, apontando os obstáculos do seu novo cotidiano e os caminhos trilhados na busca pela sobrevivência.

A exposição já passou por importantes espaços culturais do país, como o Museu da República (RJ) a FNAC (SP) e o Centro Cultural Ariano Suassuna (PB). A vinda para a Asces-Unita marca a passagem do projeto por Pernambuco, onde fica até 15 de novembro e de onde parte para Porto Alegre. Ao todo são 20 fotos registradas pelas lentes de Victor Moriyama que fazem você refletir sobre as condições de vida dessas mulheres longe de suas famílias, casa e país. O projeto conta com a parceria da Agência da ONU para Refugiados – ACNUR e a Organização Internacional do Trabalho – OIT.

A entrada é gratuita e todo público de Caruaru e Região pode apreciar de segunda a sexta-feira das 10h às 21h, no Hall do Campus I da Asces-Unita (Av. Portugal, Nº 584, Bairro Universitário, Caruaru).

Natural do Rio de Janeiro, é jornalista formado pela Favip. Desde 1990 é repórter do Jornal VANGUARDA, onde atua na editoria de política. Já foi correspondente do Jornal do Commercio, Jornal do Brasil, Folha de S. Paulo e Portal Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.