Um período propenso para deixar a inadimplência

Pedro Augusto

O intervalo mais aguardado pela economia local chegou! Também pudera! É justamente nesta época de fim de ano em que os trabalhadores com carteira assinada, tradicionalmente, recebem o 13º salário, quitando débitos antigos e ainda consumindo bastante, quando, claro, possuem oportunidade. Para os que planejam fechar 2018 sem dívidas na “praça”, a gratificação extra exerce um papel crucial na peleja pela condição de adimplente. De acordo com avaliação da Câmara de Dirigentes Lojistas de Caruaru (CDL de Caruaru), ao longo deste ano, o percentual de devedores no mercado local tem sofrido sucessivas quedas em comparação com os mesmos intervalos de 2017.

A justificativa, segundo a entidade, se deve a tão já falada crise financeira, que ainda tem provocado os seus efeitos no país. “Como a recessão não acabou, milhares de pessoas ficaram ainda mais receosas em esticar os seus prazos de pagamento, diminuindo, significativamente, os seus consumos. Desta forma, a inadimplência vem caindo de forma contínua em Caruaru, haja vista que o quantitativo de compras diminuiu em relação ao ano anterior. Para se ter ideia, de acordo com os levantamentos dos sistemas SPC e Serasa, se em setembro de 2017 o número de inadimplentes no âmbito local correspondeu a 122.843, neste ano o volume específico e referente ao mesmo mês foi de 113.584, totalizando uma queda de 7,5%”, destacou o gerente operacional da CDL de Caruaru, Zezinho Borba.

Conforme ressaltou o representante da entidade, a época de fim de ano é uma das mais propensas para que o devedor volte a ter crédito na praça. “As empresas credoras estão cansadas de saber que o 13º salário é repassado nesta época de fim de ano, sendo assim, facilitam bastante para que haja acordos e os consumidores voltem a comprar a prazo. É recomendável que esses devedores tentem negociar as suas dívidas agora, ou seja, não deixem para depois, haja vista que quanto maior o período de inadimplência, mais difícil ficará para quitá-las”, acrescentou Zezinho.

De acordo ainda com o gerente da CDL de Caruaru, grande parte dos registros presentes nos sistemas SPC e Serasa, relativa a débitos contraídos por consumidores locais, se refere às compras não pagas nos cartões de crédito. “Isso mesmo! O cartão de crédito continua sendo o grande vilão do consumidor caruaruense. Em seguida, vêm os chamados serviços públicos como a água (Compesa) e a energia (Celpe), que continuam tirando o sono de muito consumidor. Débitos contraídos com os serviços de plano de saúde também têm levado milhares de usuários a se tornarem inadimplentes. Mas, conforme já ressaltamos, o momento é ideal para quitar boa parte das dívidas com o repasse do 13º salário”, complementou Zezinho Borba.

Devido à grande demanda pelos seus serviços nesta época de fim de ano, a CDL de Caruaru passará a funcionar, a partir do segundo fim de semana de dezembro, também em sistema de plantão. “Ao se dirigir até a nossa unidade apresentando os seus documentos de identificação, o consumidor tem a possibilidade de verificar os locais onde está devendo, e até participar, aqui mesmo, de negociações, haja vista que intermediamos o acordo entre o credor e o devedor. Como a procura pelos nossos serviços costuma ser intensa a cada dezembro do ano, a partir do próximo dia 8, também estaremos funcionando aos sábados, sempre das 9h até as 13h”, finalizou o gerente da entidade.

Pedro Augusto é jornalista e repórter do Jornal VANGUARDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.