Casa de Saúde recebe novos equipamentos

A Secretaria de Saúde de Caruaru recebeu, nesta quinta-feira (10), novos equipamentos para a Casa de Saúde Bom Jesus, que é referência em obstetrícia e cirurgias eletivas. A unidade foi contemplada com três novos carros de anestesia, mesa ginecológica motorizada, novas camas hospitalares, entre outros.

Os investimentos foram feitos pensando no melhor para população caruaruense, buscando dar mais conforto e segurança na assistência prestada aos usuários do SUS municipal.

A Secretaria de Saúde de Caruaru vem fazendo constantes melhorias e investimentos importantes nas unidades de saúde do município. Entre elas, a reforma do Hospital Manoel Afonso, localizado no bairro Maria Auxiliadora, que deve ser entregue ainda neste primeiro trimestre.

Confira a lista completa dos equipamentos recebidos:

44 camas hospitalares

44 poltronas do papai para acompanhantes

01 mesa ginecológica motorizada

03 aparelhos de anestesia

03 bisturis elétricos

01 foco cirúrgico auxiliar de lâmpadas LED

05 aspiradores cirúrgicos

02 berços aquecidos

Comissões da Câmara de Vereadores divulgam balanço

Para melhor entender o que são as comissões e qual a importância delas dentro do cenário legislativo, segue abaixo um breve resumo
O Poder Legislativo de Caruaru estudou e discutiu cerca de 1017 documentos por meio de suas comissões legislativas, contabilizados até a primeira quinzena de dezembro 2018. Dentre eles, estão 760 projetos de lei, 20 projetos de lei complementar, 190 projetos de decreto legislativo, 39 projetos de resolução e seis projetos de emenda organizacional.

De acordo com o consultor jurídico da Câmara, dr João Américo, a atuação das comissões foi essencial e contribuiu diretamente para o sucesso dos trabalhos realizados pelos membros da Casa. “O legado de 2018 fica consignado no compromisso dos vereadores e da equipe técnica jurídica em manter o respeito à legalidade das proposições, bem como o regimento interno e a lei orgânica do município”, disse.

Para melhor entender o que são as comissões e qual a importância delas dentro do cenário legislativo, segue abaixo um breve resumo com base no Regimento Interno da Casa, em formato de perguntas e respostas:

1) Qual é a função de uma comissão legislativa?
A função da comissão é emitir um parecer sobre a matéria de sua competência. Em outras palavras: analisar, discutir e elaborar um texto que expresse sua avaliação sobre o tema referente a sua área de atuação, seja ela Direitos Humanos, Meio Ambiente, Segurança Pública ou outras áreas. Apontando se aquele projeto atende todos os requisitos necessários para a votação ou se precisa ser ajustado em algum ponto.
Desta forma, por exemplo, cabe à Comissão de Legislação e Redação de Leis (CLRL) analisar as matérias quanto a sua legalidade, adequação às normas jurídicas e se ela fere ou não a Constituição Federal Brasileira, nossa norma máxima. E isso deve ser feito com todos os projetos submetidos à avaliação do Poder Legislativo Municipal. Ou seja, é competência da CLRL averiguar a legalidade, juridicidade e constitucionalidade de cada propositura que chega a esta casa.
E essa competência é tão séria que é proibido a qualquer comissão se manifestar sobre matéria que não seja da sua competência específica.
2) O que justifica a sua existência?
Representantes escolhidos pelo povo, os vereadores são os que estão mais próximos da comunidade e, portanto, quem melhor pode analisar todas as circunstâncias e nuances (questões sociais e políticas) de cada proposição.
Para isso, contam com o apoio e manifestação técnica da Assessoria Jurídica, formada por profissionais da área – entre consultor jurídico, advogados, analistas e técnicos legislativos concursados da Casa e estagiários de direito.
Contudo, a manifestação dessa assessoria, é meramente consultiva. Não imprimindo obrigatoriedade na decisão do parlamentar, que permanece livre para votar de acordo com suas convicções e julgamento. Respeitando assim, a soberania popular por meio de seus eleitos.
3) Como são formadas as comissões?
A distribuição dos parlamentares é feita por afinidade com o tema. Geralmente, aqueles temas que constituem suas bandeiras de atuação mais fortes: saúde, segurança, educação, obras etc. E designados pelo presidente da mesa diretora. Já durante a primeira reunião do grupo, ficam eleitos seus respectivos presidentes, por meio de voto nominal – aquele que todos sabem quem está votando em quem.
4) Qual a importância delas para dinâmica dos trabalhos da casa?
A existência das comissões permite discussões mais aprofundadas dos temas pautado e viabiliza a oxigenação das proposituras que chegam até a casa com novas opiniões parlamentares.
Para a consultoria jurídica legislativa da Câmara, é como se fosse um trabalho de lapidação. “A pedra bruta de uma proposição passa por um processo intenso de estudo e críticas e assim, ajustando os detalhes, poder entregar uma joia para todos os caruaruenses”, afirmou Anderson Mélo, analista legislativo da Casa. Leis e projetos que realmente atendam com eficácia as demandas da cidade.
“Ademais, fazendo esse prévio estudo, evita-se que proposições venham a causar prejuízo ao aos cofres públicos. A exemplo do que ocorre com leis que são contestadas judicialmente e geram condenação em honorários e outras despesas”, concluiu Anderson.

Porto encara Corinthians na 2ª fase da Copinha

Porto está representando Pernambuco na segunda fase da Taça São Paulo de Futebol Júnior. Após empatar com o Red Bull Brasil por 1 a 1, na última terça-feira (8), no Estádio Municipal de Jundiaí, o tricolor da Rua Preta acabou terminando na segunda colocação do grupo 18 e agora vai ter de encarar nada mais nada menos do que o Corinthians.

O confronto entre o Gavião e o Timão ocorrerá, neste sábado (12), a partir das 21h30, em Itú.

Central faz último amistoso antes da estreia no Estadual

Pedro Augusto

No seu primeiro compromisso em 2019, o Central acabou jogando mal e não conseguiu evitar a derrota contra o Campinense por 2 a 0, em amistoso realizado na tarde do último domingo (6), no Estádio Amigão. Mas do que o placar adverso, o teste inicial da temporada serviu para mostrar à Patativa que ainda há um longo percurso a seguir na busca pelo melhor futebol. Neste fim de semana, a equipe caruaruense terá a chance de demonstrar que evoluiu dentro de campo após o tropeço diante da Raposa. No sábado (12), o atual vice-campeão pernambucano visita o CSA, a partir das 15h30, no Estádio Rei Pelé.

Será o segundo e último amistoso do Central antes da estreia no Estadual 2019. A Patativa mede forças com o Náutico, no próximo dia 19, a partir das 16h, no Estádio Luiz Lacerda, pela primeira rodada. Neste derradeiro teste, caso o técnico Estevam Soares mantenha a escalação que entrou de frente contra o Campinense, a Patativa deverá começar a partida diante do alvizulino alagoano no esquema 4-4-2, com Tom; Dudu Gago, Xandão, Diego Bispo e Daniel Rodrigues; Edson Magal, Fernando Pires, George e Murilo Rangel; Giovani Rosa e Leandro Costa.

Em paralelo aos preparativos do amistoso contra o CSA, nesta semana, a Patativa anunciou o retorno ao Lacerdão do lateral-direito Leanderson Polegar. Atualmente com 24 anos, o ala já havia atuado com a camisa centralina na temporada de 2017, quando a equipe caruaruense disputou o Campeonato Pernambucano e a Série D. Além do Central, Leandro também acumula passagens pelo Grêmio Barueri, Iraty-PR e Interporto-TO. O novo candidato à camisa 2 já se encontra integrado ao elenco alvinegro.

Lacerdão

A poucos dias do início do Campeonato Pernambucano, o Estádio Luiz Lacerda segue recebendo reparos para comportar os jogos da Patativa. Intervenções no gramado, nas arquibancadas, nos bancos de reservas e demais setores estão sendo feitos para deixar a casa do Central ainda mais arrumada para o ano do centenário do clube. Devido às intervenções, os treinamentos vêm ocorrendo no CT do Ninho do Gavião, de propriedade do Porto.

Bola vai rolar pelo Nordestão 2019

Pedro Augusto

A edição 2019 da Copa do Nordeste vai começar nesta semana com a realização de oito jogos. Assim como ocorreu na temporada passada, no torneio, Pernambuco será representado pelo Náutico, Santa Cruz e Salgueiro. A rodada de abertura ocorrerá na terça-feira (15), com os seguintes jogos: Náutico x Fortaleza, nos Aflitos; Botafogo-PB x Santa Cruz, no Almeidão; bem como CSA x Vitória, no Estádio Rei Pelé. Todos os confrontos estão marcados para iniciar às 21h30, no horário de Pernambuco.

Já na quarta-feira (16), a bola volta a rolar com os confrontos entre ABC e Sergipe, a partir das 18h, no Frasqueirão; Bahia e CRB, às 20h, na Fonte Nova; além de Moto Clube e Altos de Picos, a partir das 20h, no Estádio do Castelão. Para fechar a rodada, às 20h, o Confiança recebe o Salgueiro, no Estádio Batistão, enquanto o Ceará com o Sampaio Corrêa, no Castelão.

O Nordestão deste ano tem novidades em relação ao ano anterior. Os 16 times serão divididos em duas chaves de oito, com uma fase de grupos maior, que terá fim no dia 31 de março. Durante oito rodadas, os clubes medem forças com os adversários da outra chave e os quatro melhores colocados se classificam para as quartas de final. Salgueiro e Santa estão compondo o grupo A, enquanto o Náutico o B.

Na edição de 2019, não faltarão clássicos. Já na primeira fase, sete confrontos estaduais esquentarão o início da competição. Entre os confrontos, estão o Ba-Vi, entre Bahia e Vitória; o Clássico-Rei, entre Fortaleza e Ceará; o Clássico das Emoções, que reúne Santa Cruz e Náutico; e o Clássico das Multidões de Alagoas, que colocará o CRB e CSA frente a frente em busca da classificação.
O atual campeão da Copa do Nordeste é o Sampaio Corrêa. Após vencer o jogo de ida da final por 1 a 0, o Tricolor maranhense levou o título ao empatar em 0 a 0 com o Bahia-BA. Em Salvador, a Bolívia Querida empatou com o time baiano em 0 a 0 e garantiu a taça.

Apenas 9% conseguem pagar despesas

Passada a euforia das compras de Natal e das comemorações do Réveillon, o mês de janeiro é um período de reflexão, que exige do consumidor muito planejamento para não começar o ano com as finanças desajustadas. Um levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revelou que apenas 9% dos brasileiros dizem ter condições de pagar as despesas sazonais do início de ano, como IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) e material escolar, com os próprios rendimentos. A pesquisa ainda mostrou que 11% dos entrevistados não fizeram qualquer planejamento financeiro para pagar esses compromissos neste início de ano.

A boa notícia é que cresceu o percentual de consumidores que juntaram dinheiro ao longo do último ano para arcar com essas despesas sazonais, saltando de 21% em 2018 para 31% em 2019. Há ainda 31% de entrevistados que garantiram ter guardado ao menos parte do décimo terceiro salário para cobrir os gastos, ao passo que 24% decidiram abrir mão de compras no Natal passado para sobrar recursos. O levantamento também descobriu que 19% fizeram algum bico ou trabalho extra para aumentar a renda e conseguir honrar esses compromissos.

Na avaliação da economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, para começar 2019 com a saúde financeira em dia é preciso que o consumidor mantenha a disciplina nos gastos e monte um planejamento. “O mês de janeiro concentra muitas despesas como viagens de férias, parcelas remanescentes das compras de Natal e despesas de impacto considerável para o orçamento, como IPTU, IPVA e aquisição de material escolar.

O recomendável é que o consumidor já tenha traçado no final do ano passado um planejamento das suas despesas sazonais, separando mensalmente uma quantia para essa finalidade. Mas quem ainda não teve tempo ou nem pensou nisso, precisa agilizar a organização para não passar sufoco”, alerta a economista.

/**/

Projeto avança e beneficia comunidades

Pedro Augusto

Com o objetivo de manter Caruaru cada vez mais limpa, a Secretaria Municipal de Serviços Públicos tem dado sequência às ações do projeto “Prefeitura que Trabalha”. Durante toda esta semana, a iniciativa foi posta em prática no Residencial Lagoa de Pedra, comunidade esta que fica localizada na zona rural da cidade. De acordo com os dados fornecidos pela pasta, ao todo foram utilizados dez caminhões caçambas e duas retroescavadeiras, bem como o emprego de 20 servidores. Além de Lagoa, o projeto já foi posto em prática em alguns bairros populosos, como o José Carlos de Oliveira e o Severino Afonso, e deverá ser estendido para outras áreas ao longo deste ano, conforme ressaltou o secretário-executivo de Serviços Públicos, Bruno França.

“O Prefeitura que Trabalha funciona da seguinte forma: uma semana antes de iniciarmos os trabalhos, comparecemos ao bairro para verificarmos as demandas que precisam ser atendidas no tocante à capinação, à varrição, à retirada de entulhos etc. Em conjunto com outras secretarias, realizamos os reparos necessários, sendo a Secretaria de Serviços Públicos responsável por essas ações citadas, como também pela limpeza de canais, córregos e rios, além da instalação de contêineres. O aspecto da iluminação também é verificado, inclusive, somente no ano passado, a Prefeitura foi responsável pela instalação de duas mil luminárias e pela manutenção de 10 mil postes.”

De acordo ainda com o secretário-executivo, durante 2019, mais bairros serão beneficiados com o Prefeitura que Trabalha. “Lagoa de Pedra, por exemplo, jamais havia recebido uma ação deste porte, ou seja, realizamos um verdadeiro mutirão de limpeza na comunidade. Vale salientar que, após as ações, a Prefeitura costuma conscientizar os moradores, através do projeto Ecoatitude, e em Lagoa não foi diferente. Lá, este segundo projeto entregou o cronograma da coleta, reforçou a importância de não se jogar lixo nos locais inapropriados, dentre outras recomendações. Ao longo deste ano, mais comunidades serão atendidas”, acrescentou Bruno.

Balanço

Além do Prefeitura que Trabalha, o programa ‘Cidade Limpa’ e o ‘Ilumina Caruaru’ foram os grandes destaques da Secretaria de Serviços Públicos em 2018. No ano passado, a Sesp fez a remoção de mais de 30 mil toneladas de entulho, destinou mais de 110 mil toneladas de lixo ao aterro sanitário e percorreu mais de 1.000 km de ruas com os serviços de capinação e pintura de meio-fio.
Outra grande preocupação da pasta foi referente à manutenção e limpeza do Rio Ipojuca e dos canais da cidade. Foram removidas mais de 50 mil toneladas de entulho, lixo e baronesa do rio e canais. Além disso, a Sesp fez campanhas de conscientização para que as pessoas não descartassem lixo nos canais e nem no rio.

Vendas em alta também nas livrarias

Pedro Augusto

Em paralelo às tradicionais liquidações, no mês de janeiro, o varejo da Capital do Agreste costuma ser bastante impulsionando, principalmente, devido à venda de materiais escolares. Apesar de algumas dificuldades impostas pelo mercado, é justamente nesta época do ano que as livrarias locais obtêm uma lucratividade redobrada. No intuito de verificar como se encontra até agora a demanda por produtos voltados para o ano letivo, a reportagem VANGUARDA esteve circulando pela Dom Bosco e pela Cabral, as duas no centro da cidade, durante a manhã da última segunda-feira (7).

Como não poderia ser diferente, em ambas, o fluxo de consumidores encontrava-se elevado a pouco menos de um mês do início do calendário letivo. Na Dom Bosco, por exemplo, a expectativa é de que haja um incremento de 5% nas vendas de materiais ante o mesmo período de 2018. “Se você observar, a cada ano, o número de estudantes tem crescido em Caruaru. Nosso faturamento deve ser impulsionado não só por esse natural aumento, mas também devido aos nossos preços praticados. Dez itens da lista, por exemplo, tiveram os seus valores reduzidos, o que deverá atrair ainda mais a demanda do consumidor”, destacou o proprietário João Bosco.

De acordo ainda com João Bosco, as vendas na livraria só não se encontram maiores devido à prática das editorias em relação aos livros paradidáticos. “Hoje, as editoras têm comercializado os livros paradidáticos nos colégios e com descontos semelhantes aos praticados pelas livrarias. Embora nós livreiros praticamente as sustentamos o ano todo adquirindo o seus produtos, nesta época do ano, quando elas deveriam nos prestigiar, vêm praticando o contrário, ou seja, vendendo nas próprias instituições. Desta forma, nossa lucratividade tem sido menor a cada início do ano e, em 2019, não está sendo diferente. Aproveito o espaço para informar que, a partir de 2020, não comercializaremos mais didáticos”, complementou Bosco.

Assim como na Dom Bosco, na Livraria Cabral a estimativa é de que haja acréscimo nas vendas de materiais em comparação com janeiro do ano passado. “Na nossa livraria, a procura por materiais escolares encontra-se alta desde o último mês de dezembro. Muitos pais aproveitaram o 13º salário para garantir os itens da lista. Estimamos um crescimento nas vendas de 20% em relação ao mesmo período de 2018”, informou a gerente Maria Betânia.

Chegou a vez de liquidar!

Pedro Augusto

O comércio de Caruaru se encontra em ritmo de liquidação. Até o fim deste mês, lojas, redes e centros de compras estarão realizando queimas de estoque impulsionando os seus respectivos faturamentos. A velha tática de baixar os preços, neste período de início de ano, tradicionalmente, também costuma gerar a possibilidade de as empresas do gênero substituir as suas linhas de produtos já visando o mercado atual. E em 2019 não está sendo diferente. Algumas delas, conforme apurou a reportagem VANGUARDA, deram um start nas suas liquidações já no último mês dezembro, tentando aguçar, ao máximo, o desejo de consumo dos caruaruenses.

A rede Gato e Sapatos, por exemplo, que é especializada na comercialização de acessórios femininos, iniciou a sua queima de estoque na última semana do mês passado. “Em dezembro, geralmente, vendemos os produtos com os preços cheios, já em janeiro, com valores de promoção. Iniciamos a nossa liquidação em dezembro justamente para mantermos o bom pique das vendas de fim de ano. Este tipo de ação também costuma ser importante para zerarmos os estoques mais antigos de olho ainda na comercialização das novas coleções. Nas nossas unidades, os descontos estão variando na casa dos 70%”, destacou a gerente Karina Barros.

A Sapataria Muniz é outra rede de lojas de Caruaru que se encontra com os preços mais baixos. De acordo com o gerente comercial, Demilton Holanda, a expectativa é de iniciar o ano com o saldo positivo.

“Nossos produtos estão sendo vendidos com os preços até 40% mais baratos. Hoje (última segunda-feira) está sendo o primeiro dia da campanha e loja se encontra lotada de clientes, o que nos deixa otimistas quanto ao nosso desempenho em janeiro. Esperamos comercializar ao menos 15% a mais em relação ao mesmo período do ano passado, quando também realizamos queima de estoque. Nossa liquidação irá se estender até o próximo dia 19”, disse Demilton.

Quem não perdeu tempo e já aproveitou as ofertas atuais do comércio foi a professora Simone Pontes. Precavida no que se refere à utilização do 13º salário, ela garantiu o novo calçado da filha. “Tradicionalmente neste período, os preços ficam mais baixos, porque há muita liquidação. Como consegui guardar certa quantia do 13º, resolvi vir logo até as lojas para comprar o tênis do ano escolar da minha filha. Valeu a pena ter guardado esse dinheiro, porque o desconto no valor foi considerável!”, comemorou Simone.

Agremiações já podem solicitar reforço de segurança

A Secretaria de Defesa Social (SDS) publicou, no Diário Oficial do Estado da última terça-feira (8), portaria que define as regras para que agremiações, blocos e eventos carnavalescos solicitem reforço na segurança e vistorias estruturais. Neste ano, os representantes de entidades públicas ou privadas e das agremiações carnavalescas devem encaminhar os pedidos ao e-mail gtcarnaval@sds.pe.gov.br até o dia 31 de janeiro. Os detalhes foram apresentados em entrevista coletiva na manhã da terça, na sede da secretaria, no Recife.

De acordo com a Portaria nº 051, de 07/01/2019, os responsáveis pelas festividades devem especificar, nas solicitações, o percurso do desfile ou local do evento; o horário do início e término; quantidade de palcos, trios elétricos e carros de apoio, assim como a quantidade prevista de público. Em caso de venda de ingressos, deve-se comunicar o número de ingressos disponibilizados para comercialização. Também é preciso informar a qualificação do realizador, enviando cópia de documentos pessoais, endereço e contatos dos responsáveis pela agremiação, pelo bloco ou evento.

Além dos pedidos de segurança apresentados à SDS, é obrigatório ingressar com procedimentos específicos no Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) quando os eventos utilizarem trios elétricos ou estruturas físicas de apoio, como palcos, camarotes e afins. Por meio do portal www.bombeiros.pe.gov.br, os organizadores devem submeter o projeto de segurança à análise do CBMPE, além de solicitar a realização de vistoria da estrutura da festa.

Todas as solicitações serão analisadas pelo Grupo de Trabalho do Carnaval da SDS, que conta com representantes do próprio órgão, assim como de suas unidades operativas, como as polícias Militar, Civil e Científica, do Corpo de Bombeiros e do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods).
———————————–